Publicidade

Posts com a Tag PTB

quarta-feira, 10 de outubro de 2012 Eleições | 11:55

Por Alckmin, PTB apoiará Serra no segundo turno

Compartilhe: Twitter

O PTB anuncia nesta quinta-feira, às 10h30, seu apoio ao candidato José Serra (PSDB) neste segundo turno.

O ato será realizado no escritório do partido na Avenida Nove de Julho, Zona Sul de São Paulo.

Campos Machado negociou diretamente com Geraldo Alckmin e foi por causa dele que seguiu o rumo tucano.

O PTB já avisou da decisão que tomou ao PRB, que ainda negocia seu futuro em São Paulo

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 8 de outubro de 2012 Eleições | 18:54

PRB deseja apoiar um dos lados e admite chance de PTB seguir rumo diferente

Compartilhe: Twitter

A hipótese de neutralidade do PRB no segundo turno da eleição em São Paulo é hoje a mais improvável.

O partido deseja tomar parte por um dos lados na disputa e conduzirá até quarta-feira reuniões internas e externas com aliados e com PT e PSDB para definir seu futuro.

Mas há uma dicotomia nítida entre os dois maiores partidos que sustentaram a candidatura Celso Russomanno: PRB e PTB.

Tanto que o PRB pretende conduzir esse diálogo de forma conjunta com os nanicos PHS, PRP, PTN e PTdoB.

Já o PTB fará seu próprio debate em separado para só então sentar com os aliados.

E no PRB parece nítida a ideia de que há espaço para que os dois partidos sigam caminhos opostos, contrariando o que havia dito ontem Russomanno.

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 17:22

D’Úrso faz autocrítica e diz que bilhete único proporcional foi determinante para fiasco eleitoral

Compartilhe: Twitter

Luiz Flávio Borges D’Úrso (PTB) admitiu que a proposta do Bilhete Único proporcional foi um dos responsáveis pelo fracasso eleitoral de Celso Russomanno (PRB).

Sobre o futuro, ele afirmou que o PTB fará uma reunião interna na quarta-feira para definir quem apoiará no segundo turno em São Paulo.

Ele acrescentou que após esse entendimento interno, o PTB se reunirá com a cúpula do PRB para afinar uma posição conjunta.

Mas ele não descartou uma decisão em separado dos dois partidos, embora diga que a tendência seja pelo caminho conjunto.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 3 de outubro de 2012 Justiça | 06:02

Vaccarezza: “Se PTB e PL foram comprados, por que votaram contra o governo?”

Compartilhe: Twitter

Ex-líder do governo na Câmara, o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP) aponta um caso para contrariar a afirmação do ministro Joaquim Barbosa, no julgamento do Mensalão, segundo a qual PTB e PL teriam sido comprados para votar com o governo:

— Numa votação da reforma tributária, o PTB apresentou destaque para suprimir do item que tratava do teto salarial do funcionalismo a expressão ‘ou de qualquer outra natureza’. Tenho isso documentado. O partido tentava permitir que se somasse mais de uma fonte de remuneração . Essa questão era crucial para o governo, que orientou pela votação do ‘Sim’. Ou seja, pela manutenção do texto. Mas o PTB insistiu e orientou pelo ‘Não’, pela supressão do texto. E o então PL, do Valdemar Costa Neto, liberou a bancada. Como é que podem dizer que foram comprados?

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 11 de setembro de 2012 Eleições | 14:45

Líder do conselho político do comitê Russomanno diz contar com apoio tucano, caso Serra não vá ao 2º turno

Compartilhe: Twitter

Se de um lado o PT já traça um panorama sem José Serra (PSDB) no segundo turno da eleição em São Paulo e cogita até buscar apoio tucano para enfrentar Celso Russomanno (PRB) no segundo turno,  a disputa desse apoio não deverá ser simples.

Não apenas pela rivalidade entre PT e PSDB, mas também pela disposição que o lado de Russomanno terá na missão.

Líder do conselho político de Russomanno e aliado do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Campos Machado (PTB) prefere a cautela quando questionado a respeito sem, entretanto, evidenciar o que espera.

— Se eles (PSDB) fossem para o segundo turno (sem Russomanno), é provável que eu os apoiasse. Então se eu for para o segundo turno contra o Haddad porque motivo eles (PSDB) não nos apoiariam? — disse o líder trabalhista, que negou já ter procurado gente ligada à campanha Serra para negociar apoio.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 10 de setembro de 2012 Eleições | 14:33

PTB abrirá mais sete comitês zonais para Russomanno

Compartilhe: Twitter

Até o final desta semana, o PTB deverá inaugurar mais sete comitês zonais para promover a candidatura de Celso Russomanno (PRB).

Apesar da liderança nas pesquisas, o partido aliado quer demonstrar vigor na campanha e evitar a comodismos com a situação.

Serão instalados três novos comitês na Zona Lesta, dois na Sul, um na Norte e um no Centro da Capital paulista.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 7 de setembro de 2012 Eleições | 11:00

Campos Machado diz que é procurado por tucanos interessados em desembarcar da candidatura Serra

Compartilhe: Twitter

O presidente estadual do PTB e líder do conselho político da campanha de Celso Russomanno, Campos Machado, diz que tem sido procurado por tucanos frequentemente.

Campos afirma que se tivesse espírito revanchista, poderia estimular um grande dissidência tucana em favor da campanha de seu candidato.

O trabalhista faz uma referência ao que aconteceu na eleição de 2008, em que ele foi vítima do racha tucano em benefício da candidatura Kassab, como vice de Geraldo Alckmin (PSDB).

