Publicidade

Posts com a Tag PPS

terça-feira, 26 de maio de 2015 Partidos | 18:24

“PSB caminha para ser satélite do PSDB”, diz deputado Glauber Braga sobre fusão com PPS

Compartilhe: Twitter

Embora haja aprovação da fusão anunciada entre os dois partidos, principalmente dos estados do Sul e do Sudeste, a união do PSB com o PPS deve provocar uma debandada de socialistas que alegam que o PSB, deixou de ser satélite do PT para, com a fusão, virar satélite do PSDB, como hoje é o PPS.

O deputado Glauber Braga (PSB-RJ) é um dos que ensaiam a saída do partido e poder parar nos quadros do PSOL. O PSB também corre o risco de perder os oito deputados federais eleitos na esteira de Eduardo Campos, candidato a presidente pelo partido, que morreu durante a campanha, no ano passado. Também se mostra insatisfeito com a fusão o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho.

O PSB hoje caminha, nas próximas eleições, em um futuro não distante, para se tornar um satélite do PSDB”, criticou o deputado. A fusão do PSB com o PPS é mais um grave erro do conjunto de erros que vem sendo cometidos. Existe uma insatisfação grande do conjunto da militância do Brasil com o conjunto de medidas que tem sido adotadas por um conjunto de dirigentes”, disse.

Assista:

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 7 de maio de 2015 Partidos | 12:38

Tucanos tentam jogar no colo do PPS recuo sobre impeachment

Compartilhe: Twitter

Depois do vai-vém do PSDB em relação à ideia de investir num pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, alguns tucanos passaram a jogar o recuo no colo do PPS. Investem na versão de que, por conta dos planos de uma fusão com o PSB, líderes do partido liderado por Roberto Freire (PPS-SP) teriam “amarelado” em abraçar o pedido de imediato.

No PSDB, aliás, muita gente ficou irritada com o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) por conta desse assunto. Um deputado verbaliza o sentimento: “Foi uma tragédia a forma como ele liderou a coisa. Pega mal demais simplesmente não saber para onde vamos”.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 6 de maio de 2015 Partidos | 12:05

Bancada do PSB ainda torce o nariz para fusão com PPS

Compartilhe: Twitter

Ainda tem muita gente no PSB torcendo o nariz para o projeto de fusão com o PPS. Nas últimas semanas, não faltaram deputados reclamando na orelha de líderes da legenda por terem sido pegos de surpresa pela notícia da união das duas legendas.

A ordem, agora, é apagar incêndios e passar aos parlamentares o recado de que tudo será tratado em seu devido tempo, inclusive o papel de cada lado no novo partido. Internamente, o PSB diz que está “incorporando” o PPS.

Autor: Tags: , ,

Partidos | 06:00

PSB já não descarta projeto eleitoral com Marina Silva para 2018

Compartilhe: Twitter

Tida como praticamente impossível logo após a corrida de 2014, a ideia de lançar a ex-senadora Marina Silva numa nova candidatura presidencial em 2018 já não enfrenta mais tanta resistência assim dentro do partido do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto num acidente aéreo no passado. Diante da perspectiva de uma fusão da sigla com o PPS, alguns líderes socialistas admitem nos bastidores que o desenho de um novo projeto eleitoral pode sim passar pela ideia de convencer Marina a disputar novamente o Palácio do Planalto.

Marina Silva (Foto: Divulgação)

Marina Silva (Foto: Divulgação)

Marina passou grande parte dos últimos meses muito distante do PSB. Desde que saiu da votação de outubro do ano passado, avisou imediatamente ao comando partidário que sua prioridade é retomar a criação da Rede Sustentabilidade. Mas, para os socialistas, os “sinais” são cada vez mais claros de que a nova legenda custará a sair do papel.

