Publicidade

Posts com a Tag Mario Couto

quarta-feira, 4 de junho de 2014 Congresso | 19:25

Com neto de Renan Calheiros no colo, Xuxa assiste à votação da Lei da Palmada

Compartilhe: Twitter
Xuxa ao lado do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e seu neto Enzo.

Xuxa ao lado do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e seu neto Enzo.

A presença de Xuxa conseguiu, novamente, acelerar o debate sobre a Lei da Palmada no Congresso Nacional. Após uma votação relâmpago na Comissão de Direitos Humanos na tarde desta quarta-feira, o projeto foi ao plenário do Senado no mesmo dia.

Leia também: ‘Quem é Eduardo Campos?’, pergunta Xuxa após pedido de desculpas

Desta vez, para compensar qualquer mágoa sobre o incidente na Câmara dos Deputados, o presidente do Senado, Renan Calheiros, garantiu lugar de honra para Xuxa assistir à votação: na mesa diretora, com o pequeno Enzo, neto do próprio Renan, no colo.

Até mesmo o senador Magno Malta (PR-ES), que fez de tudo para adiar a votação, agradeceu à presença de Xuxa e ao seu empenho na causa. Mário Couto (PSDB-PA) foi outro senador que aproveitou para pedir desculpas à apresentadora, a quem chamou de “autêntica”.

 

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013 Congresso | 08:00

Senadores tentam ressuscitar CPI da CBF no Senado

Compartilhe: Twitter

O senadores Mário Couto (PSDB-PA) e Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) querem tentar mais uma vez protocolar um pedido de CPI no Senado para apurar a atuação da CBF.

Em outubro, Couto chegou a reunir 34 assinaturas (são necessárias 27 para protocolar o pedido de CPI) em seu requerimento, mas viu diversos colegas retirarem seu apoio à instalação da comissão após articulação que envolveu o governo federal.

Agora, Randolfe diz que o responsável maior pelo movimento de esvaziamento da CPI, o senador Zeze Perrela (PDT-MG), está fragilizado e não teria o mesmo poder de influenciar os demais senadores.

Assista:

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 29 de outubro de 2013 Congresso | 11:00

No Senado, tucano colhe assinaturas para CPI sobre CBF

Compartilhe: Twitter

O líder da minoria no Senado, Mario Couto (PSDB-PA), passou a última semana coletando assinaturas para a instalação de uma CPI na Casa para apurar denúncias de corrupção na CBF e em federações estaduais de futebol.

Leia também: Romário dispara contra Fifa, diz que Blatter é ladrão e CBF corrupta

Couto diz já ter 34 assinaturas para o seu pedido de CPI (são necessárias 27) e que deverá protocolá-lo nesta semana sem falta.

Ele garante ter documentos que incriminariam presidentes de federações por suposto envolvimento em corrupção. Couto diz que existem várias irregularidades relacionadas a compra de votos para escolha do presidente da CBF, transferências de verbas para os clubes e fraudes fiscais.

Ele diz que não pretende articular ação em conjunto com o deputado Romário (PSB-RJ) alegando que uma comissão mista teria mais chance de ser dominada pelo lobby pró-CBF e acabar em pizza.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 9 de outubro de 2013 Congresso | 19:59

Tucano e petista arrancam risos no plenário em dividida sobre Dilma

Compartilhe: Twitter

O embate entre o prolixo e o exacerbado provocou risos dos poucos que acompanhavam a sessão no final da tarde desta quarta-feira no Senado.

Conhecido pelo descomedimento de seus discursos, o senador Mário Couto (PSDB-PA) criticava entre gracejos os gastos da presidente Dilma Rousseff (PT).

Eduardo Suplicy (PT-SP)pediu aparte e passou a tentar defender a aliada.

Impaciente, o tucano sorriu com ironia até perder a paciência com a demora de Suplicy em concluir sua fala. “Vossa Excelência vai tomar meu tempo inteiro? Calma!”, disse.

Suplicy rebateu ironizando o pedido de calma do colega. “Calma é minha recomendação a Vossa Excelência. Que procure falar sempre com calma”.

Assista:

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 17 de maio de 2012 Congresso | 09:08

Integrante do Conselho de Ética do Senado, Mário Couto já foi porta-voz dos bicheiros, segundo jornais do Pará

Compartilhe: Twitter

A manchete acima — do jornal “Diário do Pará” no dia 5 de abril de 1988 — foi postada pelo site A perereca da vizinha, no dia 16 de março.

O texto do jornal, sob o título “Bicheiros denunciam delegado“, diz:

“A Associação dos banqueiros e bicheiros do Estado do Pará está em assembleia geral permanente desde ontem. Segundo informou o presidente do órgão, Miguel Pinho, explicando que o fato se deve às ameaças de ‘estouro’ das ‘fortalezas’ do jogo do bicho feitas pelo delegado Clóvis Martins, do Dops. O porta-voz da Associação, Mário Couto, disse ontem, ao convocar a imprensa para uma coletiva ao lado dos principais ‘banqueiros’ da cidade, que haverá várias denúncias contra Clóvis Martins acusando-o de corrupção, e também será pedida a criação de uma CPI para apurar seu envolvimento com o jogo do bicho. “

Mário Couto é segundo da direita, na foto. Em página interna, o jornal o aponta como o dono da banca “da Favorita”.

Hoje, ele ocupa uma cadeira no Senado da República, eleito pelo PSDB do Pará.

E é membro titular do Conselho de Ética, que julgará o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) por envolvimento com o banqueiro do bicho Carlinhos Cachoeira.

Na sessão do Conselho do dia 8 de maio, Mário Couto afirmou:

— Se isso (as apostas em corrida de cavalo) é liberado, por que os outros jogos não são? Corrida de cavalo é liberada no Brasil. O Senado precisa abrir o debate. A quem compete fiscalizar a contravenção?

