Publicidade

Posts com a Tag Jader Barbalho

sexta-feira, 31 de outubro de 2014 Eleições | 07:30

Clã Barbalho vê no Legislativo compensação para derrota de Helder

Compartilhe: Twitter
Senador Jader Barbalho (PMDB-PA). (Foto: Divulgação)

Senador Jader Barbalho (PMDB-PA). (Foto: Divulgação)

Embora tenha assistido no último minuto à derrota de Helder Barbalho, filho do senador Jader Barbalho (PMDB-PA), o grupo encontrou um alento nas eleições legislativas.

A família Barbalho conseguiu reeleger dois deputados federais: o sobrinho Priante (PMDB-PA) e a ex-esposa de Jader, Elcione Barbalho (PMDB-PA). Além deles, chega ao Congresso Nacional também a atual mulher do senador, Simone Morgado (PMDB-PA), que hoje é deputada estadual e se elegeu para um mandato na Câmara. 

No estado, apesar de a base aliada ao PSDB do governador reeleito Simão Jatene ter conquistado a maioria da Assembleia, o PMDB de Jader é o partido que mais elegeu deputados estaduais – oito nomes.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 24 de junho de 2014 Eleições | 13:41

PT e DEM se unem para apoiar filho de Jader Barbalho no Pará

Compartilhe: Twitter
Deputado federal Lira Maia (DEM-PA) será candidato a vice de Helder Barbalho (PMDB). Foto: Divulgação

Deputado federal Lira Maia (DEM-PA) será candidato a vice de Helder Barbalho (PMDB). Foto: Divulgação

Está confirmada a aliança que unirá DEM, PT e PMDB no Pará, na tentativa de conduzir Helder Barbalho (PMDB-PA) – filho de Jader – ao governo do estado.

O deputado federal Lira Maia (DEM) ficará com a vaga de vice, enquanto o ex-deputado federal Paulo Rocha (PT) disputará o Senado.

“Até eu estou surpreso em saber que a vaga do Senado ficou com o PT”, afirmou o senador e presidente nacional do DEM, Agripino Maia. “Mas o Lira Maia apoiará o Aécio Neves claramente, independente da aliança regional”, minimizou.

A intenção original do DEM era fechar um acordo com o atual governador Simão Jatene (PSDB), que acabou cedendo a vaga de vice ao PSC do deputado federal Zequinha Araújo.

 

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

segunda-feira, 7 de abril de 2014 Estados | 15:09

Justiça do Pará obriga jornal de Jader Barbalho a reintegrar grevistas

Compartilhe: Twitter
Senador Jader Barbalho (PMDB-PA)

Senador Jader Barbalho (PMDB-PA)

A juíza do Trabalho Karla Martins Frota determinou, nesta segunda-feira – Dia do Jornalista – a reintegração de quatro repórteres demitidos do grupo RBA, após participarem de greve, em 2013. O grupo também foi condenado a pagar R$ 30 mil a cada jornalista, por danos morais.

O grupo RBA de Comunicação é controlado pela família do senador Jader Barbalho (PMDB-PA) e reúne o jornal impresso Diário do Pará, o portal Diário Online, além de canais de rádio e TV.

Além destes quatro jornalistas, mais 12 grevistas foram demitidos e ainda aguardam resultado judicial. A decisão foi tomada em primeira instância e ainda cabe recurso.

 

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 27 de novembro de 2013 Congresso | 08:00

Voto aberto fez até Jader Barbalho romper silêncio

Compartilhe: Twitter

O calor da votação da PEC do voto aberto foi capaz de tirar o habitual silêncio o senador Jader Barbalho (PMDB-PA).

Ele tem adotado uma postura mais discreta ultimamente, entra e sai do plenário quase sem ser notado. Os discursos são raridades.

Tudo mudou na noite de ontem. “Com grande alegria e satisfação, registro meu voto não”, disse Barbalho.

