Publicidade

Posts com a Tag Guilherme Palmeira

quarta-feira, 6 de outubro de 2010 Eleições | 11:01

Alagoas e a política de pai para filho

Compartilhe: Twitter

Como nos tempos da monarquia e das famílias de sangue azul, em Alagoas política e hereditariedade têm tudo a ver.

Reeleito, o senador Renan Calheiros (PMDB) emplacou o filho, Renan Filho (PMDB), como deputado federal mais votado do estado.

 Benedito de Lira (PP), primeiro colocado para o Senado, também conseguiu viabilizar o filho, Artur Lira (PP), como sétimo colocado para deputado federal.

Outro deputado eleito, Rui Palmeira (PSDB) contou a com a força do pai, o ex-senador Guilherme Palmeira (DEM), que chegou a ser candidato a vice na chapa presidencial do tucano Fernando Henrique Cardoso, em 1994.

Sem contar o deputado Olavo Calheiros – irmão de Renan – que foi eleito para a Assembléia Legislativa. Onde, aliás, tem  uma penca de outros familiares de políticos eleitos.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 22 de setembro de 2010 Eleições | 05:02

Guilherme Palmeira (DEM-AL): “Propaganda de Serra foi erro de primata”

Compartilhe: Twitter

O alagoano Guilherme Palmeira foi senador pelo PFL, presidente do Tribunal de Contas da União e chegou a ser candidato a vice-presidente da República na chapa do tucano Fernando Henrique Cardoso, mas acabou substiutuído por Marco Maciel.

Agora ele se diz  “apenas filiado ao DEM por camaradagem com Jorge Bornhausen e Marco Maciel”. Mas é pai de um candidato a deputado federal pelo PSDB, Rui Palmeira, bem colocado nas pesquisas.

Pois bem, livre de amarras, Guilherme Palmeira põe a boca no mundo. Procurado pelo Poder Online, ele diz que não vê mais chances de José Serra se eleger. Culpa o próprio candidato, e as oposições:

— O José Serra foi durante a campanha aquilo que a gente já sabia dele: preparado, mas sem nenhum carisma;

— Agora só um milagre salva. Não vejo mais condições de ele vencer à Dilma;

— O Serra  imaginou que ia ser recepcionado pelas lideranças do país como uma espécie de salvador das oposições, mas essas lideranças ficaram esperando para ver o que ele tinha a oferecer. Nem ele deu às lideranças o que elas queriam, nem elas foram a seu encalço, como ele esperava;

— E ele cometeu um erro, na propaganda, que eu nem classifico como erro primário. Foi um erro de primata tentar esconder o Fernando Henrique Cardoso. É querer enganar o eleitorado, e negar as coisas boas que o Fernando fez pelo país.

—  Tinha que ter batido na tecla de que tudo o que o Lula fez de bom foi continuidade dos governos anteriores, do Fernando Henrique, do Itamar Franco e do Fernando Collor de Mello;

— Também errou no tom da propaganda. Começou tentando se confundir com o Lula, colocando o presidente no seu programa, e, agora, quando precisava bater, já não convencia mais;

—  Já seria difícil fazer oposição à candidata de um homem com a popularidade do presidente Lula. Mas o Serra ajudou a tornar as coisas mais difíceis;

— Na verdade, nós todos dos partidos de oposição tornamos tudo mais difícil; não soubemos fazer oposição nestes anos todos;

— Passamos os oito anos do governo Lula feito baratas tontas. Ora puxando o saco do governo, ora batendo a esmo;

— O pior é que não vejo no horizonte uma mudança muito próxima.

Autor: Tags: , , , ,