Publicidade

Posts com a Tag Marconi Perillo

sexta-feira, 8 de junho de 2012 Congresso | 16:22

Silêncio de tucanos em depoimento de empresário na CPI foi voto de confiança para Perillo

Compartilhe: Twitter

De acordo com o deputado Fernando Francischini (PSDB-PR), o silencio dele e do líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PSDB-PR), durante depoimento do empresário Walter Paulo Santiago foi o último voto de confiança dado para o governador do Goiás, Marcone Perillo (PSDB).

Agora os parlamentares querem ouvir as novas explicações do governador na comissão.

Segundo Francischini, se Perillo não apresentar justificativas plausíveis sobre a venda da casa,  perderá o apoio de seu próprio partido na comissão.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 6 de junho de 2012 Congresso | 14:29

Veja quando a CPI gargalhou por “uma coisica à toa” de R$ 1,4 milhão

Compartilhe: Twitter

O empresário Walter Paulo Santiago prestou até agora o depoimento, digamos, mais engraçado da CPI do Cachoeira.

Ele levou a plateia de deputados, senadores e jornalistas às gargalhadas em alguns momentos, quando tentava explicar o pagamento de R$ 1,4  milhão pela casa que teria comprado do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). Nesta casa o bicheiro Carlinhos Cachoeira foi preso pela Polícia Federal.

O empresário afirmou que o pagamento foi feito exclusivamente em dinheiro, em notas de R$ 50 e R$ 100, entregues em “pacotinhos”.

Segundo ele, esses pacotinhos eram “Coisica à toa. Uma caixinha carrega um milhão”.

Veja só:

Autor: Tags: , , ,

Congresso | 13:14

Um contraponto entre oposição e governo na CPI do Cachoeira

Compartilhe: Twitter

Na próxima semana será a vez de o governador do Goiás, Marconi Perillo (PSDB), prestar esclarecimentos em depoimento à CPI do Cachoeira.

Se para o líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), a venda de uma casa no Goiás é uma transação justificável, para o vice-presidente da CPI, Paulo Teixeira (PT-SP), a situação de Perillo se complica cada dia mais.

Confira:

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 5 de junho de 2012 Congresso | 17:01

Senador diz que empresário foi à CPMI para proteger acusados

Compartilhe: Twitter

Na avaliação do senador Randolfe Rodrigues (Psol-PA), o empresário Walter Santiago esteve na CPMI do Cachoeira para proteger os acusados de participar do esquema criminoso chefiado pelo bicheiro.

Santiago comprou uma casa do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Foi neste mesmo imóvel que Carlinhos Cachoeira foi preso no início do ano.

Assista:

Autor: Tags: , , ,

Congresso | 16:37

Para Vaccarezza, depoimento de empresário leva CPMI a discutir quebra de sigilo de Perillo

Compartilhe: Twitter

O deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) afirmou há pouco que o depoimento do empresário Walter Santiago incriminou o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Santiago falou à CPMI do Cachoeira a respeito da compra de uma casa de Perillo, imóvel este em que Carlinhos Cachoeira foi preso em fevereiro.

De acordo com a avaliação do petista, está ficando cada vez mais inevitável a quebra do sigilo do governador goiano.

Assista:

Autor: Tags: , , , ,

Congresso | 16:27

Francischini dá uma de “tchutchuca” e não participa de depoimento à CPI

Compartilhe: Twitter

O deputado Fernando Francischini (PSDB-PR) não participou de depoimento do empresário Walter Paulo Santiago prestado à CPI do Cachoeira.

O empresário comprou uma casa, no valor de R4 1,4 milhão, do governador do Goiás, Marconi Perillo (PSDB).

Francischini é tido como um fio desencapado do PSDB. Na criação da CPI, os tucanos chegaram a cogitar não indicar o parlamentar para compor a comissão.

Ha duas semanas, Francischini protagonizou um bate boca, que quase terminou em troca de tapas, com o deputado Dr. Rosinha (PT-PR). Na ocasião, Francischini disse que o relator parecia uma “tchutchuca” ao questionar o ex-vereador Wladimir Garcez (PSDB) sobre a relação dele com Perillo. Já quando o assunto era o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), o relator parecia mais com um “tigrão”.

Para o lugar de Francischini foi escalado o deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), que não apontou irregularidades cometidas pelo depoente.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 31 de maio de 2012 Congresso | 16:01

Tucanos querem transformar depoimento de Perillo à CPI em seu palanque de defesa

Compartilhe: Twitter

Embora o depoimento do governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), esteja marcado para o próximo dia 12 de junho, o PSDB tentará antecipar a sessão para a próxima semana.

Os tucanos querem aproveitar a ida do governador à CPI, para que Marconi se defenda dos ataques que vem sofrendo desde que passou a ser citado no inquérito Monte Carlo, da Polícia Federal.

Caso o governo não aceite antecipar o depoimento do governador, porque ainda não foi preparada a condução do depoimento, os tucanos questionarão se havia mesmo a necessidade de convocá-lo.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 30 de maio de 2012 Congresso | 17:29

Deputado peemedebista explica blindagem para Sérgio Cabral

Compartilhe: Twitter

O deputado Luiz Pitiman (PMDB-DF) explica porque a CPMI do Cachoeira, que convocou os governadores do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), e de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), não convocou o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB).

Na avaliação de Pitiman, não há indícios contra Cabral e ele nem seria citado nos inquéritos que motivaram a CPMI.

Assista:

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 17:08

Para líder do PT, convocação de Agnelo Queiroz não azeda relações entre PT e PMDB

Compartilhe: Twitter

O líder do PT na Câmara, Jilmar Tatto (PT-SP), acredita que a convocação do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), para prestar depoimento à CPMI do Cachoeira não azeda ainda mais as relações entre PT e PMDB.

Segundo Tatto, Queiroz é citado no inquérito. Já quanto ao governador do Goiás, Marconi Perillo (PSDB), Tatto defende o aprofundamento nas investigações.

Assista:

Autor: Tags: , , , ,

Congresso | 17:04

Ônix Lorenzoni: CPIs só avançam com grandes acordos e pequenas traições

Compartilhe: Twitter

O deputado Ônix Lorenzoni (DEM-RS) afirmou que a CPMI do Cachoeira caminhou bastante com as quebras dos sigilios fiscal, bancário e telefônico de mais 20 empresas na tarde desta quarta-feira.

O parlamentar destacou ainda a convocação aprovada pela comissão dos governadores do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), e de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). O tucano se apresentou ontem à CPMI de forma espontânea.

Lorenzoni declarou ainda que a convocação do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), deve ser inevitável a medida que a investigação avance.

Sobre os acordos que possibilitaram a aprovação dos requerimentos nesta tarde, o deputado afirmou que “CPIs só avançam com grandes acordos e pequenas traições”.

Assista:

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última