Publicidade

Posts com a Tag governo federal

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 Governo | 06:00

Dilma manda novos ministros manterem ‘low-profile’

Compartilhe: Twitter
Dilma Rousseff (Foto: André Dusek/AE)

Dilma Rousseff (Foto: André Dusek/AE)

A presidente Dilma Rousseff deu uma orientação expressa a seus novos ministros, reforçada também para os antigos integrantes do primeiro escalão do governo: não quer saber de ninguém falando mais do que deve, nem chamando demais a atenção.

Principalmente por se tratar de um ano eleitoral, em que todas as atenções estarão voltadas para as ações do governo, a ordem é  manter o “low-profile”.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014 Governo | 09:00

Ciro na Esplanada daria muito mais trabalho

Compartilhe: Twitter
Ciro Gomes (Foto: Toninho Almada/AE)

Ciro Gomes (Foto: Toninho Almada/AE)

Os que defendem que o governo faz bem em manter Ciro Gomes (PROS-CE) bem longe da Esplanada dos Ministérios colocam um argumento principal: dificilmente seria possível removê-lo do cargo a partir de 2015, no caso da reeleição da presidente Dilma Rousseff. Ou seja, daria muito mais trabalho.

Já a ideia de manter no posto o atual ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, cria uma equação bem mais simples. Se for preciso, é só afastá-lo e negociar outra pasta que contemple os irmãos Gomes e o PROS, sem ter nas costas o peso do ano eleitoral.

Leia também:  Aliados enxergam Cid Gomes no Senado e no ministério

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 Governo | 06:00

Mais poderoso, Mercadante deixa o PT com pé atrás

Compartilhe: Twitter

Depois de conquistar a confiança da presidente Dilma Rousseff, Aloizio Mercadante está prestes a ser alçado oficialmente ao patamar de mais forte ministro do governo. Em meio aos preparativos para a cerimônia de posse, que deve ocorrer na próxima segunda-feira, o que se discute no PT é em que pé ficará a relação do novo chefe da Casa Civil com seu próprio partido.

O ministro Aloizio Mercadante (Foto: Celso Junior/AE)

O ministro Aloizio Mercadante (Foto: Celso Junior/AE)

Leia também: Posse de novos ministros será na segunda-feira

O que se espera, em geral, é que Mercadante seja mais ou menos o que foi Antonio Palocci no início do governo Dilma – um ministro politicamente forte, com papel fundamental na articulação política e na interlocução do governo com setores estratégicos. Só que em vez de ser um homem da confiança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como era Palocci, Mercadante é um homem da confiança de Dilma.

Por trás da língua afiada dos que defendem que é preciso “baixar a bola do bigode”, está a tese de que Mercadante passa a configurar uma opção para disputar o Planalto em 2018. O título de possível candidato do PT à Presidência já pertenceu ao próprio Palocci, antes do surgimento de denúncias como a quebra de sigilo do caseiro Francenildo ou as suspeitas de enriquecimento ilícito.

Ainda assim, há também uma preocupação de curto prazo dentro do partido do novo chefe da Casa Civil. Isso porque aliados enxergam um quadro mais distante da política interna da legenda. Aparece pouco em reuniões estratégicas, conversa menos com dirigentes partidários. Palocci, dizem, era “mais presente”. E também mais “diplomático” na hora de lidar com o partido.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014 Economia | 09:00

Discurso econômico de Dilma só será acertado depois da Páscoa

Compartilhe: Twitter
 Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

A ordem no governo é monitorar cuidadosamente até a Páscoa o desempenho da economia para, somente a partir daí, acertar o tom do discurso eleitoral da presidente Dilma Rousseff sobre o assunto.

O clima no Planalto está longe de otimista. Resta saber qual será a intensidade do estrago esperado na campanha.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014 Copa 2014 | 15:00

Dilma faz reuniões quinzenais para discutir protestos e problemas da Copa

Compartilhe: Twitter
Dilma Rousseff (Foto: André Dusek/AE)

Dilma Rousseff (Foto: André Dusek/AE)

A presidente Dilma Rousseff estabeleceu uma rotina de reuniões para discutir problemas relacionados à Copa do Mundo. As conversas têm ocorrido, em média, quinzenalmente. Envolvem os principais ministros da área ou representantes das pastas envolvidas, como Esporte, Justiça, Turismo, entre outras.

Entre as prioridades do grupo está o monitoramento constante de qualquer tipo de mobilização relacionada à competição. Dilma avisou que não quer ser pega de surpresa por protestos e manifestações.

