Publicidade

Posts com a Tag Orçamento da União

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013 Congresso | 11:00

Pessimista quanto à votação do Orçamento, senador petista voltará a Brasília depois do Natal

Compartilhe: Twitter

Um dos principais articuladores na composição do Orçamento do próximo ano não anda lá muito otimista com a possibilidade de definição e votação da proposta.

O senador petista Walter Pinheiro (BA) disse já ter reservado uma passagem para voltar a Brasília depois das comemorações do Natal.

Há quem diga que, diante de impasses acerca do Orçamento Impositivo, existe uma chance de que a proposta orçamentária não seja votada neste ano.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 Governo | 16:20

Ana de Hollanda gasta tudo no MinC

Compartilhe: Twitter

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, gastou, no ano passado, 99% do orçamento autorizado para sua pasta pelo Ministério do Planejamento. Isso significa pouco mais de R$ 1 bilhão.

Até ontem, pelo menos, o MinC  “comemorava” o desempenho recorde e o definia como um sinal de “eficiência de gestão”. Hoje o jornal O Estado de S. Paulo afirma que Ana de Hollanda favoreceu por meio de um convênio de R$ 9,17  milhões uma ong, a Associação de Gestão Cultural do Interior Paulista, ligada ao deputado Vicente Cândido (PT-SP).

Em 2012, segundo o próprio Ministério, a intenção é gastar mais. Perto de R$ 2 bilhões.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 Congresso | 19:12

Líder do PMDB corre atrás para liberar verbas prometidas por Dilma

Compartilhe: Twitter

O twitter do líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves, está criando um problemão para ele resolver com a bancada. É que Alves tuitou que conseguiu liberar umas verbas para o Rio Grande do Norte enquanto os deputados peemedebistas estão até hoje sem ver a cor dos empenhos do Orçamento prometidos pelo governo Dilma no fim do ano.

Embora neste governo não exista toma lá, dá cá, há prazos a serem cumpridos e o tempo urge.

Esta semana, o líder está em Brasília correndo atrás feito um doido de liberação para acalmar a bancada. Prometeram para ele que alguma coisa sairá na próxima segunda-feira.

É que fica chato para Alves, candidato a presidente da Câmara, deixar os deputados – que tanto votaram em dezembro – a ver navios em ano eleitoral.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011 Militares | 13:27

Medalhas, medalhas, medalhas

Compartilhe: Twitter

O Ministério da Defesa entrega, dia 15, a Ordem do Mérito da Defesa a uma vasta lista de agraciados. Entre eles, quase todos os líderes do Congresso.

A medalha, segundo o site da pasta, “tem por finalidade premiar as personalidades civis e militares, brasileiras ou estrangeiras, que prestaram relevantes serviços às Forças Armadas”. Os agraciados são escolhidos por uma comissão da própria pasta formada por nove integrantes.

Segundo o ministério, os líderes foram selecionados porque são parlamentares que defendem – só que os interesses da pasta alguns integram a Frente Parlamentar da Defesa Nacional.

E essa, digamos, “estratégia de defesa” em meio ao cobertor curto do Orçamento da União dá resultado.

Em 2012, o orçamento da Defesa, depois de sofrer com o ajuste fiscal de 2011, conseguiu um aumento de 5,8%. São R$ 16,05 bilhões. Se não houver contingenciamento, recupera lá seus R$ 4,3 bilhões que ficaram trancados no cofre em nome da crise financeira mundial e do combate à inflação.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 1 de março de 2011 Governo | 18:02

Dornelles: “Se eu fosse a Dilma, teria contingenciado os gastos previstos no Orçamento”

Compartilhe: Twitter

Ex-ministro da Fazenda e ex-secretário da Receita Federal, o senador Francisco Dornelles (PP-RJ) disse ao Poder Online que não concorda com o corte de R$ 50 bilhões no Orçamento da União feito pela presidente Dilma Rousseff.

Para Dornelles, Dilma poderia ter evitado o desgaste político apenas suspendendo os gastos:

— Se eu fosse a Dilma, teria feito o contingenciamento dos gastos em vez de cortar as emendas  parlamentares, já que o Orçamento não é impositivo. Além de evitar o desgaste político, daria no mesmo para a economia.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011 Congresso | 07:06

PSDB aproveita votação do salário mínimo para expor fragilidade das contas do governo

Compartilhe: Twitter

Duarte Nogueira

O líder do PSDB, Duarte Nogueira (SP), convocou a Brasília os técnicos em orçamento do partido para discutir com a bancada tucana as justificativas para a defesa do salário mínimo de R$ 600.

O objetivo do partido é aproveitar a votação de quarta-feira para expor à opinião pública a fragilidade das contas do governo, mesmo sabendo que seria quase milagre emplacar a proposta apresentada por José Serra durante a campanha presidencial.

Economistas do partido, entre eles Geraldo Biasoto (Unicamp),  estão debruçados sobre os números do governo federal para contestar, em reunião da bancada na terça-feira,  as posições do governo – que serão apresentados à oposição pelo secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa.

Um dos pontos a serem atacados é a timidez do corte de R$ 50 bilhões no orçamento. Os tucanos vão defender que o governo tem condições de economizar o dobro.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010 Congresso | 14:02

A curiosa biografia da assessora de Serys

Compartilhe: Twitter

A jornalista Liane Muhlemberg, ex-assessora da senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), exonerada sob acusação de desvio de verbas do Orçamento [leia nota abaixo], é uma das principais criadoras do grupo de rock Barão Vermelho, na década de 1980.

Sua participação já foi reconhecida publicamente por Roberto Frejat.

Liane foi figura importante no Rock Brasil. Seus dois filhos, os atores Ana e Arthur, inclusive, estão no elenco do filme “Bete balanço”. Arthur era muito amigo de Cazuza.

Ah, sim, é só curiosidade. Já que isso não muda nada.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 3 de novembro de 2010 Congresso | 19:02

Subestimar receita: PSDB atira a primeira pedra

Compartilhe: Twitter

Nenhuma surpresa com o relatório do deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), aprovado hoje pela Comissão Mista de Orçamento, ampliando as receitas do governo para 2011 em R$ 17,7 bilhões.

Desde setembro, como adiantou Poder Online, a campanha tucana estava de olho no Orçamento da União para impedir o governo de subestimar receita.

José Serra chegou a justificar suas promessas de elevação do salário mínimo e reajuste da Previdência com a afirmação de que a receita para 2011 estava subestimada.

A partir daí, o PSDB pegou a lupa para analisar o relatório elaborado pelo Ministério do Orçamento.

Só um detalhe: essa, digamos, prática de subestimar receita não é exclusividade do governo federal. Neste momento, a oposição está fazendo o mesmo que o PSDB fez na Congresso na Assembléia paulista.

E para lembrar: subestimar receita significa dar ao governo mais liberdade de gastos se durante o ano, por acaso, conseguir arrecadar mais do que o previsto.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 21 de setembro de 2010 Governo | 06:02

PSDB estranha estimativa de receita do governo para 2011

Compartilhe: Twitter

A assessoria econômica do candidato tucano a presidente, José Serra, está intrigada com o projeto de lei orçamentária anual de 2011 apresentada pelo governo. As estimativas de receita, segundo os economistas do PSDB, são disparatadas.

A Previdência Social, pelos cálculos do governo, aumentará 8,4%. A arrecadação com o  imposto de renda sobe 25,4% e a da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins), 13,4%. 

Segundo os economistas tucanos, falta lógica para esses números pois todas as receitas são calculadas sobre a folha de pagamentos, logo, os percentuais deveriam estar mais equilibrados.

Autor: Tags: , , , , ,