Publicidade

Posts com a Tag PRTB

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015 Congresso | 13:30

Com Russomanno à frente, PRB monta bloco com seis nanicos

Compartilhe: Twitter
O líder do PRB na Câmara, Celso Russomanno (PRB-SP). Foto: Divulgação

O líder do PRB na Câmara, Celso Russomanno (PRB-SP). Foto: Divulgação

Passada a disputa pela presidência da Câmara dos Deputados, o PRB se aliou aos nanicos PRP, PTN, PSDC, PMN e PRTB para formar um bloco parlamentar independente.

Sob a liderança de Celso Russomanno (PRB-SP), o grupo terá 33 parlamentares, o equivalente à sexta maior bancada da Casa.

Inicialmente, a intenção do presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, era também reunir PHS, PSL e PTdoB para chegar a 40 deputados, tornando-se a quarta maior força da Câmara.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014 Congresso | 07:30

Presidente do PRB dá como certa aliança com G-10 dos nanicos

Compartilhe: Twitter
Marcos Pereira (foto: divulgação)

Marcos Pereira (foto: divulgação)

De acordo com o presidente do PRB, Marcos Pereira, está praticamente fechada a aliança da sigla com o grupo auto-intitulado G-10. O bloco reúne os 24 deputados eleitos por PTN, PHS, PSL, PSDC, PRTB, PMN, PTC, PRP, PEN e PTdoB.

“Nós estamos caminhando cada vez mais nesse sentido. A formalização deve sair em fevereiro”, diz Pereira. Com a entrada dos 21 deputados federais eleitos pelo PRB, o grupo chegará a 45 deputados, o equivalente à quarta maior força da Câmara.

A adesão do PRB faz parte de uma estratégia da sigla para capitalizar o crescimento da sigla nesta legislatura e ampliar o raio de sua influência, liderando os nanicos.

Leia também: Márcio Marinho é cotado para assumir liderança do PRB em 2015

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , ,

terça-feira, 7 de outubro de 2014 Eleições | 13:30

Eymael e Levy Fidelix garantem cadeira nos debates de 2018

Compartilhe: Twitter
O ex-presidenciável José Maria Eymael (PSDC). Foto: Divulgação

O ex-presidenciável José Maria Eymael (PSDC). Foto: Divulgação

Após sua terceira disputa à Presidência da República, José Maria Eymael (PSDC) conquistou, finalmente, o direito a participar dos debates eleitorais realizados pelas emissoras de televisão, para as eleições presidenciais de 2018. Levy Fidelix, que já tinha seu espaço assegurado nos confrontos, conseguiu manter o privilégio.

A condição para a participação nos debates é ter representação na Câmara.

Neste ano, o PSDC de Eymael conseguiu eleger dois deputados federais – Aluisio Mendes (PSDC-MA) e Luiz Carlos Ramos do Chapéu (PSDC-RJ). Já o partido de Fidelix conseguiu eleger Cícero Almeida (PRTB-AL) como deputado federal – um a menos que na última eleição.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 3 de outubro de 2014 Eleições | 08:05

Facebook volta atrás e libera protesto contra Levy Fidelix

Compartilhe: Twitter

O Facebook autorizou, ontem à noite, a volta ao ar do evento de protesto organizado para denunciar o presidenciável Levy Fidelix (PRTB) por homofobia. O link havia sido bloqueado na tarde de ontem.

De acordo com o Facebook, o evento havia sido retirado do ar devido a publicações de conteúdo impróprio entre os usuários, que foram removidas para que a página voltasse a ficar disponível.

“Tentaram conter a nossa mobilização, mas ela voltou mais bela e linda do que nunca!”, publicou Jáderson Porto, um dos organizadores, na página do evento – que já conta com quase 26 mil participantes.

