Publicidade

Posts com a Tag Marco Feliciano

quarta-feira, 17 de junho de 2015 Congresso | 20:45

Feliciano improvisa cartaz para responder a provocações de manifestantes

Compartilhe: Twitter

Ao dirigir-se para o Plenário em que estava sendo realizada a discussão sobre a diminuição da maioridade penal, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) foi alvo dos manifestantes que protestavam contra a redução.

Já dentro do Plenário, Feliciano resolveu improvisar para responder às provocações e produziu um pequeno cartaz.

“A molecada lá fora disse para eu pegar Jesus e colocar num lugar que não tenho coragem de falar para você, dizendo que não os represento. Escrevi isso aqui para eles”, disse Feliciano exibindo o pequeno cartaz onde lia-se “4º + votado do Brasil”.

Assista:

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 14 de abril de 2015 Congresso | 17:06

Marco Feliciano desfila com cinegrafistas na Câmara

Compartilhe: Twitter
Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Nesta terça-feira, o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) aproveitou o dia relativamente tranquilo para desfilar com uma equipe de cinegrafistas pela Câmara.

Entre outras coisas, o pastor colheu imagens fazendo um social com colegas deputados – inclusive com abraços e tapinhas nas costas de seu desafeto Silvio Costa (PSC-PE), a quem recentemente chamou de “ovelha negra do partido”.

Com o plenário esvaziado, Feliciano conseguiu até mesmo um aparte para falar a favor da redução da maioridade penal e incluir o discurso no vídeo produzido.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 5 de março de 2015 Congresso | 09:00

Marco Feliciano abandona o ‘estilo Gumex’

Compartilhe: Twitter
Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Um assunto que gerou comentário ontem, na reunião da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, foi o cabelo do deputado Marco Feliciano (PSC-SP). Adepto quase histórico do famoso ‘estilo Gumex’, o pastor agora resolveu pegar leve no gel de cabelo.

Só alguns retoques nas laterais, para enquadrar o farto topete. Mas teve gente que achou que ele caprichou mesmo foi no spray de cabelo para controlar as madeixas.

E, segundo o colega Jair Bolsonaro (PP-RJ), um outro retoque parece finalizar o look: “Já faz um tempo que ele anda meio cajuzinho”, disse, ao tentar se referir ao tom acaju de tintura para os cabelos.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 4 de março de 2015 Congresso | 12:18

Bancada evangélica rompe acordo e tenta retomar controle da Comissão de Direitos Humanos da Câmara

Compartilhe: Twitter

Estava tudo acertado entre os líderes partidários: o PT reivindicou para seu bloco com o PSD a indicação do presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, tendo Paulo Pimenta (PT-RS) como candidato ao cargo e uma vaga aberta ao PSOL, com o deputado Jean Wyllys (RJ).

Mas a bancada evangélica resolveu romper o acordo e vai tentar pegar o comando da Comissão. Vale lembrar a polêmica em que o Congresso se envolveu em 2013, quando o pastor Marco Feliciano comandou a Comissão.

Desta vez, o indicado pelos evangélicos, em candidatura avulsa, é o deputado Sóstenes Cavalcante (PSD-RJ), eleito graças ao apoio explícito do pastor Malafaia.

Sóstenes é em tudo semelhante a Marco Feliciano. A eleição em clima de guerra na Comissão vai ocorrer daqui a pouco, às 14 horas.

Leia também: ‘O povo que estava em silêncio gritou nas urnas’, diz Feliciano

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 Congresso | 07:00

Feliciano trabalha para assumir comissão na Câmara

Compartilhe: Twitter
Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Após ganhar projeção nacional por sua atuação como presidente da Comissão de Direitos Humanos, em 2013, o deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) tem trabalhado para voltar ao topo de alguma comissão.

Feliciano tem dito, no entanto, que não pretende comandar a CDH novamente. Embora se orgulhe do trabalho à frente do grupo, o pastor diz estar em busca de outros ares. Pelo acordo com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o partido terá direito à coordenação de uma comissão, na distribuição.

