Publicidade

Posts com a Tag Luiz Antônio Pagot

segunda-feira, 18 de julho de 2011 Congresso | 10:02

Pedro Taques defende investigação de contratos do Dnit para obras em Mato Grosso

Compartilhe: Twitter

O senador Pedro Taques (PDT-MT) afirmou que considera “muito estranho” o aumento em cinco vezes no valor dos contratos da empresa Cavalca Construções e Mineração Ltda com o Dnit justo em 2010, ano em que a empreiteira doou R$ 220 mil para a campanha de candidatos do PR em Mato Grosso.

Conforme revelou Poder Online, a construtora recebeu, no total, R$ 94 milhões do órgão.

– Essa história é muito estranha, e precisa ser investigada — disse Taques ao Poder Online.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

Governo | 06:02

Em ano eleitoral, empreiteira de Mato Grosso aumenta em cinco vezes contratos com o Dnit e faz doações ao PR

Compartilhe: Twitter

A empresa Cavalca Construções e Mineração Ltda, de propriedade de Arlindo Cavalca, com sede em Mato Grosso, é a mais nova personagem do escândalo de uso do Ministério dos Transportes para favorecer o PR.

Em 2010, a empreiteira aumentou em cinco vezes — em relação aos dois anos anteriores — o valor dos contratos com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). No mesmo ano, doou R$ 220 mil para campanha eleitoral de candidatos do PR.

A Cavalca ganhou sua primeira licitação no Dnit em março de 2008, cinco meses após Luiz Antônio Pagot assumir a direção.

Desde então, o valor dos contratos aumentou gradativamente. Em 2008, a construtora recebeu R$ 5,8 milhões; em 2009, R$ 7,1 milhões; e em 2010, o valor dos contratos deu um salto para R$ 78 milhões.

Até 2011, o valor das obras realizadas pela empreiteira totalizou R$ 94 milhões – segundo dados do Siaf obtidos pelo Poder Online.

Em 2010, a empresa realizou obras no Rio Grande do Norte (BR 304), no Ceará (BR 020), no Paraná (BR 467) e em Mato Grosso (BR 364).

A propósito, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral, a empresa doou para os seguintes candidatos do PR, no ano passado: Blairo Maggi (R$ 70 mil), Wellington Antônio Fagundes (R$ 100 mil), e João Antônio Cuiabano (R$ 50 mil). Todos de Mato Grosso.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 15 de julho de 2011 Governo | 19:02

Efeito PR contamina base governista

Compartilhe: Twitter

Segundo um parlamentar de proa do PR, a insegurança que tomou conta do partido após o afastamento de diretores do Dnit e a nomeação – à revelia da bancada no Congresso – de Paulo Sérgio Passos para o Ministério dos Transportes, contaminou outros partidos da base aliada.

– Os partidos menores observam como “corujas”. Em silêncio e atentas – testemunha o republicano.

Autor: Tags: , , , , , ,

Governo | 14:30

Líder do PR: “Pagot pode pedir demissão”

Compartilhe: Twitter

Lincoln Portela (Foto: Leonardo Prado/Agência Câmara)

Líder do PR na Câmara, o deputado Lincoln Portela afirmou que o partido é favorável ao afastamento do diretor executivo do Dnit, José Henrique Sadok de Sá, contanto que “justiça seja feita” caso as denúncias de corrupção não sejam comprovadas.

“A presidente tem esse estilo de afastar quando há suspeita, o que é bom. O que não pode acontecer é a pessoa ser execrada se não forem comprovadas as denúncias”, disse em entrevista ao Poder Online.

Sobre a recondução de Luiz Antonio Pagot ao cargo, Portela reafirmou que a decisão é da presidenta, mas admitiu a possibilidade de ele pedir demissão: “Ele pode pedir demissão também. Na semana passada, ele falou que queria ficar no cargo, mas pode acontecer de ele mudar de ideia”.

Poder Online: O que o senhor acha da decisão do governo de também afastar o Sadok do Dnit?

Lincoln Portela: A presidente tem toda a competência para afastar quem ela quiser quando tiver dúvidas em relação a denúncias. Que seja investigado. Agora, se não for encontrado nada, que justiça seja feita. A presidente tem esse estilo de afastar quando há suspeita, o que é bom. O que não pode acontecer é a pessoa ser execrada se não forem comprovadas as denúncias.

Poder Online: E como fica o partido com o afastamento de mais um integrante do Dnit?

Lincoln Portela: O PR é totalmente a favor da investigação, tanto que, quando começaram as denúncias, fomos nós que convidamos o Nascimento e o Pagot para prestar esclarecimentos.

Poder Online: O fato de Pagot continuar na pasta não pode aumentar a crise? Novas denúncias estão surgindo…

Lincoln Portela: É da competência da Dilma reconduzi-lo ou não ao cargo. Agora, estamos num estado democrático de direito, onde a presunção de inocência é constitucional. A gente sabe que tem interesses mil por trás dessas denúncias, por isso é importante ter cuidado. Até agora, nenhuma das denúncias foi comprovada.

