Publicidade

Posts com a Tag Lula

sexta-feira, 8 de maio de 2015 Partidos | 06:00

Para amenizar desgaste, PT se descola de Dilma e reforça vínculo com Lula

Compartilhe: Twitter

A direção nacional do PT marcou mais uma reunião no próximo dia 18, em Brasília, para avançar na estratégia de resposta à crise de imagem que atinge o partido. Abertamente, dirigentes petistas ssaem em defesa da presidente Dilma Rousseff e das medidas do ajuste fiscal. Nos bastidores, entretanto, integrantes do comando partido explicitam um plano para descolar cada vez mais a imagem do partido da presidente Dilma Rousseff e reforçar o vínculo com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

Uma proposta que já começou a ser estudada internamente e deve passar pelo crivo da executiva nacional na reunião do dia 18 é pedir a Lula que embarque em um amplo giro de viagens pelo país. Setores do comando partidário avaliam que o ex-presidente precisa assumir a dianteira do plano para resgatar a relação do PT com sua base histórica. A ideia é garantir uma extensa agenda de visitas ao Nordeste, por exemplo.

Os primeiros passos desse plano, diz um líder petista, se fizeram ver no programa de televisão veiculado pelo partido nesta semana. Apesar das críticas e dos panelaços que tomaram vários estados brasileiros, o comando partidário diz fazer uma avaliação positiva do vídeo. Isso porque  o filme tinha um objetivo específico: dialogar com setores estratégicos, como movimento sindical e entidades de representação de trabalhadores. Para justificar o distanciamento em relação ao governo, alguns petistas investem na tese de que o partido precisa primeiro se levantar para depois poder ajudar Dilma.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 15 de abril de 2015 Partidos | 15:45

Com fama de ‘arrecadador eficiente’, Vaccari enfrenta denúncias desde que assumiu

Compartilhe: Twitter

Preso nesta quarta-feira em mais uma etapa da Operação Lava Jato, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, é alvo de denúncias desde que assumiu as contas partidárias. Quando foi indicado para o cargo, o secretário de Finanças estava na mira do Ministério Público de São Paulo, por conta do caso Bancoop.

A Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop) estampou as manchetes assim que Vaccari foi indicado para a tesouraria petista, no início de 2010, por conta da suspeita de que o dinheiro pago por cooperados para a construção de imóveis tivesse sido desviada para caixa do partido. O tesoureiro, que comandou a cooperativa entre 2004 e 2010, dizia que a investigação não passava de uma “ação eleitoreira” e atribuía os problemas a falhas de planejamento.

Leia também: Surpreso com prisão, PT teme virar alvo se abandonar Vaccari

João Vaccari, na CPI da Petrobras (Foto: Agência Câmara)

João Vaccari, na CPI da Petrobras (Foto: Agência Câmara)

Vaccari também chegou a ter seu nome mencionado em investigações do escândalo dos “aloprados”, em 2006, quando petistas foram presos tentando comprar um dossiê contra candidatos tucanos. Ele entrou no caso por ter conversado por telefone com Hamilton Lacerda, então coordenador de Comunicação da campanha do hoje ministro Aloizio Mercadante (Casa Civil) e um dos envolvidos na tentativa de compra do dossiê. O tesoureiro, entretanto, não foi denunciado.

Vaccari sempre foi defendido por colegas de partido mais próximos, em especial aqueles pertencentes ao seu grupo dentro do PT, a corrente Construindo um Novo Brasil – a mesma de Lula e de nomes como José Dirceu e Antonio Palocci. O argumento repetido à exaustão pelos petistas era o de que não havia provas concretas do envolvimento do tesoureiro de nenhuma das acusações. O próprio Lula saiu abertamente em defesa de Vaccari, já durante as investigações da Operação Lava Jato.

Mais do que isso, Vaccari sempre recebeu elogios dos colegas mais próximos. De perfil discreto, ele raramente fala com a imprensa e abandonou a prática que havia sido implantada pelo antecessor Paulo Ferreira, de comentar com frequência as finanças partidárias e a arrecadação da legenda. Mas quem é próximo do tesoureiro o descreve como um “arrecadador eficiente”, que soube reforçar de maneira significativa o caixa petista desde que assumiu a função.