Atualmente, a busca do deputado enfrenta a resistência de seu correligionário Erivelton Santana (BA), a quem tinha sido prometida a vaga ainda em 2014. Na época, o baiano teve de se contentar com a vice-presidência de Zequinha Araújo (PSC-PA) na Comissão de Legislação Participativa.

Leia também: Bolsonaro desiste da Comissão de Direitos Humanos

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015 Congresso | 17:42

Três nomes já disputam liderança do PSC na Câmara

Compartilhe: Twitter
Líder do PSC na Câmara, André Moura (SE). Foto: Divulgação

Líder do PSC na Câmara, André Moura (SE). Foto: Divulgação

Aliado do peemedebista Eduardo Cunha (RJ), o PSC decidiu esperar o resultado das eleições da presidência da Câmara dos Deputados para definir quem será o próximo líder na bancada na Casa.

Até o momento, entretanto, pelo menos três nomes já sinalizaram interesse em ocupar a cadeira hoje preenchida por André Moura (PSC-SE). São eles o Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), Edmar Arruda (PSC-PR) e Gilberto Nascimento (PSC-SP).

Autor: Tags: , , , , , ,

domingo, 16 de novembro de 2014 Congresso | 08:00

‘O povo que estava em silêncio gritou nas urnas’, diz Marco Feliciano

Compartilhe: Twitter

Agora com seu mandato revalidado nas urnas, o deputado Marco Feliciano (PSC-SP) diz que a eleição mostrou que a população o apoiou na maneira como comandou a Comissão de Direitos Humanos da Câmara. Feliciano diz se orgulhar de ter tido o menor gasto por voto em seu estado e vê com bons olhos o fato de o Congresso ter saído das urnas com uma bancada mais conservadora. “O povo que estava em silêncio gritou nas urnas’, diz o deputado.

Sobre as propostas que a bancada evangélica pode retomar na próxima legislatura, como o projeto da cura gay, ele evita aprofundar demais a polêmica. Diz que acha importante “discutir” o assunto. Sobre a criminalização da homofobia, cuja articulação será retomada pelo PT, com endosso da presidente Dilma Rousseff, ele insiste que não vê motivo para uma norma específica para esses casos. Diz que a lei atual é suficiente para punir o mesmo tipo de violência contra qualquer pessoa. Veja os principais trechos da conversa de Feliciano com o Poder Online:

Que avaliação o senhor faz do resultado da eleição deste ano?
Acho que ficou claro que nós conseguimos colocar a família de volta na casa dos brasileiros. Aliás, o que eu pude perceber é também que o meu voto foi o mais barato de São Paulo. Foram R$ 0,37 por voto. O povo que estava em silêncio gritou nas urna. Mostrou que tudo aquilo que eu defendo tem respaldo. O fato é que no ano passado eu passei um período difícil sozinho. O povo agora me apoiou. 

Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Marco Feliciano (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Agora nesta nova legislatura, o senhor vai defender a volta do projeto da cura gay?
Primeiro, não é cura gay. Existem pessoas que de fato querem isso e, por esse motivo, é um projeto pertinente. Se existe uma orientação, é razoável dizer que pode haver uma reorientação. Vemos muitos adolescentes que em algum momento se voltaram para esse caminho e que voltaram. 

A bancada, na próxima legislatura, será mais conservadora. O que o senhor achou desse resultado? 
De fato. Nós, evangélicos, teremos 84 cadeiras. Foi uma conquista. Sem contar que foi muito positivo perceber que, com certeza, todos eles usaram a minha bandeira para chegar aqui. É um reflexo do que a sociedade quer.

O PT e a presidente Dilma Rousseff falam em resgatar a articulação do projeto que criminaliza a homofobia. Qual é o plano, nesse caso? 
Olha, eu sou a favor de discutir o assunto. Eu sou contra qualquer tipo de crime. Mas, na minha opinião, a legislação atual já atende a isso. Afinal, a lei hoje pune a violência contra qualquer pessoa. Não vejo motivo para uma legislação específica. Na verdade, eu até vejo com bons olhos algumas ideias, embora não sejam projetos que eu pretenda apresentar. Por exemplo, porque um deputado que represente essa comunidade não apresenta uma proposta para incluir travestis e transsexuais no mercado de trabalho? Dar um benefício fiscal a quem contratar essas pessoas. Aí eu vejo um motivo para uma lei.

