Publicidade

Posts com a Tag genoíno

terça-feira, 8 de janeiro de 2013 Política | 20:56

Mandato a condenados divide PT

Compartilhe: Twitter

A declaração do ex-ministro das Cidades e ex-governador do Rio Grande do Sul, Olívio Dutra, sugerindo que o deputado José Genoino renuncie ao mandato não é uma posição isolada no PT.

“Nós achamos que depois do julgamento eles (os petistas condenados) deveriam se recolher a uma militância de base, sem esse holofote permanente”, diz o deputado gaúcho Raul Pont, presidente regional do PT.

Pont acha que o mensalão virou uma novela sem fim, que o partido foi solidário com os militantes condenados, mas já pagou o preço e deve mudar a pauta.

Sem saber que Genoino também participaria de entrevista ao vivo na Rádio Guaíba, na segunda-feira, Olívio Dutra defendeu a renúncia.

Quando o deputado entrou no ar se defendendo, o ex-governador reafirmou: “Não foi a melhor escolha para a tua própria trajetória e para o sentimento partidário”.

O PT está dividido entre os que defendem a solidariedade incondicional e os que acham que, para evitar desgaste ainda maior, Genoino e João Paulo Cunha deveriam renunciar.

Raul Pont acha que o PT deve trocar de pauta, focando sua atuação nem 2013 na aprovação da reforma política, na dicussão de novos critérios de governabilidade e nas alianças para 2014.

Ele diz que Lula deveria se envolver, como prometera, numa mobilização pela reforma política, reeditando as caravanas de cidadania

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 23 de novembro de 2012 Congresso | 06:30

Irmão será líder mesmo que Genoino assuma

Compartilhe: Twitter

Do deputado José Nobre Guimarães (PT-CE), futuro líder da bancada petista na Câmara ao responder se sentirá algum constrangimento caso o irmão, suplente José Genoíno (SP) _ condenado pelo Supremo Tribunal Federal no julgamento do mensalão _ assuma uma das três cadeiras que ficarão vagas em janeiro:

“Por mais que vocês (jornalistas) insistam, somos Guimarães diferentes. Temos caras, endereços, identidades, histórias e legados diferentes”, sentenciou José Guimarães.

Pelo acordo entre os 85 deputados do PT, Guimarães será o líder pelos próximos dois anos. Além do timbre da voz grossa e direta, pouca coisa, de fato, lembra que Genoíno e o futuro líder do PT são irmãos.

Fundador do PT cearense, Guimarães teve o nome envolvido em julho de 2005 no caso conhecido como “dólares na cueca”. Um assessor dele, Adalberto Vieira da Silva, foi preso no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, tentando embarcar com pacotes de US$ 100 mil e R$ 200 mil escondidos na cueca.

Este ano o nome do futuro líder voltou a ser citado num esquema de suposto desvio de recursos do Banco do Nordeste, para financiar campanhas eleitorais. Até agora, no entanto, nada foi provado contra o deputado.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 30 de outubro de 2012 Eleições | 10:30

A volta de Genoino à Câmara

Compartilhe: Twitter

Tem petista defendendo que José Genoino, ex-presidente do partido e condenado no julgamento do mensalão, assuma por alguns dias o mandato de deputado federal.

Genoino é o segundo suplente da coligação  PT/PRB/PR/PCdoB/PTdoB.

Se julgamento no Supremo Tribunal Federal se alongar por conta de ações de advogados, ele poderia assumir o mandato graças a vagas criadas pela  eleição de Carlinhos Almeida para a Prefeitura de  São José dos Campos e pela provável participação de deputados federais no governo de Fernando Haddad.

Ele assumiria a cadeira na Câmara apenas para falar de sua condenação.

Por falar nisso: a  eleição de Paulo Piau (PMDB) para a Prefeitura de  Uberaba permite que o  ex-ministro dos Direitos Humanos Nilmário Miranda volte à Câmara.

Ele é o primeiro suplente da coligação entre o PT e PMDB em Minas Gerais nas eleições de 2010.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 24 de outubro de 2012 Sem categoria | 07:30

Condenações tiram mandato de Genoino

Compartilhe: Twitter

As decisões do Supremo Tribunal Federal tiram de José Genoino a possibilidade de assumir, em janeiro, uma vaga de deputado federal. Como segundo suplente da coligação, ele assumiria a cadeira que será deixada pelo deputado Carlinhos de Almeida, eleito prefeito de São José dos Campos. A vaga deve ficar com a terceira suplente, Iara Bernardes.

Condenado por corrupção e formação de quadrilha, o ex-guerrilheiro do Araguaia trava agora uma batalha para evitar a prisão, o que seria a pá de cal em sua agonizante carreira política. Há duas semanas ele se viu obrigado a renunciar o cargo de assessor especial do Ministério da Defesa.

Seu destino, assim como o de outros deputados condenados pelo STF – João Paulo Cunha (PT-SP), Pedro Henry (PP-MT) e Valdemar da Costa Neto (PR-SP) – dependerá ainda de decisão do presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS).

Maia já avisou que submeterá ao plenário a cassação dos mandatos, mesmo que o Supremo mande executar as decisões imediatamente, como querem o procurador Roberto Gurgel e alguns ministros. O caso deve gerar o primeiro conflito entre Legislativo e o Judiciário.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 10 de outubro de 2012 Justiça | 07:31

Toffoli tentou separar governo do PT na discussão do Mensalão

Compartilhe: Twitter

O ministro Dias Toffoli surpreendeu muita gente ao votar pela condenação do ex-presidente do PT José Genoíno no julgamento do Mensalão.

Esperava-se que ele votasse pela absolvição de Genoíno, da mesma maneira que votou pela absolvição do ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu.

Mas a avaliação que circula na Praça dos Três Poderes é de que Toffoli assim agiu dentro de uma estratégia específica: a de deixar o governo separado do PT nessa história toda.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 10 de setembro de 2012 Partidos | 09:28

Abatimento de Genoíno e João Paulo abalam o PT

Compartilhe: Twitter

Zé Dirceu é um símbolo do PT, e por isso a preocupação da presidenta Dilma Rousseff, do ex-presidente Lula e do comando do partido com o resultado de seu julgamento pelo Supremo Tribunal no processo do Mensalão.

Mas Dirceu é classificado pelos companheiros como um guerreiro. Se for derrotado, encarará o fato apenas como mais uma batalha.

A grande preocupação pessoal que Dilma e Lula têm manifestado nas conversas reservadas é com o ex-presidente do PT José Genoíno e com o ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha.

Ambos têm dado sinais aos colegas de petistas de profundo abatimento.

Genoíno ainda não foi julgado. Chegou a aparecer no STF, nas primeiras sessões, depois parou de circular.

João Paulo, que já foi julgado, condenado  e obrigado a desistir da candidatura a prefeito de Osasco, ainda deve perder o mandato.

Autor: Tags: , , , ,