Publicidade

Posts com a Tag Rodrigo Rollemberg

quarta-feira, 14 de maio de 2014 Eleições | 20:45

Com Campos e Marina, Rollemberg dirá que ‘é possível fazer mais pelo DF’

Compartilhe: Twitter
Marina Silva e Eduardo Campos gravaram inserção partidária com o pré-candidato ao GDF Rodrigo Rollemberg (PSB-DF). Foto: Divulgação

Marina Silva e Eduardo Campos gravaram inserção partidária com o pré-candidato ao GDF Rodrigo Rollemberg (PSB-DF). Foto: Divulgação

O senador e pré-candidato ao governo do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg (PSB) gravou hoje as inserções partidárias que irão ao ar a partir do dia 02 de junho, na companhia da dupla presidenciável Eduardo Campos e Marina Silva.

Leia também: Marina entra muda e sai calada de encontro com prefeitos

A mensagem que os três tentarão passar é de que é possível fazer mais pelo DF e pelo país. Em outra inserção partidária, os três abordarão o tema da segurança pública.

Campos e Rollemberg passaram os dois últimos dias juntinhos, conversando sobre as eleições. Nesta quarta-feira, o senador acompanhou Campos em sua participação na XVII Marcha dos Prefeitos, que também contou com a presença discreta de Marina Silva.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 7 de maio de 2014 Eleições | 08:00

Reguffe anuncia amanhã decisão sobre a eleição no DF

Compartilhe: Twitter
Deputado federal Reguffe (PDT-DF) decide se concorre ao Senado ou como vice-governador. (Foto: Divulgação)

Deputado federal Reguffe (PDT-DF) decide se concorre ao Senado ou como vice-governador. (Foto: Divulgação)

Está previsto para esta quinta-feira o anúncio oficial do deputado federal Antônio Reguffe (PDT-DF) sobre sua candidatura no Distrito Federal, na aliança com o PSB.

A expectativa é que ele decida se sairá candidato a vice-governador na chapa do atual senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) ou se tentará, ele mesmo, chegar ao Senado.

Apesar de certa resistência do PDT regional à aliança com o PSB, o presidente do partido, Carlos Lupi, já deu o aval para Reguffe embarcar na aliança e aceitará a decisão do deputado – campeão de votos do Distrito Federal em 2010.

Leia também: Cristovam Buarque ajudará a produzir programa de governo de Eduardo Campos

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 17 de abril de 2014 Eleições | 09:00

PDT resiste a aliança com Rollemberg no Distrito Federal

Compartilhe: Twitter

O PDT decidiu fazer uma consulta informal a líderes de diretórios zonais do partido no Distrito Federal no último fim de semana. Identificou uma forte resistência à aliança com o PSB de Rodrigo Rollemberg.

A maioria dos dirigentes presentes indicou que prefere candidatura própria. Caso contrário, optaria pelo apoio ao governador Agnelo Queiroz (PT).

Seja como for, nada deve ser decidido antes de maio.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 11 de abril de 2014 Eleições | 13:30

PSD trava apoio do PSOL ao PSB no Distrito Federal

Compartilhe: Twitter
O senador Rodrigo Rollemberg é o pré-candidato do PSB ao GDF. (Foto: Pedro França / Agência Senado)

O senador Rodrigo Rollemberg é o pré-candidato do PSB ao GDF. (Foto: Pedro França / Agência Senado)

O principal obstáculo para a entrada do PSOL na aliança entre PSB e PDT no Distrito Federal não é a resistência do partido à composição com o PSB em si. É que o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), pré-candidato a governador, faz questão de compor com Rogério Rosso, atualmente no PSD.

O PSOL acha difícil explicar e sustentar, nacionalmente, uma aliança com o PSD de Gilberto Kassab. Especialmente quando até mesmo a aliança com os socialistas já enfrenta resistência no diretório do PSOL-DF, que defende a candidatura própria do ex-candidato Toninho.

Leia também: Randolfe comemora negociação da Rede com Vladimir Safatle, em SP

 

Autor: Tags: , , , , , , ,

quarta-feira, 19 de março de 2014 Congresso | 11:50

Rollemberg planeja votar mudanças no Código do Consumidor

Compartilhe: Twitter
Senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) - Foto: divulgação

Senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) – Foto: divulgação

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), presidente da Comissão Temporária de Atualização do Código de Defesa do Consumidor, pretende votar ainda hoje o relatório final da Comissão, elaborado pelo senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES).

Entre as propostas de modernização estão soluções relacionadas ao comércio eletrônico, superendividamento e ações coletivas.  Caso seja aprovado, o projeto vai à votação no Plenário.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 17 de março de 2014 Eleições | 09:30

PDT está de olho no apoio de evangélicos para compor candidatura ao DF

Compartilhe: Twitter

O PDT reagiu ao anúncio da aliança entre o ex-governador do DF José Roberto Arruda (PR) e a deputada distrital Liliane Roriz (PRTB).