Embora muita gente no partido resista à ideia de um novo projeto eleitoral com Marina na cabeça de chapa, uma ala  reconhece que a fusão com o PPS pode alimentar uma empreitada nesse sentido. A teoria é que a fusão dará ao PSB muito mais musculatura, tempo de televisão e capilaridade em colégios eleitorais estratégicos. Mas continua faltando um nome para a disputa.

Embora ganhe alguns adeptos, a ideia ainda tende a enfrentar resistência de alguns setores estratégicos da legenda. A começar pela direção do PSB em alguns colégios eleitorais estratégicos. É o caso de São Paulo, onde o partido está muito bem amarrado na aliança com os tucanos, mais especificamente com o governador Geraldo Alckmin.

Marina também sempre deixou claro desde a eleição que não tem planos de se lançar novamente pelo PSB. Mas, nesse caso, há no atual partido da ex-senadora quem enxergue “sinais” de que ela pode rever a posição no futuro, dependendo do andamento do projeto da Rede. Um desses indicativos veio numa recente visita da ex-senadora à liderança do partido. Depois de discorrer longamente sobre sua relação com Eduardo Campos, Marina disse que a Rede e o PSB serão “irmãos siameses”. Quem assistiu ao discurso diz ter ficado impressionado com o discurso.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 25 de março de 2015 Congresso | 07:57

De volta à Câmara, Roberto Freire defende ‘firme oposição’ ao governo

Compartilhe: Twitter

Ao retomar sua cadeira como deputado federal, o presidente nacional do PPS afirma que a expectativa para este próximo mandato está mais em sua relação com o governo federal do que com as atividades parlamentares propriamente ditas. Freire havia sido eleito para a quarta suplência em São Paulo, mas seu retorno foi possível graças a mudanças no secretariado do governador tucano Geraldo Alckmin, aliado do PPS no estado.

“O país está todo voltado para o desmantelo que ocorre no Executivo”, diz Freire. “O PPS está fazendo sua firme oposição ao governo. Há muito tempo a gente estava dizendo que isso iria acontecer, desde o Governo Lula, por opções equivocadas, por perda de oportunidades, por incompetência ou corrupção, isso não poderia acabar bem.”

Assista:

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015 Partidos | 10:30

Roberto Freire está a postos para voltar à Câmara

Compartilhe: Twitter
Presidente nacional do PPS, Roberto Freire. Foto: Divulgação

Presidente nacional do PPS, Roberto Freire. Foto: Divulgação

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal de arquivar a investigação sobre o suposto envolvimento do deputado Rodrigo Garcia (DEM-SP) no chamado cartel do metrô, a expectativa é de que a qualquer momento ele seja convidado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) para voltar ao secretariado paulista.

Assim, surgiria mais uma vaga para os suplentes eleitos por São Paulo, abrindo espaço justamente para o presidente nacional do PPS, Roberto Freire, que chegou à quarta suplência. Aliado do PSDB em São Paulo, o PPS esperava ansioso desde a eleição para que a fila andasse.

Três já saíram da frente, todos convidados para ocupar secretarias: Arnaldo Jardim (PPS), Floriano Pesaro (PSDB) e Duarte Nogueira (PSDB) assumiram, respectivamente, Agricultura, Desenvolvimento Social e Transportes.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015 Congresso | 20:25

PSB decide desfazer aliança com tucanos na Câmara

Compartilhe: Twitter
O líder do PSB na Câmara, Fernando Coelho Filho (PE). Foto: Divulgação

O líder do PSB na Câmara, Fernando Coelho Filho (PE). Foto: Divulgação

Em reunião na tarde desta terça-feira, a bancada do PSB decidiu deixar o bloco parlamentar formado com deputados do PSDB. A expectativa é de que os socialistas saiam acompanhados do PV e do PPS, com quem se aliaram ainda no ano passado.

A aliança entre socialistas e tucanos havia sido formada na tentativa de eleger o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) à presidência da Câmara. Uma vez passada a eleição, entretanto, a maior parte da bancada entendeu que a permanência no bloco sinalizaria uma postura de oposição ao governo federal e comprometeria o discurso de independência adotado nos últimos meses.

