Publicidade

Posts com a Tag Palmas

terça-feira, 25 de setembro de 2012 Eleições | 09:48

Milionário Colombiano é o favorito para comandar a capital do Tocantins

Compartilhe: Twitter

O candidato do PP a prefeito de Palmas, capital do Tocantins, corre o sério risco de vencer no primeiro turno.

Trata-se do empresário colombiano Carlos Franco Amastha.

Ele declarou ao TRE de seu Estado um patrimônio de R$ 18,1 milhões. E que guarda R$ 2 milhões em dinheiro vivo.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 10 de julho de 2012 Estados | 09:29

Se Raul Filho for expulso do PT, esta não será a primeira vez

Compartilhe: Twitter

O prefeito de Palmas, Raul Filho (PT-TO), que presta depoimento nesta terça-feira na CPI do Cachoeira, está enfraquecido dentro da legenda.

Alguns integrantes do PT já falam em expulsá-lo do partido.

Caso essa posição seja levada adiante, não será a primeira vez que Raul Filho será forçado a deixar a legenda.

Em abril de 2011, a Executiva estatual do partido determinou a expulsão do prefeito e sua esposa, a deputada estadual Solange Dauilibe (PT), por infedilidade partidária.

Na ocasião, eles apoiaram o senador João Ribeiro (PR-TO) para chegar ao Senado. Na época, o PT estava fechado com a candidatura própria, de Paulo Mourão.

Em setembro do mesmo ano, a expulsão foi anulada pela Executiva Nacional do partido.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 29 de julho de 2010 Eleições | 06:03

Saia justa em Palmas

Compartilhe: Twitter

My Way, “Meu jeito”, foi a canção escolhida por Kátia Abreu (DEM-TO) para homenagear o presidenciável José Serra (PSDB) no evento político realizado na chácara da senadora em Palmas. A música foi executada por um cantor ao vivo.

Digamos que não foi muito animador… Veja só:

 

 Tammbém não foi intenção da senadora fazer uma ironia com Serra, mas ele não parecia muito feliz.

 E olha só a letra traduzida para o português:

“Eu planejei cada caminho do mapa

Cada passo, cuidadosamente, no correr do atalho

Oh, mais, muito mais que isso

Eu fiz do meu jeito

Sim, teve horas, que eu tinha certeza

Quando eu mordi mais que eu podia mastigar

Mas, entretanto, quando havia dúvidas

Eu engolia e cuspia fora

E pra que serve um homem, o que ele tem ?

Se não ele mesmo, então ele não tem nada

Para dizer as coisas que ele sente de verdade

E não as palavras de alguém que se ajoelha

Os registros mostram, eu recebi as pancadas

E fiz do meu jeito”

Autor: Tags: , , , , ,