Publicidade

Posts com a Tag racionamento de água

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015 Estados | 07:30

‘Não tem nada de racionamento’, diz Duarte Nogueira

Compartilhe: Twitter
O deputado federal Duarte Nogueira (PSDB-SP).

O deputado federal Duarte Nogueira (PSDB-SP).

Entre os tucanos de São Paulo, a ordem é amenizar o impacto causado pela declaração do governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) de que já haveria um racionamento d’água no estado.

Um dos que tem se esforçado para reverter a situação é o presidente estadual do partido e secretário de Transportes, Duarte Nogueira. “Não tem nada de racionamento”, diz o tucano, que atribui à Agência Nacional de Águas a decisão de multar os usuários.

“Há, sim, uma restrição hídrica. Mas vivemos um momento atípico, é a maior seca em 84 anos”, justifica Nogueira. “É claro que nossos adversários podem insistir nisso, mas nós não vamos alimentar essa história.”

Leia também: ‘Alckmin mentiu para a população’, diz Ivan Valente

 

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 Estados | 19:30

‘Alckmin mentiu para a população’, diz Ivan Valente

Compartilhe: Twitter
O líder do PSOL na Câmara, Ivan Valente. (Foto: Divulgação)

O líder do PSOL na Câmara, Ivan Valente. (Foto: Divulgação)

O primeiro anúncio público do governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) de que o estado de São Paulo enfrenta racionamento de água era tudo o que a oposição queria para aumentar as críticas aos tucanos.

O líder do PSOL na Câmara, Ivan Valente (SP), tem sido um dos mais enfáticos e criou até mesmo uma hashtag para as redes sociais, com o slogan “São Pedro é Inocente”.

“Alckmin mentiu para a população e essa crise pode virar uma questão de calamidade pública. Em março, os reservatórios podem secar. Tão pedindo para que economizem água, mas isso é insuficiente. Faltou planejamento estratégico, uma política florestal que enfrentasse o agronegócio… agora não adianta culpar São Pedro”, diz o deputado federal.

Leia também: Alckmin prepara agenda positiva contra repercussão do racionamento

Autor: Tags: , , , , , , ,

sexta-feira, 21 de março de 2014 Eleições | 08:00

Berço político de Alckmin vira palco para candidatos de oposição

Compartilhe: Twitter
Geraldo Alckmin (Foto: AE)

Geraldo Alckmin (Foto: AE)

Os pré-candidatos ao governo do estado de São Paulo Gilberto Kassab (PSD) e Paulo Skaf (PMDB) farão um giro por cidades do Vale do Paraíba.

Leia também: Kassab elege abastecimento como uma das bandeiras eleitorais contra Alckmin

A região é o berço político do governador Geraldo Alckmin (PSDB), cuja carreira política começou na cidade de Pindamonhangaba.

Saiba mais: Alckmin vai fazer lobby de projeto para Cantareira em dois eventos com prefeitos 

No roteiro dos dois está a cidade de Taubaté, cujo prefeito Ortiz Júnior (PSDB) já criticou publicamente o projeto do governador de buscar uma solução para o abastecimento retirando água do rio Paraíba do Sul para o Sistema Cantareira.

Tanto Kassab quanto Skaf criticaram o uso do rio pelo estado no 58º Congresso Estadual de Municípios, em Campos do Jordão, e enxergam o problema no abastecimento como um dos temas centrais para o debate político.

 

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

quinta-feira, 20 de março de 2014 Governo | 15:55

Alckmin vai fazer lobby de projeto para Cantareira em dois eventos com prefeitos

Compartilhe: Twitter
Geraldo Alckmin (foto: divulgação)

Geraldo Alckmin (foto: divulgação)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), vai aproveitar sua participação no 58º Congresso Nacional de Municípios no sábado e o evento com 400 prefeitos no Palácio dos Bandeirantes na próxima segunda-feira para explicar aos gestores o projeto que propõe trazer água do rio Paraíba do Sul para o Sistema Cantareira.

Os prefeitos da região do Vale do Paraíba ficaram irritados com o anúncio do projeto feito ontem pelo governador. Membros do Consórcio de Desenvolvimento Integrado do Vale do Paraíba (Codivap) vão se reunir na sexta-feira para discutir o assunto. Eles consideram que Alckmin passou por cima das lideranças da região.

O governador pretende fazer um corpo a corpo nos dois eventos que reunirá um grande número de parlamentares e lideranças regionais para apresentar detalhes do pré-projeto.

Leia também: Projeto para aumentar oferta de água para SP levará 15 meses para ser finalizado

 

Autor: Tags: , , ,

Eleições | 07:00

Kassab elege abastecimento como uma das bandeiras eleitorais contra Alckmin

Compartilhe: Twitter
Visão aérea da represa de Igaratá

Visão aérea da represa de Igaratá

O ex-prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab, já tem um tema para adotar em seu discurso de oposição para sua campanha ao governo do estado de São Paulo: o racionamento de água.

Leia também: Projeto para aumentar oferta de água para SP levará 15 meses para ser finalizado

Kassab, que confirmou que participa da disputa eleitoral no 58º Congresso Nacional de Municípios, vê no problema no abastecimento um dos temas centrais para o debate político.

Ao sobrevoar a represa de Igaratá, no Vale do Paraíba, durante o trajeto de helicóptero para chegar ao congresso – que acontece em Campos de Jordão -, Kassab pediu para seu assessor fotografar o local alvo do projeto do governador Geraldo Alckim (PSDB-SP) para melhorar o abastecimento do Sistema Cantareira.

O PSD pediu uma consultoria a técnicos do setor para avaliar a situação.

 

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 19 de março de 2014 Política | 15:46

Projeto para aumentar oferta de água para SP levará 15 meses para ser finalizado

Compartilhe: Twitter
Geraldo Alckmin (Foto: Divulgação)

Geraldo Alckmin (Foto: Divulgação)

O projeto que propõe trazer água do rio Paraíba do Sul para o Sistema Cantareira, apresentado pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), à presidente Dilma Rousseff ontem em Brasília, ainda está em fase de elaboração, mas já se sabe que as obras devem durar cerca de 15 meses.

Leia também: Apesar de recorde negativo em reservatório, Alckmin não admite racionamento

Ou seja, a medida para qual o governador pediu ajuda da presidente para que a Agência Nacional de Águas (ANA) autorize o bombeamento – já que o rio é interestadual – não amenizará a estiagem que ameaça atualmente o racionamento de água em São Paulo.

Segundo o governo, a intenção é dar uma solução definitiva ao problema do Sistema Cantareira. A obra – que deve receber autorização do governo federal – pode custar cerca de R$ 90 milhões e será arcada pelo estado.

Enquanto isso, a Sabesp vai explorar os cerca de 400 milhões de metros cúbicos armazenados nos fundos do reservatórios. A previsão é de que essas obras terminem em maio.

Autor: Tags: , , , , , ,