Publicidade

Posts com a Tag José Agripino Maia

domingo, 25 de março de 2012 Partidos | 06:01

DEM cobra apresentação das fitas contra Demóstenes para decidir sobre sua expulsão

Compartilhe: Twitter

Agripino Maia e Demóstenes Torres no plenário do Senado (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

A revista “Veja” deste final de semana e o jornal “O Globo” de sexta-feira vieram com mais denúncias de envolvimento do senador Demóstenes Torres (DEM-GO) com o banqueiro do jogo do bicho Carlinhos Cachoeira.

Incluem novos trechos de conversas telefônicas que teriam sido gravadas pela Polícia Federal durante a Operação Monte Carlo, que investigou um esquema de exploração ilegal de jogos.

Dessa vez, o assunto não é mais a tal cozinha importada que Cachoeira teria dado de presente ao senador. Mas o pagamento pelo uso de um jatinho, compra de um tablet novo para o senador e outros detalhes, sugerindo uma intimidade muito maior do que a admitida por Demóstenes em seu discurso em plenário, no último dia 6,  quando tratou das primeiras denúncias.

(Atualização às 14h26 a pedido de leitor: a revista “Carta Capital” também traz a denúncia sobre o assunto. Segundo ela, Demóstenes teria uma participação de 30% nos negócios do senador)

Poder Online procurou o presidente nacional do DEM, senador José Agripíno Maia (RN). Ele admitiu que as denúncias desgastam o partido e que, se as fitas aparecerem, Demóstenes terá o mesmo destino que o ex-governador de Brasília José Roberto Arruda.

Quando o iG revelou os vídeos com Arruda recebendo dinheiro supostamente proveniente de propinas, em novembro de 2009, a cúpula nacional do DEM não teve dúvidas: expulsou-o da legenda.

Poder Online – Como o senhor está vendo essas novas denúncias contra o senador Demóstenes Torres?

José Agripino Maia – Já quando apareceram as primeiras denúncias, o senador Demóstenes subiu à tribuna para falar sobre esse caso. Ele próprio disse que  quer ser investigado. Pois bem, o Partido Democratas tem a mesma posição do senador, quer que ele seja investigado a fundo.

Poder online – Como assim?

José Agripino Maia – Ora, falam em fitas nas quais ele conversa com este Cachoeira. Essas fitas estariam em poder do Ministério Público. Então por que o Ministério Público não as apresenta? Por que não abre logo uma investigação formal sobre o senador? Cabe ao Ministério Público fazê-lo. E nós estamos esperando por isso.

Poder online – Se o Ministério público abrir processo, o Democratas então tomará uma atitude em relação ao senador. É isso?

José Agripino Maia – Não quero me adiantar. Primeiro tem que aparecer a acusação formal contra ele. Depois, temos que dar ao senador o direito de defesa. Não podemos condená-lo a priori.

Poder online – Vocês foram bem mais duros contra o ex-governador de Brasília José Roberto Arruda. O DEM o expulsou imediatamente.

José Agripino Maia – Ali apareceram as evidências. A situação estava clara. Se aparecerem as evidências contra o senador Demóstenes o DEM não hesitará em tomar as medidas que já tomou em outras situações.

Poder online – Quer dizer, se aparecerem as fitas, vocês expulsam…

José Agripino Maia – Já disse o que tinha a dizer.

Poder online – Mas é isso, não é: as fitas têm que aparecer.

José Agripino Maia – Isso. Elas não apareceram. É preciso evidências para se tomar qualquer atitude.

Poder online – Esse caso incomoda politicamente ao DEM?

José Agripino Maia – É claro. Incomoda sim.

Poder online –  O senhor vê algum tipo de manipulação?

José Agripino Maia – Não. Não vejo nada. Só quero que tudo se esclareça.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 12 de março de 2012 Eleições | 20:54

ACM Neto e Agripino oferecem mais um vice para Serra

Compartilhe: Twitter

Pré-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSDB,  Jose Serra esteve reunido agora no início da noite com o governador Geraldo Alckmin, o deputado ACM Neto (DEM-BA) e o presidente nacional do Partido Democratas, senador Jose Agripino Maia (RN), no Palácio dos Bandeirantes.

Na pauta, entre outras coisas, o DEM ofereceu o nome de Rodrigo Garcia para vice. Mas o partido cobra o apoio do PSDB à candidatura de ACM Neto para prefeito de Salvador.