Leia também: Erundina mira na presidência e acaba na terceira vice

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015 Congresso | 16:30

Oposição faz fila para emplacar CPIs no Congresso

Compartilhe: Twitter
O líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PPS-PR). Foto: Divulgação

O líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PPS-PR). Foto: Divulgação

Para marcar o início da nova legislatura, parlamentares de siglas como PSDB, DEM, PPS, PV, PSB e Solidariedade pretendem protocolar até o final do dia o pedido para a abertura de cinco Comissões Parlamentares de Inquérito contra o governo, na Câmara dos Deputados. O grupo também se articula com senadores para abrir uma nova comissão de investigação mista sobre a Petrobras.

“É algo que estamos articulando desde o encerramento das atividades da CPMI da Petrobras, no ano passado. Não podemos deixar esse vazio”, diz o líder do PPS na Câmara, Rubens Bueno (PR). A ideia é emplacar uma nova CPI da Petrobras, bem como investigações sobre supostas irregularidades envolvendo o BNDES, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, a gestão dos fundos de pensão e do setor elétrico.

Enquanto parte dos assessores corre atrás das 171 assinaturas necessárias para encaminhar o pedido na Câmara, a outra guarda o lugar na fila do Protocolo, para não correr o risco de perder a vez para algum governista. Pelo regimento da Casa, apenas cinco CPIs podem funcionar simultaneamente. A reabertura de investigações sobre o esquema de corrupção na Petrobras, aliás, foi uma das principais promessas de campanha do novo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ)

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015 Congresso | 07:30

‘Bloco com PPS e Solidariedade é um erro’, diz vice-líder do PSB

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Glauber Braga (PSB-RJ). Foto: Agência Câmara

O deputado federal Glauber Braga (PSB-RJ). Foto: Agência Câmara

De acordo com o vice-líder do PSB na Câmara, Glauber Braga (RJ), a manutenção da aliança entre PSB, PV, PPS e Solidariedade ainda é motivo de discordâncias na bancada socialista.

“Um bloco com o PPS e o Solidariedade é um erro”, diz Braga, que pretende levar a crítica à primeira reunião da nova bancada do PSB. “Essa aliança tira a marca de independência que o PSB tem defendido, uma vez que estes dois partidos já estão consolidados como uma oposição ao governo federal”, completa.

Ainda segundo Braga, a discussão sobre uma possível reaproximação com o PT – defendida por setores do PSB liderados pelo ex-ministro de Dilma Rousseff Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) – deve ser tema dos debates internos da sigla ao longo do ano. “São coisas que fazem parte do debate sobre a identidade do partido e o caminho que nós vamos seguir daqui pra frente.”

Leia também: ‘Daqui pra frente, pretendo voltar às minhas origens’, diz Erundina

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 Partidos | 07:30

PSB faz sondagem interna para medir aceitação de fusão

Compartilhe: Twitter
Carlos Siqueira (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Carlos Siqueira (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Nesta semana, o presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro, Carlos Siqueira (PE), enviou um questionário aos militantes e dirigentes da sigla, para compreender melhor a visão que os próprios membros têm do partido, antes do próximo planejamento estratégico.

Entre as perguntas apresentadas, os militantes devem dizer se acreditam que o PSB deveria ou não fundir-se ou incorporar-se a outras siglas. Os socialistas também também são questionados sobre com quais partidos a sigla deve fazer alianças e até mesmo se, na opinião deles, o partido estaria na esquerda, centro-esquerda ou no centro.

Recentemente, PSB e PPS andavam conversando sobre a possibilidade de se unificarem em uma nova sigla. Ao analisarem o cenário e as atuais regras eleitorais, entretanto, os dois partidos chegaram à conclusão de que no momento a estratégia não compensaria.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. 10
  8. 20
  9. Última