Publicidade

Posts com a Tag reforma ministerial

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014 Governo | 12:00

Dilma inverte fila da reforma ministerial

Compartilhe: Twitter
Dilma e Temer: PMDB em banho-maria

Dilma e Temer: PMDB em banho-maria

Diante da polêmica que cerca a redistribuição de cargos para o PMDB, a presidente Dilma Rousseff decidiu inverter a fila da reforma ministerial.

Combinou com o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, que vai deixar os peemedebistas em banho-maria.

Enquanto isso, Dilma pode aproveitar para acertar as indicações do PT no primeiro escalão.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014 Congresso | 19:31

Deputados encontram gravador na sala em que PMDB fez reunião da bancada

Compartilhe: Twitter

gravadorDeputados do PMDB se reuniram há pouco para deliberar sobre o futuro da bancada em relação ao governo, depois que o Planalto esboçou a indicação do senador Eunício Oliveira (CE) para o Ministério da Integração Nacional.

O curioso é que, durante a reunião, que foi realizada no plenário 6 na ala de comissões da Câmara dos Deputados, os parlamentares encontraram um gravador “esquecido” num canto da sala, gravando.

O aparelho foi feito em pedaços tão logo foi descoberto.

Autor: Tags: , , ,

Governo | 12:30

Irmãos Gomes atraem ciumeira e alimentam dor de cabeça do governo

Compartilhe: Twitter
Cid e Ciro Gomes (foto Marcelo Casal Jr ABr)

Cid e Ciro Gomes (foto Marcelo Casal Jr ABr)

O que não falta em Brasília é político reclamando que a ideia de contemplar os irmãos Cid e Ciro Gomes na reforma ministerial serviu mesmo para dar dor de cabeça ao governo.

Além de alimentar a ciumeira dos peemedebistas, a estratégia ainda não trouxe resultados concretos nem mesmo na montagem do palanque no Ceará.

 

 

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 Governo | 18:00

Gastão Vieira está de ‘mochila pronta’

Compartilhe: Twitter

O ministro Gastão Vieira (PMDB-MA) já tirou pertences pessoais da sala que ocupa no Ministério do Turismo. À frente do ministério desde setembro de 2011, Vieira aguarda apenas a decisão da presidente Dilma Rousseff de manter ou não a pasta sob controle peemedebista.

Depois disso, pretende deixar o cargo e se dedicar à disputa por uma vaga como deputado federal pelo Maranhão. “Estou de mochila pronta, mesa limpa e já comecei a trabalhar na minha campanha”, afirma.

 

Autor: Tags: ,

Governo | 06:00

Dilma manda novos ministros manterem ‘low-profile’

Compartilhe: Twitter
Dilma Rousseff (Foto: André Dusek/AE)

Dilma Rousseff (Foto: André Dusek/AE)

A presidente Dilma Rousseff deu uma orientação expressa a seus novos ministros, reforçada também para os antigos integrantes do primeiro escalão do governo: não quer saber de ninguém falando mais do que deve, nem chamando demais a atenção.

Principalmente por se tratar de um ano eleitoral, em que todas as atenções estarão voltadas para as ações do governo, a ordem é  manter o “low-profile”.

Autor: Tags: , ,

sábado, 1 de fevereiro de 2014 Sem categoria | 07:00

Reforma ministerial deixa Esplanada mais masculina

Compartilhe: Twitter
Gleisi Hoffmann deixa ministério rumo a disputa eleitoral no Paraná (Foto: Felipe Bryan Sampaio/ iG)

Gleisi Hoffmann deixa ministério rumo a disputa eleitoral no Paraná (Foto: Felipe Bryan Sampaio/ iG)

O começo da reforma ministerial mostra que em seu último ano de mandato a presidente Dilma Rousseff (PT) deve deixar o primeiro escalão mais masculino.

Leia também: Pressão do PT contribuiu para saída de Helena Chagas do governo

Dos atuais 39 ministérios, 10 são chefiados por mulheres, número que na segunda-feira cairá para oito, justamente no núcleo mais próximo da Presidência, com as saídas de Gleisi Hoffmann da Casa Civil e Helena Chagas da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Ambas substituídas por homens.

Por enquanto, permanecem Maria do Rosário Nunes (Secretaria de Direitos Humanos), Luiza Helena de Bairros (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), Eleonora Menicucci (Secretaria de Políticas para as Mulheres), Ideli Salvatti (Secretaria de Relações Institucionais), Izabella Teixeira (Ministério do Meio Ambiente), Miriam Belchior (Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão), Tereza Campello (Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome) e Marta Suplicy (Ministério da Cultura).

