Publicidade

Posts com a Tag PMN

quarta-feira, 18 de março de 2015 Congresso | 09:00

‘Meu marido é quem é o político. Nunca pensei em me candidatar’, diz coordenadora da bancada feminina

Compartilhe: Twitter

Escolhida para comandar a bancada feminina após um acordo entre os partidos do bloco de apoio ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e sob protestos das deputadas do PT e do PCdoB, a mineira Dâmina Pereira (PMN) tem dito que sua principal bandeira será o incentivo a uma maior participação das mulheres na política.

A própria deputada admite, entretanto, que só se candidatou após seu marido – o ex-prefeito de Lavras, Carlos Alberto Pereira (PMN-MG) – ter sido barrado pela Justiça Eleitoral. “Nunca pensei em me candidatar mas, por um determinado momento, se fez necessária minha candidatura e aconteceu isso da minha eleição em 45 dias”, diz Dâmina.

Assista:

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 11 de março de 2015 Congresso | 14:00

PT e PCdoB boicotam eleição da bancada feminina

Compartilhe: Twitter

As deputadas PT e do PCdoB decidiram não participar da votação que definiu, hoje, a coordenadora da bancada feminina e a procuradora da Mulher, na Câmara.

Como antecipado pelo Poder Online, um acordo entre a maioria da bancada e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) deixou à frente da coordenação a mineira Dâmina Pereira (PMN) e na procuradoria a paraense Elcione Barbalho (PMDB).

Pelos parâmetros estabelecidos por Cunha, o bloco integrado por PT, PCdoB e PRB não teria direito a disputar nenhum dos cargos principais. A decisão do presidente foi vista como uma “interferência na autonomia das mulheres”, o que motivou o boicote.

“Sempre as mulheres decidiram quem iria nos representar e hoje essa autonomia foi restringida. Em função do resgate desta autonomia, nós não estaremos votando, nem indicando ninguém”, diz a petista Moema Gramacho (BA).

Assista:

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015 Congresso | 13:30

Com Russomanno à frente, PRB monta bloco com seis nanicos

Compartilhe: Twitter
O líder do PRB na Câmara, Celso Russomanno (PRB-SP). Foto: Divulgação

O líder do PRB na Câmara, Celso Russomanno (PRB-SP). Foto: Divulgação

Passada a disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, o PRB se aliou aos nanicos PRP, PTN, PSDC, PMN e PRTB para formar um bloco parlamentar independente.

Sob a liderança de Celso Russomanno (PRB-SP), o grupo terá 33 parlamentares, o equivalente à sexta maior bancada da Casa.

Inicialmente, a intenção do presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, era também reunir PHS, PSL e PTdoB para chegar a 40 deputados, tornando-se a quarta maior força da Câmara.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014 Congresso | 07:30

Presidente do PRB dá como certa aliança com G-10 dos nanicos

Compartilhe: Twitter
Marcos Pereira (foto: divulgação)

Marcos Pereira (foto: divulgação)

De acordo com o presidente do PRB, Marcos Pereira, está praticamente fechada a aliança da sigla com o grupo auto-intitulado G-10. O bloco reúne os 24 deputados eleitos por PTN, PHS, PSL, PSDC, PRTB, PMN, PTC, PRP, PEN e PTdoB.

“Nós estamos caminhando cada vez mais nesse sentido. A formalização deve sair em fevereiro”, diz Pereira. Com a entrada dos 21 deputados federais eleitos pelo PRB, o grupo chegará a 45 deputados, o equivalente à quarta maior força da Câmara.

A adesão do PRB faz parte de uma estratégia da sigla para capitalizar o crescimento da sigla nesta legislatura e ampliar o raio de sua influência, liderando os nanicos.

Leia também: Márcio Marinho é cotado para assumir liderança do PRB em 2015

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 4 de novembro de 2014 Partidos | 09:00

Freire: ‘Reclamam que tem muito partido, mas criam empecilhos aos que querem se aglutinar’

Compartilhe: Twitter
Presidente nacional do PPS, Roberto Freire. Foto: Divulgação

Presidente nacional do PPS, Roberto Freire. Foto: Divulgação

Em busca de um partido que se interesse numa fusão com o PPS, o deputado Roberto Freire (PPS-SP) joga nas regras mais rígidas para a criação de novas legendas a culpa por custar para tirar um acordo do papel.

Ele, que já tentou sem sucesso se unir ao PMN e agora namora o PSB, reclama da norma que impede que os deputados que migrarem para novas siglas levem consigo o tempo de televisão e os repasses do fundo partidário.

“Reclamam tanto que tem muito partido no Brasil, mas criam empecilhos quando duas legendas querem se aglutinar. Vai contra o sentimento que existe na sociedade em favor dessa aglutinação”, diz Freire. “Esse TSE, viu? Vou te contar.”

O PPS deve se reunir hoje, em Brasília, e deve tratar desse assunto. A expectativa de Freire é que a executiva da legenda tire uma posição favorável à união com outro partido. As conversas chegaram a ser abertas com o PSB, mas esfriaram nos últimos meses. Segundo o deputado, o plano é retomar as negociações.

Freire, que não conseguiu renovar seu mandato de deputado, pretende ficar em Brasília mesmo, onde seguirá presidindo o PPS.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 19 de setembro de 2014 Eleições | 07:30

Barrada na reeleição, Jaqueline Roriz diz querer ‘cuidar do lar’

Compartilhe: Twitter
A deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF). Foto: Agência Câmara

A deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF). Foto: Agência Câmara

Oficialmente fora da disputa eleitoral, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) tem se empenhado para eleger o filho Joaquim Roriz Neto (PMN-DF) como sucessor e diz que, passada a eleição, ela pretende se dedicar às tarefas domésticas.