Assista:

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 20 de março de 2012 Congresso | 10:00

Senado aparelha estados do Alagoas e Pará com rádio oficial da Casa

Compartilhe: Twitter

O Senado realiza nos próximos dias 28 e 29 de março pregões para a escolher empresa para fornecimento e instalação de equipamento de radiodifusão em FM da Rádio Senado nas cidades de Maceió (AL) e Belém (PA), respectivamente.

A empresa escolhida terá que prestar também serviços de garantia e manutenção preventiva e corretiva, com fornecimento de peças por um ano.

Os estados serão representados pelos senadores Renan Calheiros (PMDB), Fernando Collor (PTB) e Benedito de Lira (PP), em Alagoas, e Jader Barbalho (PMDB), Mário Couto (PSDB) e Flexa Ribeiro (PSDB), no Pará.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012 Congresso | 09:22

Do senador Mário Couto sobre acusação de que é bicheiro: “renuncio a meu mandato”

Compartilhe: Twitter

Em vídeo gravado ao Poder Online, o senador Mario Couto (PSDB-PA) respondeu à acusação do deputado José Priante (PMDB-PA) de que ele é banqueiro do jogo do bicho no Pará:

— Faço um contrato de homem com Priante: o meu mandato contra o dele se provar que sou bicheiro.

Veja:

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 06:04

Deputado denuncia senador: “O Mario Couto era banqueiro do jogo do bicho”, diz Priante

Compartilhe: Twitter

Um dos embates mais esperados este ano no Senado é entre os paraenses Mario Couto (PSDB) e Jader Barbalho (PMDB).

Já houve um primeiro pronunciamento de Couto em que ele acusou o jornal da família de Jader no Estado, o Diário do Pará, de atacá-lo sistematicamente e relembrou as acusações acerca da formação do patrimônio de seu adversário.

Aliado e primo de Jader, o deputado José Priante (PMDB) disse ao Poder Online que não haverá bate-boca entre os dois senadores:

— O Jader não vai dar confiança ao Mario. Nós sabemos bem da história dele e não vamos permitir que cresça na sombra do Jader. Sabe de onde vem esse Mario Couto, que tanto fala contra a corrupção? Do jogo do bicho. Ele era dono de banca, banqueiro do jogo.

(veja aqui a resposta do senador)

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 Congresso | 08:01

Jader Barbalho terá gabinete privilegiado no Senado

Compartilhe: Twitter

Jader Barbalho (Foto: Pedro Ladeira/Frame/AE)

Mesmo voltando ao Senado um ano depois da posse da atual legislatura, o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) aproveitou o seu histórico político para conseguir um espaço cobiçado entre os parlamentares no Congresso.

Dez anos após sua renúncia ao Senado, Barbalho ocupará um gabinete no 2º andar do anexo I, onde funcionava a Diretoria Ajunta da Administração da Casa.

De acordo com critérios do Senado, a regalia varia de acordo com a importância hierárquica dos cargos ocupados pelos senadores em sua vida política. Cada cargo tem um peso.

Quem já foi presidente da República, presidente do Senado, governador ou ministro tem prioridade na escolha de gabinete. Jader foi duas vezes governador do Pará e presidente do Senado.

Ele assume a vaga de Marinor Brito (PSOL-PA), que como era senadora de primeira viagem, ocupava um gabinete que ficava distante do plenário da Casa.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011 Congresso | 06:01

Senador que ajudou a prender Jader Barbalho lamenta morosidade da Justiça

Compartilhe: Twitter

Pedro Taques (Foto: Waldemir Barreto / Agência Senado )

Hoje deve tomar posse como representante do Pará no Senado o ex-senador e ex-presidente da Casa Jader Barbalho (PMDB).

Jader terá como colega de plenário, pela representação do Mato Grosso, o ex-procurador da República Pedro Taques (PDT).

Quando procurador, Taques integrou a força-tarefa do Ministério Público responsável pela prisão de Jader Barbalho por dez dias, em fevereiro de 2002, sob acusação de integrar uma quadrilha que teria desviado R$ 4 bilhões da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

Por conta desse processo Jader acabou enquadrado na Lei do Ficha Suja, o que o impediu de tomar posse mesmo tendo obtido o segundo lugar nas eleições do ano passado no Pará para o Senado.