Autor: Tags: , , , , , , ,

Partidos | 12:54

Surpreso com prisão, PT teme virar alvo se abandonar Vaccari

Compartilhe: Twitter

A prisão do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, na véspera da maratona de reuniões em que o partido decidirá seu rumo diante da crise, jogou nas alturas a pressão pelo afastamento do secretário. O comando partidário já defende há muito tempo que Vaccari se licencie do cargo – mesmo que temporariamente -, a pretexto de se defender das denúncias. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva já reforçou o coro internamente. Fizeram o mesmo vários ministros que integram o círculo próximo da presidente Dilma Rousseff.

Leia mais: Denúncia reforça pedidos por afastamento de Vaccari da tesouraria do PT

João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

Mas o próprio Vaccari resistiu. Dizia seguir a orientação de seus advogados, para os quais o afastamento soaria como uma confissão de culpa e dificultaria as chances de o tesoureiro se isentar das acusações no decorrer do processo.

Embora parte da legenda defenda uma ação mais drástica, dirigentes reconhecem também que há forte preocupação com os efeitos que essa pressão poderia ter. Entendem que isso poderia soar como confissão de envolvimento do próprio partido nos desvios. Afinal, o PT argumenta desde o início que todas as doações de empresas envolvidas na Lava Jato eram legais.

Alguns dizem temer ainda que Vaccari dispare contra a própria legenda caso se sinta “abandonado” sem que haja prova concreta de que participava do esquema. Nas palavras de um dirigente petista, seria transformá-lo em “homem-granada”.

O problema é que o PT não imaginava que Vaccari pudesse ser preso neste momento. O partido saiu do depoimento do tesoureiro na CPI da Petrobras com a avaliação de que ele conseguiu responder corretamente às perguntas, o que esfriaria a crise, ao menos por um tempo. Petistas escalados para ajudá-lo comemoravam, por exemplo, o resultado da estratégia de cruzar lista de doações eleitorais de empresas da Lava Jato com os nomes de integrantes da CPI que fazem parte da oposição. E esperavam que ele ficasse longe dos holofotes por algum tempo.

Embora o diretório nacional do PT tenha reunião marcada somente para sexta-feira, o destino de Vaccari começa a ser decidido na reunião de emergência convocada hoje pela direção partidária em São Paulo. Muitos dos integrantes da direção já estavam na capital paulista para o encontro do fim da semana, que seria antecedido de reuniões preparatórias da executiva nacional e das correntes que integram a sigla.

 

Autor: Tags: , , , , , , ,

terça-feira, 14 de abril de 2015 Partidos | 11:41

Petistas já falam em ‘sacrifício’ para salvar projeto Lula em 2018

Compartilhe: Twitter

Com um discurso cada vez mais pessimista em relação ao governo Dilma, alguns líderes petistas já falam internamente em “sacrificar” onde for necessário, para tentar salvar o projeto de trazer Lula de volta como candidato à Presidência em 2018. Diante do desgaste de imagem que atinge o governo, o partido admite que Lula já não tem mais o mesmo potencial para “salvar a pátria” que teve no passado. E, se a situação se agravar ainda mais, vai preferir ficar fora da disputa a se lançar numa corrida com pouca chance de vitória.

Saiba mais: PT se prepara para abrir mão de doações privadas e fala em estender cobrança do dízimo

A presidente Dilma Rousseff, ao lado do ex-presidente Lula

A presidente Dilma Rousseff, ao lado do ex-presidente Lula

Dados divulgados nesta terça-feira pelo Datafolha reforçam o sentimento que já roda a algum tempo dentro do partido. Em novembro de 2010, o instituto apontava que 71% dos entrevistados consideravam Lula o melhor presidente que o Brasil já teve. Agora, são 50%, segundo noticiou o jornal Folha de S. Paulo.

Segundo um petista, a avaliação que se faz internamente é que a situação ainda é “reversível”, mas a janela fica menor mês a mês. Fala-se no partido em pelo menos dois anos de ajustes duros. E, em geral, as declarações são acompanhadas de frases como “temos que dar o braço agora, para salvar o que ainda pode ser salvo lá na frente” ou ainda “se não sacrificarmos Dilma agora, não tem Lula em 2018”.

O PT entende que precisa, antes de tudo, amenizar seu próprio desgaste. Por isso, o partido tem se concentrado principalmente em fazer a defesa de seu “projeto para o país”, mais do que do governo Dilma especificamente.  Parte das apostas nesse sentido estão apoiadas na realização do Congresso do PT, marcado para junho, em Salvador. A esperança é de que um “evento histórico” ajude a reconectar o partido com sua base e criar as condições para que seja de fato competitivo numa corrida presidencial.

