Publicidade

Posts com a Tag PSOL

terça-feira, 19 de agosto de 2014 Eleições | 10:30

‘A verdadeira terceira via é o PSOL’, diz Luciana Genro

Compartilhe: Twitter
A presidenciável pelo PSOL, Luciana Genro. (Foto: Divulgação)

A presidenciável pelo PSOL, Luciana Genro. (Foto: Divulgação)

Diante da confirmação de Marina Silva como candidata à Presidência da República pelo PSB, a campanha de Luciana Genro (PSOL) já definiu qual discurso será adotado.

“Claro que a substituição do Eduardo pela Marina afeta mais a nossa campanha, pelo simbolismo que a Marina carrega. Mas, na prática, ela não traz nenhuma novidade, é um híbrido de PT e PSDB. A verdadeira terceira via é o PSOL”, afirma Luciana.

Entre as principais críticas que o PSOL fará a Marina, estão a “falta de uma crítica radical à política econômica adotada pelo Brasil desde o FHC”, a influência da “convicção religiosa na elaboração de políticas públicas” e a filiação “pragmática” de Marina ao PSB, para disputar as eleições deste ano.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 31 de julho de 2014 Eleições | 19:00

Candidatos do PSOL retomam ‘comícios domiciliares’

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ). (Foto: Divulgação)

O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ). (Foto: Divulgação)

Com pouco recurso financeiro, diversos candidatos do PSOL têm apostado na realização de “comícios domiciliares” durante a campanha eleitoral. A ideia consiste, basicamente, na realização de reuniões a convite de apoiadores com alguma referência em suas comunidades. Nestas eleições, porém, os candidatos apostam no alcance das redes sociais para incentivar novos convites.

O deputado federal e candidato à reeleição Jean Wyllys (PSOL-RJ) é um dos que têm incentivado a ideia, sob o mote de que “a riqueza desta campanha não é financeira”, mas sim a partir do “engajamento daquelas e daqueles que acreditam no que defendemos”.

Outro adepto é o candidato ao Senado Aldemário Araújo (PSOL-DF), para quem a estratégia gera uma relação “menos superficial” entre eleitores e candidatos. “Isso produz um efeito enorme, além do que os núcleos acabam atuando como multiplicadores”, explica.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 28 de julho de 2014 Eleições | 16:30

Agora com tempo de TV, PSOL não tem dinheiro para gravar programa no DF

Compartilhe: Twitter
O candidato a governador do Distrito Federal Toninho do PSOL. (Foto: Divulgação)

O candidato a governador do Distrito Federal Toninho do PSOL. (Foto: Divulgação)

Com o maior tempo de TV que seu partido já teve, o candidato ao governo do Distrito Federal Toninho do PSOL diz estar enfrentando dificuldades financeiras para conseguir gravar seu programa.

“Nunca tive tanto tempo de TV antes, agora nosso desafio é fazer algo bom em 1,10 minutos. É o item mais caro da campanha”, explica Toninho. O candidato pretende gastar no máximo R$ 90 mil com os programas – valor muito abaixo do cobrado pelas produtoras até o momento, segundo ele.

Leia também: ‘Campanha limpa’ de Rollemberg vira piada para adversários no DF

Toninho diz ainda que pretende aproveitar a exposição da televisão para “massificar a divulgação da conta bancária do partido e aumentar a arrecadação de doações”.

Enquanto isso, pelo menos os temas centrais das gravações já foram definidos. “A partir de algumas pesquisas qualitativas e do contato nas ruas, identificamos que saúde e mobilidade urbana são os grandes dramas do DF”, afirmou o candidato.

Nas propostas, serão resgatados o programa Saúde em Casa – desenvolvido quando a ex-deputada federal Maninha (PSOL) era secretária de Saúde no governo de Cristovam Buarque (PDT) – e a defesa da ampliação do sistema metroviário até Planaltina e o Paranoá, além do fortalecimento da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 25 de julho de 2014 Governo | 14:11

Deputado pede explicações ao governo de SP sobre ação da PM contra panfletagem do PSOL

Compartilhe: Twitter
O secretário estadual de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira (Foto: Agência Brasil)

O secretário estadual de Segurança Pública de São Paulo, Fernando Grella Vieira (Foto: Agência Brasil)

O deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL-SP) solicitará amanhã, via Diário Oficial, um pedido de explicações do secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Fernando Grella Vieira, sobre a ação policial que interrompeu a panfletagem eleitoral da presidenciável Luciana Genro (PSOL) no centro de São Paulo.