O partido tem buscado ampliar o leque de conversas, que inclui pontes com o Solidariedade e o PSD. “Estamos trabalhando uma frente alternativa”, disse o senador Cristovam Buarque (PDT-DF).

Cristovam admitiu, entretanto, que o deputado federal Reguffe (PDT-DF) pode não ser o candidato ao governo do Distrito Federal, neste ano.

A decisão dependerá das negociações com o PSB – que pretende lançar o senador Rodrigo Rollemberg – e com o PSOL. Ao falar desse contexto eleitoral no DF, Cristovam revelou que o PDT buscará apoio dos evangélicos.

Assista:

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

domingo, 24 de novembro de 2013 Congresso | 06:00

‘Vitória do voto aberto será muito difícil’, diz Rodrigo Rollemberg

Compartilhe: Twitter

Escalado como um dos principais estrategistas para a votação da PEC do voto aberto no Senado, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) faz previsões pessimistas para o futuro da proposta. “Será uma votação muito difícil. Se não houver uma pressão muito grande da opinião pública até lá, a vitória do voto aberto em todas as modalidades de votação será muito difícil”, diz Rollemberg.

O senador Rodrigo Rollemberg (Foto: Agência Senado)

O senador Rodrigo Rollemberg (Foto: Agência Senado)

Ele culpa principalmente o PSDB, que fechou questão em torno da proposta de Aloysio Nunes (PSDB-SP), que prevê algumas exceções ao voto aberto, como para casos de apreciação de vetos presidenciais. “Com a mudança de posição, com o fechamento de questão do PSDB, perdemos muitos votos e isso dificultará nosso trabalho”, acredita ele.

Os defensores do voto aberto total planejam agora uma série de ações regimentais para tentar dobrar a resistência daqueles que não querem a PEC aprovada, movimento que tem apoio do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Rollemberg fala ainda de sua pré-campanha ao governo do Distrito Federal com otimismo, apontando a formação de uma chapa com Reguffe (PDT-DF). “Temos conversado bastante e ele acha que o anúncio desse posicionamento formal deve ser feito depois do carnaval”, afirma o socialista.

Poder Online – O que o senhor espera da votação da PEC do voto aberto na próxima terça-feira?
Rodrigo Rollemberg – Será uma votação muito difícil. Se não houver uma pressão muito grande da opinião pública até lá, a vitória do voto aberto em todas as modalidades de votação será muito difícil. Já tínhamos uma situação muito apertada e esta semana o PSDB fechou questão em torno de uma posição do voto secreto para apreciação de vetos. Com isso, ficou muito mais difícil aprovar o voto aberto em todas as modalidades de votação.

Então, o que deve ser aprovado na terça-feira? Um voto aberto possível?
Eu diria que, com segurança, o plenário aprovará o voto aberto para apreciação de cassação de parlamentares, mas vamos tentar avançar no sentido de aprovar o voto aberto total. Se não for possível, pelo menos o voto aberto para outras modalidades de votação. Vamos tentar chegar a um ponto da votação em que os senadores terão de optar pelo voto total ou nada.

Como será isso?
Por táticas e enfrentamentos regimentais como fizemos na votação passada, quando conseguimos eliminar os destaques. Com isso, conseguimos aprovar em primeiro turno a PEC do voto aberto para todas as modalidades de votação. Mas com a mudança de posição, com o fechamento de questão do PSDB, perdemos muitos votos e isso dificultará nosso trabalho.

Quem o senhor diria que está se posicionando contrariamente ao voto aberto? O Renan Calheiros é contra o voto aberto?
Sim, ele é contrário ao voto aberto em todas as modalidades de votação. Ele, o PMDB, grande parte deles, e o PSDB e alguns outros parlamentares de outros partidos. Estão a favor do voto aberto o PSB, com seus quatro senadores, o PSOL, com o Randolfe (Rodrigues) e o PT, com praticamente todos os seus senadores.

O projeto do Aloysio Nunes não é tão restritivo ao voto aberto a ponto de reduzi-lo às votações de cassação de mandato. Ele aceitava voto aberto para outros casos, mas o restringia para a apreciação de vetos e autoridades. O senhor acha que esse é o meio termo possível?
Pode ser que o Senado opte por um entendimento em que concilie posições. Tudo é possível daqui até terça-feira.

O apelo popular pode ter algum peso para modificar esse cenário?
Gostaria que pesasse. Até sugeri ao presidente Renan Calheiros que colocasse na página do Senado um enquete para que a população pudesse  – já que o Senado dispõe desse recurso – se posicionar se quer o voto aberto em todas as modalidades ou se quer o voto aberto restrito. Infelizmente, não fui atendido porque o presidente Renan é contra o voto aberto total e ele sabe qual é a posição da população. A população é amplamente favorável ao voto aberto.

