Publicidade

Posts com a Tag líder

sexta-feira, 21 de setembro de 2012 Congresso | 06:44

Eduardo Cunha está fora da disputa pela liderança do PMDB

Compartilhe: Twitter

O deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) está fora da disputa pela liderança de seu partido na Câmara, informa ao Poder Online o atual líder, Henrique Eduardo Alves (RN).

Apesar das resistências do Palácio do Planalto, Cunha era tido como um dos mais fortes candidatos, já que é o deputado mais ligado a Henriquinho atualmente.

E é pacífico no PMDB que passará pelo atual líder a escolha de seu sucessor.

Mas Henrique Alves diz que a saída de Cunha da disputa nada tem a ver com o governo. Tem a ver com a proximidade entre os dois:

— Ora, se a minha eleição para presidente da Câmara corre tão bem, não vou querer criar marolas. Nem apontando um nome de minha preferência, nem alimentando suspeitas de que eu tenha um candidato próprio.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 13 de março de 2012 Governo | 06:01

Vaccarezza acerta hoje com Dilma a saída. Ele desconfia de esvaziamento das lideranças do PMDB

Compartilhe: Twitter

Cândido Vaccarezza (Foto: José Cruz/ABr)

O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), não soube por ninguém do Palácio do Planalto que deixará o cargo. Foi informado pelo líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL).

Renan esteve ontem no Planalto e obteve a informação de viva voz da presidenta Dilma Rousseff, que explicou sua decisão como “um rodízio” nas lideranças.

Vaccarezza foi ao Palácio obter mais dados. Não conseguiu. O máximo que recebeu foi um convite para conversar hoje com Dilma e o aceno para esperar no cargo até amanhã.

Ele não pretende ficar. Assim que a presidenta lhe contar que quer substituí-lo, planeja passar o cargo a um vice-líder e retornar à planície.

A amigos disse ter entendido o movimento de Dilma no Senado: nomeou Eduardo Braga (PMDB-AM) para fortalecer o grupo dissidente do partido e acenar que é contrária a candidatura de Renan para presidente da Casa.

Na Câmara, Vaccarezza disse não saber ainda as intenções de Dilma.

Mas desconfia de que também seja para esvaziar a candidatura do líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), a presidente da Casa.

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012 Partidos | 12:21

Luciana Santos será nova líder do PCdoB

Compartilhe: Twitter

A bancada do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), realiza agora às 12h30, sua primeira reunião do ano legislativo.

Será analisada a indicação feita pela Comissão Política do Partido, que recomendou a deputada pernambucana Luciana Santos como líder, para a sucessão de Osmar Júnior (PI).

Entre os comunistas “recomendação” da Comissão Política é uma ordem.

Mais ou menos assim como um telefonema do ex-presidente Lula para o PT.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 Partidos | 20:30

Cúpula do PT tenta acertar liderança ainda esta noite

Compartilhe: Twitter

A cúpula do PT na Câmara se reunirá na noite de hoje para tentar acertar o nome de seu novo líder do partido na Câmara.

A ideia é chegar a um entendimento entre os nomes dos deputados Jilmar Tatto (SP) e José Guimarães (CE) antes da reunião da bancada, prevista para acontecer só amanhã.

O grupo que elegeu Marco Maia (RS) para a Presidência da Câmara defende o nome de Tatto. Já os aliados do líder do governo, Cândido Vaccarezza (SP), querem Guimarães.

Antes de se  reunirem com a cúpula do partido, os aliados de Tatto juravam já ter maioria e que faltava apenas convencer Guimarães a desistir da disputa.

(Com a colaboração de Fred Raposo)

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012 Partidos | 11:59

Uma reação surda ao poder de Lula e Dilma no PT

Compartilhe: Twitter

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é forte, muito forte dentro do seu partido, o PT.

Apoia e tem o apoio da presidenta da República, Dilma Rousseff, nas lutas internas da legenda. O que torna os dois mais fortes ainda.

Mas há uma reação surda contra esse poder, que curiosamente parte de São Paulo.

E, paradoxalmente, o grupo que comanda essa reação não é fraco. Tem derrotado Lula e Dilma em importantes embates.

Foi decisivo, por exemplo, na vitória de Marco Maia (RS) sobre Cândido Vaccarezza (SP) como o nome petista para presidente da Câmara; do deputado Paulo Teixeira (SP) como líder; e até de Rui Falcão (SP) para presidente nacional do partido.

Quer descobrir para onde esse grupo vai? Procure saber, por exemplo, os movimentos do ex-presidente da Câmara Arlindo Chinaglia (SP) e do ex-presidente nacional do partido Ricardo Berzoini (SP).

Eram contrários à escolha de Fernando Haddad como candidato a prefeito. Tiveram que engolir, porque o grande cabo eleitoral do PT é Lula e ele só faria campanha com afinco para Haddad.

