Publicidade

Posts com a Tag PSD

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012 Eleições | 16:02

Secretário de Kassab escreve livro sobre sua gestão

Compartilhe: Twitter

O secretário Alexandre Schneider (Foto: Ricardo Lou/NewsFree/AE)

O secretário municipal de Educação de São Paulo, Alexandre Schneider, está escrevendo um livro sobre sua experiência à frente da pasta. A ideia do secretário é lançá-lo até o final do ano, antes de deixar o cargo.

Nas conversas com o PT, suspensas até que o ex-governador José Serra se decida sobre a disputa pela prefeitura de São Paulo, o prefeito Gilberto Kassab trabalhava para indicar Schneider para a vice do petista Fernando Haddad.

Autor: Tags: , , , ,

Estados | 10:20

Na terra de Aécio Neves, PSDB imita Serra: prefere o PSD de Kassab ao DEM

Compartilhe: Twitter

Na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, DEM, PMN, PP, PSB, PSC, PTC e PV anunciaram a formação de um Bloco Parlamentar.

O DEM e o PTC abandoram o bloco liderado pelo PSDB, que passou a ficar com a seguinte composição: PSDB,PSD, PTB, PPS, PR, PHS, PRTB, PRP e PTdoB.

O novo bloco do DEM não fará oposição ao governador tucano Antônio Anastasia.

O partido no Estado apenas segue uma determinação de seu Diretório Nacional, que é a de não se aliar ao PSD em nenhum Estado.

Mas a nova formação mostra que, na terra de Aécio Neves, o PSDB segue o mesmo caminho de José Serra em São Paulo: entre o DEM e o PSD, a opção é pelo partido do prefeito de São Paulo,  Gilberto Kassab.

Autor: Tags: , , , , , ,

Congresso | 08:04

PSD pede liminar para barrar divisão de cargos na Câmara

Compartilhe: Twitter

Apresentação das bancadas do PSD em Brasília (Foto: Divulgação)

O PSD deve recorrer hoje ao Supremo Tribunal Federal para ter direito ao comando de duas comissões na Câmara dos Deputados. Na semana passada, o presidente da Casa, deputado Marco Maia (PT-RS), decidiu que o partido não tem os mesmos direitos das demais siglas na escolha de presidentes das comissões.

A intenção da legenda do prefeito Gilberto Kassab é conseguir no STF uma liminar em mandado de segurança que paralise qualquer decisão em relação às comissões. Maia marcou para o dia 29 uma reunião com os demais partidos para dividir as presidências das comissões permanentes.

A expectativa dos dirigentes da sigla é que a decisão sobre as comissões estimule o STF a adotar uma postura definitiva sobre o PSD.

Também está pendente no Supremo o questionamento do partido sobre aumentar sua participação na divisão dos recursos financeiros do Fundo Partidário. O PSD esperava a definição sobre os recursos para ir atrás do tempo de TV.

Autor: Tags: , , , , ,

domingo, 19 de fevereiro de 2012 Eleições | 06:01

Erundina festeja candidatura Serra, afastamento entre Kassab e o PT e se diz mais à vontade para apoiar Haddad

Compartilhe: Twitter

Terminou na madrugada de hoje o 21º desfile das escolas de samba de São Paulo no sambódromo inaugurado pela então prefeita e hoje deputada federal Luiza Erundina (PSB).

Em entrevista ao Poder Online, a ex-prefeita conta que passou o carnaval em casa.

Erundina diz-se “recompensada por ter erguido uma obra que se tornou um marco” no carnaval paulista. Mas conta que, este ano, andou “muito desagradada antes de aparecerem, nos últimos dias, as notícias de que José Serra será o candidato do PSDB a prefeito”.

E o desagrado passou por quê? Porque agora o PSD, do prefeito Gilberto Kassab, deve apoiar Serra e se afastar do PT.

Erundina anuncia que, então, se sente “mais à vontade” para apoiar o candidato petista, Fernando Haddad.

No entanto, ainda não está decidida. Mostra também simpatia pelo candidato do PMDB, Gabriel Chalita.

