Publicidade

Posts com a Tag José Agripino Maia

segunda-feira, 2 de maio de 2011 Partidos | 16:53

Cúpula do DEM se reúne em São Paulo

Compartilhe: Twitter

Depois de participar da posse do deputado Rodrigo Garcia como novo secretário de Desenvolvimento Social, no Palácio dos Bandeirantes, a cúpula nacional do DEM se reúne daqui a pouco na Assembleia Legislativa de São Paulo.

A pauta do encontro, comandada pelo presidente do partido, José Agripino Maia (RN), é a reorganização do DEM. A ideia é mostrar que, apesar de a fusão com o PSDB ter sido descartada, os democratas querem “reafirmar seu casamento político” com os tucanos.

Os líderes na Câmara, ACM Neto (BA), e no Senado, Demóstenes Torres (GO),  o ex-senador Marco Maciel e o ex-ministro Luiz Carlos Santos participarão da reunião.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 4 de abril de 2011 Estados | 17:45

Alckmin recebe Agripino e ACM Neto no Bandeirantes

Compartilhe: Twitter

O governador Geraldo Alckmin recebe o presidente do DEM, senador José Agripino Maia, e o deputado ACM Neto daqui a pouco no Palácio dos Bandeirantes.

A assessoria de Alckmin não soube informar o motivo do encontro que começa às 18h30.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011 Partidos | 06:03

Líder não punirá senadora rebelde do DEM, mas não esconde irritação

Compartilhe: Twitter

Futuro presidente nacional do Partido Democratas, José Agripino Maia (RN) é o líder da legenda no Senado.

Após a votação do salário mínimo, declarou que sua colega de partido Katia Abreu (TO) não será punida por ter anunciado publicamente o voto favorável à proposta do governo, de R$ 545 para o salário mínimo.

Mas dá para notar, no vídeo abaixo gravado especialmente para o Poder Online, que Agripino não ficou lá muito satisfeito com a senadora:

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011 Congresso | 12:02

Oposição sem acordo para proposta única

Compartilhe: Twitter

O PSDB e o DEM marcharão, de novo, separados na votação do salário mínimo. O líder tucano Álvaro Dias (PR) gostaria de entrar em acordo para que os dois partidos defendessem a proposta de R$ 600, mesmo valor da campanha de 2010 ao Palácio do Planalto.

— Eles fizeram a campanha presidencial conosco. Tinham o vice do José Serra – disse, referindo-se ao companheiro de chapa, Índio da Costa (DEM-RJ).

No entanto, o líder do DEM, José Agripino (RN), disse à coluna que não haverá mudança em relação à proposta feita pela bancada da Câmara de R$ 560.

— Vamos defender uma emenda igual. Isso não impede que não votemos na proposta do PSDB também – explica Agripino.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011 Partidos | 17:05

DEM fecha acordo de chapa única em torno de Agripino

Compartilhe: Twitter

Agripino Maia (Foto: Sérgio Dutti/AE)

Depois de uma semana intensa de negociações, o grupo ligado ao cacique do DEM Jorge Bornhausen acaba de fechar acordo de chapa única, como adiantou Poder Online, em torno do senador José Agripino Maia nas eleições a presidente nacional da sigla.

Agripino, como se sabe, é o candidato do atual presidente do DEM, Rodrigo Maia.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011 Partidos | 08:02

DEM debate chapa única para presidente

Compartilhe: Twitter

Os caciques do DEM Jorge Bornhausen (SC), Marco Maciel (PE) e José Agripino Maia (RN) almoçam hoje na Associação Comercial de São Paulo para discutir a chapa única – com Agripino na cabeça – para presidente da legenda.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 13 de fevereiro de 2011 Partidos | 06:01

Agripino Maia propõe acordo a Bornhausen para pacificar o DEM

Compartilhe: Twitter

Foto: Elza Fiúza/ABr

O senador José Agripino Maia (RN) está candidatíssimo a presidente do Partido Democratas.

Ele é apontado na imprensa como um representante da ala ligada ao atual presidente, deputado Rodrigo Maia (RJ), contra o histórico dirigente supremo da legenda, Jorge Bornhausen (SC).

Mas Agripino tentará convencer Bornhausen de que ele pode ser o nome de consenso do partido. Eles têm encontro marcado, amanhã, em São Paulo, com a presença do ex-senador Marco Maciel (PE) — o preferido de Bornhausen para comandar o DEM — e do prefeito Gilberto Kassab, que ameaça deixar a legenda.

Poder Online: Mas o senhor não acha que a imprensa já o identificou demais com o grupo do Rodrigo Maia?

