Publicidade

Posts com a Tag Ministério do Planejamento

sexta-feira, 22 de maio de 2015 Política | 17:21

“Não é mais que uma gripe”, diz Barbosa sobre ausência de Levy

Compartilhe: Twitter

O ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, minimizou a ausência da Fazenda, Joaquim Levy, na coletiva de anúncio do corte de R$69,9 bilhões no Orçamento deste ano. “Não leiam isso como mais que uma gripe”, disse Barbosa. “O ministro Levy esteve conosco todo tempo detalhando este corte. Este esforço fiscal é de todo governo”, justificou.

Antes do anúncio, Levy defendia um valor acima de R$ 70 bilhões e de até R$ 80 bilhões.

 

 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015 Congresso | 17:39

Cunha reúne centrais sindicais para tentar barrar ajuste fiscal no Congresso

Compartilhe: Twitter
O líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (foto: divulgação)

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (foto: divulgação)

Enquanto o governo federal tenta convencer os deputados da base aliada a defenderem o pacote de medidas que mexem nos benefícios previdenciários e trabalhistas, o presidente de Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se reunirá com centrais sindicais para traçar a melhor estratégia pra derrubar as medidas provisórias 664 e 665.

Num café da manhã realizado na próxima quarta-feira, Cunha receberá dirigentes da CTB, UGT, NCST e Força Sindical para discutir o assunto. Tradicionalmente aliada ao PT, a CUT não foi convidada para a reunião, embora tenha se posicionado contra o pacote fiscal. Além das centrais, também participarão do encontro deputados de partidos como PMDB, Solidariedade, PP, PTB, PSC, PHS, PEN, DEM e PSDB.

No mesmo horário, os ministros Pepe Vargas (Relações Institucionais), Manoel Dias (Trabalho), Nelson Barbosa (Planejamento), Carlos Gabas (Previdência) e Miguel Rossetto (Secretaria-Geral da Presidência) farão um café da manhã com líderes da base aliada para tentar costurar uma estratégia favorável à aprovação das medidas. Na sequência, os ministros receberão as centrais para uma nova rodada de negociações.

Leia também: ‘É pra fechar contas, não para o trabalhador’, diz dirigente da CUT sobre mudança previdenciária

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015 Governo | 17:25

Pepe Vargas prepara ofensiva para tentar vencer resistência a pacote fiscal

Compartilhe: Twitter
O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas. (Foto: Agência Brasil)

O ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Pepe Vargas. (Foto: Agência Brasil)

Na tentativa de reverter no Congresso o clima contrário ao pacote de medidas do governo que mexe nos benefícios previdenciários e trabalhistas, o ministro de Relações Institucionais, Pepe Vargas, tratou de agendar uma série de encontros com líderes da Câmara e do Senado.

Saiba mais: Governo espera cortar R$ 18 bi com alteração de regras trabalhistas

Já na próxima terça-feira, logo após o carnaval, Pepe fará um café da manhã com líderes dos partidos no Senado e um almoço com os líderes da Câmara, incluindo a oposição. No dia seguinte, em outro café da manhã, o ministro reunirá os líderes da base aliada para tentar costurar uma estratégia favorável à aprovação das medidas.

O objetivo é convencer e municiar os líderes da base de argumentos para defesa do pacote considerado impopular. Para isso, também foram escalados para os três encontros os ministros Manoel Dias (Trabalho), Carlos Eduardo Gabas (Previdência), Nelson Barbosa (Planejamento) e Miguel Rossetto (Secretária-Geral da Presidência).

Leia também: ‘É pra fechar contas, não para o trabalhador’, diz dirigente da CUT sobre mudança previdenciária

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 27 de novembro de 2014 Economia | 15:30

Nova equipe econômica deve ter Planejamento mais forte

Compartilhe: Twitter
Nelson Barbosa (Foto: Agência Brasil)

Nelson Barbosa (Foto: Agência Brasil)

Uma das linhas analisadas no governo para a atuação da nova equipe econômica é dar mais força ao Ministério do Planejamento. Com isso, o ex-ministro Nelson Barbosa teria mais influência na tomada de decisões do que ocorreu com a antecessora Miriam Belchior.

Essa linha agrada não só ao PT – que defendia desde o início que Barbosa comandasse o Ministério da Fazenda, em vez de Joaquim Levy – como também à oposição. Adversários do governo entendem que o modelo se aproxima do adotado pelo tucano Fernando Henrique Cardoso.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 3 de novembro de 2014 Eleições | 15:00

Petistas apostam em trocas no Planejamento e Meio Ambiente

Compartilhe: Twitter

Em meio às especulações que circulam entre líderes petistas sobre a montagem do novo ministério, há quem aposte em trocas no Planejamento e no Meio Ambiente.

