Publicidade

Posts com a Tag Mario Covas

quinta-feira, 25 de setembro de 2014 Eleições | 19:42

Zarattini corre para a classe média

Compartilhe: Twitter
Deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP). Foto: Divulgação

Deputado federal Carlos Zarattini (PT-SP). Foto: Divulgação

Tido como um dos principais puxadores de voto no PT de São Paulo, nestas eleições o deputado federal Carlos Zarattini tem buscado crescer entre o eleitorado de classe média, para ampliar sua votação ou, pelo menos, manter a marca dos 216 mil votos de 2010.

Tradicionalmente mais forte entre a periferia, nos últimos dias o candidato à reeleição buscou o apoio de artistas e intelectuais que dialogam com outros públicos e que participaram inclusive das gestões de governadores como Orestes Quércia, Luiz Antônio Fleury Filho e Mário Covas, para gravarem depoimentos em sua homenagem.

O primeiro a participar foi o escritor Fernando Morais, ex-secretário estadual de Cultura do governo Quércia e de Educação, no governo Fleury. Outro apoiador recrutado é o arquiteto Ricardo Ohtake, ex-diretor do Museu da Imagem e do Som de São Paulo, que também comandou as pastas da Cultura, no governo Fleury, e do Meio Ambiente, no governo Covas. Além deles, a atriz global e tia de Zarattini, Eva Wilma, também participará do material produzido pela campanha.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

terça-feira, 6 de maio de 2014 Política | 22:07

Em SP, PT evoca Mario Covas na CPI dos Pedágios e deputado pede sessão de umbanda

Compartilhe: Twitter

Durante a eleição do presidente da CPI dos Pedágios na Assembleia Legislativa de São Paulo, os deputados petistas Gerson Bittencourt e Antonio Mentor evocaram o ex-governador Mario Covas na tentativa de persuadir o deputado Bruno Covas (PSDB-SP) a não assumir a presidência da comissão.

Os petistas alegaram que o modelo responsável pelas elevadas tarifas de pedágios foi criado por Covas, avô do deputado, e que financia a perpetuação de um mesmo partido no poder.

Leia também: PT vai reivindicar presidência da CPI dos Pedágios

Coube ao deputado Campos Machado (PTB-SP) sair em defesa da família tucana. “Mário Covas não foi apenas um político, foi um estadista, um homem profundamente honesto, honrado, franciscano, correto, preparado, sério e de caráter, que não pode se defender, a não ser que nós façamos aqui uma sessão de umbanda, uma sessão espírita”, afirmou.

A vice-presidência da CPI ficou com Mentor e Covas indicou o também ex-secretário do governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) deputado Davi Zaia (PPS-SP) para a relatoria.

Com a chamada “tropa de choque” do governador na comissão, a oposição considera que a CPI já nasceu morta.

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sábado, 9 de março de 2013 Social | 09:13

Família realizará missa em memória dos 12 anos da morte de Mário Covas

Compartilhe: Twitter

A família do governador Mário Covas, morto em 2001, realizará uma missa neste sábado, em memória dos 12 anos do falecimento. A missa será realizada no Mosteiro de São Bento, às 10 horas.

A missa é realizada anualmente e já se transformou em tradição no círculo mais próximo à família Covas. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, que foi vice de Covas, costuma comparecer em companhia da primeira-dama Lu Alckmin.

A família Covas já realizou uma missa na cidade de Santos, onde Covas nasceu, na última terça-feira. Mário Covas morreu em 6 de março de 2001.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013 Governo | 08:00

Para atrair empresários, Alckmin resgata Conselho de Desenvolvimento Econômico

Compartilhe: Twitter

Numa operação para se aproximar do empresariado, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, decidiu resgatar o Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social (CEDES). O órgão tem previsão legal para funcionar, mas, segundo aliados do governador, andava “apagado” desde os tempos em que a administração estadual estava nas mãos de Mário Covas.

O governo vai definir os detalhes sobre o funcionamento do conselho em reunião marcada para esta quinta-feira. Na conversa, será definida, por exemplo, a frequência das reuniões do órgão, assim como seus integrantes.

Além de ajudar a assegurar uma aproximação de Alckmin com o setor produtivo no ano pré-eleitoral, a iniciativa pretende fazer frente a uma estratégia semelhante comandada na esfera federal pela presidente Dilma Rousseff na esfera federal. Antes do carnaval, Dilma reservou espaço na agenda para uma série de encontros com empresários, para melhorar o diálogo e mapear eventuais descontentamentos.