José Agripino Maia: Olha, eu fui convidado a me candidatar pelo Bornhausen. Depois é que surgiu essa história de grupo A e grupo B. Acho que qualquer figura, neste momento, é menor do que a necessidade de unirmos o partido.

Poder Online: Mesmo o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, que ameaça deixar o DEM?

Agripino: Tenho o maior respeito e admiração pelo Kassab. Mas a unidade dos que ficarem no partido é mais importante do que a entrada ou saída de qualquer um.  Eu vou trabalhar pelo consenso. Acredito que podemos conseguir isso.

Poder Online: O sr. viu o artigo do ex-prefeito do Rio Cesar Maia (DEM) em que ele diz que Bornhausen quer deixar o DEM para entrar no PMDB e aderir ao governo?

Agripino: Não li, e não pretendo ler. Tenho o maior respeito também pelo Cesar Maia, que é uma liderança muito importante do partido, mas não é hora de incentivar a discórdia.

Poder Online: Numa convenção, quem vence? O grupo dos Maia ou o dos Bornhausen (Jorge Bornhausen e o filho, Paulo Bornhausen)?

Agripino: Bem, você viu o resultado da eleição na bancada (nota da coluna: o candidato de Rodrigo Maia, ACM Neto (BA), derrotou Eduardo Sciarra (PR), que foi apoiado pelo ex-líder Paulo Bornhausen).  Mas não interessa neste momento falar quem é mais forte ou mais fraco. Interessa saber uma forma de compor os diversos grupos do partido, dando-lhes uma representação consensual na Executiva, capaz de manter o Democratas unido.

Poder Online: Mas parece que isso vai ser difícil…

Agripino: Na política é preciso habilidade e capacidade de negociação. Veja o ACM Neto: chamou o próprio Sciarra para seu vice-líder e outros dois nomes que votaram contra ele. É isso que tem que ser feito. Superar problemas do passado e unificar a legenda. A unidade é que nos trará força. É isto que vou propor na reunião de segunda-feira: que encontremos uma equação em que todos caibam no partido.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011 Partidos | 07:02

Agripino vai trabalhar para manter Kassab no DEM

Compartilhe: Twitter

Agripino Maia

Se for eleito presidente do DEM, o senador Agripino Maia (RN) irá desencadear a operação pela permanência do prefeito Gilberto Kassab na legenda.

– Todo o trabalho será feito para que Kassab se sinta confortável em sua legenda – disse Agripino ao Poder Online.

Minutos depois de conhecer o resultado da disputa pela liderança do DEM na Câmara, Agripino apostava que o placar de 27 a 16 é a abertura do caminho para o entendimento entre as duas alas da legenda.

Agripino acredita que há tempo – e condições políticas – para reverter a filiação de Kassab ao PMDB.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 11 de outubro de 2010 Eleições | 16:25

Kassab faz almoço para o DEM em São Paulo

Compartilhe: Twitter

Rodrigo Maia (Foto: AE)

Terminou agora há pouco o almoço organizado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, para receber integrantes do DEM, em sua casa, na capital paulista .

O presidente do partido, Rodrigo Maia, o ex-presidente do DEM, Jorge Bornhausen, os senadores José Agripino Maia (DEM-RN) e Heráclito Fortes (DEM-PI) e os deputados federais Paulo Bornhausen (SC), líder do DEM na Câmara dos Deputados, e Marcos Montes (MG) estavam entre os convidados.

A maioria deles esteve ontem à noite na plateia do debate da Band para acompanhar o primeiro embate do segundo turno entre José Serra e Dilma Rousseff.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 23 de julho de 2010 Eleições | 18:06

Bateu-levou da campanha eleitoral no RN

Compartilhe: Twitter

O candidato à reeleição para o governo do Rio Grande do Norte, Iberê de Souza (PSB), é o alvo de adversários políticos no Programa Panorama Político, que está indo ao ar agora na rádio Globo AM do Estado.

Os senadores José Agripino Maia (DEM), Garibaldi Alves (PMDB) e Rosalba Ciarlini (DEM) – que também é candidata ao governo – vieram com os discursos afiados para o tal direito de resposta concedido pela emissora. Já que ontem Iberê disse que nenhum dos  senadores havia mandado dinheiro para o Rio Grande do Norte durante a legislatura.

Acontece que a resposta dos senadores também pode dar margem a nova ação judicial do governador:

— Diferente de certos políticos, Garibaldi não se apropria de obras federais para enriquecer o seu portfólio de inaugurações. E também não entrega obras pela metade — declarou Garibaldi na rádio.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última