Publicidade

Posts com a Tag legalização do aborto

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015 Congresso | 12:00

‘Eduardo Cunha tá de parabéns’, diz Pastor Eurico

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Pastor Eurico (PSB-PE). Foto: Agência Câmara

Deputado Federal Pastor Eurico (PSB-PE). Foto: Agência Câmara

As duas primeiras semanas de atuação do novo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), agradaram à maioria da bancada evangélica.

Entre os elogios feitos pelos deputados, estão a declaração de que a legalização do aborto só seria pautada “por cima de seu cadáver” e a carta branca para reabertura da comissão especial que discutirá o chamado Estatuto da Família – projeto que define família apenas como a união entre um homem e uma mulher e proíbe a adoção por casais homossexuais.

“O Eduardo está de parabéns, aqui todo mundo gosta dele”, diz o deputado Pastor Eurico (PSB-PE). “Essa história do aborto, eu teria dito a mesma coisa. É uma questão de princípio e a maioria da população é contra, não são só os evangélicos não”, completa o socialista.

Leia também: ‘Eduardo Cunha fere a autonomia das mulheres’, diz Jô Moraes

 

 

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 10 de novembro de 2014 Congresso | 07:30

Bancada feminina terá perfil mais conservador na próxima legislatura

Compartilhe: Twitter
Coordenadora da bancada feminina, Jô Moraes (PCdoB-MG). Foto: Divulgação.

Coordenadora da bancada feminina, Jô Moraes (PCdoB-MG). Foto: Divulgação.

Líderes da bancada feminina na Câmara avaliam que, embora tenha crescido ligeiramente no número de cadeiras, o grupo terá uma composição consideravelmente mais conservadora da próxima legislatura. Tradicionalmente, a dianteira da bancada tem sido tomada por deputadas mais próximas da militância feminista, favoráveis a pautas como legalização do aborto, casamento igualitário e separação entre política e religião.

Leia também: Mulheres negras têm mais dificuldade em se reeleger

A expectativa de mudança no perfil se apoia na chegada de deputadas evangélicas Clarissa Garotinho (PR-RJ), Tia Eron (PRB-BA), Julia Marinho (PSC-PA), Geovania de Sá (PSDB-SC) e Eliziane Gama (PPS-MA). Ao mesmo tempo, saem de cena nomes como a ex-coordenadora da bancada Janete Pietá (PT-SP) e a ex-ministra de Políticas para Mulheres Iriny Lopes (PT-ES), além de Perpétua Almeida (PCdoB-AC), Manuela d’Ávila (PCdoB-RS), Fátima Bezerra (PT-RN) e Rosane Ferreira (PV-PR).

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 24 de setembro de 2014 Estados | 17:39

Funeral simbólico homenageia mulheres vítimas de aborto clandestino

Compartilhe: Twitter
Jandira dos Santos e Elizângela Barbosa morreram entre agosto e setembro de 2014, enquanto tentavam realizar um aborto clandestino. (Foto: Reprodução / Facebook)

Jandira dos Santos e Elizângela Barbosa morreram entre agosto e setembro de 2014, enquanto tentavam realizar um aborto clandestino. (Foto: Reprodução / Facebook)

Em meio às manifestações previstas para o Dia Latino-Americano e Caribenho de Luta pela Descriminalização e Legalização do Aborto, no próximo domingo, feministas organizarão um cortejo simbólico em memória a morte de gestantes que tentavam fazer um aborto clandestino.

Leia mais: Estados terão ato pela legalização do aborto neste mês

O ato será realizado na Praça do Ciclista, no centro de São Paulo, e simbolizará, entre outros, o velório de Jandira Magdalena dos Santos e Elisângela Barbosa, mortas há menos de um mês.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 18 de setembro de 2014 Eleições | 10:30

Estados terão ato pela legalização do aborto neste mês

Compartilhe: Twitter

Já estão confirmados atos em pelo menos quatro estados no domingo de 28 de setembro, conhecido como o Dia Latino-Americano e Caribenho de Luta pela Descriminalização e Legalização do Aborto. As manifestações serão realizadas em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Porto Alegre e estão sendo divulgadas pela Frente Nacional pela Legalização do Aborto.

Além de dar visibilidade à causa, o movimento também pretende cobrar o compromisso das candidaturas com a garantia de direitos já previstos em lei, bem como o avanço na legislação vigente. Neste ano, um dos casos mais emblemáticos apontados pelo movimento é o de Jandira Magdalena dos Santos, desaparecida desde 26 de agosto, quando faria um aborto clandestino.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 28 de agosto de 2014 Eleições | 21:30

Eduardo Jorge lança programa para dialogar com público virtual

Compartilhe: Twitter
O presidenciável Eduardo Jorge (PV). Foto: Divulgação

O presidenciável Eduardo Jorge (PV). Foto: Divulgação

Empolgado com a repercussão que sua campanha alcançou nas redes sociais, o presidenciável Eduardo Jorge (PV) lançou na noite desta quinta-feira um programa com transmissão online para dialogar com eleitores do Twitter e do Facebook.

Leia também: ‘Hoje eu finalmente entendi o que é um meme’, diz Eduardo Jorge

Intitulado “Papo Reto”, o programa tem transmissão ao vivo pelo site da campanha do presidenciável. Até o momento, as perguntas mais frequentes têm abordado as polêmicas levantadas por Jorge – como legalização do aborto e do uso da maconha – além de temas como direitos dos animais, saúde e meio ambiente em geral.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 22 de abril de 2014 Eleições | 15:00

“Eu nunca faria um aborto, mas não posso determinar isso às mulheres”, afirmou Erundina

Compartilhe: Twitter
Deputada Luiza Erundina (PSB-SP) - (Foto: Divulgação)

Deputada Luiza Erundina (PSB-SP) – (Foto: Divulgação)

“A gente não pode centrar o debate do que se está discutindo de projeto para o país a uma questão moral ou religiosa”, afirmou a deputada Luiza Erundina (PSB-SP), com relação às recentes declarações do pré-candidato à presidência pelo PSB, Eduardo Campos contra a legalização do aborto.

“Eu nunca faria um aborto, mas não posso determinar isso às mulheres. Temos que ter liberdade para discutir isso, mas até agora não se conseguiu construir um consenso sobre esta questão”, defendeu a deputada.

Politicamente, no entanto, ela demonstrou alinhamento à posição defendida pelo pré-candidato. “O governador Campos defende o que eu também defendo, que é a manutenção do código em vigor, reconhecendo o direito ao aborto naqueles casos tradicionais”, afirmou Erundina.

“Mas falta uma política pública que garanta esse direito, em sintonia com os movimentos – em especial o de mulheres – que pretendem avançar mais nesta questão como um problema de saúde pública, reduzindo o número de mulheres que chegam até mesmo a perder a vida, pelo aborto inseguro”, ressaltou Erundina.

 

 

 

Autor: Tags: , , , , ,