Publicidade

Posts com a Tag PMDB

quinta-feira, 19 de março de 2015 Governo | 15:25

PT agora busca receita para evitar que o MEC caia nas mãos do PMDB

Compartilhe: Twitter

A declaração dada nesta manhã pela presidente Dilma Rousseff de que não fará uma reforma ministerial, mas sim uma “troca pontual” na equipe, foi imediatamente entendida no Planalto como um recado de que ela não cederá às pressões por uma mudança profunda no núcleo político do governo. Assim, as atenções voltaram-se imediatamente para o orçamento graúdo do Ministério da Educação.

A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

Hoje mesmo, o PT começou a discutir alternativas para tentar recuperar a pasta e evitar que ela caia nas mãos do PMDB. Uma conversa que rodou nesta manhã no Planalto incluía a possível transferência de Ricardo Berzoini para o MEC, com a entrega do Ministério das Comunicações para o PMDB.

Qualquer mudança nesse sentido pode envolver também a Secretaria de Comunicação Social. Enquanto o Planalto comanda sondagens para trocar o comando da Secom, também voltaram a circular versões divergentes sobre o destino das gordas verbas de publicidade do governo.

Há cerca de duas semanas, o próprio ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a defender nos bastidores que esses recursos sejam administrados pelo Ministério das Comunicações. A ideia, entretanto, rodava tendo em vista a permanência de Berzoini no comando da pasta.

Se vingarem as sugestões feitas hoje no Planalto, a troca no ministério já não seria tão pontual assim. Seriam alterados os comandos do MEC, das Comunicações e da Secom. Sem contar a articulação política do governo, que continua sendo apontada como um dos prováveis focos de uma mudança no ministério.

De qualquer forma, o clima no Planalto é de forte pressão para que Dilma acelere as conversas e acerte o quanto antes as novas indicações, mesmo que sejam de fato feitas poucas alterações no time. Auxiliares da presidente dizem torcer para que tudo se resolva até o fim de semana, para, quem sabe, anunciar a nova equipe na segunda-feira. Mas quem é próximo da presidente admite que rapidez em decisões sobre o ministério nunca foram sua prioridade.

 

Autor: Tags: , , , ,

Congresso | 14:47

‘Palavra do momento é diálogo’, diz petista sobre saída de Cid Gomes

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Odorico Monteiro (PT-CE). Foto: Agência Câmara

O deputado federal Odorico Monteiro (PT-CE). Foto: Agência Câmara

Secretário municipal de Saúde de Sobral durante os oito anos em que Cid Gomes comandou a prefeitura da cidade cearense, o deputado federal Odorico Monteiro (PT-CE) disse que, embora a saída do ex-ministro da Educação fosse “inusitada”, sua atitude diante do Congresso Nacional e a decisão de deixar o governo foram “coerentes” com sua trajetória política.

Ao falar sobre os próximos passos a serem adotados pelo PT, entretanto, Odorico defendeu que “a palavra do momento é diálogo” e evitou criticar a postura adotada pelo PMDB contra Cid. “Não é só uma questão de governabilidade, nós precisamos construir uma governança sistêmica. Isso quer dizer olhar para nossa relação com a base no parlamento, com a base nos ministérios e, sobretudo, para o diálogo com a sociedade.”

Leia também: “Não tem reforma ministerial”, afirma Dilma após demissão de Cid Gomes

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 18 de março de 2015 Governo | 20:51

‘Não há nenhuma intenção do PMDB de pleitear o Ministério da Educação’, diz líder do PMDB

Compartilhe: Twitter

De acordo com o líder do PMDB na Câmara, Leonardo Picciani (RJ), os peemedebistas não pretendem reivindicar para si o comando do Ministério da Educação. A pasta foi deixada na tarde de hoje pelo cearense Cid Gomes (PROS), após desentendimento com deputados federais.

Leia também: Para petistas, saída de Cid abre porta para Mercadante voltar ao MEC

“Não há nenhuma reivindicação do PMDB nesse sentido, nem haverá. A escolha do substituto cabe à presidente da República, que tem compromisso com a educação e adotou como lema de governo a ‘pátria educadora’. Não há nenhuma intenção do PMDB de opinar, interferir ou pleitear essa função”, disse Picciani, que chamou a postura de Cid Gomes diante dos deputados de Leviana.