Agora estão radicalmente contrários à proposta de Lula de uma aliança com Gilberto Kassab nas eleições municipais e já estão partindo para a luta contra os movimentos do ex-presidente nessa direção.

Na Câmara, eles estão se movimentando para a eleição do substituto de Paulo Teixeira na liderança.

O candidato do stablishment Lula-Dilma é o vice-líder do Governo, José Guimarães (CE). O candidato do grupo revoltoso é Jilmar Tatto (SP), um dos preteridos na escolha de Fernando Haddad para candidato do partido a prefeito de São Paulo.

Os dois estão praticamente empatados na disputa. Até agora, não chegaram um  acordo de rodízio na liderança.

Na terça-feira, a bancada se reúne para decidir mais esse round do embate contra Lula, Dilma, etc.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 24 de janeiro de 2012 Partidos | 14:44

PT começa a definir seu novo líder na Câmara

Compartilhe: Twitter

O PT começa hoje a discussão para escolha do novo líder da legenda na Câmara. O atual líder, Paulo Teixeira (SP), está tentando fazer o seu sucessor sem a necessidade de votação entre os deputados, mas os dois candidatos, Jilmar Tatto (SP) e José Guimarães (CE), parecem dispostos a disputar no voto.

Segundo Teixeira, o clima hoje está muito mais ameno do que no início do ano passado, quando o partido se dividiu entre Marco Maia (RS) e Cândido Vaccarezza (SP) para a indicação da presidência da Câmara.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 3 de janeiro de 2012 Partidos | 10:01

PT tenta superar impasse na escolha do líder

Compartilhe: Twitter

A bancada do PT na Câmara passou o ano de 2011 tentando curar as feridas da disputa interna pela presidência da Casa.

Não avançou grandes coisas. O vencedor, Marco Maia (RS), e o líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (SP), até hoje se estranham.

E os petistas viraram o ano sem conseguir resolver outro problema: a disputa entre os deputados Jilmar Tatto (SP) e José Guimarães (CE) pela sucessão do atual líder, Paulo Teixeira (SP).

Para superar este novo impasse, a bancada do PT se reúne no próximo dia 24, antes do fim do recesso parlamentar. Tentará  escolher o novo líder para este ano já com uma proposta de acordo: o derrotado assume a liderança em 2013.

*Colaborou Leonardo Santos

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 15 de junho de 2011 Governo | 16:02

Dilma impediu Chinaglia de assumir a liderança do governo

Compartilhe: Twitter

Arlindo Chinaglia

Estava tudo certo para o deputado Arlindo Chinaglia (PT-SP) voltar a ser líder do governo na Câmara.

Apesar da resistência inicial, Cândido Vaccarezza (PT-SP) havia aceitado ceder seu lugar se viesse a se tornar ministro das Relações Institucionais.

O acordo teve como principal avalista o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), com quem desde o começo do ano Vaccarezza vinha travando uma briga nos bastidores.

O problema é que a presidenta Dilma Rousseff resolveu colocar Ideli Salvatti na pasta das Relações Institucionais.

Para o lugar dela, transferiu Luiz Sérgio, que é deputado federal e assim não precisou chamar nenhum deputado.

Vaccarezza ficou onde já estava, na liderança do governo.

E Chinaglia, que já foi líder do governo e presidente da Câmara (2007-2009), ficou de mãos abanando.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 11 de março de 2011 Congresso | 09:04

Líder do PDT agora é moderado com reajuste do imposto de renda

Compartilhe: Twitter

 O líder do PDT na Câmara, Giovanni Queiroz (PA), afirmou que um reajuste da tabela de imposto de renda em 4,5% — proposta defendida até agora pelo governo —  é “razoável” para o trabalhador e não prejudicaria a economia.

— É um aumento razoável, até porque uma correção acima dos 4,5% poderia sinalizar ao mercado uma inflação maior. Vou levar minha opinião à reunião da bancada na próxima terça-feira — disse ao Poder Online.

Vale lembrar que Giovanni foi o único líder da base governista excluído da última reunião com a presidenta Dilma Rousseff, tudo porque defendeu uma proposta de salário mínimo diferente da apresentada pelo governo.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 2 de março de 2011 Governo | 18:41

Líder do PDT: “Se me convidassem ao Palácio, eu não iria”

Compartilhe: Twitter

Como se sabe, o líder do PDT na Câmara, Giovanni Queiroz (PA), não foi convidado a participar da reunião da base governista, hoje, com a presidenta Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

Procurado pelo Poder Online, ele disse que foi uma atitude sensata do governo, pois, se fosse convidado, também não iria. Segundo o deputado, seria um constrangimento participar de uma reunião comemorativa da derrota da proposta de R$ 560 para o salário mínimo.

Veja:

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última