Publicidade

Posts com a Tag Rodrigo Rollemberg

terça-feira, 20 de agosto de 2013 Partidos | 13:06

Eduardo Campos monta comissão para definir palanques nos estados

Compartilhe: Twitter

Em uma reunião que durou cerca de cinco horas e terminou na madrugada desta terça-feira (20), o presidenciável Eduardo Campos (PSB)  montou uma comissão especial que será responsável por montar as chapas de candidatos a deputados estaduais e federais. O encontro, realizado no Recife, contou com representantes de diretórios do PSB de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Bahia.

O plano é montar a estratégia levando em consideração o cenário político de cada estado – onde o PSB é base governista, onde é oposição -, assim como o projeto da candidatura do socialista à Presidência. O governador pernambucano avaliou que a situação mais complicada para compor os palanques está nos estados do Rio e da Bahia.

Estarão na comissão os deputados Beto Albuquerque (RS) e  Márcio França (SP), o senador Rodrigo Rollemberg (DF), o vice-presidente nacional do PSB Roberto Amaral e o secretário-geral da legenda Carlos Siqueira. Eles terão a missão de analisar novas filiações até o dia 30 de setembro e entregar as chapas na próxima reunião nacional do partido, cuja data ainda não foi definida.

O grupo também já fixou meta para sua bancada na Câmara. Planeja passar dos atuais 35 para 50 deputados federais.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 15 de julho de 2013 Congresso | 20:28

Presidir sessão do Senado vira batata quente

Compartilhe: Twitter

Durante a sessão desta tarde, a presidência do Senado virou uma verdadeira batata quente. Enquanto Lindbergh Farias (PT-RJ) discursava, um impaciente Eduardo Suplicy (PT-SP) parecia implorar por uma vírgula para passar o recado ao correligionário. Finalmente conseguiu e pediu que o senador fluminense assumisse a cadeira para que ele pudesse chegar a uma audiência com uma juíza.

Lindbergh assumiu a cadeira dando impressão de não querer ficar muito tempo por ali, a pressa resultava de um encontro agendado com Ricardo Ferraço (PMDB-ES).

No plenário, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e Pedro Taques (PDT-MT) eram o quórum presente. Quando o socialista se levantou rumo à tribuna para iniciar uma fala, Lindbergh pediu que Taques presidisse a sessão. Este escapou pela tangente alegando que precisava sair para dar aula.

O petista, então, ficou “preso” na presidência da sessão durante toda a fala de Rollemberg. Lindbergh se ajeitava na cadeira e olhava para os lados. Finalmente João Capiberibe (PSB-AP) surgiu no plenário para alívio do petista, que passou a incumbência para o colega.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 20 de junho de 2013 Congresso | 21:54

O silêncio da presidente está apavorando a todos, diz Simon

Compartilhe: Twitter

Cinco senadores estão neste momento no Plenário do Senado debatendo as manifestações pelo Brasil: Pedro Taques (PDT-MT), Pedro Simon (PMDB-RS), Paulo Paim (PT-RS), Cristovam Buarque (PDT-DF) e Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).

Simon fez um aparte num discurso de Buarque e questionou a posição da presidente Dilma Rousseff (PT) ao dizer que o silêncio dela em relação aos protestos está apavorando a todos.

Simon disse duvidar que os jovens tenham sido responsáveis pela tentativa de quebra-quebra do Itamaraty, há pouco.

Em outro momento, o senador gaúcho questionou a competência de Dilma em formar equipe. Classificou a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvati (PT), de piada e disse lamentar que Dilma não tenha ao lado dela um “José Dirceu do bem”.

Assista:

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/1Kp-o8WJi3I" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Autor: Tags: , , , , , , , ,

terça-feira, 18 de junho de 2013 Congresso | 10:00

Rollemberg diz que se Senado será constrangido se aprovar proposta sobre novos partidos

Compartilhe: Twitter

Autor do mandado de segurança no STF que barrou até aqui a tramitação do projeto que impede que novos partidos obtenham tempo de TV e verbas do fundo partidário, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) diz que o Senado pode acabar constrangido caso aprove a proposta.

Com cinco votos favoráveis à tramitação da proposta no Senado, a retomada da votação é questão de formalidade, que os quatro ministros restantes registrem seus votos. Isso deve ocorrer essa semana.

Rollemberg diz que os ministros que se posicionaram contra o mandado de segurança dele, na avaliação dele, se posicionaram pela incostitucionalidade do mérito da proposta.

Baseado nessa avaliação, o senador afirma que ainda que seja aprovado no Plenário, a proposta será derrubada em posterior ação que alegará sua incostitucionalidade.

