Publicidade

Posts com a Tag Ministério das Relações Exteriores

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015 Internacional | 07:00

Dilma entrega credenciais a embaixador da Indonésia

Compartilhe: Twitter
Marco Archer Cardoso Moreira, 53, foi executado na madrugada de 17 de janeiro no horário indonésio (Reprodução/Youtube)

Marco Archer Cardoso Moreira, 53, foi executado na madrugada de 17 de janeiro no horário indonésio (Reprodução/Youtube)

A presidente Dilma Rousseff entregará nesta sexta-feira as credenciais a seis novos embaixadores que atuarão no Brasil, entre eles, o representante da Indonésia, país asiático que executou no mês passado, o brasileiro Marco Archer Moreira, condenado a pena de morte por tráfico de drogas.

Leia também: Indonésia adia execução de brasileiro

Dilma espera que a entrega da credencial ao embaixador indonésio Toto Riyanto seja vista pelo governo do país asiático como um sinal de que o Brasil não pretende romper relações diplomáticas, apesar da execução.

Janeiro: Brasileiro preso por tráfico de drogas é executado na Indonésia

Em contrapartida, o governo espera uma posição mais atenciosa do presidente indonésio, Joko Widodo, em relação a outro brasileiro que está na fila da morte na Indonésia, Rodrigo Gularte. A esperança do governo é que a tese da defesa de Gularte, de que ele passa por problemas mentais, seja aceita pela Indonésia e ele seja transferido para um hospital psiquiátrico.

Na última terça-feira, a Indonésia adiou a execução de prisioneiros, entre eles Goularte, que estava prevista para este mês. Autoridades indonésias alegaram que a prisão onde as sentenças de morte ocorrem não está pronta.

Além do representante da Indonésia, também receberão as credenciais das mãos da presidente, o representante do Panamá, Edwin Emilio Vergara Cárdenas; da Venezuela, Maria Lourdes Urbaneja Durant; de El Salvador, Diana Marcela Vanegas Hernández; do Senegal, Amadou Habibou Ndiaye, e da Grécia, Nikolaos Tsamados.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 18 de setembro de 2014 Governo | 16:30

Itamaraty cria comitê pela igualdade de gênero e raça

Compartilhe: Twitter
Ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado. (Foto: Agência Brasil)

Ministro das Relações Exteriores, Luiz Alberto Figueiredo Machado. (Foto: Agência Brasil)

Foi criado nesta semana um comitê para combater a discriminação de gênero e raça no Ministério das Relações Exteriores. O grupo surgiu a partir da mobilização de mais de 200 mulheres, que há alguns meses entregaram uma carta com reivindicações ao ministro Luiz Alberto Figueiredo Machado. Entre as demandas estavam a criação de um comitê temático e uma sala de amamentação, também instalada nesta semana.

“O que eu acho mais histórico é que pela primeira vez as mulheres trocaram experiências entre si e se apoderaram dessa identidade feminina. Antes as mulheres queriam ser vistas como assexuadas, pois estavam em um ambiente eminentemente masculino e admitir certas questões tipicamente femininas poderia levar a um preconceito na carreira”, explica a diplomata e coordenadora do comitê, Sônia Gômes.

De acordo com Sônia, mais da metade das diplomatas têm participado da mobilização – inclusive do exterior. Uma das principais resistências, no entanto, ainda é com as profissionais mais antigas. “Existe uma cultura muito disfarçada de que a competência é ficar até tarde no trabalho e de que a maternidade pode se tornar incompatível com certas tarefas. Algumas diplomatas entraram em pânico, dizendo que ia parecer que nós não queríamos trabalhar. Mas a geração mais jovem está dizendo o contrário, que não quer só uma coisa ou outra. Quer poder escolher casar, ter filhos e trabalhar.”