Assista:

Autor: Tags: , , , ,

Governo | 14:23

‘Não tem nem 60 dias de trabalho e já pediu 21 de licença’, diz Eunício sobre Cid Gomes

Compartilhe: Twitter
O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS-CE). Foto: Agência Brasil

O ministro da Educação, Cid Gomes (PROS-CE). Foto: Agência Brasil

Agora com respaldo de muitos colegas, o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) solta ainda mais o verbo contra o ministro da Educação e seu adversário local, Cid Gomes (PROS).

“Tem gente que foi elevado à condição de rei e agora tá sendo convocado pelo Plenário da Câmara. Em quase 20 anos de mandato, nunca vi um ministro ser convocado assim”, alfinetou o líder do PMDB no Senado, que está no Congresso Nacional desde 1999.

“Não tem nem 60 dias de trabalho e já pediu 21 de licença”, completou, em referência ao afastamento do ministro por motivos de saúde, neste mês.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 12 de março de 2015 Partidos | 07:00

‘Vou para a rua no domingo, de verde e amarelo’, alfineta peemedebista

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) - Foto: Divulgação

Deputado Federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) – Foto: Divulgação

O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), um dos fiéis escudeiros do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, promete ir para a rua n0 próximo domingo, data para a qual foram convocados protestos em todo o país contra a presidente Dilma Rousseff.

Mas jura que não é nada contra a petista. “Eu vou é caminhar com o povo brasileiro. Vou para a rua no domingo, e vai ser de verde e amarelo”, alfineta o deputado.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 11 de março de 2015 Governo | 17:24

Governo estuda ‘desidratar’ Mercadante e entregar articulação ao PMDB

Compartilhe: Twitter

Com um diagnóstico pouco animador para os próximos meses, o governo está decidido a fazer uma “reestruturação profunda” de seu núcleo central, na esperança de acalmar a crise que atinge a presidente Dilma Rousseff. As medidas ainda estão sendo negociadas, mas auxiliares diretos da presidente admitem que pelo menos dois eixos estão em discussão. O primeiro é uma possível “desidratação” da função hoje exercida pelo ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que concentra o papel de principal articulador do governo. O segundo resgata uma proposta antiga, que no passado já enfrentou resistência da própria Dilma e do PT: entregar a Secretaria de Relações Institucionais para o PMDB.

Leia mais: PT pode discutir destino de acusados na Lava Jato na próxima semana

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

O ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante(Foto: Agência Brasil)

No caso de Mercadante, o Planalto chegou a divulgar uma nota nesta tarde, para refutar a informação de que pretende remover o ministro do cargo de chefe da Casa Civil. Auxiliares de Dilma apontam, entretanto, que muito do que está em discussão é a possibilidade de Mercadante dividir parte das funções que exerce atualmente com colegas de Esplanada. O nome tido como natural para auxiliar nessa função é o do ministro da Defesa, Jaques Wagner.

Já a possibilidade de uma troca de comando na SRI é tida como opção clara para acalmar o PMDB e apaziguar a base aliada no Congresso. Se a ideia avançar, um nome proposto para assumir a Secretaria de Relações Institucionais – hoje comandada por Pepe Vargas (PT-RS) – é o do ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). O peemedebista ficou sem mandato desde a última eleição e aguardava apenas a confirmação de que está fora da lista de investigados da Lava Jato para negociar sua entrada na Esplanada. O plano original era acomodar Henrique em pastas como o Turismo ou a Integração Nacional, mas pelo menos dois interlocutores de Dilma já sugeriram que a SRI seja entregue ao peemedebista.

O redesenho da Esplanada entra em discussão justamente no momento em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou as recomendações para que Dilma faça uma nova reforma ministerial. Nas conversas que manteve nas últimas semanas com líderes petistas, Lula queixou-se do funcionamento do núcleo central do governo e disse considerar problemático o fato de o PMDB não ter participação ativa na tomada de decisões dentro do Palácio do Planalto.

