Publicidade

Posts com a Tag Paulo Rocha

terça-feira, 23 de junho de 2015 Brasil, Governo, Partidos, Política | 14:05

Para Randolfe, CPI do HSBC já dá sinais de pizza

Compartilhe: Twitter

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) tem reclamado da condução dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do HSBC, que funciona no Senado com o objetivo de investigar as remessas suspeitas de empresários brasileiros para o exterior. Com 39 requerimentos apresentados, pedindo quebra de sigilo bancário e fiscal, Randolfe se irritou com a decisão do presidente da CPI, senador Paulo Rocha (PT-PA) de retirar os requerimentos da pauta. “CPI que não quebra sigilo bancário e fiscal não é CPI”, reclamou Randolfe.

“Não convocamos ninguém, não fomos a França para ouvir Hervé Falciani, que é o principal delator do caso do HSBC, não quebramos sigilo bancário e fiscal de ninguém, mesmo já tendo elementos. A CPI tem que sair do lugar e é isso que vou cobrar na reunião de hoje”, disse o senador.

Autor: Tags: , , , ,

sábado, 13 de junho de 2015 Brasil, Partidos, Política | 15:58

Para Paulo Rocha, venceu o PT que quer influenciar mais no governo

Compartilhe: Twitter

Ao deixar o 5º Congresso do PT, neste sábado, o senador Paulo Rocha (PT-PA) avaliou que o PT vencedor no Congresso é o que quer influenciar mais nas decisões do governo da presidente Dilma Rousseff. O encontro serviu para explicitar as insatisfações dos petistas em relação a política de alianças e a condução da economia. “A insatisfação existe”, disse o deputado que faz parte da corrente majoritária do partido.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 28 de outubro de 2014 Eleições | 10:30

PT já sonha com o governo do Pará em 2018

Compartilhe: Twitter
O candidato ao Senado Paulo Rocha (PT-PA). (Foto: Divulgação)

O senador eleito Paulo Rocha (PT-PA). (Foto: Divulgação)

Após o resultado do segundo turno, o clima entre boa parte dos petistas paraenses é de alívio. Embora o PT estivesse aliado ao peemedebista Helder Barbalho na disputa pelo governo local, o acordo já enfrentava muita resistência interna e causava preocupações acerca da composição de um eventual governo em parceria com o DEM.

Com a vitória da presidente Dilma Rousseff e do candidato ao Senado Paulo Rocha (PT-PA), a avaliação de lideranças petistas é de que o cenário que se desenhou é o ideal para que o PT possa construir um nome próprio, em condições de disputar 2018 contra o PSDB do governador reeleito Simão Jatene, mais forte que o herdeiro do ex-governador Jader Barbalho (PMDB-PA).

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 25 de setembro de 2014 Eleições | 14:49

TSE ainda não tem previsão para concluir julgamento de Paulo Rocha

Compartilhe: Twitter
O candidato ao Senado Paulo Rocha (PT-PA). (Foto: Divulgação)

O candidato ao Senado Paulo Rocha (PT-PA). (Foto: Divulgação)

Iniciado na última semana, ainda não há previsão para ser concluído o julgamento sobre o registro de candidatura do ex-deputado federal e líder nas intenções de voto da disputa ao Senado no Pará, Paulo Rocha (PT-PA), no Tribunal Superior Eleitoral.

Apesar do voto favorável pela candidatura da relatora e ministra Luciana Lóssio, o processo ainda aguarda a análise do ministro Luiz Fux, que pediu vistas durante o julgamento. Para entrar na pauta do Tribunal, é preciso que o processo seja liberado com até 48 horas de antecedência antes da sessão.

Caso o julgamento não seja concluído na próxima semana, Rocha poderá concorrer normalmente, mas terá seus votos congelados e só poderá ser diplomado caso o TSE considere sua candidatura válida até a data. Do contrário, assumiria o segundo colocado – a não ser que Rocha obtenha mais de 50% dos votos.

Rocha foi impugnado pela Justiça Eleitoral do Pará com base em sua renúncia ao cargo de deputado federal em 2005, que o deixaria inelegível por 8 anos de acordo com a Lei da Ficha Limpa. No entanto, como a lei só passou a valer nas eleições de 2012, Rocha foi reeleito deputado federal em 2006 e absolvido no julgamento do mensalão em 2012.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 15 de setembro de 2014 Eleições | 16:10

TSE deve julgar recurso de Paulo Rocha nesta semana

Compartilhe: Twitter

O candidato ao Senado Paulo Rocha (PT-PA). (Foto: Divulgação)

A ministra Luciana Lóssio concluiu ontem a análise do recurso do ex-deputado federal Paulo Rocha (PT-PA) contra a decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Pará que negou o registro de sua candidatura ao Senado. O recurso foi apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral há exatamente um mês e deve entrar na pauta de julgamentos do plenário da Casa ainda nesta semana.

