Publicidade

Posts com a Tag PMDB

sábado, 22 de maio de 2010 Eleições | 06:45

Collor em busca de aliados

Compartilhe: Twitter

Candidato a governador de Alagoas, Fernando Collor de Mello (PTB) voltou a abusar do velho bordão “Não me deixem só!”.

Tentou rachar o PMDB local chamando para vice de sua chapa o deputado federal Joaquim Belstrão. Mas o parlamentar não aceitou. Depois partiu para Benedito Lyra (PP), convidando-o para candidatar-se ao Senado. Outra recusa.

(Tales Faria)

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 21 de maio de 2010 Eleições | 16:12

Hartung se prepara para decidir

Compartilhe: Twitter

O governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), viaja daqui a pouco de São Paulo para Vitória, sem encontrar José Serra na capital paulista.

Mas garantiu ao IG que, agora, depois de resolvido o quadro de sua sucessão – com as candidaturas do PSB e do PMDB – vai se dedicar à sucessão presidencial.

– O quadro no PMDB nunca foi coeso, veja o caso de São Paulo e Pernambuco, que apóiam José Serra, a despeito da direção nacional apoiar Dilma [Rousseff]. O PMDB nunca consegue uma posição única nos 27 diretórios.

Ex-tucano, quando era deputado federal, na década de 1990, Hartung foi vice-líder de Serra na Câmara.

(Jorge Félix)

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 08:00

Dilma e Ciro se reaproximam aos poucos

Compartilhe: Twitter

Dilma Rousseff já telefonou para Ciro Gomes e convidou o ex-candidato até a participar de reuniões da coordenação política da campanha, com a direção do PT e do PMDB. Ciro foi educado e disse que pretende ficar um tempo longe, mas deixou claro que apoiará a candidata do PT a presidente, pois nunca ficaria ao lado de José Serra.

Dilma relatou a assessores que tem grande amizade com Ciro. E que ele foi o ministro mais ligado a ela no primeiro governo Lula, tendo sido um dos que mais a ajudou nas articulações políticas com o Congresso. Daí acreditar que logo, logo estarão novamente juntos.

No comando da campanha de Dilma, se diz que era extremamente necessária a saída de Ciro Gomes da disputa. Não pelos seus índices de popularidade agora — em torno de 10%, que devem migrar em porcentagens equilibradas para Dilma, Serra e Marina Silva.

Mas pelo potencial de crescimento do candidato no Nordeste. Lá, ele conquistaria pontos preciosos entre os eleitores de Lula, ou seja, poderia esvaziar Dilma.

(Tales Faria)

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 18 de maio de 2010 Eleições | 20:00

Em Minas, pesquisas decidirão entre PT e PMDB

Compartilhe: Twitter

Helio Costa está neste momento reunido com o PMDB de Minas para discutir a aliança com o PT.  Ele adiantou ao iG o acordo que está sendo alinhavado: PT e PMDB indicaram dois institutos de pesquisas e, até o dia 6, os dois partidos avaliarão quem tem melhores condições de concorrer ao governo:

"Teremos que sentar e analisar as pesquisas"

 (Tales Faria)

Autor: Tags: , , , ,

Eleições | 12:09

Cúpula do PMDB disposta a enfrentar Quércia

Compartilhe: Twitter

De um dos integrantes da reunião de ontem à noite da cúpula do PMDB, sobre o espírito com que enfrentarão a aproximação entre Orestes Quércia e José Serra:  

– Vamos  bater de frente com o Quércia. Quanto à possibilidade de intervenção, só depende da reação dele.

(Tales Faria)

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 17 de maio de 2010 Eleições | 05:56

Pelo celular – Henrique Eduardo Alves fala de SP

Compartilhe: Twitter

 

Henrique Eduardo Alves, líder do PMDB na Câmara:

 “Quércia só poderá apoiar Serra informalmente”

 

Autor: Tags: ,

Eleições | 05:42

Lula quer intervenção no PMDB paulista

Compartilhe: Twitter

Michel Temer (André Dusek/AE)

Será alta a fatura a ser apresentada ao presidente do PMDB, Michel Temer (SP), pela vaga de vice na chapa da pré-candidata do PT, Dilma Rousseff.
 
Um interlocutor do presidente Lula garante que, nos próximos dias, a pressão será grande para Temer comprar briga com o ex-governador Orestes Quércia e intervir no diretório do PMDB em São Paulo.
 
Lula tem reclamado muito do fato de Temer ser um vice sem condição de agregar o apoio do PMDB em seu próprio estado.

Os petistas criticam a atitude do deputado, classificada de convenientemente diplomática, em relação ao apoio do PMDB paulista ao tucano José Serra.

No tucanato, há outra leitura desta postura de Lula: o presidente sabe que é quase impossível sair a intervenção, mas  a cobrança sobre Temer serve para enfraquecê-lo um pouquinho.

(Jorge Félix)

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 100
  3. 110
  4. 120
  5. 129
  6. 130
  7. 131
  8. 132
  9. 133
  10. Última