— Todo dia tem gente que me procura interessado em abrir comitê suprapartidário — afirmou o deputado — Não estimulo isso em respeito às amizades que tenho do lado de lá — diz Campos.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 6 de setembro de 2012 Eleições | 15:18

Líder trabalhista tira o dia para reforçar propaganda partidária de aliados do interior

Compartilhe: Twitter

Nem só de chefiar o conselho político da campanha de Celso Russomanno (PRB) vive o deputado estadual Campos Machado (PTB).

Presidente estadual do PTB paulista, ele está entocado em estúdio de onde só deve sair no fim do dia, já que tirou a quinta-feira para se dedicar a gravações da propaganda eleitoral de aliados que disputam prefeituras no interior do estado.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 22 de agosto de 2012 Congresso | 18:19

Na nova composição do plenário da Câmara, DEM vai para o fim da fila

Compartilhe: Twitter

O presidente da Câmara divulgou para os partidos o novo formato em que as bancadas ocuparão as cadeiras do plenário.

O DEM, que era o segundo da fila do lado direito do plenário, foi realocado para a quinta fileira.

Na segunda fileira ficou o PSD, que foi criado na atual legislatura e acolheu boa parte dos democratas.

O PTB também ficou mais distante, perdendo uma fileira. Foi para trás do PSB.

Veja o mapa completo (clique sobre a imagem para ampliá-la em uma nova página):

Autor: Tags: , , ,

domingo, 12 de agosto de 2012 Eleições | 11:27

“Nem com Lula Haddad tira votos do Russomano”

Compartilhe: Twitter

O advogado Luiz Flávio Borges D’Úrso (PTB) é o candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por de Celso Russomano (PRB) para o comando da cidade de São Paulo.

Segundo a ser ouvido na série de entrevistas que Poder Online está publicando com os principais vices da disputa pela capital paulista, D’Urso afirma que a candidatura de Russomano já se caracteriza como “uma onda” e que “nem o Lula e nem ninguém ligado a qualquer candidato” conseguirá mais roubar votos de sua chapa.

Ele jura que não há qualquer pacto com o PSDB de José Serra, mas se nega a tecer comentários sobre a administração do atual prefeito, Gilberto Kassab (PSD). Aí, sim, admite um pacto entre ele próprio e o candidato Russomano.

Poder Online – O presidente do PTB, Campos Machado, sempre disse que o senhor só não seria candidato se não quisesse. Foi isso que aconteceu, o senhor desistiu?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
Todos os partidos nos procuraram. O PSDB foi o primeiro, depois o PMDB, o Russomanno e por último o PT, quando a (Luiza) Erundina desistiu de concorrer. Perto da convenção,
Russomanno nos procurou novamente insistindo com a possibilidade de representarmos de fato o novo. Nos apresentou uma pesquisa interna mostrando o quanto nossa adesão faria a candidatura dele crescer. Não tinha problema nenhum em abrir mão por um projeto maior e que fosse melhor para o partido. Ir para o segundo turno com minha candidatura própria era algo muito mais difícil.

Poder Online — O líder do PSDB desrespeitou o tal pacto de não-agressão entre Russomanno e José Serra e comparou o candidato do PRB ao ex-presidente Fernando Collor. Como o senhor vê esse tipo de declaração?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
Incontinência verbal. Tenho certeza que depois que ele fez essa declaração, se arrependeu.

Poder Online — Foi um desrespeito ao pacto de não-agressão, não foi?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
Isso de pacto de não-agressão não existiu e já foi desmentido pelo Campos Machado. O que houve foi uma conversa no sentido de elevar o nível da campanha. Até porque não há porque ter um pacto desse tipo. Temos de poder por o dedo na ferida quando necessário e criticar, independente de amizade ou boa relação entre os adversários.

Poder Online — Marcos Pereira, presidente nacional do PRB, chegou a dizer que as denúncias que pipocam contra Russomanno só podem ter vindo ou do PT ou do PSDB, o senhor concorda com ele?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
Não tenho elementos para dizer de onde vêm esses ataques mentirosos. Celso já disse que não conhece o Carlinhos Cachoeira e nem ninguém ligado a ele. São apenas tentativas de desestabilizar nossa campanha.

Poder Online — A entrada do Lula na campanha do Haddad a partir da liberação médica preocupa? O senhor acredita que Haddad pode roubar votos da sua chapa?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
Não. Nem o Lula e nem ninguém ligado a qualquer candidato. O que existe hoje é uma onda, uma conjuntura política em São Paulo que permite nossa candidatura ter o crescimento que tem.

Poder Online — Há algumas semana a gestão Kassab coibiu a ação de entidades que distribuíam o sopão da madrugada a moradores de rua, o senhor é favorável a essa medida?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
Não tenho me manifestado sobre medidas da Prefeitura e deixo que o Celso faça isso por nós, como combinamos, até para preservar nossa sintonia.

Poder Online — Por que isso?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
Foi o que combinamos, já conversei com ele sobre algumas questões e ele falará sobre propostas de outros candidatos e medidas da prefeitura.

Poder Online — Mas o senhor não acha que o eleitor gostaria de saber o que o senhor pensa?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
Penso o que o Celso pensa. A manifestação dele é a minha manifestação no que diz respeito à Prefeitura.

Poder Online — O que a Prefeitura deixou de fazer ou fez mal feito que pode ser corrigido pela sua chapa para melhorar a vida dos paulistanos?
Luiz Flávio Borges D’Úrso —
No pontual o Celso responde. Genericamente acredito que há muito a fazer ainda.

Autor: Tags: , , , , , , ,

  1. Primeira
  2. 8
  3. 9
  4. 10
  5. 11
  6. 12
  7. 20
  8. Última