Poder Online – O que a senhora acha que ocorreu no carnaval de São Paulo com estes 21 anos de sambódromo?
Luiza Erundina –
Sinceramente, acho que deu uma melhorada grande. Sinto-me recompensada por ter erguido uma obra que se tornou um marco no carnaval da cidade. Mas isso se deve muito também à Liga das Escolas de Samba. Junto com o sambódromo, fiz aprovar uma lei destinando toda a arrecadação das bilheterias para a Liga. E eles souberam usá-la em favor do carnaval.

Poder Online – Onde a senhora está passando o carnaval?
Luiza Erundina –
Em casa. Estudando (risos).

Poder Online – A Gaviões da Fiel homenageou o ex-presidente Lula. E a Vai-Vai homenageou a presidenta Dilma Rousseff. Como a senhora está em relação ao governo?
Luiza Erundina –
Olha, meu partido é da base de apoio ao governo, mas eu tenho uma posição, digamos, mais independente. Há certas questões com as quais não posso votar junto com os governistas. Foi, por exemplo, o caso da Comissão da Verdade. Não creio que esta seja a comissão que o Brasil deve à Democracia. Tanto é assim que até hoje ela não andou, está parada desde a sua promulgação.

Poder Online – E, nessas eleições, como a senhora vai se colocar?
Luiza Erundina –
Eu andava muito desagradada antes de aparecerem, nesses últimos dias, as notícias de que o José Serra será o candidato do PSDB. Isso mudou o quadro para melhor, na medida em que o PSD, do prefeito Gilberto Kassab, deve se afastar do PT e fechar com o PSDB. Ficamos então com os campos mais definidos. As forças conservadoras, de um lado, e os setores democráticos e populares, de outro.

Poder Online – A senhora quer dizer que, com isso, se sente mais à vontade para apoiar o candidato do PT?
Luiza Erundina –
Sim. Agora me sinto.

Poder Online – Se eles fechassem com o Kassab, a senhora não apoiaria.
Luiza Erundina –
Não. Não teria condições. Estava uma situação esdrúxula. É muito estranho você pensar que uma força com raízes e compromissos tão atrasados como esse PSD estivesse protagonizando o processo político. Se pensarmos bem, veremos que há um certo esgotamento no nosso sistema, que permite que forças historicamente da direita mais retrógrada possam se compor com qualquer lado, sem fazer diferença. É a falência do atual sistema eleitoral e partidário. Revela a premência de uma reforma política.

Poder Online – Mas, no seu partido, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, está-se compondo a nível nacional com o PSD.
Luiza Erundina –
Eu não seguirei nessa direção. Tanto que, quando se falou em fusão das duas legendas, me manifestei publicamente contra. Não tenho identidade nenhuma com esse PSD, seu projeto. A política tem uma função educativa, e nós, políticos, temos que ser coerentes. Eu penso assim.

Poder Online – A senhora falou da reaproximação com o PT, na medida em que o partido se afastou do Kassab. Então a Erundina vai apoiar o Haddad?
Luiza Erundina –
Como eu disse, sinto-me mais à vontade. Mas essa é uma decisão que ainda não quero tomar. É uma decisão do partido. Temos ainda que discutir.

Poder Online – O que a senhora acha dele?
Luiza Erundina –
É um bom candidato. Jovem, tem potencial. É a novidade dessas eleições. Com uma campanha bem construída, terá todas as condições de se eleger.

Poder Online – E o Gabriel Chalita?
Luiza Erundina –
O Chalita já não é novidade, mas também é uma liderança jovem. Os dois têm perfis semelhantes. Mas o PT tem uma militância mais ativa. O Chalita terá mais dificuldades.

Autor: Tags: , , , , , , , , , ,

sábado, 18 de fevereiro de 2012 Eleições | 16:08

O prestígio de Kassab com petistas e tucanos

Compartilhe: Twitter

O prefeito Gilberto Kassab no Sambódromo do Anhembi (Foto: Daniel Teixeira/AE)

Em meio às articulações do prefeito Gilberto Kassab com PT e PSDB para a eleição em São Paulo, chamou a atenção a ausência de petistas e tucanos, ontem à noite, no camarote da prefeitura no Sambódromo do Anhembi.

