Publicidade

Posts com a Tag propina

sábado, 13 de dezembro de 2014 Governo | 08:00

Comissão da Verdade deu mais trabalho a Amorim que propina na FAB

Compartilhe: Twitter
O ministro da Defesa, Celso Amorim

O ministro da Defesa, Celso Amorim

Um comentário que rodava ontem no círculo próximo ao ministro da Defesa, Celso Amorim, é que a denúncia de pagamento de propina na Força Aérea Brasileira ficou muito longe de ter sido o maior problema da semana.

Amorim comentou com os mais próximos que a “canseira” foi muito maior em ter que atuar como mediador entre as Forças Armadas, o governo e a Comissão da Verdade, para evitar que o relatório final do colegiado virasse estopim de uma troca pública de ataques.

Amorim, dizem auxiliares, relembrou os tempos do Itamaraty. Atuou como “diplomata”.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014 Política | 09:00

Associação tenta vincular gestão de Vaccari na Bancoop a desvios na Petrobras

Compartilhe: Twitter
João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

A associação que representa vítimas da Bancoop está preparando um documento a ser apresentado ao Ministério Público Federal, à Polícia Federal e ao Ministério Público do Estado de São Paulo, no qual promete apontar supostos vínculos entre a atuação do tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, na cooperativa e as denúncias de pagamento de propina na Petrobras.

O representante dos cooperados que se dizem lesados pela gestão de Vaccari, Marcos Migliaccio, diz ter identificado vários nomes que aparecem nas investigações da Operação Lava Jato da Polícia Federal e também mantiveram algum tipo de relação com operações comandadas por Vaccari nos tempos em que presidia a Bancoop.

Uma reunião foi realizada na noite de ontem com diversas associações que representam cooperados, com o objetivo de alinhar a estratégia.

 

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 25 de novembro de 2014 Governo | 14:46

Dilma volta a falar em manter Graça Foster na Petrobras

Compartilhe: Twitter
Presidente da Petrobras, Graça Foster. (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)

Presidente da Petrobras, Graça Foster. (Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil)

Contrariando as pressões vindas do PT, da oposição e de setores do mercado, a presidente Dilma Rousseff voltou a falar nos últimos dias em manter Graça Foster no comando da Petrobras.

Parte dos petistas entende a posição da presidente como um reconhecimento da “lealdade” demonstrada por Graça em meio à crise sobre desvios na estatal.

Embora vários integrantes do partido defendam a substituição, há também quem enxergue um lado muito positivo na decisão de mantê-la no cargo: a crise sobre o esquema de propina continuaria respingando sobre Graça, que já teve a imagem abalada pelas denúncias, em vez de recair sobre outro quadro. Até porque ninguém duvida que ainda há muita coisa para acontecer.

 

Autor: Tags: , , , , , , ,

quinta-feira, 20 de novembro de 2014 Justiça | 06:00

Contadora de Alberto Youssef deixa a finesse de lado

Compartilhe: Twitter

Os grampos da Operação Lava Jato mostram que a contadora do doleiro Alberto Youssef dando um recado nada meigo às empreiteiras envolvidas no esquema de desvios da Petrobras. Meire Poza aparece em uma das gravações mandando representantes da UTC e de outras companhias citadas, como Camargo Corrêa e OAS, tomarem naquele lugar.

Leia também: Ex-contadora de Youssef voltou a fumar após escândalo da Lava Jato 

Ex-contadora de Alberto Youssef, Meire Poza. (Foto: Agência Brasil)

Ex-contadora de Alberto Youssef, Meire Poza. (Foto: Agência Brasil)

Apontada como responsável pela emissão de várias notas fiscais frias em favor de Youssef, a contadora irritou-se quando foi procurada por pelo emissário, identificado somente como Edson. Ele tentava convencê-la a ser defendida pelos advogados da companhia. A conversa foi gravada em setembro, na residência de Meire, em São Paulo. 

Edson: A gente precisa conversar.

Meire: Não. Eu não quero mais conversar, doutor. Eu vou meter os pés pelas mãos, se você insistir. Então vamos parar por aqui. Obrigada por você ter vindo, doutor. Boa noite. Você sabe ir embora, né?

