Publicidade

Posts com a Tag Luís Inácio Adams

quarta-feira, 25 de novembro de 2015 Governo | 11:07

Substituição na AGU gera disputa entre servidores de carreira e advogados de Dilma

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

A sucessão do ministro Luís Adams, na Advocacia Geral da União, tem gerado uma bolsa de apostas entre nomes de carreira da AGU, ou nomes de advogados de confiança da presidente Dilma Rousseff. A escolha da presidente será feita entre essas duas categorias.

Entre os servidores de carreira, Dilma já conta com três opções. Um deles é o atual procurador-geral do Banco Central, Isaac Sidney, que foi chefe de gabinete do ex-diretor do banco Henrique Meirelles.

Outro é o do atual subchefe de Assuntos Jurídicos (SAJ) da Casa Civil, Jorge Messias, que conta com o lobby do atual ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

Além deles, na carreira de advogados públicos, um dos principais conselheiros de Adams, Marcelo Siqueira, está entre os cotado.

Se Dilma optar por advogados de sua confiança e fora da carreira de advogados públicos, o nome mais cotado é o de Beto Vasconcelos, atual secretário nacional de Justiça do Ministério da Justiça. Ela ainda tem como segunda opção o advogado Flávio Caetano, que foi coordenador jurídico da campanha da presidente à reeleição e hoje é secretário nacional da Reforma do Judiciário do Ministério da Justiça.

Embora ainda não se tenha uma data definida, Adams já avisou á Dilma sua intenção de sair do cargo logo após a conclusão da defesa das contas do governo de 2014, consideradas irregulares pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Para ter validade, este parecer ainda precisa ser apreciado pelo Congresso.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 14 de outubro de 2015 Governo | 17:52

Ao criticar AGU, Aécio contribui para reforçar Adams no cargo

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

A estratégia de questionar a isenção do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Augusto Nardes, para julgar as contas do governo foi considerada desastrosa por muitos petistas, no entanto, a defesa da saída do ministro Luís Inácio Adams, advogado-geral da União, por parte do senador Aécio Neves (PSDB-MG) serviu para reforçá-lo ainda mais no cargo.

Adams, que é o decano dos ministros de Dilma, no cargo desde outubro de 2009, queria deixar o cargo tão logo terminasse o julgamento das contas de 2014, no TCU, partindo do pressuposto que o governo venceria a batalha.

A derrota por unanimidade, no entanto, fez com ele repensasse sua saída. Com isso, sua intenção é permanecer no cargo até que todas as ameaças de impeachment da presidente sejam dizimadas. Aécio reagiu, dizendo que ele se “descredenciou” para continuar a frente da AGU. Integrantes do governo, entretanto, rebatem dizendo que “só quem reclamou foi a oposição”.

 

Ad

Autor: Tags:

quarta-feira, 6 de maio de 2015 Governo | 13:36

‘Estamos confiantes de que Pizzolato será extraditado’, diz Adams

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

O ministro da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, disse não ver motivo de preocupação para o governo brasileiro na decisão do Tribunal Administrativo Regional de Lácio, na Itália, ter suspendido a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato.

Ao Poder Online, Adams disse que a decisão é parte do processo de julgamento e que não há motivo algum para esperar que prevaleça a posição de um tribunal administrativo que vá contra o que já determinou a Corte de Cassação do país europeu.

“Não há motivo algum para preocupação. Nós estamos confiantes de que o Pizzolato será extraditado. Esta decisão apenas faz parte do processo de julgamento. Mas não há razão para uma decisão de um tribunal administrativo se sobrepor a outras decisões”, disse Adams.

Leia mais: Tribunal da Itália suspende extradição de Henrique Pizzolato

 

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 16 de abril de 2015 Governo | 16:45

‘PSDB tenta bater na mesma tecla, mas a tecla não tem som’, diz Adams sobre manobra fiscal

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

O ministro da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, diz estar com tudo preparado para recorrer do parecer do Tribunal de Contas da União, de que teria havido irregularidade nas manobras fiscais feitas pelo Tesouro no ano passado. Ao comentar o fato de o PSDB condenar as medidas, Adams disse que o partido de oposição se apoia em uma “sistemática” que existe desde 2001 para tentar atacar o governo petista.

“O PSDB nunca deu bola para isso. Agora, eles tentam bater na mesma tecla de sempre, mas a tecla não tem som”, disse Adams ao Poder Online. Segundo ele, o governo vai argumentar que não houve irregularidade nas manobras e que mecanismos semelhantes foram usados desde o início da década passada, ainda na gestão tucana. “O que tivemos no ano passado foi que as receitas foram menores do que esperávamos e isso gerou um estrangulamento”, completou o ministro.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 1 de abril de 2015 Governo | 11:42

Também em dieta, Adams é anti-Ravenna

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Parece que a moda pegou mesmo no governo. É ministro fazendo dieta para tudo quanto é lado. Mas o titular da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, não quer nem ouvir falar na Ravenna, que ganhou a presidente Dilma Rousseff e auxiliares como José Eduardo Cardozo e Eleonora Menicucci.

