Publicidade

Posts com a Tag Ministério da Previdência Social

segunda-feira, 25 de maio de 2015 Política | 20:19

Dilma quer alternativa para poder vetar fim do fator previdenciário

Compartilhe: Twitter

Certo de que o fim do fator previdenciário será aprovado no Senado, junto com a Medida Provisória 664, a comissão de ministros criada para debater a questão da previdência no Planalto recebeu da presidente Dilma Rousseff a missão de apresentar uma alternativa para permitir que ela vete o fim do fator.

Na avaliação do governo, não dá para a presidente somente vetar, sem que se apresente uma solução para diminuir o crescente déficit da previdência no país.

O prazo é curto. Até o final do mês, a medida precisa ser votada no Senado para que não perca a validade. Além disso, o governo prefere que o Senado não faça mudanças na medida que motivem sua volta para apreciação na Câmara.

Apesar de o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ter garantido que colocaria a emenda em votação de forma ágil, tudo que Dilma não quer é  ficar nas mãos de Cunha neste assunto.

Fazem parte da comissão os ministros da Previdência, Carlos Gabas; do Planejamento, Nelson Barbosa; da Casa Civil, Aloizio Mercadante; das Comunicações, Ricardo Berzoini; da Fazenda, Joaquim Levy, e da Secretaria Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto.

“Não dá para ser contra o fator previdenciário e colocar alguma coisa em seu lugar”, disse o ministro Nelson Barbosa, sem falar, no entanto, da intenção de veto.

“Não adianta ser bonzinho agora para lá na frente esse sistema ruir”, disse o ministro Gabas. “Sobre a sanção (do fator previdenciário), não temos nenhuma definição sobre a posição do governo. Ao final da votações é que o governo vai analisar a posição a ser adotada”, disse Gabas.

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015 Congresso | 17:39

Cunha reúne centrais sindicais para tentar barrar ajuste fiscal no Congresso

Compartilhe: Twitter
O líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (foto: divulgação)

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (foto: divulgação)

Enquanto o governo federal tenta convencer os deputados da base aliada a defenderem o pacote de medidas que mexem nos benefícios previdenciários e trabalhistas, o presidente de Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se reunirá com centrais sindicais para traçar a melhor estratégia pra derrubar as medidas provisórias 664 e 665.

Num café da manhã realizado na próxima quarta-feira, Cunha receberá dirigentes da CTB, UGT, NCST e Força Sindical para discutir o assunto. Tradicionalmente aliada ao PT, a CUT não foi convidada para a reunião, embora tenha se posicionado contra o pacote fiscal. Além das centrais, também participarão do encontro deputados de partidos como PMDB, Solidariedade, PP, PTB, PSC, PHS, PEN, DEM e PSDB.

No mesmo horário, os ministros Pepe Vargas (Relações Institucionais), Manoel Dias (Trabalho), Nelson Barbosa (Planejamento), Carlos Gabas (Previdência) e Miguel Rossetto (Secretaria-Geral da Presidência) farão um café da manhã com líderes da base aliada para tentar costurar uma estratégia favorável à aprovação das medidas. Na sequência, os ministros receberão as centrais para uma nova rodada de negociações.

Leia também: ‘É pra fechar contas, não para o trabalhador’, diz dirigente da CUT sobre mudança previdenciária

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 Governo | 17:25

Pepe Vargas prepara ofensiva para tentar vencer resistência a pacote fiscal

Compartilhe: Twitter
O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas. (Foto: Agência Brasil)

O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas. (Foto: Agência Brasil)

Na tentativa de reverter no Congresso o clima contrário ao pacote de medidas do governo que mexe nos benefícios previdenciários e trabalhistas, o ministro de Relações Institucionais, Pepe Vargas, tratou de agendar uma série de encontros com líderes da Câmara e do Senado.

Saiba mais: Governo espera cortar R$ 18 bi com alteração de regras trabalhistas

Já na próxima terça-feira, logo após o carnaval, Pepe fará um café da manhã com líderes dos partidos no Senado e um almoço com os líderes da Câmara, incluindo a oposição. No dia seguinte, em outro café da manhã, o ministro reunirá os líderes da base aliada para tentar costurar uma estratégia favorável à aprovação das medidas.

O objetivo é convencer e municiar os líderes da base de argumentos para defesa do pacote considerado impopular. Para isso, também foram escalados para os três encontros os ministros Manoel Dias (Trabalho), Carlos Eduardo Gabas (Previdência), Nelson Barbosa (Planejamento) e Miguel Rossetto (Secretária-Geral da Presidência).

Leia também: ‘É pra fechar contas, não para o trabalhador’, diz dirigente da CUT sobre mudança previdenciária

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 4 de abril de 2013 Eleições | 11:00

Garibaldi Filho diz que não será candidato ao governo do RN em 2014

Compartilhe: Twitter

O ministro da Previdência, Garibaldi Filho (PMDB-RN), disse que não será candidato ao governo do Rio Grande do Norte em 2014.