Rocha lidera as intenções de voto no estado e teve a candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral do Pará com base em sua renúncia ao cargo de deputado federal em 2005, que o deixaria inelegível por 8 anos de acordo com a Lei da Ficha Limpa. No entanto, como a lei só passou a valer nas eleições de 2012, Rocha foi reeleito deputado federal em 2006. Na época da renúncia, ele era líder da bancada do PT e largou o mandato para escapar a um processo por quebra de decoro, após ser denunciado por lavagem de dinheiro no escândalo do mensalão, do qual foi absolvido em 2012.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 24 de junho de 2014 Eleições | 13:41

PT e DEM se unem para apoiar filho de Jader Barbalho no Pará

Compartilhe: Twitter
Deputado federal Lira Maia (DEM-PA) será candidato a vice de Helder Barbalho (PMDB). Foto: Divulgação

Deputado federal Lira Maia (DEM-PA) será candidato a vice de Helder Barbalho (PMDB). Foto: Divulgação

Está confirmada a aliança que unirá DEM, PT e PMDB no Pará, na tentativa de conduzir Helder Barbalho (PMDB-PA) – filho de Jader – ao governo do estado.

O deputado federal Lira Maia (DEM) ficará com a vaga de vice, enquanto o ex-deputado federal Paulo Rocha (PT) disputará o Senado.

“Até eu estou surpreso em saber que a vaga do Senado ficou com o PT”, afirmou o senador e presidente nacional do DEM, Agripino Maia. “Mas o Lira Maia apoiará o Aécio Neves claramente, independente da aliança regional”, minimizou.

A intenção original do DEM era fechar um acordo com o atual governador Simão Jatene (PSDB), que acabou cedendo a vaga de vice ao PSC do deputado federal Zequinha Araújo.

 

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014 Eleições | 12:00

Paulo Rocha é só alegria quando o assunto é eleição

Compartilhe: Twitter
Paulo Rocha (Foto: Divulgação)

Paulo Rocha (Foto: Divulgação)

Decidido a emplacar sua candidatura ao Senado pelo Pará, o petista Paulo Rocha tem dito que não vê nenhum motivo para preocupação quando o assunto é a ida às urnas.

Agora que foi absolvido da acusação de lavagem a que respondia no julgamento do mensalão, ele avalia que tem chance de sobra de levar.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 18 de janeiro de 2011 Estados | 14:02

Ex-deputado petista acusado de desacatar policiais

Compartilhe: Twitter

O sargento Rosiclei, da Polícia Militar de Belém, registrou em seu boletim de ocorrência que o ex-deputado Paulo Rocha (PT) teria xingado policiais de sua equipe, ao ser abordado por volta da 1h da madrugada de ontem,.

Em relato ao jornal O Liberal, do Pará, o sargento contou que Paulo Rocha gritou diversas vezes “Me prende!”. Rosiclei acrescentou:

— Nós  ficamos muito chateados porque uma autoridade pública que deveria dar exemplo e nos respeitar e nos valorizar, acaba nos maltratando e xingando daquela forma.

Em tempo: Paulo Rocha teve o registro de sua candidatura ao Senado cassada pelo Supremo Tribunal Federal, com base na Lei do Ficha Limpa.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 28 de dezembro de 2010 Eleições | 19:01

Discussão sobre novas eleições no Pará deve causar nova polêmica no TSE

Compartilhe: Twitter

Não é de todo improvável que se realizem novas eleições para o Senado no Pará.

Candidatos ao Senado pelo Estado considerados inelegíveis com base na Lei do Ficha Limpa, Jader Barbalho (PMDB) e Paulo Rocha (PT) apresentaram um argumento, no recurso ao Tribunal Superior Eleitoral contra a diplomação de seus adversários — Flexa Ribeiro (PSDB) e Marinor Jorge Brito (PSol) –, que tende a provocar polêmica.

Jader e Paulo Rocha afirmam que, ao terem sido retirados da disputa, anularam-se mais da metade dos votos para senador, o que torna nula a eleição para o Senado no Estado.

Veja reportagem da própria Justiça Eleitoral sobre o assunto:

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,