Mas, como o o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a lei não era válida para as últimas eleições, a Corte concluiu que Jader Barbalho poderá agora tomar posse.

Poder Online procurou Pedro Taques para ouvi-lo sobre a posse do senador paraense.

Poder Online – Como o senhor se sente em relação à posse de Jader Barbalho?

Pedro Taques – Como eu me sinto? Como assim?

Poder Online – Afinal, o senhor integrou a força-tarefa do Ministério Público responsavel pela prisão de Jader no caso Sudam. E, agora, vocês estarão juntos no plenário. Não é constrangedor?

Pedro Taques – Olha, vejo a questão por dois ângulos. O primeiro é que não poderia existir uma lei específica para o Jader Barbalho. Se o Supremo decidiu que a Lei do Ficha Limpa não valia para as últimas eleições, ele tinha mesmo que tomar posse. Mas a segunda questão é quanto à morosidade da Justiça. Infelizmente as decisões judiciais no Brasil demoram muito, e isso é uma ofensa não a mim, mas à própria Justiça.

Poder Online – No caso da morosidade da Justiça, o senhor se refere aos processos contra o Jader Barbalho?

Pedro Taques – Exatamante. A prisão foi no início de 2002, eu saí do caso em outubro de 2004. Não tenho os dados exatos em mãos, aqui e agora, mas ele foi denunciado por formação de quadrilha e uma série de outros crimes. No entanto, tudo isto continua sem nunca ter tido uma decisão definitiva. É muito ruim para o país uma situação desta.

Poder Online – E quanto ao seu relacionamento pessoal com ele, no Senado? Vocês vão se cumprimentar, falarão um com o outro? Não é constrangedor?

Pedro Taques – Pessoalmente eu não tenho nada contra ele. Mas também não sei se vamos nos falar. Eu não fiz nada de errado, apenas cumpri com o meu dever.

Poder Online – Pois é, senador, o STF é que não parece ter cumrido com o dever dele. Além de ter demorado a decidir sobre a posse de Jader Barbalho, o Supremo até hoje não decidiu definitivamente sobre a constitucionalidade da Lei do Ficha Limpa.

Pedro Taques – Isso tudo cria um ambiente de insegurança jurídica no país. É muito ruim.

Poder Online – E quais suas expectativas para 2012?

Pedro Taques – Tenho muita expectativa de que o Congresso consiga aprovar as reformas de que o país necessita. E a mais importante de todas é a reforma política. Também torço muito pela verdadeira autonomia do Poder Legislativo, que o Congresso deixe de funcionar como se fosse um puxadinho do Palácio do Planalto, um anexo do Poder Executivo. E também pela aprovação do Novo Código Penal. Eu fiz o pedido de instauração de uma comissão de notáveis e esta comissão deve entregar seu relatório parcial na primeira quinzena de janeiro. Seria um grande avanço aprovarmos o novo Código Penal ainda este ano.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011 Congresso | 11:54

Jader tenta tomar posse mesmo durante o recesso

Compartilhe: Twitter

Depois de ter sua posse — que havia sido embargada pela Lei do Ficha Limpa — aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o senador eleito Jader Barbalho (PMDB-PA) vai tentar assumir sua cadeira no Senado mesmo durante o período de recesso do Congresso, substituindo Marinor Brito (PSol)

Fernando da Costa Ribeiro entregou na manhã de hoje à Secretaria Geral da Mesa do Senado os documentos necessários à posse de Jader como titular e à sua como suplente.

A Comissão Diretora do Senado realiza sua última reunião do ano amanhã, quando deverá examinar os documentos apresentados por Jader e suplentes.

A partir dessa reunião, será contado o prazo de cinco dias úteis para a posse do senador, o que cai depois do dia 28.

Fernando Ribeiro contou que Jader conversará com o presidente do Senado, o também peemedebista José Sarney (AP), para fixar a data da posse ainda durante o período de recesso do Congresso, que oficialmente começa no dia 22.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última