Publicidade

Posts com a Tag Paulo Bernardo

quarta-feira, 2 de abril de 2014 Economia | 06:00

‘Google, Facebook e Netflix têm que ser enquadrados na lei tributária’, diz Paulo Bernardo

Compartilhe: Twitter
Paulo Bernardo (Foto: André Dusek/AE)

Paulo Bernardo (Foto: André Dusek/AE)

Defensor da tese de que o governo deve endurecer a política tributária sobre gigantes da internet, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, subiu o tom. Disse que não há tempo a perder, pois esses negócios hoje crescem em ritmo muito mais acelerado do que no passado.

Leia também: ‘Internet vai bombar no curtíssimo prazo’, diz Paulo Bernardo

Citando especificamente empresas como Netflix, Google e Facebook, Bernardo diz que o governo deve reforçar o quanto antes a cobrança de impostos sobre produtos e serviços, em especial aqueles prestados com base em estruturas alocadas no exterior.

“Essas empresas hoje não pagam impostos como deveriam. Hoje, uma empresa como a Netflix tem um milhão de assinantes. Logo, vai ter muito mais do que isso. O negócio todo precisa ser enquadrado do ponto de vista tributário”, diz ele. 

Bernardo diz não ver qualquer necessidade de alterar a legislação atual. “O que precisa é enquadrar essas empresas na lei tributária atual. Vale para Netflix, Google, Facebook….Todas elas.”

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 25 de outubro de 2013 Governo | 09:00

Dilma monta cardápio para o comando da Casa Civil

Compartilhe: Twitter

Quem é próximo da presidente Dilma Rousseff afirma que, embora ela manifeste interesse claro em alguns nomes, o martelo ainda não foi batido sobre quem será o novo ministro da Casa Civil. Dilma estaria montando uma espécie de “cardápio” com as opções, para decidir em definitivo só mesmo mais perto do fim do ano.

A presidente Dilma Rousseff (Foto: Pedro Ladeira/Frame/AE)

A presidente Dilma Rousseff (Foto: Pedro Ladeira/Frame/AE)

Hoje, dizem petistas próximos à presidente, quem anda bem cotado na lista é mesmo o secretário-executivo da Previdência, Carlos Gabas. Como revelou o Poder Online, Gabas até desistiu de uma candidatura a deputado federal, atendendo a um pedido expresso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas circula também a especulação de que ele pode ser alocado em alguma outra pasta.

O enfraquecimento de Aloizio Mercadante, hoje ministro da Educação, nessa lista ficou evidente nos últimos meses. Mas isso não significa que ele tenha sido eliminado da relação de alternativas.

Há quem diga que, nas mais recentes conversas sobre o assunto, Dilma teria sinalizado que ainda pode escolher um modelo como o adotado em 2010, quando o ministro Antonio Palocci ocupou simultaneamente a Casa Civil e um posto de destaque na coordenação da campanha.

O nome de Gabas cresceu diante dos rumores de que Dilma teria torcido o nariz para uma proposta de rearranjo na Esplanada, que envolveria a atual ministra do Planejamento, Miriam Belchior: ela iria para a Casa Civil e, para o seu lugar, retornaria o hoje ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. A própria Miriam, segundo os colegas, também não teria manifestado interesse.

A lista de opções é completada pelo nome do ministro da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams. Ele sempre pertenceu ao círculo de ministros com excelente trânsito junto à presidente. Uma vez enterrada a polêmica sobre investigações da PF que atingiram outros quadros da AGU, ele volta a figurar entre as alternativas.

As conversas de Dilma sobre a Esplanada têm ocorrido apenas com um grupo muito restrito: com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, em algumas ocasiões, o presidente do PT, Rui Falcão, e Mercadante. Alguns petistas, entretanto, foram recrutados para fazer sondagens sobre possíveis indicações do partido.

