Publicidade

Posts com a Tag Ministério da Fazenda

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015 Economia, Política | 10:42

Dilma já decidiu pela saída de Levy, mas ainda procura substituto

Compartilhe: Twitter
Joaquim Levy (Foto: Agência Brasil)

Joaquim Levy (Foto: Agência Brasil)

A saída de Joaquim Levy do Ministério da Fazenda já foi decidida pela presidente Dilma Rousseff, no entanto, ela ainda não definiu quem será seu sucessor. Dois nomes estão sendo analisados mais detidamente pela presidente.

Um deles é o do atual ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, que tem a confiança da presidente e tem um foco mais voltado para a questão de políticas públicas.

Outro nome é o do atual ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro Neto. Mais aceito pelo mercado, Monteiro seria um sinal mais claro do governo sobre a intenção de desenvolver políticas mais voltadas para setor industrial e empresarial.

 

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 3 de agosto de 2015 Brasil, Governo, Justiça, Política | 14:09

Por “razões de segurança”, governo esconde paradeiro de Levy

Compartilhe: Twitter

Com a invasão do prédio do Ministério da Fazenda por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) nesta segunda-feira (3), a assessoria do ministro da Fazenda, Joaquim Levy decidiu não divulgar seu paradeiro. Aos jornalistas que insistiam em saber onde está Levy, a assessoria alegou “razões de segurança” para não dar informações.

Os sem terras chegaram ao ministério por volta das 5h30 tomaram o prédio. Nesta segunda, nenhum funcionário pode entrar para trabalhar. Os manifestantes carregam faixas de “fora Levy” e alegam que o ajuste fiscal do governo paralisou a reforma agrária. Eles prometem ficar no prédio até obter uma sinalização do governo de retomada dos assentamentos.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 22 de maio de 2015 Economia, Sem categoria | 16:21

Levy falta a anúncio do Orçamento

Compartilhe: Twitter

ausencia_levyEsperado para o anúncio do contingenciamento no Orçamento deste ano, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, não apareceu para a entrevista coletiva que daria ao lado do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa.

Em meio a rumores de que o pedido da cabeça do ministro, feito por senadores aliados do governo, teria funcionado, assessores explicaram que o motivo da ausência foi uma forte gripe.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 12 de maio de 2015 Política | 06:00

Governo discute atrair grupos estrangeiros para socorrer empresas acusadas na Lava Jato

Compartilhe: Twitter

O governo federal vem discutindo reservadamente maneiras de socorrer empreiteiras investigadas pela Operação Lava Jato que vão além dos acordos de leniência. O plano inclui atrair empresas estrangeiras interessadas em investir em grandes obras no país e dispostas a aplicar recursos diretamente nas empreiteiras acusadas de participar do esquema de desvios na Petrobras.

Uma das ideias é incentivar empresas acusadas de participar do esquema de desvios na Petrobras a abrir capital (Foto: Divulgação)

Uma das ideias é incentivar empresas acusadas de participar do esquema de desvios na Petrobras a abrir capital (Foto: Divulgação)

O assunto não é tratado abertamente, mas já pautou reuniões no Palácio do Planalto e no Ministério da Fazenda, segundo apurou o Poder Online. Em um desses encontros, foi levantada, por exemplo, a proposta de as empreiteiras brasileiras abrirem o capital para esses investidores estrangeiros. Seria uma forma de reforçar o caixa dessas companhias para garantir o andamento dos contratos que estão em vigor.

Outra conversa em que o assunto foi discutido tratou especificamente do interesse de grupos chineses de investir no país. Nesse caso, afirma um interlocutor, falou-se na possibilidade de atrair até R$ 2 bilhões em investimentos.

Segundo esta fonte, ainda não se falou claramente sobre como esse dinheiro seria aplicado – se seria investido diretamente nas empreiteiras investigadas ou se seriam firmadas parcerias para dar continuidade a grandes obras já contratadas. Mas seria, diz o interlocutor, “dinheiro suficiente para salvar um monte de empresas da Lava Jato”.

Leia também: Operação Lava Jato trava programa de PPPs de Alckmin

 

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 24 de abril de 2015 Governo | 13:22

Rodrigo de Almeida deixa o iG para comandar Comunicação da Fazenda

Compartilhe: Twitter

O  jornalista Rodrigo de Almeida deixa hoje o cargo de diretor de Jornalismo do iG para assumir, como assessor especial do ministro Joaquim Levy, a coordenação da Comunicação Social do Ministério da Fazenda.

Rodrigo de Almeida, 39 anos, é doutor em Ciência Política pelo Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da UERJ. Foi pesquisador do Núcleo do Estudos do Empresariado, Instituições e Capitalismo (NEIC), teve passagem acadêmica pela The New School for Social Research (Nova York) e foi diretor executivo da Casa do Saber Rio.  Tem vários livros publicados, entre eles, a biografia do economista Eugênio Gudin. Ele deve assumir suas funções no Ministério na primeira semana de maio.