O nome dele vem sendo citado como provável candidato do PMDB, mas o ministro diz não ter motivação para concorrer e afirma que o PMDB tem outras opções no Estado, citando o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves.

Garibaldi, entretanto, diz que o quadro sucessório no Rio Grande do Norte permanece “muito indefinido”

Assista:

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/p0FDaRmoogk" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 15 de abril de 2011 Governo | 18:01

PT deixa Garibaldi Alves sozinho na briga da previdência

Compartilhe: Twitter

Garibaldi Alves (Foto: Ed Ferreira/AE)

Sobrou para o ministro da Previdência Social, Garibaldi Alves Filho, a tarefa de demover o deputado Roberto Policarpo (PT-DF) de aprovar um requerimento na Comissão de Trabalho da Câmara que retirou da pauta o projeto de lei que cria o regime de previdência complementar do servidor público.

Nenhum líder – nem do governo nem do PT – quis entrar na briga contra os servidores públicos – base eleitoral de Policarpo. Apenas Garibaldi telefonou para o deputado e argumentou pela desistência.

– Só o ministro ligar já é uma pressão, mas do PT ninguém falou nada não – diz Policarpo.

O projeto é a única mudança na Previdência determinada, até agora, pela presidenta Dilma Rousseff. Mas, pelo visto, o PT dificilmente abraçará a causa.

O pagamento dos 950 mil servidores inativos deixou as contas da União num vermelho de R$ 50 bilhões em 2010.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 14 de março de 2011 Governo | 07:08

Garibaldi faz seu ‘debut’ no “abacaxi”

Compartilhe: Twitter

Garibaldi Alves (Foto: AE)

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves, faz nesta quarta-feira seu debut no “abacaxi”. Vai receber o seminário O Futuro da Previdência no Brasil, o primeiro do gênero em sua gestão.

Como se sabe, esses eventos costumam ser massantes para aqueles que já estão há muito acompanhando o tema. Mas a aposta no ministério é que para Garibaldi Alves será ótimo, pois, tudo o que será falado, para ele, é novidade.

Há grande expectativa sobre as perguntas que o ministro possa fazer durante o seminário.

O evento ocorre de quarta a sexta-feira e contará ainda com os ministros Moreira Franco (Secretaria de Assuntos Estratégicos) e Miriam Belchior (Planejamento).

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 11 de março de 2011 Economia | 15:50

Risco de inadimplência diminui crédito consignado

Compartilhe: Twitter

Com a inadimplência mostrando as garras na atual conjuntura econômica, assombrada pela inflação, o brasileiro pisa no freio do endividamento.

O Ministério da Previdência divulgou hoje que o consignado, o crédito para aposentados com desconto em folha e juros menores, saltou 4,11% em janeiro comparado ao mesmo mês de 2010.

Mas deu uma estancada de 2,99% em relação a dezembro de 2010.

As operações desse tipo de crédito – somados empréstimos pessoais e operações com cartão de crédito – realizadas em janeiro pelos aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) somaram R$ 2,29 bilhões.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011 Governo | 16:36

Garibaldi faz do “abacaxi” uma cereja

Compartilhe: Twitter

Enquanto Ronaldo Fenômeno está preocupado com as aposentadorias de jogadores – como disse hoje no twitter -, o ministro da Previdência, Garibaldi Alves, tem como principal função em sua pasta cortar fitas verdes e amarelas em inaugurações de agências do INSS – como fez hoje duas vezes, no Mato Grosso do Sul.

É o que sobrou para Garibaldi já que sua influência no INSS e na secretaria-executiva do ministério é zero.

Ou seja, o ministério não é aquele  “abacaxi” que o  ministro imaginou ao tomar posse. O trabalho dele está mais para cereja.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011 Governo | 09:03

Qual o melhor presente para Garibaldi Alves?

Compartilhe: Twitter

Garibaldi Alves (Foto: Ed Ferreira/AE)

Hoje é aniversário do ministro da Previdência, Garibaldi Alves, aquele que acha que a sua pasta é um tremendo abacaxi! É o momento ideal para enviar uma mensagem para ele.

Poder Online pergunta qual seria o melhor presente para o peemedebista?

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011 Governo | 15:04

Ex-chefe de gabinete de Toffoli assume presidência do INSS

Compartilhe: Twitter

Renan Calheiros (Foto: AE)

Como adiantou Poder Online, Mauro Luciano Hauschild, chefe de gabinete do ministro José Antônio Dias Toffoli deixou o Supremo Tribunal Federal e assumirá a presidência do INSS na próxima quarta-feira, às 10h.

A cerimônia será realizada no auditório da sede do INSS, em Brasília.

Embora com alguma experiência no setor previdenciário, Hauschild chega ao comando do órgão mais importante da pasta do ministro Garibaldi Alves (PMDB) a pedido de Toffoli e sob a indicação do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), desbancando outros nomes cotados para o cargo.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última