Leia também: Um requisito para ter espaço no ministério de Dilma

 

 

 

Autor: Tags: , , , , , , , ,

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 Eleições | 14:40

Paulo Bernardo quer evitar ‘briga de vizinhos’ com Pessuti

Compartilhe: Twitter

O ministro das Comunicações Paulo Bernardo passará o carnaval em sua casa de praia no litoral do Paraná. Os dias de folia, no entanto, servirão também para tentar barrar a aproximação do PMDB paranaense com o governador Beto Richa e garantir apoio pelo menos de parte dos peemedebistas à candidatura da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, ao governo do Estado, em 2014.

É que o vizinho de Bernardo no balneário Flórida é Orlando Pessuti. “Se ele não vier conosco, isso pode virar briga de vizinhos”, brincou o ministro.

Para garantir o apoio, o governo já ofereceu a Pessuti uma vaga no Conselho de Administração de Itaipu. Na avaliação de Bernardo, a maior parte do PMDB do Paraná estará com Gleisi. As exceções ficam por conta do senador Roberto Requião e da bancada estadual, que já fechou com Richa e aguarda cargos na administração estadual.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 13 de novembro de 2012 Congresso | 17:30

Líderes aprovam marco da internet

Compartilhe: Twitter

O deputado Alessandro Molon (PT-RJ), relator do projeto do marco regulatório na internet, ganhou o primeiro round na queda de braços com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

A definição sobre os critérios da neutralidade na rede serão definidos pelo Executivo e não pela Anatel, como queria Bernardo.

Os argumentos de Molon convenceram os líderes da base aliada, que decidiram apoiar o relatório na íntegra durante votação que deve ocorrer ainda hoje no plenário da Câmara.

“Do jeito que o relatório foi redigido, dá para fazer a defesa em plenário”, disse o líder do governo, Arlindo Chinaglia logo depois de encontro de líderes da base com Molon.

Os líderes se comprometeram a pedir a aprovação do relatório, mas Chinaglia ressalvou que não é uma garantia de aprovação do projeto, já que há ainda outros pontos polêmicos cujo debate se dará no plenário.

Se o projeto for aprovado, as companhias telefônicas não discriminarão mais a velocidade de conexão conforme o perfil do consumidor.

Todos passam a ter acesso a serviços de voz sobre IP (VoIP) e dowloads, que hoje são controlados e liberados de acordo com regras das companhias.

Autor: Tags: , , ,

domingo, 7 de outubro de 2012 Eleições | 19:07

Curitiba só dá oposição e PT vence rachado

Compartilhe: Twitter

A eleição do prefeito de Curitiba vai entrar na história como um verdadeiro  “Samba do crioulo doido”, de Stanislaw Ponte Preta.

Primeiro, porque Curitiba é um dos poucos lugares do país onde saiu vitoriosa a oposição ao mesmo tempo governo do Estado e à Prefeitura.

Candidato à reeleição, o prefeito Luciano Ducci ficou em terceiro lugar.

Depois, porque o PT rachou e assim mesmo saiu vitorioso. Mas meteu-se numa encrenca para o segundo turno.

Vale explicar.

É que o PT oficial — comandado pelo casal de ministros Paulo Bernardo (Comunicações) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil) — resolveu apoiar a candidatura do ex-tucano Gustavo Fruet (PDT), algoz dos mensaleiros como sub-relator da CPI dos Correios.

Mas boa parte dos petistas curitibanos não aceitou e trabalhou pelo candidato do PSC, Ratinho Junior.

Resultado: o PT, rachado, acabou vencendo com o primeiro colocado, Ratinho Junior, e com o segundo colocado, Gustavo Fruet.

Agora meteu-se numa confusão, porque vai ter que optar por um dos dois no segundo turno.

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 8 de agosto de 2012 Congresso | 07:47

Governo vai ao Congresso discutir telefonia

Compartilhe: Twitter

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, discute hoje no Senado a qualidade da telefonia móvel no Brasil.

A reunião também contará com a presença do presidente da Anatel, João Rezende, e o presidente da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), Antônio Carlos Valente.

