Publicidade

Posts com a Tag Michel Temer

quarta-feira, 12 de agosto de 2015 Brasil, Congresso, Governo, Partidos, Política | 16:59

Almoço de Temer é visto como aval para nomeção de Filippelli na SRI

Compartilhe: Twitter
Foto: Brizza Cavalcante - Agência Câmara

Tadeu Filippelli (foto: Brizza Cavalcante – Ag.Câmara)

Integrantes da bancada do PMDB da Câmara saíram do almoço, chamado pelo vice-presidente Michel Temer, nesta quarta-feira (12), com a impressão de que o encontro serviu muito  mais para cacifar o anfitrião, deputado Tadeu Filippelli (PMDB-DF), como um possível futuro ministro das Relações Institucionais do governo, do que para apaziguar a bancada da Câmara, seguidora do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), opositor declarado do governo.

Peemedebistas, que há duas semanas cobravam de Temer que ele entregasse a função de articulador do Planalto, durante o almoço disseram ao vice que, caso ele queira se livrar da função, terá o apoio da bancada.

Temer tem como auxiliar na articulação com o Congresso, o atual ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha (PMDB-RS), que também teria confidenciado a intenção de sair da função.

No almoço, Temer lembrou a frase polêmica dita há uma semana e se disse mal interpretado ao defender a  necessidade de “alguém” para unir o país. O vice chegou a se auto elogiou diante da bancada, dizendo que foi o primeiro do governo ao reconhecer e a falar abertamente sobre a existência de uma crise. O vice chegou a ler sua frase completa para tentar convencer os presentes que não foi infeliz na declaração que suscitou desconfiança entre petistas.

 

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 27 de maio de 2015 Política | 17:05

Prefeitos deixam Temer esperando no Planalto

Compartilhe: Twitter

A comissão de prefeitos que se reuniria nesta tarde com o vice-presidente Michel Temer, às 16h, no Palácio do Planalto, deixou o presidente em exercício esperando. Temer mandou preparar o terceiro andar do Planalto, local do Gabinete presidencial, para recebê-los, no entanto, a agenda é dada pela assessoria como “suspensa temporariamente” devido a outros compromissos dos prefeitos.

O grupo é liderado pelo presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, que foi prefeito do município gaúcho de Mariana Pimentel de 1993 a 2004. Ziulkoski chegou a almoçar com Temer nesta quarta-feira.

De acordo com a assessoria, Temer continuará aguardando, caso o grupo de prefeitos apareça para a reunião, até o fim do expediente.

Mais cedo, os prefeitos estiveram reunidos com os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Os dois peemedebistas aproveitaram para discutir o chamado “novo pacto federativo” e atiçar ainda mais a revolta dos representantes dos municípios com a concentração de receitas de impostos na União.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 19 de maio de 2015 Congresso, Sem categoria | 15:56

Reforma política subiu no telhado

Compartilhe: Twitter

O vice-presidente do PMDB, Valdir Raupp, está levando ao presidente nacional do partido e coordenador político do governo, Michel Temer, que coloquem uma pá de cal no projeto de reforma política a se votado pelo Congresso.

Ele se reduziria ao fim da reeleição e coligações partidárias.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 30 de abril de 2015 Governo | 18:04

“Trabalho hoje com o objetivo de construir a estabilidade”, rebate Temer sobre fala de Renan

Compartilhe: Twitter

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) divulgou nota rebatendo as declarações do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Renan acusou o governo de não ter iniciativa e afirmou que Temer, agora responsável pela articulação política do Planalto, não poderia usar sua posição para “transformar a coordenação política em uma coordenação de RH, para distribuir cargos e boquinhas”.

Em nota, Temer afirmou que não usará seu “cargo para agredir autoridades de outros Poderes”.