A primeira pasta é comandada por Miriam Belchior e é tida como um dos possíveis destinos de Jaques Wagner, um dos queridinhos da presidente Dilma Rousseff. A segunda é comandada por Izabella Teixeira.

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 23 de abril de 2014 Congresso | 20:00

Deputados pressionam governo pela contratação de concursados da CGU

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Amauri Teixeira, em reunião com o MPOG. (Foto: Divulgação)

O deputado federal Amauri Teixeira, em reunião com o MPOG. (Foto: Divulgação)

A Câmara dos Deputados enviou, neste mês, uma sugestão à presidente Dilma Rousseff para “nomeação de todos os aprovados fora do número de vagas de Analista de Finanças e Controle da Controladoria-Geral da União”, de autoria do deputado Amauri Teixeira (PT-BA).

A recomendação não para por aí: alguns deputados têm se reunido pessoalmente com assessores do Ministério do Planejamento e da Casa Civil, para garantir a convocação dos concursados.

O objetivo, segundo Teixeira, é aumentar o poder de fiscalização da CGU, para inibir a corrupção – especialmente quando o tema tem aparecido como uma das principais preocupações do brasileiro para as eleições.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 7 de novembro de 2013 Cidades | 20:00

Frente de prefeitos assina convênio com ministério para analisar consórcios

Compartilhe: Twitter

A Frente Nacional de Prefeitos assinou um convênio com o Ministério do Planejamento para fazer um levantamento da atuação dos consórcios existentes no país. A intenção é ampliar e aperfeiçoar o modelo de gestão nas regiões metropolitanas.

Leia mais: Frente de Prefeitos apresentará alternativa à emenda sobre dívida dos municípios

Segundo o presidente da Frente, José Fortunati (PDT-RS), prefeito de Porto Alegre, o governo federal não tem um balanço da atuação desses órgãos.

A Frente contabilizou 680 consórcios no país – 300 são multifinalitários, só a região metropolitana de São Paulo possui cinco.

“Queremos que as regiões metropolitanas adotem o modelo de consórcio multifinalitário, que trabalhem vários temas, para que assuntos comuns a cidades da região sejam tratados por essa pessoa jurídica de direito público. Repasses do governo federal para mobilidade urbana, por exemplo, seriam destinados ao consórcio que faria um planejamento regional e não destinado aos municípios individualmente”, explicou Fortunati.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012 Governo | 18:59

Planejamento anuncia cortes orçamentários

Compartilhe: Twitter

Se nada de mais grave acontecer até amanhã, o Ministério do Planejamento fará o anúncio dos cortes orçamentário para este ano.

O montante ainda não está fechado, mas o anúncio deve ser feito no início da tarde desta quarta-feira pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 3 de janeiro de 2012 Governo | 06:02

Ministros saíram na “faxina” sem receber salários de quarentena

Compartilhe: Twitter

Impedidos por lei de exercer qualquer outra atividade remunerada para evitar a circulação de informações sigilosas, nenhum dos sete ministros que foram demitidos ou pediram demissão em 2011 – seis deles após denúncias de corrupção – procurou o governo para requerer o pagamento da quarentena.

Mesmo assim, de acordo com o Ministério do Planejamento, no primeiro ano do mandato da presidenta Dilma Rousseff, o governo gastou R$ 1.167.714,89 com salários de 25 autoridades que tiverem direito a receber quatro meses de salário.

A legislação prevê a quarentena apenas em casos de exoneração, seja ou não a pedido da autoridade.

Quem é demitido não tem direito.

Autor: Tags: ,

sexta-feira, 29 de julho de 2011 Governo | 07:02

Governo gasta mais de R$ 1 milhão com quarentena

Compartilhe: Twitter

Luiz Antônio Pagot, ex-diretor-geral do Dnit, em depoimento no Congresso: faxina aumenta gastos do governo (Foto: Beto Barata/AE)

As nomeações políticas no Ministério dos Transportes e as demissões promovidas pela faxina da presidenta Dilma Rousseff tendem a ampliar uma conta alta do governo federal: a dos pagamentos com as quarentenas.

Até o mês de março, o governo gastou R$ 728.980,65 com os salários de 55 autoridades – entre as quais ministros – que estavam naquele período de quatro meses, durante o qual recebem porque estão impedidos por lei de exercer qualquer outra atividade remunerada para impedir a circulação de informações sigilosas.

De acordo com o Ministério do Planejamento, a conta subiu para R$ 1.127.678,40. Foram pagos salários a 88 demitidos ou exonerados nos primeiros seis meses do governo Dilma Rousseff. Sem somar os dados de julho, mês da faxina dnitiana.

A legislação prevê a quarentena apenas em casos de exoneração, seja ou não a pedido da autoridade. Quem é demitido não tem direito.

Com a faxina no Ministério dos Transportes, 20 deixaram a pasta – quinze foram exonerados, dois pediram exoneração, dois foram afastados e um demitido.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última