Saiba mais: Facebook retira do ar protesto contra Levy Fidelix

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 2 de outubro de 2014 Eleições | 18:35

Facebook retira do ar protesto contra Levy Fidelix

Compartilhe: Twitter
O presidenciável Levy Fidelix (PRTB). Foto: Agência Brasil

O presidenciável Levy Fidelix (PRTB). Foto: Agência Brasil

O Facebook retirou do ar, nesta tarde, um evento que convidava usuários da rede social a denunciarem o presidenciável Levy Fidelix (PRTB) por homofobia, devido às declarações dadas no último domingo, em debate promovido pela TV Record.

“Eu e os outros organizadores ficamos surpresos com o sumiço do evento. Mais cedo fomos notificados pelo Facebook quanto à publicação e ‘conteúdo impróprio’, supostamente violando os termos do site. Não sabemos exatamente o que aconteceu. Nos ocupamos de peneirar todos os posts polêmicos, homofóbicos e que pudessem gerar denúncias ao site”, explica o ativista Jáderson Porto.

De acordo com a organização, a página já tinha mais de 25 mil participantes confirmados e 200 mil convidados. Antes de sair do ar, pelo menos 6 mil denúncias foram recebidas e, em breve, serão encaminhadas a órgãos como o Ministério Público Federal e a Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos.

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 10:30

Candidatos fortalecem campanha ‘preconceito não merece o meu voto’

Compartilhe: Twitter
O presidenciável Levy Fidelix (PRTB). Foto: Agência Brasil

O presidenciável Levy Fidelix (PRTB). Foto: Agência Brasil

Após as polêmicas declarações do presidenciável Levy Fidelix (PRTB) contra homossexuais, diversos candidatos decidiram se engajar na campanha “preconceito não merece o meu voto”, lançada pelo movimento LGBT no início de setembro.

A adesão vem sobretudo de deputados mais próximos da causa luta contra a homofobia, como a ex-ministra de Direitos Humanos Maria do Rosário (PT-RS) e os deputados federais Jean Wyllys (PSOL-RJ), Érika Kokay (PT-DF) e Manuela D’Ávila (PCdoB-RS).

Leia também: Ativistas criam ‘catálogo’ de candidaturas pró-LGBT

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 1 de outubro de 2014 Eleições | 10:30

Semelhança de nomes entre Levy Fidelix e candidato do PSOL gera confusão

Compartilhe: Twitter
O candidato a governador Fidélis Alcântara (PSOL-MG). Foto: Divulgação

O candidato a governador Fidélis Alcântara (PSOL-MG). Foto: Divulgação

O PSOL de Minas Gerais foi pego de surpresa após a repercussão negativa das declarações do presidenciável Levy Fidelix (PRTB), no último domingo, contra a união homoafetiva.

É que, pela semelhança dos nomes, muita gente passou a confundir o candidato a governador Fidélis Alcântara (PSOL-MG) com o presidenciável que, além de tudo, também é mineiro. A partir daí, vieram as críticas ao aliado da presidenciável Luciana Genro (PSOL), que historicamente defende o combate à homofobia.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 29 de setembro de 2014 Eleições | 18:00

Petição online propõe excluir Levy Fidelix de debate na Globo

Compartilhe: Twitter
O presidenciável Mauro Iasi (PCB). Foto: Divulgação

O presidenciável Mauro Iasi (PCB). Foto: Divulgação

Internautas iniciaram, nesta tarde, uma mobilização para pedir a exclusão do presidenciável Levy Fidelix (PRTB) do debate que será realizado entre os candidatos pela Rede Globo, na próxima quinta-feira. O debate será o último encontro televisivo entre os candidatos, até as eleições de domingo.

Saiba mais: Discurso agressivo de Levy Fidelix contra gays gera revolta nas redes sociais

Com mais de 1,5 mil assinaturas, o abaixo-assinado afirma que Fidelix sugere “a união e combate contra as pessoas LGBTs, banalizando, incentivando e fortalecendo o preconceito, a homofobia e os crimes de ódio em decorrência da diversidade sexual”.