Os tucanos têm um pré-candidato a prefeito da capital baiana, o ex-governador Antônio Imbassahy, que não tem se mostrado disposto a desistir da candidatura.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012 Eleições | 13:06

A garantia de Agripino a Michel Temer

Compartilhe: Twitter

Embora acene pela manutenção da aliança com os tucanos em São Paulo, o presidente nacional do DEM, José Agripino Maia, garantiu ao vice-presidente Michel Temer que os democratas apoiarão o candidatura do deputado Gabriel Chalita a prefeito de São Paulo.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012 Eleições | 12:08

A memória do PSDB

Compartilhe: Twitter

Rodrigo Garcia e o governador Geraldo Alckmin (Foto: Tiago Queiroz/AE)

O começo de namoro entre DEM e PMDB tem deixado o PSDB de São Paulo em sinal de alerta.

E enquanto o vice-presidente Michel Temer negocia com os democratas a vice na chapa de Gabriel Chalita em São Paulo, o PSDB lembra que foi o governador Geraldo Alckmin quem acolheu o DEM em meio à debandada de integrantes do partido, em maio do ano passado, quando entregou a Rodrigo Garcia a secretaria de Desenvolvimento Social.

E também fazem questão de não esquecer nenhum detalhe da festa de posse de Garcia no Hall Nobre do Palácio dos Bandeirantes, onde foram recebidos mais de mil convidados.

Entre os quais, o presidente nacional do DEM, José Agripino Maia, que subiu ao palco para “reafirmar seu casamento político” com os tucanos e garantir uma aliança com PSDB em todo o país nas eleições 2012:

– Esse é um ato político de reafirmação de um casamento partidário entre Democratas e PSDB –  afirmou Agripino.

É com essa lembrança que os tucanos acreditam ser possível manter o apoio do DEM ao candidato tucano na capital paulista.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 Eleições | 10:02

DEM e PMDB: próximos, mas nem tanto

Compartilhe: Twitter

Duas das capitais onde DEM e PMDB caminham juntos para um acordo na disputa municipal deste ano são também exemplos para mostrar que os dois partidos dificilmente irão muito além disso em 2014.

Na Bahia, o deputado ACM Neto, do DEM, e o ex-ministro da Integração Nacional Gedel Vieira Lima, do PMDB, trabalham pelo acordo em 2012, mas cada um está de olho na sua própria can didatura a governador em 2014.

No Rio Grande do Norte, o choque de interesses é  entre o ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, e o presidente nacional do DEM, José Agripino Maia.

Fusão?

— Nem pensar! — repetem para quem quiser ouvir os quatro políticos citados.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 6 de dezembro de 2011 Partidos | 16:04

DEM, agora, é o PT pré-mensalão

Compartilhe: Twitter

O DEM fez hoje sua convenção nacional em Brasília. O partido concedeu novo mandato de presidente ao senador José Agripino Maia (RN).

Em seu discurso, Agripino falou sobre a debandada de correligionários e reforçou o discurso anticorrupção que faz lembrar a bandeira do PT antes do mensalão:

– Àqueles que saíram, boa viagem! O Democratas vai sobreviver em nome de suas ideias porque temos autoridade moral para combater a corrupção porque não convivemos com a improbidade.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 16 de outubro de 2011 Eleições | 06:05

DEM declara-se independente do PSDB, abre negociações com PMDB e veta alianças nas eleições com PSD em todo o país

Compartilhe: Twitter

Presidente nacional do Partido Democratas, o senador José Agripino Maia (RN) informa, em entrevista ao Poder Online, que abriu conversas com vice-presidente da República, Michel Temer, para discutir alianças com o PMDB nas próximas eleições municipais.

Em São Paulo, por exemplo, o DEM pode fechar com o candidato peemedebista, Gabriel Chalita. Quanto ao PSDB, José Agripino Maia avisa: amigos, amigos, eleições à parte. Não há qualquer obrigação de o seu partido apoiar os candidatos  tucanos em 2012.

Poder Online – O senhor recebeu um telefonema do ex-governador José Serra pedindo um encontro. Marcaram a data? qual o assunto?

José Agripino Maia – Recebi, sim. Mas não marcamos data. Tâo logo eu vá a São Paulo, ou ele passe por Brasília, nos veremos. Somos muito amigos.

Poder Online – Esse telefonema foi no dia da reunião do Conselho Político do PSDB, mais um round da disputa entre Serra e o senador Aécio Neves (MG) pela candidatura tucana a Presidência da República. O DEM, afinal, está de qual lado? Serra ou Aécio?

José Agripino Maia – Desconheço essa disputa, não tenho notícias dela e nem é assunto para o Partido Democratas. Aliás, nem estamos de lado algum. Na verdade, o DEM tem uma proximidade com o PSDB, pois estivemos juntos nas últimas eleições, mas não temos qualquer compromisso firmado para o futuro. Somos um partido independente. Tenho, inclusive, conversado muito com o Michel Temer (presidente licenciado do PMDB).

Poder Online – Com o Michel Temer? Qual o assunto?

José Agripino Maia – Vários. Inclusive alianças do DEM com o PMDB nas próximas eleições municipais.