“Respeito institucional é a essência da atividade política, assim como a ética, a moral e a lisura. Não estimularei um debate que só pode desarmonizar as instituições e os setores sociais. O País precisa, neste momento histórico, de políticos à altura dos desafios que hão de ser enfrentados”, diz a nota do vice-presidente.

“Trabalho hoje com o objetivo de construir a estabilidade política e a harmonia ensejadoras da retomada do crescimento econômico em benefício do povo brasileiro. Se outros querem sair desta trilha, aviso que dela não sairei.

Assista ao que disse Renan:

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 29 de abril de 2015 Política | 15:19

Gastão Vieira troca PMDB pelo PROS para disputar prefeitura de São Luís

Compartilhe: Twitter

O ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira, candidato peemedebista derrotado ao Senado nas últimas eleições, está de saída do PMDB. Vieira passará a integrar oficialmente o PROS. Ele já comanda sua comissão provisória no Maranhão.

Vieira pretende se lançar candidato à prefeitura de São Luís, onde certamente terá um adversário do clã Sarney, possivelmente a ex-governadora Roseana Sarney.

O ex-ministro tem evitado falar sobre possíveis mágoas com o PMDB nacional, mas não esconde sua insatisfação com Sarney e com o PMDB do Maranhão.

“Meu problema é de espaço”, disse o ex-ministro. “É uma decisão muito dolorosa para mim porque há 30 anos sou parte do PMDB, desde quando era ainda o MDB. Dói, dói muito, mas não saio com mágoa do PMDB nacional”, disse o ex-ministro, que pretende anunciar oficialmente sua saída no início da próxima semana.

Peemedebistas contaram que ele estava em busca de uma indicação do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para uma vaga no segundo ou no terceiro escalão do governo, fatura por ter trabalhado com afinco para a eleição de Cunha.

Em meio à busca, Vieira precisou dar explicações ao vice-presidente, Michel Temer, que cuida da articulação política e das negociações para a distribuição de cargos, sobre sua filiação partidária.

Isso porque, ao saber da movimentação de Vieira, o ex-senador José Sarney (PMDB-MA) tratou de informar a Temer que Vieira, no Maranhão, havia assumido a presidência do PROS.

Vieira, por sua vez, tratou de desqualificar a “denúncia” feita por Sarney, informando ao vice-presidente que realmente havia assumido o comando do PROS no estado, mas por se tratar de uma comissão provisória, não deixou o PMDB.

“Fiquei com a comissão provisória do PROS e isso não exigia de mim a desfiliação do PMDB”, disse.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 23 de abril de 2015 Governo | 18:03

Para petistas, Padilha é o ‘ministro das duas pastas’

Compartilhe: Twitter
O ministro Eliseu Padilha. (Foto: Agência Brasil)

O ministro Eliseu Padilha. (Foto: Agência Brasil)

Com a viagem do vice-presidente, Michel Temer (PMDB-SP), para Portugal e Espanha, nesta semana, o ministro da Secretaria de Aviação Civil, Eliseu Padilha, acabou assumindo informalmente as funções de articulador do governo.

Padilha, que integra a coordenação política do governo e que rejeitou o convite da assumir a extinta pasta de Relações Institucionais, acabou se mudando para o gabinete da Vice Presidência, onde recebeu parlamentares e cuidou das relações com o Congresso.

Na “gestão” de Padilha, no entanto, o governo experimentou duas derrotas impostas pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ): a aprovação da proposta que cria regras para a terceirização e a admissibilidade da proposta que limita em 20 o número de ministérios.

Ainda irritados com o fato de a presidente ter entregado a articulação ao PMDB, alguns petistas apelidaram o ministro nos bastidores. Só se referem a ele como “o ministro das duas pastas”.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 13 de abril de 2015 Governo | 15:17

Berzoini vai ajudar Michel Temer na articulação do governo

Compartilhe: Twitter
O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini.

O ministro Ricardo Berzoini foi encarregado pela presidente Dilma Rousseff de auxiliar o vice-presidente Michel Temer na nova função de articulador político do governo.