Adams perdeu 6 kgs até agora. Cortou pão, reduziu o consumo de carboidratos em geral e intensificou a prática de exercícios. Diz estar pegando pesado na academia.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015 Internacional | 12:15

Governo torce por extradição de Pizzolato, mas considera julgamento imprevisível

Compartilhe: Twitter
Henrique Pizzolato (Foto: Antonio Cruz/Abr)

Henrique Pizzolato (Foto: Antonio Cruz/Abr)

O Planalto tem esperanças de conseguir a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, cujo caso será analisado nesta quarta-feira na Corte de Cassação de Roma. Mas a decisão que será tomada pela Justiça italiana, diz o ministro da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, é imprevisível.

A defesa de Pizzolato conseguiu manter o réu do mensalão em solo italiano até agora, ao apontar a precariedade das condições precárias do sistema prisional brasileiro. Uma preocupação em relação ao julgamento de hoje é que uma vitória de Pizzolato possa dificultar todos os pedidos de extradição futuros feitos pelo Brasil.

 

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 Governo | 06:00

Avanço da reforma ministerial acalma ansiedade em parte da equipe de Dilma

Compartilhe: Twitter

O avanço das conversas para a reforma ministerial ajudou a baixar um pouco a ansiedade em algumas pastas do governo da presidente Dilma Rousseff. Em vários ministérios onde se cogitou uma mudança de comando cresce a expectativa de que tudo pode ficar como está.

É o caso da Secretaria de Relações Institucionais, comandada por Ricardo Berzoini (PT-SP). Nos últimos dias, clima semelhante ganhou o Ministério do Trabalho, liderado pelo pedetista Manoel Dias, e na Advocacia-Geral da União, que está com o petista Luís Inácio Adams.

 

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 9 de dezembro de 2014 Justiça | 15:31

Governo consegue liminar para barrar auxílio-moradia de R$ 4,3 mil a defensores

Compartilhe: Twitter

A Advocacia-Geral da União acaba de conseguir na Justiça uma liminar suspendendo a concessão do auxílio-moradia de R$ 4.377 para todos os defensores públicos federais. A decisão rejeitou a tese da Defensoria Pública da União, de que a simetria constitucional entre defensores e magistrados justificaria a concessão do benefício.

Os defensores tomavam por base a decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, que garantiu o auxílio-moradia ao juízes. Mas o governo argumentou que o benefício aos defensores não só não tem previsão orçamentária, como estaria em desacordo com as normas que regem a Defensoria Pública da União e o serviço público em geral.

A liminar concedida nesta terça-feira afirma que, não se vislumbra, “do ponto de vista constitucional, margem para a instituição de vantagem aparentemente através apenas de ato infralegal, ainda que a pretexto de isonomia/simetria”.

Leia também: STF estende a todos os juízes auxílio-moradia de R$ 4,3 mil

 

 

 

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 21 de novembro de 2014 Justiça | 06:00

Governo deve aceitar Vital no TCU em troca de Cardozo no STF

Compartilhe: Twitter
Senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) - (Foto: Luiz Alves / Agência Senado)

Senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) – (Foto: Luiz Alves / Agência Senado)

O recado repassado aos deputados do PMDB é que a fatura para que o Planalto emplaque o ministro José Eduardo Cardozo no Supremo Tribunal Federal deve ser mesmo a vaga pleiteada no Tribunal de Contas da União para o senador Vital do Rêgo (PB).

Se tudo caminhar como previsto, Ideli Salvatti (PT) deve perder a vez na lista de indicações para o TCU. Já o Ministério da Justiça, hoje comandado por Cardozo, pode ir parar nas mãos de Luís Inácio Adams, hoje ministro da Advocacia-Geral da União (AGU).

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 Eleições | 06:00

Equipe de Marina chegou a sondar Luís Inácio Adams

Compartilhe: Twitter
Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Luís Inácio Adams (Foto: ABr)

Cotado para uma vaga no Supremo Tribunal Federal, Luís Inácio Adams andou caindo nas graças também da equipe da ex-senadora Marina Silva, quando a então candidata do PSB disparava nas pesquisas de opinião sobre a corrida presidencial.

Adams encontrou com um interlocutor graduado de Marina por acaso, pouco tempo depois da morte de Eduardo Campos.

O comentário que ciruclou a conversa era o de que, se fosse eleita, Marina iria montar uma “equipe de ponta”. Mas ainda não tinha em mente um bom nome para a área jurídica. “E aí, interessa?˜, disparou o integrante da campanha de Marina.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última