Edson: Sei.

Meire: Então tá bom. Muito obrigada. Boa noite.

Edson: Desculpa, não era essa a intenção.

Meire: Não, não era. Antes que eu me esqueça, o senhor vai me fazer uma outra gentileza: o senhor provavelmente vai estar lá com os seus clientes, com a Camargo, com a UTC, Constran, com a OAS…

Edson: Pois não, pois não, ok.

Meire: Manda todo mundo ir tomar no cu

Edson: Não, não faz isso…

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 19 de novembro de 2014 Justiça | 16:31

Com volume de acusações da Lava Jato, advogados custam a definir linha de defesa

Compartilhe: Twitter

Advogados de algumas empreiteiras envolvidas na nova etapa da Operação Lava Jato da Polícia Federal têm se queixado nos bastidores de dificuldade de acesso aos autos do processo.

Eles avaliam que conseguirão definir os detalhes da estratégia de defesa até o começo da semana que vem. No momento, eles têm dificuldade até de pensar numa linha clara de atuação, dado o volume de acusações relacionadas ao caso.

Autor: Tags: , , , ,

Governo | 12:56

Jaques Wagner é opção para Petrobras, mas aposta para 2018 joga contra

Compartilhe: Twitter

O agravamento da crise na Petrobras reacendeu no governo a sugestão de alocar o governador da Bahia, Jaques Wagner, no comando da estatal. A ideia surgiu já faz algum tempo, como resultado da combinação entre denúncias de corrupção na empresa e a preocupação do governo em definir o xadrez na Esplanada para o novo mandato da presidente Dilma Rousseff.

Saiba mais: Jaques Wagner é queridinho do PT para 2018

Jaques Wagner

Jaques Wagner

Wagner é homem da absoluta confiança da presidente. Tem também o endosso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de quem foi ministro. E saiu fortalecido pelo resultado das urnas na Bahia, onde contrariou todas as previsões e elegeu seu sucessor. Ele é peça tida como certa no primeiro time do governo a partir de 2015, mas falta definir em que posição. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, Lula e Wagner tiveram uma conversa na segunda-feira, no Instituto Lula.

Até então, várias opções já tinham sido colocadas na mesa. Wagner chegou a ser cotado para substituir Ricardo Berzoini nas Relações Institucionais, mas a ideia perdeu fôlego nas últimas semanas. Outra tese que roda no partido é de que ele poderia comandar, por exemplo, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

A vantagem de ter o governador da Bahia no comando da estatal, dizem fontes palacianas, seria levar um nome político forte para o posto, com capacidade de lidar com a crise que se formou dentro e fora da empresa. Se ele conseguir conduzir de maneira eficiente a tarefa, sai da estatal fortalecido.

Mas, acrescenta um interlocutor, isso significa colocar em uma posição delicada uma das principais apostas do PT para disputar a Presidência em 2018. Isso considerando que a legenda já não tem tantas opções, para o caso de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficar fora do páreo.

Além disso, dizem colegas de partido, Wagner tem sinalizado que prefere outra alternativa. O MDIC, por exemplo, agrada. Ali, ele teria a tarefa de melhorar a relação do governo com o empresariado.

Leia também: Dilma pode manter Berzoini na artiulação e alocar Wagner no Desenvolvimento

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 18 de novembro de 2014 Partidos | 15:00

Citado na Lava-Jato, João Vaccari segue rotina normal no PT

Compartilhe: Twitter

As sucessivas menções ao tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, nas investigações da Operação Lava-Jato não interferiram em nada na rotina do petista. Vaccari é apontado como suposto elo entre o partido da presidente Dilma Rousseff e o esquema de propina que operou na Petrobras nos últimos anos.

João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

João Vaccari (Foto: Agência Brasil)

Vaccari, que é conhecido por ser discreto e recluso, segue conduzindo normalmente audiências e negociações relativas à pasta.

Embora tenha base em São Paulo, ele costuma vir com frequência a Brasília. Na capital federal, ele recebe em sua sala no diretório do partido dirigentes nacionais e regionais, além candidatos que disputaram a eleição e buscam ajuda para pagar dívidas de campanha.