Lula, segundo interlocutores, também vem se queixando há algum tempo do modelo que coloca Mercadante como uma espécie de “todo-poderoso” do governo. Conselheiros da presidente também discutiram o assunto nesta semana, em algumas reuniões no Palácio do Planalto. A conclusão tirada de um desses encontros é que, em tempos de instabilidade, é arriscado demais concentrar uma fatia tão grande das funções de articulação política e interlocução com a presidente em um único ministro.

Saiba mais:  Em busca de agenda positiva, petistas pedem visitas de Dilma ao Nordeste

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 6 de março de 2015 Política | 12:51

‘Essa lista tá mais procurada que lista de vestibular e concurso’, diz peemedebista

Compartilhe: Twitter
Deputado Federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) - Foto: Divulgação

Deputado Federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) – Foto: Divulgação

O deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) faz piada com o fato de todo mundo já saber quais são os nomes que estão na lista de investigados da Lava Jato e, ainda assim, todos correrem atrás da versão final. “Esta lista tá mais procurada que lista de vestibular e concurso público”, riu o peemedebista.

Enquanto comia um acarejá na Bahia, disse que está muito tranquilo, obrigado.

Autor: Tags: , ,

Congresso | 08:00

Inflação chegou à fatura do apoio do PMDB ao governo

Compartilhe: Twitter
Mesa principal do jantar de aniversário do PMDB - Em sentido horário, de costas: Paes de Andrade, Eduardo Paes e Romero Jucá. de frente: Eduardo Braga, Henrique Eduardo Alves, renan Calheiros, Valdir Raupp, Sérgio Cabral, Michel Temer (em pé) e Rose de Freitas.

Líderes do PMDB, reunidos em comemoração ao aniversário do partido

Empenhados em apertar ao máximo o governo Dilma, setores do PMDB têm se esforçado em fazer chegar ao Planalto que fatura para acalmar os ânimos inflacionou.

É que, com o desgaste crescente da presidente, a oferta de cargos no segundo escalão tem que ser bem mais atraente.

“É a lei da oferta e da procura. Se a coisa vai mal, sai mais caro. Até porque, agora, não tá chovendo gente querendo se associar a esse governo”, resume um peemedebista.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 4 de março de 2015 Congresso | 12:00

Briga entre PT e PMDB está ‘respingando’ em todo o Congresso, diz Capiberibe

Compartilhe: Twitter

O líder do PSB no Senado, João Capiberibe (AP), criticou a decisão tomada ontem pelo senador Renan Calheiros (PMDB-AL) de devolver a Medida Provisória 669/2015, que trata da desoneração da folha de pagamentos. De acordo com o ex-governador do Amapá, a briga interna entre PT e PMDB está “respingando” no Congresso.

“Se fosse um prenúncio de mudanças e de respeito às prerrogativas do Congresso, por causa do abuso de medidas provisórias, eu aplaudiria e diria ‘bravo’ ao presidente do Senado. Mas não é isso, não nos parece isso”, diz Capiberibe. “Há um esgaçamento nas relações do PMDB com o Palácio do Planalto. Eles não estão conseguindo se entender e isso termina refletindo e respingando em nós todos”, critica.

Assista:

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 3 de março de 2015 Congresso | 21:52

‘Presidente do Congresso não tem esse poder’, diz líder do PT sobre devolução de MP

Compartilhe: Twitter

Embora crítico, o líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE), desconversou ao ser questionado sobre possíveis interpretações políticas para a decisão do presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL) de devolver a Medida Provisória 669/2015 à presidente Dilma Rousseff, sem consultar os senadores.

“Nós entendemos que o presidente do Congresso não tem esse poder”, diz Costa. “O presidente Renan é uma pessoa que tem muita grandeza e que tem exercido com correção a presidência do Congresso Nacional e não daria a uma decisão tão grave como essa um conteúdo que se justificasse com algum tipo de mágoa”

Assista:

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. 10
  8. 20
  9. 30
  10. Última