“É ilegal o que eles fizeram. Queremos saber os nomes dos policiais, porque eles estavam lá e jogaram o gás de pimenta”, diz Giannazi. “Além disso, não era uma manifestação, era um ato de campanha presidencial”, completa.

Após o protocolo do requerimento de informação, Grella terá um prazo de 30 dias para responder aos questionamentos formalizados pela Assembleia Legislativa de São Paulo.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 23 de julho de 2014 Eleições | 14:32

Luciana Genro vai criticar Dilma por não entregar creches prometidas

Compartilhe: Twitter
A presidenciável pelo PSOL, Luciana Genro. (Foto: Divulgação)

A presidenciável pelo PSOL, Luciana Genro. (Foto: Divulgação)

A candidata do PSOL à Presidência, Luciana Genro (PSOL), planeja usar a promessa não cumprida da presidente Dilma Rousseff de construir 6 mil creches como mote na largada da campanha. Luciana pretende inclusive incluir o assunto em seu programa de TV.

O vídeo, além de mencionar que a presidente não cumpriu a meta de creches – como revelou o iG em levantamento divulgado no início do ano – , dirá que a presidente não colaborou para reduzir a desigualdade salarial entre homens e mulheres.

Luciana, que é filha do governador petista do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, também tem criticado a presidente por não avançar no debate da descriminalização do aborto.

Os primeiros programas estão sendo gravados nesta semana, em Porto Alegre, e também falarão de temas como taxação de grandes fortunas, dívida pública e direitos sociais relacionados aos protestos de junho. O PSOL terá 51 segundos do horário eleitoral.

Leia mais: Mesmo sem cumprir principal promessa na área, Dilma vai focar programa na educação

 

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 22 de julho de 2014 Eleições | 19:30

‘Aécio é mistura de Collor com FHC’, diz Luciana Genro

Compartilhe: Twitter
A presidenciável pelo PSOL, Luciana Genro. (Foto: Divulgação)

A presidenciável pelo PSOL, Luciana Genro. (Foto: Divulgação)

Entre uma gravação e outra para as inserções de televisão da campanha de Luciana Genro (PSOL) à presidência, a candidata aproveitou para criticar o adversário tucano, Aécio Neves.

“Aécio é mistura de Collor com FHC”, afirmou Luciana, no Twitter, sobre o uso de R$ 14 milhões em um aeroporto no terreno da família do presidenciável – que já foi inclusive apelidado de aécioporto.

Leia também: PT pede à PGR que investigue aeroporto em fazenda da família de Aécio

 

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 21 de julho de 2014 Estados | 19:48

Feministas pedem a Alckmin veto de vagão exclusivo do metrô

Compartilhe: Twitter
Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Foto: Divulgação

Governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Foto: Divulgação

A criação de um vagão exclusivo para mulheres em trens e metrôs pela Assembleia Legislativa de São Paulo tem sido alvo de críticas de diversas organizações feministas, que realizarão um ato, na próxima quarta-feira, em frente à Secretaria Estadual de Transportes. O objetivo é convencer o governador tucano Geraldo Alckmin a vetar o projeto.

“As mulheres são 58% das usuárias do transporte e a criação de vagão exclusivo é completamente incapaz de dar segurança a elas. Muito pelo contrário, achamos que essa medida naturaliza o machismo e a violência que as mulheres sofrem diariamente”, diz a convocação virtual do ato intitulado “Contra o assédio, vagão rosa não é remédio!”.

