Publicidade

Posts com a Tag MST

terça-feira, 30 de dezembro de 2014 Governo | 09:00

Grupos preparam ato pela reforma política na posse de Dilma

Compartilhe: Twitter

Após organizarem o plebiscito popular pela reforma política, entidades e movimentos sociais convocaram militantes de todo os estados para protestarem na posse presidencial, em defesa de uma assembleia constituinte sobre o tema.

Em setembro, o grupo reuniu mais de 7,5 milhões de assinaturas favoráveis ao plebiscito, que foram entregues à presidente Dilma Rousseff antes mesmo do segundo turno. Ao todo, mais de 500 entidades participaram da realização do plebiscito, entre elas  CUT, MST, MTST, ABGLT, Marcha Mundial de Mulheres, Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral e partidos como PT, PSOL, PCdoB e PSB.

Saiba mais: Ativistas rejeitam referendo pela reforma política e pedem plebiscito

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014 Governo | 19:30

Movimentos de juventude pedem mais ‘peso político e autonomia’ no governo

Compartilhe: Twitter
Presidente Dilma reunida com movimentos da juventude, após as manifestações de 2013. (Foto: Roberto Stuckert - PR)

Presidente Dilma reunida com movimentos da juventude, após as manifestações de 2013. (Foto: Roberto Stuckert – PR)

Uma carta assinada por mais de 17 organizações representantes da juventude pede à presidente Dilma Rousseff que eleve o status da Secretaria Nacional de Juventude ao de Secretaria Especial, “possibilitando maior peso político e autonomia orçamentária” para processar as demandas da área.

“Nesse processo de transição, questionamos qual o lugar das políticas para a Juventude na agenda do próximo mandato?”, diz o documento elaborado por movimentos como MST, CUT, Contag, ABGLT, Fora do Eixo, Pastoral da Juventude Rural, Levante Popular da Juventude e Fórum Nacional de Juventude Negra.

O documento também resgata mobilizações como as “jornadas de junho” e os “rolezinhos”, para exemplificar “uma ebulição crescente” entre os jovens e defende a necessidade de “um aporte orçamentário correspondente à dimensão e à importância desse segmento na sociedade brasileira”, para que as promessas de priorização do tema sejam cumpridas.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 21 de novembro de 2014 Estados | 16:48

MST entra na Justiça contra desocupação em fazenda de Eunício Oliveira

Compartilhe: Twitter
MST em greve de fome na Assembleia Legislativa de Goiás. (Foto: Divulgação)

MST em greve de fome na Assembleia Legislativa de Goiás. (Foto: Divulgação)

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra entrou hoje com uma nova ação na Justiça de Goiás para tentar impedir a reintegração de posse prevista para a próxima segunda-feira, em uma fazenda do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). A área tem cerca de 24 mil hectares e fica em Corumbá de Goiás, a 150 quilômetros de Brasília.

Leia também: MST se diz preparado para encarar Kátia Abreu no Ministério da Agricultura

“É uma tragédia anunciada, em um dos maiores complexos latifundiários improdutivos do país”, diz Valdir Misnerovicz, coordenador estadual do MST, sobre o possível confronto entre a Polícia Militar e as cerca de 3 mil pessoas da ocupação. Na noite de ontem, um grupo de sem-terras encerrou a greve de fome iniciada três dias antes, na Assembleia Legislativa de Goiás, após a notícia de que outra tentativa de evitar o despejo havia sido negada pela Justiça.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, foram realizadas quatro reuniões com representantes do movimento, do senador, da Ordem dos Advogados do Brasil e dos governos estatual e federal desde a ocupação da fazenda, em agosto. Sem acordo, a justiça determinou o cumprimento da reintegração de posse – que será a terceira no estado, desde a criação da Comissão de Conflitos Fundiários no estado, em 2012. Ao todo, a comissão já resolveu cerca de 30 conflitos neste período.

