Publicidade

Posts com a Tag Henrique Eduardo Alves

quarta-feira, 8 de setembro de 2010 Eleições | 09:01

Nem Sérgio Cabral convenceu Lula a ajudar Picciani no Rio

Compartilhe: Twitter

Candidato ao Senado  pelo Rio, Jorge Picciani (PMDB) pediu a interferência até do governador Sérgio Cabral para que o presidente Lula gravasse uma aparição no seu programa de TV.

Não coseguiu. Lula já apareceu no programa de outros dois candidatos ao Senado. Um, da coligação de Cabral, Lindeberg Farias (PT); e outro, de fora da coligação, Marcelo Crivella (PRB), obteve autorização do TRE para apresentar o presidente em seu programa.

Picciani está na lista dos peemedebistas que Lula pretende enquadrar, se Dilma vencer as eleições. Será uma batalha dura. A lista é encabeçada pelo deputado Eduardo Cunha (RJ), e também é integrada pelo líder do partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN).

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 1 de setembro de 2010 Congresso | 05:03

PMDB terá que dividir comandos da Câmara e do Senado com demais partidos

Compartilhe: Twitter

O presidente Lula tem dito aos aliados que — se Dilma Rousseff vencer as eleições, como indicam as pesquisas — ele irá participar ativamente das articulações políticas durante o período de transição.

Lula pretende convidar formalmente o PMDB a participar da Frente Ampla de partidos de apoio ao novo governo, formando o que se chama um Bloco Parlamentar, na Câmara e no Senado.

A ideia é que a tal Frente (ou Bloco) reveze, dentro dela, os indicados para presidir a Câmara e o Senado entre PMDB, PT e até os demais partidos que a componham, como o PSB, o PCdoB e o PDT.

Ou seja, nada de o PMDB pensar que fará de Henrique Eduardo Alves (RN) presidente da Câmara ao mesmo tempo em que José Sarney preside o Senado, como tem-se dito atualmente.

Se o PMDB decidir lutar pelo comando das duas Casas do Congresso — a Câmara e o Senado — Lula pretende formar o Blocão assim mesmo e ir à luta.

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 05:02

O problema de negociar com o PMDB será o próprio PMDB

Compartilhe: Twitter

O problema de o PMDB ter que dividir o comando da Câmara e do Senado está nas contas eleitorais.

Pela contabilidade de todos os partidos, o PMDB deverá fazer a maior bancada do Senado, mas, na Câmara, ficará mano a mano com o PT, talvez até em segundo lugar. Sendo assim, os peemedebistas teriam direito certo a indicar o presidente do Senado, mas não o da Câmara.

 A encrenca se forma porque o grupo forte no partido hoje é o comandado pelos deputados Michel Temer (SP) e Henrique Eduardo Alves (RN).

Estes, dificilmente aceitariam abrir mão do controle da Câmara em favor do grupo de José Sarney e Renan Calheiros, que comandam o PMDB do Senado.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 26 de julho de 2010 Congresso | 05:10

Com que força o PMDB pensa estar no próximo governo?

Compartilhe: Twitter

O líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), não gosta de falar de sua candidatura a presidente da Casa no ano que vem.

— Só trato desse assunto depois das eleições — afirma, sempre que perguntado a respeito.

 E com o que ele conta para assumir o comando da Câmara? Com a força de seu partido.

 Dessa força, o deputado não se esquivou de falar ao Poder Online (vídeo abaixo). Caso Dilma Rousseff seja eleita, com Michel Temer na Vice-Presidência da República, Henrique Eduardo Alves acredita que o PMDB fará uma bancada de 100 a 105 deputados. A maior da Casa:

Será difícil o PT tomar-lhe a vaga.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 23 de julho de 2010 Congresso | 06:01

PT e PMDB fecham primeiro acordo pela presidência da Câmara

Compartilhe: Twitter

Os deputados Cândido Vaccarezza (PT-SP) e Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) estão tão, mas tão candidatos a presidente da Câmara no ano que vem que fecharam até um acordo:

Aquele que fizer a maior bancada e conseguir se eleger para o biênio 2011/2012 apóia o outro para o biênio seguinte.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 13 de julho de 2010 Partidos | 07:02

PMDB abandona o poire e adere à sopinha de Temer

Compartilhe: Twitter

Foi-se o tempo da turma do poire – a cachaça de pêra eternizada por Ulysses Guimarães nas reuniões do PMDB.

O presidente do partido, Michel Temer, costuma reunir às terças em Brasília oito peemedebistas em sua casa para degustar outra coisa: uma sopinha rala.

– É o G-8 – brinca o deputado Eunício Oliveira (CE), um dos membros do grupo.

O grupo foi batizado por Eunício Oliveira (CE) de G-8 e é formado também por Henrique Eduardo Alves (RN), Eduardo Cunha (RJ), Moreira Franco (RJ), Renan Calheiros (AL), Romero Jucá (RR) e Eliseu Padilha (RS).

No alvo das críticas, nenhum nome da oposição. Apenas o contumaz caldo de legumes. Só Henrique Alves consegue driblar o menu e “encorpa” a sopa de Temer com seis colheres de arroz.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 24 de maio de 2010 Eleições | 18:03

Consulta da discórdia: No MS Temer aceita infidelidade

Compartilhe: Twitter

Dois telefonemas deixaram o deputado Waldemir Moka (PMDB-MS) menos intranquilo sobre a consulta feita pela direção de seu partido ao TSE.

O peemedebista recebeu, na semana passada, uma ligação do líder do PMDB na Câmara, Henrique Alves (RN), e outra do próprio presidente da legenda, Michel Temer. Os dois juraram que não vão exigir fidelidade na campanha e garantiram que o assunto estava encerrado.

No dia da reunião da Executiva Nacional do PMDB, aquela que anunciou a pré-candidatura de Michel Temer a vice de Dilma, Waldemir Moka fez questão de chegar mais cedo para conversar com o escolhido sobre a “intranquilidade” do partido caso fosse exigida a fidelidade partidária na campanha.

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 17 de maio de 2010 Eleições | 05:56

Pelo celular – Henrique Eduardo Alves fala de SP

Compartilhe: Twitter

 

Henrique Eduardo Alves, líder do PMDB na Câmara:

 “Quércia só poderá apoiar Serra informalmente”

 

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 20
  4. 21
  5. 22
  6. 23
  7. 24
  8. Última