Antes do aparecimento das denúncias contra  Cachoeira e Demóstenes, no dia 15 de fevereiro, Poder Online entrevistou Mario Couto em vídeo e perguntou especificamente se ele era bicheiro.

O senador negou peremptoriamente. Disse que se os acusadores provarem o contrário, ele renunciará ao mandato.

Reveja o vídeo:

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 27 de abril de 2012 Partidos | 07:01

Mario Couto é alvo de bullying na bancada do PSDB

Compartilhe: Twitter

Toda terça-feira a bancada de senadores do PSDB reúne-se no gabinete do líder, Álvaro Dias (PR), para um almoço em que é discutida a estratégia dos tucanos para a semana.

O clima é bem descontraído. Como num encontro de colégio. E tem até bullying.

O líder, por exemplo, sofre com os colegas de partido invariavelmente reclamando da repetição semanal do cardápio, encomendado ao restaurante do Senado.

Mas desde aquele primeiro discurso de Demóstenes Torres (sem partido- GO) no plenário — em que ele tentou se explicar das denúncias de envolvimento com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e foi  apoiado em apartes por quase todos os colegas — um dos membros da bancada do PSDB passou a ser alvo especial de apupos nas reuniões do partido: o senador Mário Couto (PA).

É só ele entrar na sala que sempre um dos colegas levanta as mãos e proclama:

— Eita Demóstenes bom. Esse cabra é bom! Que estas duas mãos se unam e batam palmas para Vossa Excelência.

Em meio à gargalhada geral. Mário Couto reclama:

— Está bem, gente, eu me enganei, exagerei. Mas isso é matéria vencida.

Tudo por causa do emocionado aparte que o tucano fez ao discurso de Demóstenes naquele dia 6 de março.

Realmente foi um discurso, digamos, exótico:

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012 Congresso | 09:22

Do senador Mário Couto sobre acusação de que é bicheiro: “renuncio a meu mandato”

Compartilhe: Twitter

Em vídeo gravado ao Poder Online, o senador Mario Couto (PSDB-PA) respondeu à acusação do deputado José Priante (PMDB-PA) de que ele é banqueiro do jogo do bicho no Pará:

— Faço um contrato de homem com Priante: o meu mandato contra o dele se provar que sou bicheiro.

Veja:

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 06:04

Deputado denuncia senador: “O Mario Couto era banqueiro do jogo do bicho”, diz Priante

Compartilhe: Twitter

Um dos embates mais esperados este ano no Senado é entre os paraenses Mario Couto (PSDB) e Jader Barbalho (PMDB).

Já houve um primeiro pronunciamento de Couto em que ele acusou o jornal da família de Jader no Estado, o Diário do Pará, de atacá-lo sistematicamente e relembrou as acusações acerca da formação do patrimônio de seu adversário.

Aliado e primo de Jader, o deputado José Priante (PMDB) disse ao Poder Online que não haverá bate-boca entre os dois senadores:

— O Jader não vai dar confiança ao Mario. Nós sabemos bem da história dele e não vamos permitir que cresça na sombra do Jader. Sabe de onde vem esse Mario Couto, que tanto fala contra a corrupção? Do jogo do bicho. Ele era dono de banca, banqueiro do jogo.

(veja aqui a resposta do senador)

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 24 de agosto de 2011 Congresso | 16:08

Líder do PT bate boca e chama Mário Couto de “débil mental”

Compartilhe: Twitter

Em bate-boca no plenário do Senado agora há pouco, o líder do PT, Humberto Costa (PT-PE), perdeu a paciência que lhe é característica, subiu o tom e chamou o senador Mário Couto (PSDB-PA) de “débil mental”.

Couto tinha acabado de discursar acusando o PT de corrupção e criticando os ex-ministros da Casa Civil José Dirceu e Antônio Palocci.

Os dois continuaram a briga no cafezinho do Plenário. Humberto apontou o dedo, disse que não era moleque e, depois, ignorou as provocações de Couto. Assista:

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 14 de maio de 2011 Governo | 06:02

Senador tucano apoia Cid Gomes, acusa diretor do DNIT de corrupto e anuncia pedido de CPI

Compartilhe: Twitter

O senador Mario Couto (PSDB-PA) subiu à tribuna esta semana para cumprimentar o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), pelas acusações de corrupção contra o Ministério dos Transportes.

Couto anunciou que entrará com novo pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito contra o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes).

E acusou, com todas as letras, o diretor-geral do DNIT, Luiz Antonio Pagot, de corrupto:

Veja seu discurso até o final. São só quatro minutinhos:

Em tempo:

Procurado pelo Poder Online, Pagot disse que se prepara para ingressar com a terceira ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o senador.

As duas anteriores foram movidas pelos mesmos xingamentos, mas até agora permanecem sem distribuição no STF.

Pagot diz não ter pressa para o resultado e afirma que esperou 13 anos para o mandato de um desafeto paranaense terminar e, então, ver uma ação movida por ele levar o ex-parlamentar a prestar um ano de serviços assistenciais em um asilo.

— A imunidade política não permite que o cidadão tenha direito de xingar as pessoas assim — reclamou.

Para o diretor do Dnit, o motivo da animosidade de Couto contra ele trata-se de um pedido de ataque que teria partido do ex-senador Antero Paes de Barros, também do PSDB. A intenção seria atingir o senador Blairo Maggi (PR-MT), padrinho pollítico de Pagot.

O conflito entre Barros e Maggi vem do tempo da CPI das contas CC-5, de 2003, dem que, como relator, Antero acusou Maggi de evasão de divisas.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última