Autor: Tags: , , , , , ,

sábado, 1 de novembro de 2014 Governo | 08:00

MST se diz preparado para encarar Kátia Abreu no Ministério da Agricultura

Compartilhe: Twitter
Senadora Kátia Abreu (PMDB-TO). Foto: Pablo Valadares / Agência Senado

Senadora Kátia Abreu (PMDB-TO). Foto: Pablo Valadares / Agência Senado

Dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra têm dito que uma eventual escolha da senadora reeleita Kátia Abreu (PMDB-TO) para ocupar a pasta da Agricultura no próximo governo de Dilma Rousseff não seria nenhuma surpresa.

Leia também: MST elege três deputados federais pelo PT

Presidente da Confederação Nacional da Agricultura, Kátia é um dos principais nomes da bancada ruralista no Congresso e vista como grande adversária do movimento pela reforma agrária.

A ida de Kátia para a base aliada do governo – num movimento que a levou do DEM para o PSD até chegar, em 2013, ao PMDB – sempre foi vista pelo movimento como uma tentativa de se aproximar do comando das políticas da área.

Os mais otimistas dizem que a presença da senadora no Ministério poderia até mesmo fortalecer a mobilização pela demarcação de terras, uma vez que a rejeição de Kátia entre os movimentos sociais é maior do que a de outros ruralistas que vinham ocupando a pasta nos governos petistas anteriores, o que poderia estimular uma reação mais incisiva.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 6 de outubro de 2014 Eleições | 09:00

MST elege três deputados federais pelo PT

Compartilhe: Twitter
Deputado Valmir Assunção (PT-BA) - (Foto: divulgação)

Deputado Valmir Assunção (PT-BA) – (Foto: divulgação)

A partir de 2015, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra terá três deputados federais assentados pela reforma agrária no movimento no Congresso Nacional.

Foram reeleitos os deputados federais Valmir Assunção (PT-BA) e Dionilso Marcon (PT-RS), além do deputado estadual João Daniel (PT-SE), que disputou a vaga na Câmara dos Deputados pela primeira vez.

“Tenho certeza de que será um trio que fará a linha de frente contra a bancada ruralista e em defesa da reforma agrária popular”, comemorou Assunção.

Assista: Petista propõe reserva de 50% do crédito rural à produção de alimentos

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 15 de julho de 2014 Internacional | 13:30

Movimentos sociais pedem asilo a Snowden em ato no Ministério da Justiça

Compartilhe: Twitter
Edward Snowden (Foto: Creative Commons/Laura Poitras/Praxis Films)

Edward Snowden (Foto: Creative Commons/Laura Poitras/Praxis Films)

Movimentos sociais aproveitarão o encerramento da 6a Cúpula dos BRICS, amanhã, em Brasília, para pedir uma resposta do governo brasileiro sobre o pedido de asilo a Edward Snowden – cujo visto na Rússia vence no próximo dia 31.

Em uma carta, que será entregue no Ministério da Justiça, as organizações afirmam que as denúncias de espionagem feitas pelo ex-técnico da Agência Nacional de Segurança dos EUA possibilitaram ao Brasil adotar medidas que resultaram em uma “posição de liderança global na defesa de uma Internet regulada e respeitosa dos direitos humanos”.

O documento é assinado por movimentos como Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, MST, CUT, CTB, Fora do Eixo, Avaaz, Conselho Federal de Psicologia e Internet Sans Frontières, que relembram também a aprovação do Marco Civil da Internet e a realização do NETMundial – “primeiro encontro mundial e multissetorial tendo como agenda central o debate sobre o futuro de uma nova governança da Internet”.

Veja também: MST se oferece para abrigar Julian Assange em assentamento

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 23 de maio de 2014 Justiça | 19:30

MST e parlamentares pedem trabalho externo para condenados do mensalão

Compartilhe: Twitter
Coordenador nacional do MST, João Pedro Stédile. (Foto: Joka Madruga / Pastoral da Juventude Rural)

Coordenador nacional do MST, João Pedro Stédile. (Foto: Joka Madruga / Pastoral da Juventude Rural)

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra entregará ao STF, no próximo dia 29, um documento que reivindica o direito de trabalho externo aos condenados pelo julgamento do mensalão.