Ainda não há certeza sobre o futuro de Ideli, que poderia também ser substituída nas Relações Institucionais, o que significaria mais um desfalque no time feminino da Esplanada dos Ministério. Por hora, as mulheres perderam 20% da representatividade no primeiro escalão de Dilma.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014 Governo | 09:00

Ciro na Esplanada daria muito mais trabalho

Compartilhe: Twitter
Ciro Gomes (Foto: Toninho Almada/AE)

Ciro Gomes (Foto: Toninho Almada/AE)

Os que defendem que o governo faz bem em manter Ciro Gomes (PROS-CE) bem longe da Esplanada dos Ministérios colocam um argumento principal: dificilmente seria possível removê-lo do cargo a partir de 2015, no caso da reeleição da presidente Dilma Rousseff. Ou seja, daria muito mais trabalho.

Já a ideia de manter no posto o atual ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, cria uma equação bem mais simples. Se for preciso, é só afastá-lo e negociar outra pasta que contemple os irmãos Gomes e o PROS, sem ter nas costas o peso do ano eleitoral.

Leia também:  Aliados enxergam Cid Gomes no Senado e no ministério

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 Governo | 14:45

PTB aguarda chamado de Dilma, mas sinaliza satisfação com Portos

Compartilhe: Twitter

Enquanto aguarda o chamado da presidente Dilma Rousseff (PT), o senador Gim Argello (PTB-DF) evita polêmicas ao falar da possibilidade de seu partido ficar com a Secretaria dos Portos na reforma ministerial.

Gim faz campanha para que o presidente em exercício do PTB, Benito Gama, assuma o Ministério da Integração, pasta disputadíssima entre os partidos quando o tema é a dança de cadeiras na Esplanada.

Entretanto, Gim sinaliza a aliados que a possibilidade de ficar com a secretaria dos portos não seria um problema.

Autor: Tags: , , ,

Governo | 06:00

Mais poderoso, Mercadante deixa o PT com pé atrás

Compartilhe: Twitter

Depois de conquistar a confiança da presidente Dilma Rousseff, Aloizio Mercadante está prestes a ser alçado oficialmente ao patamar de mais forte ministro do governo. Em meio aos preparativos para a cerimônia de posse, que deve ocorrer na próxima segunda-feira, o que se discute no PT é em que pé ficará a relação do novo chefe da Casa Civil com seu próprio partido.

O ministro Aloizio Mercadante (Foto: Celso Junior/AE)

O ministro Aloizio Mercadante (Foto: Celso Junior/AE)

Leia também: Posse de novos ministros será na segunda-feira

O que se espera, em geral, é que Mercadante seja mais ou menos o que foi Antonio Palocci no início do governo Dilma – um ministro politicamente forte, com papel fundamental na articulação política e na interlocução do governo com setores estratégicos. Só que em vez de ser um homem da confiança do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como era Palocci, Mercadante é um homem da confiança de Dilma.

Por trás da língua afiada dos que defendem que é preciso “baixar a bola do bigode”, está a tese de que Mercadante passa a configurar uma opção para disputar o Planalto em 2018. O título de possível candidato do PT à Presidência já pertenceu ao próprio Palocci, antes do surgimento de denúncias como a quebra de sigilo do caseiro Francenildo ou as suspeitas de enriquecimento ilícito.

Ainda assim, há também uma preocupação de curto prazo dentro do partido do novo chefe da Casa Civil. Isso porque aliados enxergam um quadro mais distante da política interna da legenda. Aparece pouco em reuniões estratégicas, conversa menos com dirigentes partidários. Palocci, dizem, era “mais presente”. E também mais “diplomático” na hora de lidar com o partido.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014 Governo | 06:00

Posse de novos ministros deve ocorrer na próxima segunda-feira

Compartilhe: Twitter
 Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

Dilma Rousseff (Foto: Beto Barata/AE)

O governo ainda não bateu o martelo, mas pediu a alguns líderes petistas para que deixem previamente reservada em suas agendas a data da próxima segunda-feira.

Em tese, é o dia escolhido pela presidente Dilma Rousseff para dar posse aos ministros que abrem a troca das cadeiras na Esplanada.

Na lista das primeiras trocas da reforma ministerial, estão a chegada de Aloizio Mercadante na Casa Civil e sua substituição por José Henrique Paim na Educação. E ainda a troca de Alexandre Padilha por  Arthur Chioro na Saúde.

Leia também:
José Henrique Paim veste a camisa de ministro
PT busca um ministro para chamar de seu
PROS está mais próximo de levar a Integração Nacional

 

 

 

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 8
  3. 9
  4. 10
  5. 11
  6. 12
  7. 20
  8. Última