O grupo se reunirá pela primeira vez na próxima quarta-feira e um dos desafios já apontados por Sônia está no mapeamento racial dos funcionários do Itamaraty, que até hoje não foi realizado. Para isso, o grupo trabalhará em parceria com a Secretaria de Políticas para as Mulheres e com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 12 de março de 2014 Governo | 14:27

Governo brasileiro vai pagar indenização por Caso Alyne

Compartilhe: Twitter

Em acordo inédito, o governo brasileiro se comprometeu a indenizar Lourdes Pimentel, mãe de Alyne da Silva Pimentel, gestante que morreu vítima de negligência médica e discriminação, em 2002.

A decisão veio quase três anos após a Organização das Nações Unidas condenar o Brasil pela Caso Alyne, entendendo a mortalidade materna como violação dos direitos humanos.

O acordo foi firmado com a presença do Ministro das Relações Exteriores, o Ministério da Saúde, a Secretaria de Direitos Humanos, a Secretaria de Política para Mulheres e Secretaria de Políticas para Promoção da Igualdade Racial.

A previsão é que o pagamento seja realizado até 13 de março. Também deve ser paga uma reparação à filha de Alyne, que tinha apenas cinco anos, na época. Para isso, a menina precisa alcançar a maioridade civil e renunciar ao processo judicial brasileiro.

Pela repercussão mundial, o caso chegou a ser tema de audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, em novembro de 2013, por iniciativa da senadora Ana Rita (PT-ES).

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011 Diplomacia | 12:59

Sem resgate do Itamaraty, turistas brasileiros sofrem no Chile

Compartilhe: Twitter

Brasileiros presos na cidade de Puerto Natales

O Itamaraty ainda não tem uma “posição concreta” sobre o que o governo brasileiro fará para resgatar os turistas brasileiros que estão presos na cidade de Puerto Natales, na Patagônia chilena.

Segundo a assessoria de imprensa, o Ministério das Relações Exteriores está acompanhando o caso e avaliando o que pode ser feito. As embaixadas dos Estados Unidos e da Itália já têm representantes na cidade para negociar com os grevistas.

O Poder Online conversou agora há pouco com Rita Mor, uma das turistas brasileiras que está na cidade:

– Estamos absolutamente perdidos aqui. Jogados para o nada – desabafou.

Rita contou que a situação está cada dia pior e que várias pessoas estão sendo feitas reféns. Um senhor, segundo ela, passou mal na noite de ontem porque seu remédio para hipertensão acabou:

– Não há o que fazer porque nada entra ou sai da cidade.

Poucos restaurantes estão funcionando em Puerto Natales. Desde o começou da greve, os turistas brasileiros se organizam para mostrar aos grevistas que “só querem voltar para casa”:

– Todos os dias saímos pela cidade com bandeiras brancas nas mãos para mostrar que o nosso protesto é pacífico.

Ontem à noite, os turistas brasileiros participaram de uma reunião com a Cruz Vermelha, que estaria intermediando as negociações com os grevistas, já que não há representante do Brasil na cidade.

A organização estaria trabalhando para levar os turistas até Punta Arenas, a 247 km de Puerto Natales. Mas, segundo o relato de Rita, a reunião foi “absolutamente mal organizada”:

– Distribuíram umas folhas para que a gente escrevesse nosso nome. E só.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 3 de setembro de 2010 Eleições | 06:36

O ministério que anda tirando o sono dos grandes empresários

Compartilhe: Twitter

Marco Aurélio Garcia (Foto: ABr)

O Banco Central e o Ministério da Fazenda preocupam menos o mercado financeiro e as grandes empresas brasileiras do que algumas pastas estratégicas.

É quase um consenso entre os empresários que, na hipótese de um governo Dilma Rousseff, estes cargos dificilmente seriam preenchidos por alguém com pouca afeição à política econômica vigente.

O que tem preocupado mesmo alguns grandes capitães da indústria – grandes mesmo, sobretudo das empresas mais internacionalizadas – é quem vai para o Ministério das Relações Exteriores.

A possibilidade de ser Marco Aurélio Garcia causa arrepios.

Autor: Tags: , ,