O vereador José Américo (PT) foi o único da bancada do partido na Câmara paulistana a prestigiar o carnaval de Kassab.

Do lado tucano, apenas dois secretários do governo Alckmin passaram pelo camarote: Bruno Covas (Meio Ambiente), pré-candidato do PSDB à prefeitura, e Antônio Ferreira Pinto (Segurança Pública).

Autor: Tags: , , , , , , , ,

Partidos | 16:07

Kassab leva PSD para a avenida em São Paulo

Compartilhe: Twitter

Enquanto isso, o líder e o vice-líder do PSD na Câmara, deputados Guilherme Campos e Fábio Faria, participaram da festa de abertura do carnaval de São Paulo, ontem à noite, no Sambódromo do Anhembi.

A pedido do prefeito e presidente nacional do partido recém-criado, Gilberto Kassab, o presidente da Câmara paulistana, o vereador José Police Neto (PSD), levou uma comitiva com vereadores da grande São Paulo.

Autor: Tags: , , , , , ,

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012 Congresso | 21:39

PSD estuda recorrer ao Supremo por comando de comissões

Compartilhe: Twitter

Diante do troco dado por Marco Maia ao PSD por Gilberto Kassab ter feito o PT de bobo em São Paulo, o partido do prefeito cogita ir ao Supremo Tribunal Federal para obter o comando de duas comissões na Câmara.

– O jurídico esta avaliando esta possibilidade. Vamos encarar os fatos como estão postos e ver qual é o melhor remédio para contornar mais este obstáculo – disse o líder Guilherme Campos ao Poder Online.

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 19:46

Marco Maia dá o primeiro troco por Kassab ter feito PT de bobo

Compartilhe: Twitter

O presidente da Câmara, Marco Maia, decidiu agora há pouco que o PSD não terá o direito de presidir duas comissões da Casa. Maia levou em conta o tamanho das bancadas eleitas em 2010.

O partido do prefeito Gilberto Kassab, que conseguiu registro no TSE em setembro do ano passado, deve ir à Justiça para cobrar as presidências pela proporcionalidade da bancada. O PSD tem 47 deputados em exercício.

A decisão de Maia acontece depois de Kassab dizer ao PT que não terá condição de apoiar a candidatura de Fenando Haddad caso o ex-governador tucano José Serra entre na disputa pela Prefeitura de São Paulo.

O líder do partido na Câmara, deputado Guilherme Campos, apresentou ontem questão de ordem pedindo os mesmos direitos que as outras legendas na divisão e escolha das comissões.

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 08:04

PSD apresenta questão de ordem por comando de comissões

Compartilhe: Twitter

O deputado Guilherme Campos (Foto: Diogenis Santos)

O líder do PSD na Câmara, deputado Guilherme Campos (SP), apresentou ontem à noite em plenário uma questão de ordem para que o seu partido tenha o direito de presidir duas comissões da Casa.

O questionamento é uma reação à decisão tomada pelo DEM, PR, PSDB e PMDB de negar o espaço ao partido do prefeito Gilberto Kassab.

– Ficaram eles de um lado e nós de outro – reclamou Campos ao Poder Online.

Caberá agora ao presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), a definição sobre o assunto.

– Ele me disse que vai decidir rápido – arrematou o líder.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012 Eleições | 19:26

Kassab sai do Planalto mostrando-se em dúvida entre Serra e Haddad

Compartilhe: Twitter

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), evitou se comprometer ao afirmar de qual lado ficaria caso o ex-governador José Serra se lance candidato a prefeito de São Paulo.

Kassab afirmou que o PSD tem uma relação respeitosa com o PT, mas reconhece que foi eleito prefeito com mais de 60% dos votos pela aliança com o governo tucano do PSDB:

– O que nós queremos em São Paulo é abraçar o melhor projeto para a cidade e não para o partido – afirmou Kassab, depois do encontro com a presidenta Dilma Rousseff no Palácio do Planalto.

Autor: Tags: , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 10
  3. 18
  4. 19
  5. 20
  6. 21
  7. 22
  8. 30
  9. 40
  10. Última