O CEDES foi criado em 1996, durante o governo Covas. Desde então, o órgão passou por diversas alterações em seu funcionamento e composição, uma delas em 2009, pelo então governador José Serra. Entre as atribuições do conselho, está a definição de um plano de incentivo ao desenvolvimento, que contemple medidas como a ampliação da oferta de emprego, promover e distribuir a atividade industrial no Estado, dar apoio financeiro a empreendimentos e alocar recursos de linhas de financiamento.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 13 de junho de 2012 Eleições | 13:36

Haddad volta a escola em que estudou na década de 70 para proferir palestra

Compartilhe: Twitter

Na noite de ontem, o ex-ministro Fernando Haddad, pré-candidato petista à Prefeitura de São Paulo, abriu um espaço na agenda de campanha para voltar à escola onde estudou na década de 70.

Acompanhado da mulher, a dentista Ana Estela, da filha Ana Carolina, de 12 anos, e de um segurança, Haddad esteve no Colégio Bandeirantes, onde sua filha estuda, para dar uma palestra.

O colégio, cuja mensalidade é de cerca de R$ 2 mil, foi fundado em 1934.

Além de Haddad, por aqueles bancos escolares passaram os ex-governadores tucanos Mário Covas e Alberto Goldman, entre outros famosos.

A ex-garota de programa Raquel Pacheco, a Bruna Surfistinha, também é ex-aluna.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 10 de maio de 2012 Eleições | 10:00

PSDB pretende propagandear obras tucanas desde gestão Covas para promover Serra

Compartilhe: Twitter

As cobranças de José Serra têm sido intensas à militância tucana a respeito da necessidade de propagandear os feitos do PSDB em São Paulo.

Se o partido já pretendia mostrar as realizações de Serra como governador e reforçar os feitos de Geraldo Alckmin, o secretário de desenvolvimento metropolitano, Edson Aparecido, coordenador da campanha tucana, foi mais longe.

Aparecido destacou que nesse esforço de refrescar a memória do eleitor é preciso também falar a respeito do ex-governador Mário Covas.

— É preciso resgatar isso na memória das pessoas – resumiu o coordenador tucano.

Autor: Tags: , , , , ,

sábado, 1 de outubro de 2011 Acervo do Poder | 07:04

A primeira campanha de Mário Covas

Compartilhe: Twitter

Mário Covas, aos 31 anos (Foto: AE)

Na semana em que seu neto, Bruno, entrou na disputa no PSDB para sair candidato a prefeito de São Paulo, e que seu nome foi também lembrado devido ao embate da prefeitura com o Shopping Center Norte, Mário Covas é resgatado pelo Acervo do Poder.

A foto é uma cena de Covas, exímio orador, em sua campanha a prefeito, em Santos, em 1961. Aliás, sua primeira disputa e primeira derrota aos 31 anos de idade – a mesma de Bruno.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 12 de julho de 2011 Eleições | 08:14

Zuzinha será candidato a vereador em São Paulo

Compartilhe: Twitter

O PSDB municipal convidou Mário Covas Neto, o Zuzinha, filho do governador Mário Covas para disputar uma vaga na Câmara dos Vereadores de São Paulo no ano que vem.

Ele topou.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 6 de maio de 2011 Partidos | 12:04

FHC, o ausente

Compartilhe: Twitter

Quem esteve no lançamento do livro sobre o governador Mario Covas, na noite desta quinta-feira em São Paulo, sentiu a falta do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O evento reuniu caciques do tucanato, incluindo Geraldo Alckmin, José Serra e os senadores Aloysio Nunes e Álvaro Dias.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 5 de maio de 2011 Partidos | 16:24

Saia justa tucana

Compartilhe: Twitter

Mário Covas, em 1994, discursa no Palácio dos Bandeirantes (Foto: Luiz Paulo Lima/AE)

O lançamento do livro sobre o governador Mario Covas, hoje à noite, em São Paulo, deve causar saia-justa no PSDB paulista. Isso porque o evento deve reunir alas alckmistas e serristas no Museu da Casa Brasileira.

O governador Geraldo Alckmin, afilhado político de Covas, será um dos primeiros a chegar ao evento. José Serra, porém, não confirmou presença.

Mario Covas, democracia: defender, conquistar, praticar foi organizado pelo jornalista Osvaldo Martins, ex-ombudsman da TV Cultura e coordenador de comunicação das campanhas de Covas ao governo de São Paulo em 1994 e 1998.

A ideia do livro foi do ex-presidente da Imprensa Oficial, Hubert Alquéres, que deixou o cargo no começo do ano, depois de oito anos. O governador Geraldo Alckmin decidiu substituí-lo pelo ex-secretário de Gestão e tesoureiro do PSDB paulista, Marcos Monteiro.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última