Leia também: Dilma põe Michel Temer na dianteira da resposta às manifestações

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 13 de abril de 2015 Eleições | 09:00

PT também já fala em embate Lula x Serra

Compartilhe: Twitter

Não são só os aliados do tucano José Serra que voltaram a falar na possibilidade de uma candidatura do senador à Presidência em 2018.

Uma ala do PT também já diz trabalhar com o possível cenário de uma disputa entre Lula e Serra.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 6 de abril de 2015 Governo | 15:45

Governo segue sob pressão por troca na articulação

Compartilhe: Twitter
Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

As pressões comandadas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por uma troca no comando da articulação política do governo seguem em alta e a presidente Dilma Rousseff, embora resista, não enterrou a ideia.

Um que segue na berlinda é Pepe Vargas, atual ministro da Secretaria de Relações Institucionais do governo.

 

Autor: Tags: , , ,

sábado, 21 de março de 2015 Governo | 08:00

Com a cara de quem virão os novos ministros

Compartilhe: Twitter
Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

Muito da expectativa de petistas sobre as trocas que serão feitas no ministério tem menos a ver com os escolhidos e mais com a indicação.

A ansiedade é para ver se os novos ministros vão nascer com cara de Lula ou com cara de Dilma.

A torcida entre 99% dos petistas é para que prevaleça a primeira opção.

 

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 18 de março de 2015 Governo | 17:00

Contato direto de Lula com líderes governistas é cada vez mais frequente

Compartilhe: Twitter
O ex-presidente Lula (Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula)

O ex-presidente Lula (Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem conversado diretamente com líderes governistas, integrantes da base e ministros com uma frequência cada vez maior.

Lá atrás, já houve momentos em que ele preferia ficar longe do telefone, mandando os recados por meio de alguns poucos interlocutores. Esse tempo parece ter passado de vez, diz um interlocutor.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 9 de março de 2015 Governo | 15:28

Acre e Rio de Janeiro estão entre os próximos destinos de Dilma

Compartilhe: Twitter
Dilma e Lula: ex-presidente pediu giro da presidente pelo país (Foto: Agência Brasil)

Dilma e Lula: ex-presidente pediu giro da presidente pelo país (Foto: Agência Brasil)

Orientada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a viajar mais para amenizar a crise de imagem que enfrenta, a presidente Dilma Rousseff já tem pelo menos mais dois destinos confirmados na agenda.

Além de visitar São Paulo nesta semana, a presidente já começou a preparar viagens para o Acre e Rio de Janeiro.

Leia também: Lula cobra reação do governo à crise e defende giro de Dilma pelo país

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 4 de março de 2015 Governo | 06:00

Lula cobra reação do governo à crise e defende giro de Dilma pelo Brasil

Compartilhe: Twitter

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou pessoalmente na reação à crise que cerca o governo da presidente Dilma Rousseff e distribuiu ontem uma série de coordenadas a líderes governistas. Além de orientar o Planalto a intensificar medidas que ajudem a melhorar o clima na base aliada – como a reunião da presidente com líderes marcada para esta manhã – o ex-presidente defendeu que seja organizado um amplo giro de Dilma pelos principais estados brasileiros.

Dilma e Lula ABR

Dilma e Lula (Foto: Agência Brasil)

Em uma das conversas em que deu a determinação, o ex-presidente não escondeu a insatisfação com o desgaste da sucessora. Reclamou das falhas no controle da imagem do governo e se queixou da atuação do próprio PT diante da crise. Avisou que ele próprio vai se encarregar de melhorar a relação do governo com a legenda, como parte da estratégia.

A receita é a mesma usada pelo próprio Lula em momentos de crise que marcaram seu próprio governo. No auge do escândalo do mensalão, por exemplo, o ex-presidente percorreu o país em viagens, num esforço para tentar reverter o desgaste e criar uma agenda positiva para o governo.

O plano de intensificar a agenda de viagens da presidente se apoia na avaliação positiva feita da recente visita de Dilma ao Rio de Janeiro. Um dos próximos destinos deve ser o Cinturão das Águas, no Ceará. O projeto, segundo líderes petistas, deve receber uma nova leva de recursos, o que ajudaria a melhorar a agenda positiva do governo diante do ajuste fiscal.

Leia também: Expectativa sobre a lista da Lava Jato dá esperança à oposição e eleva tensão na base

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última