Hoje nas Comunicações, Berzoini comandou a Secretaria de Relações Institucionais logo antes de a pasta ficar com Pepe Vargas, removido do posto em função do rearranjo feito pelo governo na articulação.

Num primeiro momento, uma das funções de Berzoini será transferir para o vice-presidente assuntos que antes estavam sob cuidados da SRI e da Casa Civil.

Dilma, aliás, deu um recado bem claro aos ministros. Avisou que ninguém está autorizado a tomar nenhuma decisão relacionada à articulação sem avisar ao vice.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 10 de abril de 2015 Congresso | 09:00

Michel Temer já tem onde guardar os currículos do segundo escalão

Compartilhe: Twitter
O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Foto: Agência Brasil

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB). Foto: Agência Brasil

Com a garantia de que irá conduzir todo o processo para nomeações no segundo escalão, o vice-presidente Michel Temer já tem onde guardar a enxurrada de currículos que cairá na sua mesa.

Ao menos é o que dizem alguns peemedebistas que estiveram no Palácio do Jaburu nesta semana, no jantar organizado logo após a indicação do vice como novo articulador do governo.

Enquanto passava por uma sala onde ficava um enorme baú, Eunício Oliveira (PMDB-CE) foi quem apontou: “Olha aí, aqui vai ser o porta-currículos do Michel”.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 8 de abril de 2015 Governo | 11:07

Para o PT, Temer na articulação era a única saída para Dilma

Compartilhe: Twitter

Pegos de surpresa pela forma como a presidente Dilma Rousseff resolveu a articulação política do governo, aliados e colegas de partido afirmam que a ideia de dar mais poder ao vice Michel Temer era, na prática, a única saída para a presidente. Qualquer outra alternativa, neste momento, deixaria a presidente enfraquecida. Em geral, os petistas elogiaram a decisão e falaram até mesmo em “xeque-mate” no PMDB, embora reconheçam que há um risco futuro embutido na estratégia.

Leia também: ‘Dilma está dando uma virada no governo’, diz Renan ao iG

Dilma e Temer

Dilma e Temer

Uma tese que circulou nas rodas petistas ontem à noite é que Dilma tem menos controle sobre Temer do que teria sobre um ministro qualquer. Até aí tudo bem, prossegue um aliado da presidente, já todos sempre disseram que o problema maior na articulação era a própria Dilma e não quem ocupava a Secretaria de Relações Institucionais. Mas, se porventura qualquer problema maior surgir na relação com o vice, Dilma não pode simplesmente trocar o titular da articulação. Afinal, trata-se do vice-presidente da República.

Um que pode dificultar o andamento da estratégia é Aloizio Mercadante, que na visão dos colegas dificilmente vai facilitar a vida do vice-presidente na nova função.  O chefe da Casa Civil foi justamente quem perdeu o papel de articulador do governo e, por seu histórico, afirmam, não vai ceder tão facilmente.

Mas os petistas também concordam que a situação no governo tornou-se insustentável e que qualquer risco futuro é irrelevante diante da necessidade de resolver o quanto antes os problemas na relação com o PMDB. “Ela devolveu uma criança que chorava sem parar para a mãe”, comparou um aliado de Dilma. Sem resolver esse problema, argumenta outro petista, não haverá terreno nem mesmo para se pensar numa volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na corrida presidencial de 2018.

Autor: Tags: ,

quarta-feira, 1 de abril de 2015 Governo | 07:00

Upgrade no celular vira dor de cabeça para Temer

Compartilhe: Twitter
Michel Temer (Foto: ABr)

Michel Temer (Foto: ABr)

O vice-presidente Michel Temer vive uma crise doméstica. Ganhou um iPhone 6 de presente e está penando para manter o aparelho longe de Michelzinho, seu filho com a primeira-dama Marcela Temer.

O filhote  não perde uma oportunidade sequer de colocar as mãos no aparelho.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última