Mas o senhor seria a favor? 
Olha, eu acho que é um assunto a se discutir, embora não seja uma proposta que eu vá apresentar. Mas o que eu sou contra, aí sim, é a se criar uma lei que penaliza as pessoas e que, na minha opinião, pode criar injustiças. Acho que a linha que separa a opinião do preconceito é muito tênue. Temos que estabelecer esse limite.

 

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 6 de agosto de 2014 Eleições | 11:45

Feliciano diz que agora é ‘celebridade’ e promete ‘partir para cima do PT’

Compartilhe: Twitter

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) diz que anda vivendo vida de celebridade desde o começo da campanha. Depois da exposição que ganhou como presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, ele afirma que é agora reconhecido e abordado nas ruas não só por evangélicos – o que já ocorria por causa da visibilidade que tinha como pastor -, mas “por toda a sociedade”.

Feliciano avisou que Pastor Everaldo, candidato do PSC ao Planalto, e ele próprio planejam “ir para cima” da presidente Dilma Rousseff e do PT com a temática “da família”, abordando na campanha temas como religiosidade, aborto e casamento gay. “Vamos para cima deles e dessa ideologia deles de desconstrução e destruição da família e queremos respostas. Em 2010, ela nos enganou”, disse Feliciano.

Assista: 

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 4 de junho de 2014 Eleições | 15:00

Aliado esboça slogan para disputa casada com Marco Feliciano

Compartilhe: Twitter

O cantor gospel Roberto Marinho, assessor do deputado Marco Feliciano (PSC-SP) e um dos principais aliados do parlamentar, está em clima de eleição. Marinho tem feito visitas frequentes a cidades do interior paulista visando a disputa deste ano. Por isso sua presença, antes frequente, anda cada vez mais rara ao lado de Feliciano no Congresso.

Ele será candidato a deputado estadual e fará campanha casada com Feliciano, que disputará a reeleição para outro mandato na Câmara dos Deputados. Animado, Marinho diz que já esboçou com Feliciano o slogan da dobradinha: “Em 2014 Feliciano não estará sozinho, ele traz junto Roberto Marinho”.

“Estou empolgado, estou gostando”, diz Marinho sobre suas andanças. “A luta dele (Feliciano) aqui será a minha luta lá (na Assembleia Legislativa de São Paulo)”, acrescenta ele, não esconde o desejo de um dia comandar a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia paulista. “Tomara que um dia caia para mim a presidência, mas é algo que precisa primeiro passar pelo partido”, diz Marinho.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 14 de maio de 2014 Congresso | 07:30

Evangélicos se uniram para resgatar cura gay

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Henrique Afonso (PV-AC), integrante da Bancada Evangélica. (Foto: Divulgação)

Deputado Federal Henrique Afonso (PV-AC), integrante da Bancada Evangélica. (Foto: Divulgação)

Além da iniciativa do deputado federal pastor Eurico (PSB-PE) para recolocar em pauta o projeto que defende a cura gay, o também evangélico Henrique Afonso (PV-AC) pretende discutir em audiência pública a “perseguição de psicólogos adeptos da cura gay”.

Leia também: Ayres Britto defenderá união homoafetiva na Comissão do Estatuto da Família

O palco para a atuação dos deputados continua sendo a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, que foi marcada pela presidência do pastor Marco Feliciano (PSC-SP), no ano passado.

Tanto Eurico como Afonso apresentarão os requerimentos
na CDH. O objetivo é reforçar a imagem de defensora da “família tradicional”, que a bancada evangélica – e o presidenciável pelo PSC, Pastor Everaldo – pretendem usar para conquistar o eleitorado.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. Última