Publicidade

Posts com a Tag Lava Jato

quarta-feira, 15 de abril de 2015 Partidos | 19:39

PT pode optar por substituto interino para João Vaccari

Compartilhe: Twitter

Com dificuldade de encontrar um nome para substituir João Vaccari Neto no posto de secretário de Finanças, o PT pode optar por um interino para o posto. A ideia está entre as possibilidades discutidas pela direção petista nesta quarta-feira, após o partido tomar a decisão de afastar Vaccari após o dirigente ser preso em mais uma fase da Operação Lava Jato.

Leia também: PT afasta Vaccari alegando que tesoureiro se vê como “preso político”

O PT chegou a ventilar alguns nomes para o posto nos últimos meses, diante do agravamento das denúncias, mas nenhum indicou qualquer tipo de disposição de assumir a função. Entre os citados, estavam, por exemplo, Edinho Silva e Paulo Ferreira. O primeiro tornou-se ministro da Secom. O segundo, que assumiu a função no auge do escândalo do mensalão, também indicou internamente que não interesse.

Nenhuma abordagem formal chegou a ser feita antes do afastamento de Vaccari. De acordo com um ministro ouvido pelo Poder Online, a escolha por um interino não só facilitaria o preenchimento rápido do posto, como passaria a mensagem de que o partido acredita na inocência do tesoureiro.

Outro ponto que pode facilitar o preenchimento da vaga é a expectativa de que o partido abra mão formalmente de doações privadas para financiar a estrutura partidária. A proposta já estava sendo encaminhada pela direção partidária, como adiantou o Poder Online, e agora ganha força para ser aprovada, na opinião de líderes petistas.

Em tese, há algumas regras de ordem burocrática relacionadas à substituição de Vaccari. A regra petista prevê, por exemplo, que seja um integrante da direção nacional. Em tese, também deve ser um membro da corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), ala que dá as cartas no partido e é integrada pelo tesoureiro afastado. Mas o comando partidário não descarta rever esses critérios, caso encontre um nome que julgue adequado para a vaga e esteja fora desse espectro.

Alguns petistas insistem, entretanto, na necessidade de indicar um nome “experiente” para a função. Por isso mesmo, diz um líder da legenda, é possível que todo o processo de escolha – que tende a ser encerrado até sexta-feira – ocorra sob tutela do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

 

 

 

Autor: Tags: , , ,

Partidos | 15:45

Com fama de ‘arrecadador eficiente’, Vaccari enfrenta denúncias desde que assumiu

Compartilhe: Twitter

Preso nesta quarta-feira em mais uma etapa da Operação Lava Jato, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, é alvo de denúncias desde que assumiu as contas partidárias. Quando foi indicado para o cargo, o secretário de Finanças estava na mira do Ministério Público de São Paulo, por conta do caso Bancoop.

A Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) estampou as manchetes assim que Vaccari foi indicado para a tesouraria petista, no início de 2010, por conta da suspeita de que o dinheiro pago por cooperados para a construção de imóveis tivesse sido desviada para caixa do partido. O tesoureiro, que comandou a cooperativa entre 2004 e 2010, dizia que a investigação não passava de uma “ação eleitoreira” e atribuía os problemas a falhas de planejamento.

Leia também: Surpreso com prisão, PT teme virar alvo se abandonar Vaccari

João Vaccari, na CPI da Petrobras (Foto: Agência Câmara)

João Vaccari, na CPI da Petrobras (Foto: Agência Câmara)

Vaccari também chegou a ter seu nome mencionado em investigações do escândalo dos “aloprados”, em 2006, quando petistas foram presos tentando comprar um dossiê contra candidatos tucanos. Ele entrou no caso por ter conversado por telefone com Hamilton Lacerda, então coordenador de Comunicação da campanha do hoje ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) e um dos envolvidos na tentativa de compra do dossiê. O tesoureiro, entretanto, não foi denunciado.

Vaccari sempre foi defendido por colegas de partido mais próximos, em especial aqueles pertencentes ao seu grupo dentro do PT, a corrente Construindo um Novo Brasil – a mesma de Lula e de nomes como José Dirceu e Antonio Palocci. O argumento repetido à exaustão pelos petistas era o de que não havia provas concretas do envolvimento do tesoureiro de nenhuma das acusações. O próprio Lula saiu abertamente em defesa de Vaccari, já durante as investigações da Operação Lava Jato.

Mais do que isso, Vaccari sempre recebeu elogios dos colegas mais próximos. De perfil discreto, ele raramente fala com a imprensa e abandonou a prática que havia sido implantada pelo antecessor Paulo Ferreira, de comentar com frequência as finanças partidárias e a arrecadação da legenda. Mas quem é próximo do tesoureiro o descreve como um “arrecadador eficiente”, que soube reforçar de maneira significativa o caixa petista desde que assumiu a função.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 25 de março de 2015 Partidos | 14:44

Lava Jato tirou o fôlego de João Vaccari

Compartilhe: Twitter
João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

Quem conhece bem o tesoureiro do PT, João Vaccari, diz não ter dúvidas de que ele vai permanecer no cargo por um bom tempo, mesmo sendo réu na Operação Lava Jato.

Mas uma preocupação cerca o secretário petista: até seus mais árduos defensores admitem que tudo isso tem dificultado e muito uma tarefa básica da função: arrecadar.

Se depender do bolso do PT, dificultou mesmo. O diretório nacional está em contenção total de gastos.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 16 de março de 2015 Partidos | 16:44

Pego de surpresa, Vaccari ainda não decidiu o que fará diante de denúncia

Compartilhe: Twitter

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi pego de surpresa pela inclusão de seu nome entre os denunciados da Lava Jato. Pressionado por colegas de partido a se afastar da secretaria,, ele ainda não decidiu o que fará diante da denúncia.