Assista:

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/ZAPpRRzcnvY" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 25 de abril de 2013 Congresso | 11:30

Se nova regra vingar, partido de Marina pode ter só 11 segundos na TV

Compartilhe: Twitter

Articuladores da Rede Sustentabilidade, partido que Marina Silva tenta viabilizar, assistiram à sessão do Senado da noite de ontem com atenção. Nela, o requerimento de urgência para que a proposta que acaba com a portabilidade do tempo de TV e do fundo partidário quase foi votado, o que permitiria a apreciação do mérito já na semana que vem.

A votação da proposta acabou suspensa por liminar do ministro Gilmar Mendes, do STF, que aceitou o pedido do senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) solicitando a paralisação da tramitação.

Pelas contas dos aliados de Marina, se o fim da portabilidade for aprovado, a Rede teria somente 11 segundos no horário eleitoral, o que, na avaliação deles, praticamente inviabiliza uma candidatura presidencial sem que se consiga fazer coligações.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 13 de março de 2013 Congresso | 10:37

‘Se Campos for candidato, não será nosso primeiro não a Lula’, diz Rollemberg

Compartilhe: Twitter

(Foto: Agência Senado)

Cotado para disputar o governo do Distrito Federal no ano que vem, o senador Rodrigo Rollember (PSB-DF) afirma que, caso seja confirmada, a candidatura presidencial de Eduardo Campos não será a primeira negativa do PSB ao PT e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo ele, o partido não apoiou formalmente Lula em 2002, nem em 2006. Portanto, prossegue ele, pode perfeitamente mudar novamente de rumo na próxima eleição.

“Este não seria o nosso primeiro não ao Lula”, afirma o senador. Diante do questionamento sobre a viabilidade de uma candidatura de um partido menor ao Palácio do Planalto, ele lembra que, em 1986, o PMDB foi o grande vitorioso nas urnas pelo Brasil afora. Ainda assim, em 1989, foram duas candidaturas “pequenas”, de Lula e Fernando Collor, que protagonizaram a corrida presidencial.

Autor: Tags: ,

quinta-feira, 25 de outubro de 2012 Eleições | 06:30

Voo próprio de Rollemberg

Compartilhe: Twitter

O senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) é outro que quer deixar para trás os velhos tempos de união quase automática com os petistas. Ele é um antigo aliado do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT).

Esteve, nesta semana, em Recife, onde se reuniu com o governador de Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos.

Voltou para Brasília cheio de vontade de candidatar ao governo do DF em 2014.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 5 de setembro de 2012 Congresso | 05:01

Governo teria incentivado o acordo do Código Florestal, diz senador

Compartilhe: Twitter

Pois é, o mistério se aprofunda.

A presidenta Dilma Rousseff deu bronca em suas ministras, irritada com o acordo fechado na Comissão Especial do Congresso encarregada de analisar a medida provisória do Código Florestal.

As ministras Ideli Salvatti (Coordenação Política) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente) responderam que não houve acordo.

O senador Jorge Viana (PT-AC), que articulou a aprovação do texto, disse aqui na coluna que houve o acerto, mas sem a participação do governo.

Agora o presidente da Comissão de Meio Ambiente do Senado, Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), revela outra versão:

— Participei da decisão final insatisfeito. Circulou a informação de que o governo preferia que votássemos logo, pois temia o vazio legal que poderia ocorrer se a medida provisória caducasse. Eu não seria o único responsável pelo risco de vazio legal. Acabamos, então, fechando o acordo possível.

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 21 de agosto de 2012 Governo | 06:01

Ausência de Ana de Hollanda é cobrada no Congresso

Compartilhe: Twitter

Pegou mal no Palácio do Planalto a atitude da ministra da Cultura, Ana de Hollanda, de ter se retirado do ritual indígena de Quarup, no Alto do Xingu, momentos antes que os índios lhe entregaassem um manifesto contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte.

É que o constrangimento gerado na solenidade acabou repercutindo contra o governo no Congresso.

Única autoridade pública que restou na cerimônia, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) acabou recebendo o documento.

Para torná-lo público, o parlamentar leu o manifesto na tribuna do plenário e, mesmo sendo aliado do Planalto, viu-se obrigado a cobrar mais interlocução do governo com as comunidades indígenas.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 10 de agosto de 2012 Congresso | 15:03

Governo também admite extingüir medida provisória do Código Florestal

Compartilhe: Twitter

Líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM) conta ao Poder Online que o Palácio do Planalto ainda aposta num acordo entre ruralistas e ambientalistas para a votação da medida provisória do Código Florestal.

— Mas, se não houver acordo, o governo está muito sensível à proposta do senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).

Presidente da Comissão do Meio Ambiente do Senado, Rollemberg acha que os ruralistas estão aprovando um projeto de conversão em substituição à MP que simplesmente amplia a área de desmatamento no país. Por conta disso, propõe uma aliança entre os ambientalistas e o governo para simplesmente derrubar a MP.

Com isso, haverá um vazio jurídico em parte do Código Florestal e caberá ao Judiciário arbitrar soluções.

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 3
  3. 4
  4. 5
  5. 6
  6. 7
  7. Última