Poder Online: Ou seja, o senhor defende que o Pagot continue na pasta, já que as denúncias contra ele não foram comprovadas?

Lincoln Portela: Veja só, não estou defendendo que ele fique nem que saia. Isso é algo que a presidente vai definir. Ela pode dizer que não viu nenhuma corrupção, que nada foi comprovado, mas prefere que ele saia por achar que não é conveniente continuar à frente do órgão. E, de repente, ele pode pedir demissão também. Na semana passada, ele falou que queria ficar no cargo, mas pode acontecer de ele mudar de ideia. O Nascimento, por exemplo, foi quem pediu demissão.

Poder Online: Se o Pagot for demitido, o PR já tem um nome para indicar ao cargo?

Lincoln Portela: O PR neste momento não está fazendo nenhuma indicação.

Poder Online: Como estão as relações entre o partido e a presidenta Dilma?

Lincoln Portela: Nunca tive problema com a presidente, apenas discordei dos métodos do Planalto na indicação do Paulo Sérgio. Estamos há dezesseis anos neste projeto político, e vamos continuar nele. Mas o fato de sermos da base não significa que precisamos dizer “amem” para tudo.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 12 de julho de 2011 Governo | 11:59

Paulo Bernardo pede vídeo do depoimento de Pagot no Senado

Compartilhe: Twitter

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, pediu à Secretaria de Comunicação Social do Senado um cópia em vídeo do depoimento de Luiz Antonio Pagot, diretor afastado do Dnit, nas comissões de Infra Estrutura e Fiscalização e Controle.

Apesar de ter dito que ele fazia parte do comitê gestor do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) quando ministro do Planejamento, Pagot até agora só defendeu Bernardo.

O governo temia que Pagot comprometesse o atual dono da pasta das Comunicações, resposnabilizando-o por obras suspeitas de irregularidades.

Autor: Tags: , , , , , ,

Congresso | 11:11

Baixa no depoimento de Pagot

Compartilhe: Twitter

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), deixou agora há pouco a comissão em que Luiz Antonio Pagot, diretor afastado do Dnit, presta esclarecimentos sobre denúncias de pagamento de propina nos Transportes.

Humberto Costa seguiu para a Comissão de Constituição e Justiça, onde está o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), além dos oposicionistas Demóstenes Torres (DEM-GO) e Pedro Taques (PDT-MT).

Nem o líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), acompanha o depoimento de Pagot. Neste momento, Jucá participa da Comissão de Assuntos Econômicos da Casa.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

segunda-feira, 11 de julho de 2011 Governo | 16:03

Roberto Jefferson dá orientação a Pagot

Compartilhe: Twitter

Homem-bomba no escândalo do mensalão, o presidente do PTB, Roberto Jefferson, orientou Luiz Antonio Pagot, ex-diretor do Dnit, a contar tudo o que sabe sobre a possível participação de petistas em esquemas de corrupção em obras na área de Transportes.

Chamado pela oposição como novo homem-bomba, Pagot presta depoimento nesta terça-feira no Senado.

— Sei que os petistas estão com medo e querem colocar tudo na conta do Pagot. Por isso, é bom que ele fale o que sabe  – disse Roberto Jefferson ao Poder Online.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 8 de julho de 2011 Governo | 16:56

Blairo deixa caminho livre para Pagot

Compartilhe: Twitter

Sem poder contar com Blairo Maggi (PR-MT) nos Ministério dos Transportes, o PT e o Palácio do Planalto não terão como segurar as declarações de Luiz Pagot no Congresso na semana que vem.

Apadrinhado político de Maggi, Pagot deve prestar esclarecimentos terça-feira, na comissão de Infraestrutura do Senado. Ele ameaça dizer que o PT também era responsável por obras questionadas pelo Tribunal de Contas da União.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 5 de julho de 2011 Governo | 12:27

Afastado por Dilma, diretor do Dnit continua trabalhando

Compartilhe: Twitter

Afastado no sábado por determinação da presidenta Dilma Rousseff, o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antônio Pagot, trabalhou normalmente ontem.

Ele assinou a designação de cinco servidores para supervisionar projetos do órgão no Amazonas, Pará, Roraima e Amapá. E até dispensou um dos servidores.

Os atos foram publicados no Diário Oficial de hoje.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 27 de maio de 2011 Estados | 13:34

DNIT anuncia restauração de estrada esburacada no Ceará

Compartilhe: Twitter

O superintendente do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) no Ceará, José Abner, informou que dará início às obras de restauração da BR-222, no trecho que liga o distrito de Croatá ao município de Itapajé.

O trecho virou pomo da discórdia entre o governador Cid Gomes (PSB) e o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento (PR). Cid chegou a chamar o Ministério dos Transportes de “antro da corrupção”.

Depois da polêmica, o diretor-geral do DNIT, Luiz Antonio Pagot, enviou uma equipe para avaliar as condições das estradas. A conclusão dos técnicos foi que estava pior do que se imaginava.

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última