O movimento, que reúne organizações estudantis, autônomas e também ligadas a partidos como PT e PSOL, afirma ainda que outras medidas poderiam ser mais eficazes no combate à violência contra as mulheres, como o aumento da frota, o treinamento de seguranças do transporte público, a criação de postos de denúncia para agressões e campanhas de conscientização.

Leia também: PT alega conteúdo machista e pede suspensão de propaganda do Metrô de SP

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 18 de julho de 2014 Eleições | 19:19

PSOL acusa governo de SP de impedir panfletagem de Luciana Genro

Compartilhe: Twitter
A candidata à presidência pelo PSOL, Luciana Genro, em campanha na Avenida Paulista. (Foto: Divulgação)

A candidata à presidência pelo PSOL, Luciana Genro, em campanha na Avenida Paulista. (Foto: Divulgação)

O PSOL solicitará uma audiência formal com o secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Fernando Grella Vieira, para cobrar explicações sobre a interferência da Polícia Militar em uma panfletagem da campanha presidencial da candidata do partido, Luciana Genro.

“Nossa campanha foi agredida, eu pessoalmente fui atingida pelo gás, e não vamos deixar este fato passar em branco. É uma afronta à democracia e o governador Alckmin tem que se pronunciar”, afirmou Luciana em sua página pessoal.

De acordo com o PSOL, cerca de 100 militantes da sigla foram surpreendidos com gás de pimenta, enquanto faziam campanha pelo centro da capital paulista. Entre os presentes estavam o deputado federal Ivan Valente, o deputado estadual Carlos Giannazi e o candidato ao governo de São Paulo Gilberto Maringoni.

“Essa é a cultura da polícia em São Paulo, que nós temos observado inclusive com mais força desde as jornadas de junho. Que isso se repita durante uma atividade de campanha presidencial mostra o despreparo e a arrogância com que esse governo trata a segurança pública”, disse o coordenador de comunicação da campanha de Luciana, Rodolfo Mohr.

 

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 16 de julho de 2014 Eleições | 19:30

Luciana Genro adota discurso em apoio à Palestina e a pedido de asilo de Snowden

Compartilhe: Twitter
O candidato ao governo do DF Toninho do PSOL e a presidenciável Luciana Genro (PSOL-RS). Foto: Divulgação

O candidato ao governo do DF Toninho do PSOL e a presidenciável Luciana Genro (PSOL-RS). Foto: Divulgação

A candidata do PSOL à presidência, Luciana Genro, iniciou sua campanha por Brasília nesta quarta-feira, com uma agenda focada em assuntos ligados à militância social.

Pela manhã, Luciana participou de um ato no Ministério da Justiça em apoio ao pedido de asilo ao ex-técnico da Agência Nacional de Segurança dos EUA Edward Snowen, na companhia dos deputados Chico Alencar (PSOL-RJ), Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Ivan Valente (PSOL-SP).

À tarde, a presidenciável se reuniu com o embaixador da Palestina, Ibrahim Alzeben, após participar de um encontro com a presidência do Conselho Federal da OAB. Luciana também aproveitou para fazer uma breve panfletagem pelo centro de Brasília, de onde seguiu para o lançamento oficial da candidatura no DF, na companhia do candidato ao governo local Toninho do PSOL, em um restaurante da Asa Norte.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 30 de junho de 2014 Copa 2014 | 10:30

‘Tem copa e o Brasil vai ganhar’, diz Randolfe

Compartilhe: Twitter
Randolfe Rodrigues (Foto: Divulgação)

Randolfe Rodrigues (Foto: Divulgação)

Depois que o PSOL defendeu publicamente que o mote “não vai ter copa” estava equivocado, suas lideranças arriscam até palpites sobre o resultado do mundial.

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) – até pouco tempo favorito da sigla para disputar as eleições presidenciais – é um dos otimistas com os resultados da seleção brasileira na Copa do Mundo.

“Tem copa e o Brasil vai ganhar”, garante Randolfe. “O partido errou ao incentivar bandeiras erradas, como a do ‘não vai ter copa’. Agora, uma coisa é errar, outra é insistir no erro”.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 3
  3. 4
  4. 5
  5. 6
  6. 7
  7. 10
  8. 20
  9. Última