O comando do PT esperava que uma denúncia demoraria mais a se concretizar. Nos bastidores, entretanto, vários petistas pedem que ele se afaste da tesouraria.

Vaccari deve divulgar ainda hoje nota oficial sobre a denúncia.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 12 de março de 2015 Congresso | 15:55

Delgado diz que CPI poupou Eduardo Cunha: ‘Oposição quer pegar só o PT’

Compartilhe: Twitter

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) saiu irritado da sessão da CPI da Petrobras que ouviu o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Afirmava que o peemedebista foi p0upado pelos integrantes da comissão e queixava-se do tratamento desequilibrado dado a ele pela oposição, na comparação com o PT.

“A oposição se aliou no sentido de pegar só o PT. Como se o PT fosse o único partido que compõe o governo”, diz o socialista, que também defendeu que Cunha disponibilize a quebra de seu sigilo para a comissão.

Assista:

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 9 de março de 2015 Governo | 15:28

Acre e Rio de Janeiro estão entre os próximos destinos de Dilma

Compartilhe: Twitter
Dilma e Lula: ex-presidente pediu giro da presidente pelo país (Foto: Agência Brasil)

Dilma e Lula: ex-presidente pediu giro da presidente pelo país (Foto: Agência Brasil)

Orientada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a viajar mais para amenizar a crise de imagem que enfrenta, a presidente Dilma Rousseff já tem pelo menos mais dois destinos confirmados na agenda.

Além de visitar São Paulo nesta semana, a presidente já começou a preparar viagens para o Acre e Rio de Janeiro.

Leia também: Lula cobra reação do governo à crise e defende giro de Dilma pelo país

Autor: Tags: , , , ,

Política | 07:00

André Vargas agora ganha defensores dentro do partido

Compartilhe: Twitter
André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

André Vargas (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Fora da lista de investigados da Lava Jato, o ex-deputado André Vargas ganhou nos últimos dias o coro de alguns antigos colegas de partido em sua defesa. A tese alardeada pelo grupo do ex-petista é que o partido se precipitou em pedir sua desfiliação.

O assunto já havia aparecido na última reunião da ala majoritária do partido, liderada pela corrente Construindo um Novo Brasil. Durante um encontro em Minas Gerais, aliados do ex-deputado criticaram o comando da corrente pelas pressões para que deixasse a legenda.

Mas o comando partidário nunca viu motivo para arrependimento. Afirma que as caronas no avião do doleiro Alberto Youssef, por si só, desrespeitam os princípios éticos da legenda. E são motivo suficiente para que o PT o queira longe de seus quadros.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 3 de março de 2015 Governo | 11:50

Governo prepara a casa para Henrique Eduardo Alves

Compartilhe: Twitter
O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). (Foto: Divulgação)

O ex-presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). (Foto: Divulgação)

Ao menos em tese, está tudo pronto para o governo abrir a porta da Esplanada para o ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves. A expectativa, no Planalto, é de que o peemedebista fique fora da lista de políticos envolvidos na Lava Jato, que pode ser divulgada em breve pela Procuradoria-Geral da República.

Alves, em tese, deve mesmo ir para o Ministério do Turismo. Mas ainda se fala na possibilidade de uma mudança na Integração Nacional.

Autor: Tags: , , , , ,

Governo | 06:00

À espera de lista sem denúncias, Planalto torce por alívio na Lava Jato

Compartilhe: Twitter
A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

À espera da divulgação da lista de políticos envolvidos no esquema desmantelado pela Operação Lava Jato da Polícia Federal, o Palácio do Planalto torce por um alívio nas pressões provocadas pelas denúncias de corrupção na Petrobras. O governo entende que, ao divulgar a relação, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, vai retirar parte do peso que hoje recai sobre a presidente Dilma Rousseff.

Como a expectativa é de que seja anunciada apenas a abertura de inquérito, sem o oferecimento de denúncia contra políticos, o Planalto também espera que integrantes da base e oposição sejam afetados, distribuindo o desgaste para todos os lados.

Uma vez divulgada a lista, o governo também pretende retomar parte das negociações para a formação da Esplanada e do segundo escalão. Boa parte das indicações que estão presas na gaveta até agora devem voltar para a mesa do ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 Congresso | 11:00

Processo de cassação de Argôlo será retomado caso baiano tome posse

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Luiz Argôlo (SDD-BA) responde a processo no Conselho de Ética. (Foto: Agência Câmara)

Deputado Federal Luiz Argôlo (SDD-BA) responde a processo no Conselho de Ética. (Foto: Agência Câmara)

Luiz Argôlo (SDD-BA) é um dos raros casos de suplente que não quer virar titular. Primeiro suplente da coligação que reuniu DEM, PMDB, PSDB, PTN, SDD, PROS, PRB e PSC na disputa proporcional na Bahia, Argôlo não deverá ter vida fácil caso tenha uma janela para voltar à Câmara dos Deputados.

Isso porque, o processo que corre no Conselho de Ética da Casa e cujo pedido de cassação já foi aprovado no grupo foi sobrestado pelo ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN).

Isso significa que se Argôlo assumir o mandato, o processo volta do ponto onde havia sido interrompido pelo ato do ex-presidente. Como houve um recurso de Argôlo na Comissão de Constituição e Justiça, o processo seria retomado a partir desse ponto.

Acontece que já há parecer do relator do recurso, Valtenir Pereira (PROS-MT), rejeitando o pedido de Argôlo, colocando o processo a um passo de ir para votação no Plenário. Nesse caso, a apreciação do pedido de cassação será feita por voto aberto.

Ou seja, a principal consequência caso Argôlo tome posse será a retomada do seu processo de cassação.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última