Nas redes sociais, o texto recebeu o apoio do também presidenciável Mauro Iasi (PCB). “É absurdo que uma voz fascista e homofóbica tenha liberdade para estar nos debates e nós estejamos excluídos. Que democracia é essa? Excluam Levy Fidelix dos debates!”, disse Iasi.

Após a fala de Fidelix, Eduardo Jorge (PV), Luciana Genro (PSOL) e Zé Maria (PSTU) também reagiram publicamente às declarações e reforçaram a defesa pela aprovação da lei que criminaliza a homofobia, assim como ocorre com crimes de racismo.

Leia também: Parlamentares temem inflar Levy Fidelix após declaração antigay

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 17 de setembro de 2014 Eleições | 07:30

Joaquim Roriz volta às ruas

Compartilhe: Twitter
O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF) no Restaurante Comunitário de Samambaia, em 2009. (Foto: Sheyla Leal / Divulgação)

O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB-DF) no Restaurante Comunitário de Samambaia, em 2009. (Foto: Sheyla Leal / Divulgação)

O ex-governador Joaquim Roriz (PRTB) voltou a fazer campanha pelas ruas do Distrito Federal. Até pouco tempo, sua esposa, Weslian Roriz (PRTB), havia resistido à ideia por motivos de saúde, mas acabou tendo de ceder à vontade do marido, que sofre de falência renal.

“A gente fica preocupado, mas ele tá fazendo o que gosta, né. Dá pra ver pela cara dele como ele fica feliz, quando tá na rua”, diz a deputada federal Jaqueline Roriz, filha do casal, que recentemente teve sua candidatura à reeleição impugnada pela Justiça Eleitoral. “Mas não pode divulgar muito, se não vira um fuzuê muito grande”, diz Jaqueline.

Sem alarde, Roriz já fez campanha com seus aliados em Vicente Pires, na Estrutural e até mesmo em regiões do entorno do Distrito Federal, como Santo Antônio do Descoberto, na divisa com Goiás. Nesta semana, Roriz também voltou ao restaurante comunitário de Samambaia, construído durante seu governo e conhecido como ‘Rorizão’.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 9 de setembro de 2014 Eleições | 07:30

Aposta do clã, Liliane Roriz dobra arrecadação nestas eleições

Compartilhe: Twitter
O ex-governador Joaquim Roriz e sua filha deputada distrital, Liliane Roriz, ambo do PRTB. (Crédito: Gabriel Jabur/Divulgação)

O ex-governador Joaquim Roriz e sua filha deputada distrital, Liliane Roriz, ambo do PRTB. (Crédito: Gabriel Jabur/Divulgação)

Principal aposta do clã Roriz nestas eleições, a candidata à reeleição como deputada distrital Liliane Roriz (PRTB-DF) já dobrou sua arrecadação de campanha com relação ao mesmo período de 2010.

Liliane pulou de R$ 344 mil declarados na arrecadação da segunda parcial da prestação de contas de 2010 para R$ 745 mil, neste ano. As doações atuais são todas da empresa UTC Engenharia, citada nos depoimentos do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa à Polícia Federal, como parte de um esquema de desvio de recursos da estatal, de acordo com reportagem da revista Veja.

Por outro lado, impugnada pelo Tribunal Superior Eleitoral, a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) tem encontrado dificuldades na arrecadação. A receita de sua campanha caiu de R$ 272 mil para R$ 115 mil – sendo R$ 15 mil de recursos próprios e R$ 100 mil do fundo partidário.

A movimentação de Jaqueline para emplacar o filho Joaquim Roriz Neto como sucessor a deputado federal, caso sua candidatura seja definitivamente barrada pela Justiça Eleitoral, também não despertou o interesse de possíveis doadores até o momento. Na prestação de contas apresentada ao TSE, o candidato não declarou nenhuma receita ou despesa.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última