Quem esteve com Vaccari nas últimas semanas conta que o tesoureiro mostra-se sempre calmo. Nas poucas vezes em que fala sobre a Lava-Jato, nega qualquer envolvimento no esquema. Afirma que as acusações são fruto do cargo que ocupa e critica o modelo de delação premiada.

O alto comando do partido diz não ter a menor intenção de mexer no tesoureiro. A não ser que apareçam provas concretas de seu envolvimento no esquema de propina ou se a situação ficar de fato insustentável, a ordem é mantê-lo no comando da Secretaria de Finanças.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 3 de setembro de 2013 Governo | 20:24

Assessor do Trabalho preso pela PF levava dinheiro espalhado por bolsos e carteira

Compartilhe: Twitter

Ao prender o assessor do Ministério do Trabalho suspeito de envolvimento num esquema de repasses irregulares a uma ONG, a Polícia Federal encontrou dinheiro espalhado por várias partes da roupa do suspeito. Gleide Santos Costa levava dezenas de notas de R$ 100 na carteira, espalhadas pelos bolso do paletó e em outras partes de sua roupa. Veja a imagem da carteira do assessor, feita pela Polícia Federal no momento da prisão, obtida pelo Poder Online:

Leia também: Trabalho exonera assessor preso pela PF com R$ 30 mil 

carteira

Autor: Tags: , , ,

Governo | 19:52

Ministério do Trabalho exonera assessor preso pela PF com R$ 30 mil

Compartilhe: Twitter

Na nota que pretende divulgar ainda hoje sobre a Operação Pronto Emprego da Polícia Federal, o ministro do Trabalho, Manoel Dias, vai anunciar a decisão de exonerar o assessor preso nesta terça-feira pela Polícia Federal. Segundo informações obtidas pelo Poder Online, trata-se de Gleide Santos Costa, assessor da Secretaria de Trabalho e Emprego do ministério.

O assessor trabalhava na pasta havia 15 anos e foi preso com R$ 30 mil supostamente referentes ao pagamento de propina, num hotel em São Paulo.

Saiba mais: Assessor do Ministério do Trabalho é preso em operação da Polícia Federal

Na nota, Dias afirma que o ministério está cooperando integralmente com as investigações e já encaminhou ofício à Polícia Federal solicitando informações adicionais sobre o caso. A pasta também determinou a imediata suspensão dos repasses à ONG acusada de receber repasses irregulares. Todos os convênios em questão, segundo o ministério, também serão tema de auditoria.

Confira a nota que será divulgada pelo ministro:

Diante das informações relacionadas à Operação Pronto Emprego, da Polícia Federal, realizada  em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, o Ministério do Trabalho e Emprego esclarece:

1 – Está cooperando com todas as investigações da Polícia Federal que dizem respeito ao órgão; 

2 – Como o processo tramita em segredo de Justiça, o Ministério encaminhou ofício ao Diretor Geral da Polícia Federal solicitando informações acerca da investigação que culminou na operação;

3 – Tomou a decisão de exonerar o ocupante do cargo em comissão citado pela investigação e abertura de Procedimento Administrativo Disciplinar;

4- Determinou a suspensão de repasses de recursos financeiros  à entidade  investigada; e a abertura de auditoria nos convênios;

 

 

 

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 25 de julho de 2011 Governo | 17:53

Líder do PR já cobra de Dilma faxina também na ANP

Compartilhe: Twitter

Diante das denúncias de esquema de propina na Agência Nacional de Petróleo (ANP), o líder do PR na Câmara, Lincoln Portela (MG) cobrou da presidenta Dilma Rousseff a mesma postura que ela teve no caso dos Transportes.

Na ocasião, Dilma afastou quatro integrantes da cúpula do ministério — comandado pelo PR — no mesmo dia em que surgiram denúncias de corrupção na pasta.

— Estou esperando a balança funcionar. Foi ela [Dilma Rousseff] mesmo quem falou que teria a mesma atitude em casos de denúncia de corrupção — afirmou ao Poder Online.

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última