Como está evoluindo sua pré-candidatura ao governo do Distrito Federal?
Bem. Dedicamos um ano a estudar em profundidade o Distrito Federal. Implementamos 12 núcleos temáticos que estão estudando o Distrito Federal com profundidade. Realizamos dois seminários nas cidades discutindo políticas públicas e um terceiro ontem na cidade do Gama. Além disso, uma comitiva de quatro integrantes que está trabalhando na elaboração do plano de governo esteve em Pernambuco para conhecer o modelo de gestão do governador Eduardo Campos. Diria que estamos agregando muito valor a esse processo de reflexão sobre o Distrito Federal e de construção de políticas públicas.

O que o senhor pretende trazer da administração Campos em Pernambuco para o Distrito Federal?
O que nos impressionou bastante é o modelo de gestão, que é baseado em planejamento, execução, acompanhamento e ajustes e isso é feito de forma regular, permanente, de perto com a participação do governador, com definição clara de responsabilidades e que tem dado resultados claros em que a população reconhece o governador Eduardo Campos como o melhor governador do Brasil.

O senhor já definiu quem será o coordenador da campanha?
Não. Temos um coordenador do programa de governo, que é o professor Paulo Sales, um pós-doutor em ecologia, pela universidade de Edimburgo (Escócia), uma pessoa muito experiente.

E o Reguffe, vem para essa chapa ou não vem?
Tenho conversado bastante com o Reguffe, temos muita afinidade e essa é a disposição comum, de estarmos juntos numa única chapa em 2014.

E como está o diálogo entre Rede e PSB, o senhor pode detalhar um pouco isso?
O diálogo com a Rede está muito bom. Nesses seminários temáticos a Rede tem participado, tem mandado representantes e aqui no Distrito Federal o entendimento é o melhor possível.

O senhor acha então que será possível formar uma chapa conjunta com a Rede no Distrito Federal?
A Rede aqui já está participando. Não tenho dúvida de que a Rede gostaria muito, como nós do PSB também e tenho convicção de que o PDT também, de estarmos todos juntos. Reguffe e eu na mesma chapa é algo que atenderia a todos, PSB, PDT e Rede.

Como ele tem reagido a essa perspectiva?
Muito bem. Temos conversado bastante e ele acha que o anúncio desse posicionamento formal deve ser feito depois do carnaval.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 11 de outubro de 2013 Partidos | 13:16

PSB sonha com apoio de PDT e Solidariedade

Compartilhe: Twitter

A filiação de Marina Silva ao PSB deu ânimo para o partido negociar novas alianças. As siglas dos sonhos agora para reforçar a candidatura do governador de Pernambuco,  Eduardo Campos (PSB), são o PDT, do ex-ministro Carlos Lupi, e Solidariedade, do deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força.

Apesar da tradicional aliança PT-PDT, membros do PSB, inclusive o próprio Campos, já procuraram pedetistas. Em Brasília, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB), que pode ser candidato ao governo do distrito, conversa com o deputado José Antônio Reguffe (PDT-DF).

Já o apoio do Solidariedade é dado como certo pelo partido do governador.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 7 de outubro de 2013 Política | 19:30

Rollemberg acordou mulher às 2h da madrugada para contar sobre Marina

Compartilhe: Twitter
O senador Rodrigo Rollemberg (Foto: Agência Senado)

O senador Rodrigo Rollemberg (Foto: Agência Senado)

Ao relembrar nesta segunda-feira as negociações que culminaram na filiação da ex-senadora Marina Silva ao PSB, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) contou que chegou em casa na madrugada do último sábado, ansioso para contar a alguém a notícia.

Orientado pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, a manter sigilo sobre o assunto, Rollemberg buscou uma solução doméstica para acabar com a ansiedade. Acordo sua mulher às 2h da manhã e logo contou a novidade.

O senador pediu que ela não dividisse a informação com ninguém. Pela manhã, quando ela acordou e ouviu a notícia no rádio, chamou o marido e disparou: “Que tipo de segredo é esse que já está em todo lugar?”

Leia mais: Marina se filia ao PSB com proposta para ser vice de Eduardo Campos

 

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 28 de agosto de 2013 Congresso | 19:00

Ignorado na Câmara, deputado recorre a senadores para tentar votar Marco Civil da internet

Compartilhe: Twitter

Alessandro Molon (PT-RJ) pretende usar a movimentação de senadores para tentar finalmente conseguir pautar o Marco Civil da Internet para votação no plenário da Câmara.

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), tem protelado a votação do Marco alegando que não há acordo para a votação.

Molon promete nova investida sobre Alves ainda hoje argumentando que a iniciativa de senadores em discutir o Marco Civil da Internet no Senado constrange a Câmara e que o presidente deve pautar a matéria independentemente de acordos para a votação.

Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Aloysio Nunes (PSDB-SP), Walter Pinheiro (PT-BA) e Cristovam Buarque (PDT-DF) manifestaram apoio a Molon pedindo da votação do Marco na Câmara.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 2
  3. 3
  4. 4
  5. 5
  6. 6
  7. Última