Leia também: Fifa não gostou da comunicação do governo para a Copa

 

 

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 14 de janeiro de 2014 Governo | 06:00

Torcida por solução caseira na reforma ministerial cresce no governo

Compartilhe: Twitter

Cresceu nas últimas semanas a torcida para que a presidente Dilma Rousseff minimize as trocas políticas na Esplanada e dê preferência a soluções caseiras para tirar do papel a reforma ministerial.   A tese é que Dilma deveria optar por secretários-executivos ou técnicos das pastas para substituir titulares que pretendem disputar a corrida eleitoral.

 Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

A receita foi usada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2006, quando disputou a reeleição. Este, entretanto, nunca foi o plano original de Dilma para as trocas na Esplanada.

Meses atrás, quando estudou reformular a articulação política do governo, Dilma deixou claro aos auxiliares mais próximos que via no comando dos ministérios uma forma de melhorar a relação com partidos aliados e equacionar as tensões na base. O próprio Lula patrocinava a avaliação.

Hoje, argumentam os defensores das soluções caseiras, o cenário é outro e a crise na articulação política já foi amenizada. Entre as sugestões de ministérios do PT em que essa receita poderia ser aplicada estão Educação e Saúde.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014 Governo | 12:00

Petistas preferem solução caseira para o Ministério da Educação

Compartilhe: Twitter
Nome de Marta Suplicy aparece entre as opções para o MEC (Foto: Clayton de Souza/AE)

Marta Suplicy aparece entre as opções para o MEC (Foto: Clayton de Souza/AE)

Diante da possível transferência de Aloizio Mercadante para a Casa Civil na reforma ministerial, líderes do PT de São Paulo dizem preferir uma solução caseira para preencher o posto que deve ficar vago no Ministério da Educação.

Embora a atual ministra da Cultura, Marta Suplicy, apareça há vários meses na lista de possibilidades para o posto, a avaliação que predomina no PT paulista é a de que o melhor seria deixar a tarefa a cargo do secretário-executivo José Henrique Paim.

Leia também: Marta ganha força para substituir Mercadante no MEC

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014 Governo | 06:00

Questão indígena preocupa governo Dilma no ano eleitoral

Compartilhe: Twitter

Em tempos de manifestações e após um ano turbulento quando o assunto é a questão indígena, o governo da presidente Dilma Rousseff já determinou que seja dada atenção especial a esse tema em 2014. É crescente na administração federal a avaliação de que há na polêmica sobre demarcação de terras potencial de sobra para dar origem a uma crise de imagem internacional do Brasil.

 Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

Dilma pediu um diagnóstico detalhado sobre o andamento das negociações entre movimentos indígenas e o governo. Quer saber exatamente em que pé estão as negociações com movimentos indígenas e os focos mais prováveis de tensões.

O motivo maior da preocupação é a realização da Copa do Mundo. Até porque qualquer manifestação envolvendo povos indígenas – principalmente se o caráter do protesto for mais violento – pode atrair imediatamente a atenção da imprensa estrangeira, que estará em massa no Brasil para cobrir os jogos.

Leia mais: Questão indígena volta a tensionar relação do governo com ruralistas

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 10 de dezembro de 2013 Governo | 06:00

Reforma ministerial não deve sair antes do fim de janeiro

Compartilhe: Twitter
 Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

Embora a presidente Dilma Rousseff sinalize que gostaria de bater o martelo nos nomes da reforma ministerial assim que voltar das férias, ainda na primeira quinzena de janeiro, a avaliação no PT e no governo é de que a composição do novo governo não sai antes do fim do mês.

Mesmo que Dilma apresente suas opções para preencher os buracos na equipe assim que voltar a Brasília, as consultas internas e acertos dos últimos detalhes devem levar ao menos entre uma e duas semanas para serem finalizados.

Embora alguns setores ainda falem na possibilidade de concluir as trocas somente em abril, quem é próximo da presidente ainda aposta que Dilma vai preferir evitar uma reforma fatiada. E entrar em fevereiro já com a nova equipe montada.

Leia também: Dilma prepara transição no ministério e acerta agenda de sucessão

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013 Congresso | 09:00

‘Eduardo Cunha anda mesmo um cordeirinho’, provoca Garotinho

Compartilhe: Twitter
O líder do PR, Anthony Garotinho

O líder do PR, Anthony Garotinho

O deputado Anthony Garotinho testa a língua afiada para comentar o comportamento do líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (RJ). O tom “propositivo” do peemedebista vem causando estranhamento no próprio governo.

“Parece até que ele perdeu aquele ar diabólico. Ele anda mesmo um cordeirinho”, provocou Garotinho. “Mas dizem que ele é um investidor. Só resta saber se ele já colheu os frutos desse investimento ou se o retorno ainda está por vir.”

Leia também: Planalto anda estranhando tom ‘propositivo’ de Eduardo Cunha

 

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 18
  4. 19
  5. 20
  6. 21
  7. 22
  8. Última