De acordo com o presidente da Comissão de Meio Ambiente (CMA), senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), o tema principal do encontro será a discussão da efetividade das punições aplicadas pela Anatel contra as teles por causa dos serviços de telefonia móvel de baixa qualidade prestados ao consumidor.

Questões técnicas e de investimentos também entrarão na pauta da reunião.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 26 de julho de 2012 Governo | 09:14

“Se eu levasse à Dilma a argumentação da Tim, estava demitido” conta o ministro das Comunicações

Compartilhe: Twitter

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, revelou ao Poder Online que, no encontro de ontem com diretores  da Tim e da sua controladora, a Telecom Itália,  ouviu do presidente mundial do grupo, Franco Bernabè, um argumento curioso sobre os problemas da telefônica:

— Na tentativa de minimizar as falhas na prestação de serviços, o Bernabé disse que o próprio mercado resolve esses assuntos, na medida em que há outras empresas concorrendo com a Tim e pelas quais o usuário pode optar se estiver insatisfeito.

E qual foi a resposta do ministro ao empresário italiano?

— Ora! Disse-lhe que não sabia como são as coisas lá na Itália. Mas aqui, se eu for à presidenta Dilma Rousseff com um argumento desses, sou demitido na hora.  Ele estava tentando me convencer simplesmente do seguinte: os incomodados que se mudem. O governo não pode aceitar uma coisa dessas.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 3 de abril de 2012 Governo | 14:20

Paulo Bernardo dá uma bronca em senadora

Compartilhe: Twitter

A senadora Vanessa Grazziotini (PCdoB-AM) levou um chega pra lá do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, hoje no Palácio do Planalto.

A parlamentar pedia uma ajuda para o ministro resolver algumas demandas estaduais, quando ele soltou os cachorros. Bernardo criticou a forma como Grazziotin estava fazendo a cobrança publicamente.

Depois da bronca, o ministro deu as costas e foi embora. A senadora ficou de queixo caído.

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012 Governo | 06:02

Ao retomar concessões, Dilma atende a grandes emissoras de tevê

Compartilhe: Twitter

A presidenta Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

O decreto estabelecendo regras para novas concessões de rádio e televisão que está previsto para a presidenta Dilma Rousseff assinar ainda esta semana atende a pedido das grandes emissoras de televisão.

Independentemente de serem mais rígidas ou não, mais transparentes ou não, o importante para quem vinha reivindicando a volta das concessões é que elas saiam rápido. E o governo sabe disso.

Foi comunicado com todas as letras. Logo, as tais “regras duras” passam a ser mera justificativa para Dilma resolver um problema político com grandes consequências eleitorais.

A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, ouviu das grandes emissoras, cara a cara, reclamações sobre a demora – ou paralização total – das concessões que mofafam na mesa de seu marido, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Sentiu que a situação estava no limite. Comunicou a Dilma e esta chamou Bernardo para um almoço.

O atraso das concessões , sobretudo para cidades de até 30 mil habitantes, passaram a cruzar os interesses do governo no Congresso e as eleições municipais nas capitais país afora.

A intenção de Dilma é reduzir a insatisfação das grandes emissoras com o fato de Bernardo desprezar o setor de radiodifusão no dia a dia da pasta.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 Governo | 18:19

De férias, ministro Paulo Bernardo anda de ônibus em Brasília

Compartilhe: Twitter

Paulo Bernardo durante aulas de direção (Foto: Beto Barata/AE)

Como se sabe, o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, aproveitou suas férias para tomar aulas de reciclagem de direção de automóveis, a fim de recuperar sua carteira de motorista.

Esta manhã, ao deixar a escola de trânsito, em Brasília, conversando com colegas de turma, Paulo Bernardo notou que havia esquecido de chamar um táxi.

Brasília não é como São Paulo ou Rio de Janeiro, onde basta esticar o braço que há sempre um táxi passando. Ou se chama o táxi, ou não se encontra nenhum.

O que fez o ministro? Não se abalou. Pegou um ônibus, como a maioria dos mortais.

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última