A Diretoria de Jornalismo do iG passa a ser ocupada pela jornalista Bia Sant’Anna, que até então atuava como editora-executiva da Home. 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 2 de abril de 2015 Governo | 12:27

Depois do chá de cadeira, Levy recebeu líder do PT à noite

Compartilhe: Twitter
Joaquim Levy (Foto: Agência Brasil)

Joaquim Levy (Foto: Agência Brasil)

Pegou mal, mas o ministro Joaquim Levy tentou compensar o furo que deu no líder do PT na Câmara, Sibá Machado, relatado ontem pelo Poder Online. Depois de deixar o petista esperando por duas horas sem ser atendido no fim da manhã, Levy deu um jeito de chamá-lo de volta para discutir a votação do ajuste fiscal no Congresso.

Os dois se reuniram à noite, numa conversa que teve também a participação do deputado Vicente Cândido, outro que havia encarado mais cedo a longa espera no Ministério da Fazenda.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 1 de abril de 2015 Política, Sem categoria | 17:30

Metalúrgicos da CUT fazem ato contra Ministério da Fazenda

Compartilhe: Twitter

A gritaria contra o ministério da Fazenda deve continuar aumentando a dor de cabeça do ministro Joaquim Levy. Amanhã, quem promete fazer barulho em frente à sede da pasta em São Paulo são os metalúrgicos da CUT.

Serão cobradas medidas de incentivo ao setor, como a renovação da frota de caminhões. A medida é parte do pacote de reivindicações entregue ao governo em janeiro.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 Partidos | 18:22

Esquerda petista critica apoio da Executiva Nacional do PT ao ajuste fiscal

Compartilhe: Twitter
O secretário nacional de Movimentos Populares do PT, Bruno Elias. Foto: Divulgação

O secretário nacional de Movimentos Populares do PT, Bruno Elias. Foto: Divulgação

Correntes que integram a chamada esquerda petista questionaram a decisão da Comissão Executiva Nacional do PT de apoiar o pacote fiscal proposto pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy. De acordo com o secretário nacional de Movimentos Populares do partido, Bruno Elias, “não há consenso do PT em defesa do ajuste fiscal do Levy”.

Saiba mais: Governo espera cortar R$ 18 bi com alteração de regras trabalhistas

Militante da tendência Articulação de Esquerda, Elias diz que o grupo votou contra a manifestação de apoio aprovada por maioria às Medidas Provisórias 664 e 665 e que se engajará “sem titubear” nas manifestações convocadas pela CUT para o dia 13 de março, contra as medidas.

“Os trabalhadores não podem pagar essa conta. Outro ajuste é possível, com maior progressividade no imposto de renda, taxação das grandes fortunas, heranças e remessas de capital ao exterior e sem restringir os direitos da classe trabalhadora”, defendeu o petista.

Em reunião realizada nesta tarde, em Brasília, a Executiva decidiu reiterar o apoio do Diretório Nacional às Medidas Provisórias 664 e 665. A resolução aprovada diz, entretanto, que os textos precisam ser aperfeiçoados pelo Congresso.

Leia também: Lula enquadra PT e defende ajuste fiscal

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 24 de novembro de 2014 Economia | 15:26

Fogo petista segue na direção de Joaquim Levy

Compartilhe: Twitter

As críticas de petistas à escolha de Joaquim Levy como novo ministro da Fazenda circulam sem parar.

Um ministro da presidente Dilma Rousseff descreve o indicado como uma escolha “sem sentido”. Segundo ele, a pasta será uma “loucura” nas mãos do ex-secretário do Tesouro.

 

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 21 de novembro de 2014 Economia | 12:23

Escolha de Dilma para Fazenda indicará se mudança será maior ou menor

Compartilhe: Twitter

A avaliação feita neste momento pelo governo é de que a escolha da presidente Dilma Rousseff sobre quem será o novo ministro da Fazenda deixará claro se ela pretende ou não atender de maneira mais efetiva ao desejo de mudança do mercado em relação à política econômica. Diante da recusa do presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, os principais nomes colocados neste momento são o do ex-secretário-executivo da pasta Nelson Barbosa e do ex-secretário do Tesouro Joaquim Levy.

A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

Barbosa, avaliam interlocutores de Dilma, seria a alternativa mais “conhecida” pela presidente. Ele figura entre os grandes favoritos da petista para a vaga desde o começo. Participou ativamente das decisões da pasta no passado, mas saiu justamente por discordar da linha adotada pelo atual ministro Guido Mantega. Na avaliação de líderes petistas, seria a escolha de Dilma para uma mudança mais “controlada”, na qual a presidente possa manter mais influência sobre os rumos da política econômica.

Levy, por sua vez, surgiria como uma opção mais “autônoma”. Por isso mesmo, entendem interlocutores do governo, poderia agradar mais ao mercado. Mas há no governo quem avalie que ele não é exatamente a menina dos olhos de Dilma.

Fontes palacianas ainda deixam em aberto a possibilidade de a presidente surpreender e indicar outro nome. O anúncio deve ocorrer ainda nesta sexta-feira, provavelmente no fim do dia.

Leia também: Vai-vém na definição da equipe econômica recoloca atenções em Nelson Barbosa

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última