Leia também: Joaquim Roriz volta às ruas

“Quero ser do lar. É uma coisa que eu tenho vontade há muito tempo, cuidar do lar, sabe?”, diz Jaqueline, que foi eleita deputada distrital em 2006 e federal em 2010 e, neste ano, teve sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral, com base na Lei da Ficha Limpa.

A filha mais velha do ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF) diz ainda que pretende voltar a se dedicar a alguns projetos sociais em cidades satélites de Brasília, onde dava aula de inglês.

 

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 17 de setembro de 2014 Eleições | 07:30

Joaquim Roriz volta às ruas

Compartilhe: Twitter
O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF) no Restaurante Comunitário de Samambaia, em 2009. (Foto: Sheyla Leal / Divulgação)

O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF) no Restaurante Comunitário de Samambaia, em 2009. (Foto: Sheyla Leal / Divulgação)

O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB) voltou a fazer campanha pelas ruas do Distrito Federal. Até pouco tempo, sua esposa, Weslian Roriz (PRTB), havia resistido à ideia por motivos de saúde, mas acabou tendo de ceder à vontade do marido, que sofre de falência renal.

“A gente fica preocupado, mas ele tá fazendo o que gosta, né. Dá pra ver pela cara dele como ele fica feliz, quando tá na rua”, diz a deputada federal Jaqueline Roriz, filha do casal, que recentemente teve sua candidatura à reeleição impugnada pela Justiça Eleitoral. “Mas não pode divulgar muito, se não vira um fuzuê muito grande”, diz Jaqueline.

Sem alarde, Roriz já fez campanha com seus aliados em Vicente Pires, na Estrutural e até mesmo em regiões do entorno do Distrito Federal, como Santo Antônio do Descoberto, na divisa com Goiás. Nesta semana, Roriz também voltou ao restaurante comunitário de Samambaia, construído durante seu governo e conhecido como ‘Rorizão’.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 18 de agosto de 2014 Eleições | 07:30

Roriz quer ir para a rua, mas Weslian põe freio no marido

Compartilhe: Twitter
O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF) em carreata em 2010. (Foto: Divulgação)

O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF) em carreata em 2010. (Foto: Divulgação)

Com problemas de saúde e a contragosto, o ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz (PRTB-DF) não poderá fazer o tradicional corpo a corpo que marcou suas campanhas eleitorais, mas promete sair às ruas para apoiar seus aliados nestas eleições.

“Ele quer ir pra rua. Só que a minha mãe (Weslian Roriz) não deixa, com medo que ele pegue uma virose. Então nós vamos sair numa carreata, que tem menos contato direto”, explica a filha mais velha do ex-governador e candidata à reeleição como deputada federal, Jaqueline Roriz (PRTB-DF).

A data da carreata, entretanto, ainda não foi definida. Familiares e aliados ainda aguardam que a saúde de Roriz se estabilize um pouco mais, para que ele aguente participar da atividade, sem complicações. O ex-governador sofre de falência renal.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 12 de agosto de 2014 Eleições | 07:30

Roriz pedirá votos para Arruda e aliados na TV

Compartilhe: Twitter
O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF). Foto: Roosevelt Pinhe / Agência Senado

O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF). Foto: Roosevelt Pinhe / Agência Senado

Apesar dos problemas de saúde que o impediram de se candidatar nestas eleições, o ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz (PRTB) emprestará a seus aliados o que for possível do seu poder de voto na televisão.

Leia também: Ameaçada, chapa encabeçada por Arruda coleciona processos e ações judiciais

Nos últimos dias, Roriz gravou inserções ao lado do também ex-governador e novamente candidato José Roberto Arruda (PR-DF), do senador e candidato à reeleição Gim Argello (PTB), da esposa e 1ª suplente de Gim, Weslian Roriz (PRTB) e das filhas Jaqueline (PMN) e Liliane Roriz (PRTB), candidatas à reeleição como deputadas federal e distrital, respectivamente.

No vídeo que será exibido durante o horário eleitoral, Roriz afirma que Arruda, Gim, suas filhas e sua esposa sempre estiveram ao seu lado, na política. O ex-governador também dedicará um pedido especial em nome de sua esposa, Weslian, que segundo ele o representará no Senado.

Saiba mais: Clã Roriz emplaca seis candidatos e planeja gastar mais de R$ 7 milhões

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

sexta-feira, 11 de julho de 2014 Eleições | 18:00

Jaqueline Roriz diz que até demora em doar rim para o pai é culpa PT

Compartilhe: Twitter
A deputada federal Jaqueline Roriz (PRTB-DF). Foto: Agência Brasil

A deputada federal Jaqueline Roriz (PRTB-DF). Foto: Agência Brasil

Condenada nesta semana por improbidade administrativa pela Justiça do DF , a deputada e candidata a reeleição Jaqueline Roriz (PMN-DF) diz desconfiar que a demora para descobrir se ela poderá ou não doar um rim para seu pai, Joaquim Roriz (PRTB-DF), é coisa do PT.

Jaqueline tem feito exames desde o início da semana, para verificar a compatibilidade entre ela e o ex-governador, que aguarda há mais de um ano na fila do transplante. Ontem, porém, a deputada recebeu a notícia de que o resultado demoraria de 10 a 14 dias para sair.

“Quando morre alguém, o transplante não tem que ser feito em questão de horas?”, reclama. Segundo ela, como o PT está no governo, tem controle também sobre toda a estrutura que controla os trâmites da fila de transplantes. Ela já fala até em ir para Goiânia e entrar com um mandado de segurança para fazer o transplante em outro estado.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. Última