Poder Online – O senhor pode adiantar em quais capitais?

José Agripino Maia – Ainda nãos estamos fechados. Há muita coisa para se discutir. Mas estamos conversando, por exemplo, sobre São Paulo,  Salvador, Recife, Campo Grande, enfim, diversos lugares.

Poder Online – Quer dizer que o DEM pode apoiar em São Paulo o Gabriel Chalita, do PMDB, independentemente da candidatura tucana?

José Agripino Maia – Não quero falar de nomes por enquanto. Já disse também que não temos compromissos amarrados com o PSDB. Assim como podemos apoiar o PMDB em São Paulo, também pode ocorrer o contrário em outros lugares, eles apoiarem a gente. Vamos conversar com o ex-deputado Geddel Vieira Lima (BA) sobre as possibilidades de o seu PMDB apoiar a candidatura do deputado ACM Neto (DEM) em Salvador. Eu mesmo irei falar com o senador peemedebista Jarbas Vasconcelos (PE) sobre nosso candidato em Recife, o Mendonça Filho. Enfim, ainda estamos em fase de negociações, muitas conversas.

Poder Online – E quanto ao PSD? Há chances de alianças?

José Agripino Maia – Não. Isso é uma decisão formal do Partido Democratas: não serão permitidas alianças com o PSD nas próximas eleições em nenhum lugar do país. Eles nos agrediram muito, levaram 17 deputados federais, e ficamos apenas com 27. Precisamos agora, nessas eleições, demonstrar que as lideranças que deixaram o DEM não eram tão impostantes assim, não levaram os nossos eleitores, aqueles engajados com a história e as ideias do partido. Precisamos marcar posição. Mostrar que as lideranças que permaneceram no DEM têm mais votos.

E, sobretudo,  que somos reconhecidos pelo eleitorado como um partido de verdade, com uma história: nascemos da dissidência com a ditadura militar, quando foi formado o PFL para apoiar a eleição de Tancredo Neves a presidente da República. Temos história assim como o PMDB, que nasceu do rompimento com o arbítrio; ou como o PSDB, com sua história social-democrata. O PPS, o PCdoB, o PT, todos esses aí têm história e ideologia. São importantes para a própria democracia. Já o o PSD não tem nada. Nâo é um partido de verdade. Não tem importância alguma.

Poder Online – O prefeito Gilberto Kassab já declarou que o PSD é um partido de centro. Vocês ficaram, então, como o partido da direita?

José Agripino Maia – Não se trata de ser da direita ou da esquerda. O Democratas é um partido verdadeiramente liberal, contra o gigantismo do Estado, contra o aumento de impostos. Essa é a questão.

Poder Online – E qual a expectativa de vocês para as eleições municipais?

José Agripino Maia – Posso dizer uma coisa: sairemos maiores dessas eleições do que entramos.

Poder Online – Quantos prefeitos vocês esperam fazer?

José Agripino Maia – Seria mera futurologia falar em números.

Poder Online – Mas quantos prefeitos de capitais o DEM tem atualmente?

José Agripino Maia – Nenhum.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 13 de outubro de 2011 Partidos | 12:44

Serra busca alianças contra Aécio

Compartilhe: Twitter

O ex-governador José Serra (Foto: Leonardo Soares/AE)

Ninguém pense que vai ficar barato a movimentação antecipada do senador Aécio Neves (PSDB-MG) por candidatura a presidente da República em 2014.

Principal adversário de Aécio no tucanato, o ex-governador de São Paulo José Serra fez questão de telefonar para o presidente do DEM, senador José Agripino Maia (RN), logo após a reunião do Conselho Político do PSDB, na segunda-feira.

Serra pediu a Agripino uma “reunião urgente”. Só para deixar claro que se julga no páreo para 2014.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 14 de setembro de 2011 Eleições | 12:02

Agripino ainda aposta em Serra para 2012

Compartilhe: Twitter

O presidente do DEM, senador Agripino Maia (RN), voltou a trabalhar com a hipótese de que o não-candidato José Serra deve entrar na disputa pela prefeitura de São Paulo em 2012.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 11 de maio de 2011 Partidos | 11:05

Maciel terá que se explicar a líderes do DEM

Compartilhe: Twitter

Marco Maciel (Foto: Tiago Queiroz/AE)

Os líderes do DEM na Câmara, ACM Neto (BA), e no Senado, José Agripino Maia (RN), chamaram o presidente do Conselho Político do Partido Democratas para uma conversa.

Trata-se do ex-senador Marco Maciel (PE).

ACM Neto e Agripino querem saber como, com o cargo que ocupa no partido, Maciel aceitou o convite do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, para cargos em órgão da Prefeitura.

Como se sabe, Kassab e seu PSD estão sangrando o DEM

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última