Leia mais: Ao vetar trabalho a Dirceu, Barbosa endurece execução penal do mensalão

Na última quarta-feira, o coordenador nacional do MST esteve no Congresso Nacional e conseguiu a assinatura de diversos parlamentares como os senadores Eduardo Suplicy (PT-SP), Paulo Paim (PT-RS), Humberto Costa (PT-RN), Ana Rita (PT-ES), Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Inácio Arruda (PCdoB-CE) e os deputados Valmir Assunção (PT-BA) e Marcon (PT-RS).

No texto, movimentos e parlamentares reafirmam o posicionamento de que todo o julgamento da Ação Penal 470 pelo Supremo Tribunal Federal teve um caráter “político”, que se manifesta ainda hoje, nas últimas decisões.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 15 de maio de 2014 Internacional | 20:55

MST se oferece para abrigar Julian Assange em assentamento

Compartilhe: Twitter
Fundador do Wikileaks, Julian Assange. (Foto: Divulgação)

Fundador do Wikileaks, Julian Assange. (Foto: Divulgação)

Em reunião com o fundador do Wikileaks, Julian Assange, o MST se ofereceu para dar asilo ao ativista em um assentamento no Brasil. Falta, porém, convencer a presidente Dilma Rousseff.

A oferta bem-humorada foi feita pouco mais de um mês antes de Assange completar dois anos de asilado na Embaixada do Equador em Londres.

“Caso precise de um asilo no Brasil, oferecemos os nossos assentamentos”, afirmou o dirigente nacional do MST João Paulo Rodrigues que, em resposta, recebeu um abraço de Assange.

A informação foi divulgada na página oficial do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, após a reunião realizada nesta quinta-feira. Se o apoio com o asilo pode esperar, o MST já se comprometeu a divulgar um abaixo-assinado para pressionar o Alto Comissariado de Direitos Humanos da ONU sobre o caso.

 

 

 

 

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 8 de maio de 2014 Congresso | 11:00

Deputado cobra investigação de assassinato de três militantes do MST na mesma semana

Compartilhe: Twitter
Deputado Valmir Assunção (PT-BA) - (Foto: divulgação)

Deputado Valmir Assunção (PT-BA) – (Foto: divulgação)

O deputado Valmir Assunção (PT-BA) cobrou uma resposta do Incra e do Ministério do Desenvolvimento Agrário, sobre a morte de três militantes do MST, entre domingo e terça-feira, desta semana.

“É preciso que o governo federal tome medidas enérgicas, porque o latifúndio está combatendo os sem-terra, os lutadores pela reforma agrária, tirando-lhes a vida”, afirmou Assunção.

Leia também: Onda de ocupações do MST vai até 10 de maio

A suspeita, diz ele, é de que haja uma ação sincronizada de repressão ao movimento. A primeira vítima foi o militante Valdair Roque, assassinado no domingo, no Paraná. Já na última terça-feira, foram mortos os militantes Francisco Laci Gurgel Fernandes e Francisco Alcivan Nunes de Paiva, de 46 anos, do acampamento Edivan Pinto, no Rio Grande do Norte.

 

 

Autor: Tags: , , , , , ,

sábado, 3 de maio de 2014 Brasil | 07:00

Onda de ocupações do MST vai até 10 de maio

Compartilhe: Twitter
Ocupação do MST, em Pernambuco. (Foto: Ramiro Olivier / MST)

Ocupação do MST, realizada em 29 de abril, em Pernambuco. (Foto: Ramiro Olivier / MST)

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra está realizando uma série de ocupações e protestos, que devem durar até o dia 10 de maio – quando se encerra a chamada Jornada Nacional de Lutas pela Reforma Agrária, realizada anualmente.

Leia também: MST busca título mundial de ocupações de latifúndios

Desde o dia 28 de abril, mais de 20 ocupações de terra e de 15 prédios públicos foram realizados, em estados como Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Sergipe, Ceará, Maranhão e Paraná.

A relação entre o movimento e o governo não andam nada fáceis. Em fevereiro, o coordenador nacional do MST João Pedro Stédile chegou a dizer – para mais de 15 mil integrantes do movimento – que o governo Dilma “foi bundão na reforma agrária”.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última