Publicidade

Posts com a Tag Romero Jucá

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015 Congresso | 07:00

Romero Jucá é cotado para reassumir liderança do governo no Senado

Compartilhe: Twitter
O senador Romero Jucá (PMDB-RR). Foto: Agência Brasil

O senador Romero Jucá (PMDB-RR). Foto: Agência Brasil

Mesmo após fazer campanha aberta pelo tucano Aécio Neves nas eleições presidenciais, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) volta a circular como uma das principais opções para reassumir a liderança do governo no Senado. O nome faz parte de uma lista levada pelo Planalto aos peemedebistas, que também inclui os senadores Valdir Raupp (RO) e Luiz Henrique (SC).

O PMDB, no entanto, ainda espera uma definição sobre os ministérios do Turismo e da Integração Nacional, pleiteados pela sigla, antes de confirmar qualquer acordo pela liderança do governo na Casa. Mesmo antes disso, porém, parte da bancada petista já se conformou com a provável indicação de Jucá. A escolha, dizem, seria fruto de uma avaliação do governo de que, diante de acordos estabelecidos, Jucá seria do tipo que “sempre entrega a mercadoria”.

Questionado se teria disposição para reassumir o posto, Jucá desconversa, mas não nega. “É claro que sim, mas isso tudo precisaria ainda ser discutido pela bancada do PMDB”, diz o peemedebista que já liderou os governos de Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, além de ter sido vice-líder do tucano Fernando Henrique Cardoso.

Leia também: Comissões do Senado criam impasse no PMDB

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 14 de novembro de 2014 Congresso | 16:59

‘Estão tentando dar um golpe’, diz Creuza Oliveira sobre PEC das Domésticas

Compartilhe: Twitter
A candidata a deputada federal Creuza Maria Oliveira (PSB-BA). Foto: Ivone Bomfim / Divulgação

A candidata a deputada federal Creuza Maria Oliveira (PSB-BA). Foto: Ivone Bomfim / Divulgação

A aprovação relâmpago do relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR) que regulamenta a PEC das Domésticas, na última quarta-feira, foi recebida como um “golpe” pelo movimento de trabalhadoras domésticas. A proposta foi aprovada em uma comissão mista do Congresso Nacional e ainda precisa passar pelo plenário.

Na próxima semana, representantes da categoria estarão em Brasília, para retomar a pressão sobre o governo e o Congresso Nacional pela incorporação das emendas defendidas pela deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ), por reivindicação das domésticas. Na votação, Jucá barrou a incorporação de 58 emendas apresentadas à proposta de regulamentação.

“Estava tudo parado e de repente eles aprovam isso, na calada da noite. Estão tentando dar um golpe. Essa comissão deveria ser chamada de comissão de discriminação não de regulamentação”, criticou Creuza Maria Oliveira, presidente da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas. “Sempre discordamos dessa proposta do Romero Jucá. Da forma como ela está, vai nos precarizar ainda mais. É uma palhaçada dizer que tá igualando os direitos da trabalhadora doméstica e botar banco de horas, sem direito à contribuição sindical, adicional noturno… O Jucá não é dono da verdade, precisa nos ouvir.”

Leia também: ‘Campanha de mulher negra e doméstica incomoda’, diz Creuza Oliveira

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 27 de maio de 2014 Eleições | 12:00

PMDB não economiza tempo para agenda eleitoral

Compartilhe: Twitter

Os dirigentes da Associação Brasileira de Mantenedoras do Ensino Superior (ABMES) ficaram impressionados com a rapidez do PMDB, mais especificamente do presidente Valdir Raupp, em agendar uma conversa para tratar da pauta de reivindicações da entidade para a eleição. O documento mal havia sido enviado aos principais partidos políticos e Jucá já havia marcado um café com os representantes da entidade.

Todos os partidos envolvidos na corrida presidencial e com representação importante na Câmara receberam o manifesto “Eleições 2014 – Proposta para a Educação Superior”, com propostas de políticas públicas para a área. PT e PSDB não deram retorno à entidade. 

Correção às 15h06: A nota original continha um erro. O encontro foi liderado pelo senador Valdir Raupp e não por Romero Jucá. A nota foi corrigida.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 24 de abril de 2014 Congresso | 11:00

Benedita da Silva diz temer veto à lei das domésticas

Compartilhe: Twitter
A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) e o senador Romero Jucá (PMDB-RR). - (Foto: Agência Brasil)

A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) e o senador Romero Jucá (PMDB-RR). – (Foto: Agência Brasil)

A deputada federal Benedita da Silva (PT-RJ) está se articulando para chegar a um consenso sobre a regulamentação da PEC das Domésticas. A intenção é evitar um possível veto do governo federal.

Na semana que vem ela se reunirá com o relator no Senado Romero Jucá (PMDB-RR) e o deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), que presidiu a comissão mista especial.

Leia também:  ‘Se fosse hoje, eu não trabalharia como empregada doméstica’, diz Benedita

O ponto que mais gera polêmica, atualmente, são os valores de arrecadação do FGTS. “Sei que o Romero Jucá está irredutível, mas precisamos conversar e chegar num acordo. Ou é isso ou o governo já disse que vai vetar”, afirmou a petista.

Otimista, Benedita pretende aprovar o projeto até dia 13 de maio, quando é celebrada a abolição da escravatura no Brasil.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 30 de agosto de 2013 Congresso | 06:00

Dilma já cogita aceitar vinculação de 40% para saúde no Orçamento Impositivo

Compartilhe: Twitter

A presidente Dilma Rousseff tem demonstrado a auxiliares que está disposta a aceitar a vinculação de 40% das emendas parlamentares para a saúde, dentro das negociações para a votação do Orçamento impositivo.

A proposta foi apresentada pelos senador Romero Jucá (PMDB-RR) e, embora fique aquém dos 50% desejados pela presidente, já é tida no governo como suficiente para abrir um diálogo entre o Planalto e os senadores.

Na avaliação de pessoas próximas a Dilma, a polêmica em torno do assunto já está praticamente equacionada.

Autor: Tags: , , , , ,

quarta-feira, 14 de agosto de 2013 Congresso | 19:27

Orçamento impositivo será aprovado ‘rapidamente’ no Senado, diz Jucá

Compartilhe: Twitter

O Senado deve aprovar “rapidamente” o projeto do Orçamento Impositivo. Quem faz a previsão é o senador Romero Jucá (PMDB-RR).

A dúvida sobre o andamento das negociações, segundo ele, deve versar principalmente sobre a vinculação dos recursos para a saúde. De resto, a expectativa é de pouca surpresa.

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 13 de agosto de 2013 Congresso | 09:00

Senado vai resgatar proposta de realizar eleições gerais a cada 6 anos

Compartilhe: Twitter

Em paralelo ao debate comandado na Câmara pelo grupo de trabalho da reforma política, o Senado começou a resgatar algumas propostas de mudanças no sistema eleitoral que tramitam na Casa.

Uma delas e a que propõe realizar eleições gerais a cada seis anos, nas quais os eleitores escolheriam de uma vez só o presidente da República, governadores, senadores, prefeitos, deputados federais e estaduais, além de vereadores.

A proposta, do senador Romero Jucá (PMDB-RR), prevê alterar inicialmente para seis anos os mandatos de prefeitos, vices e vereadores eleitos em 2016.

As primeiras eleições ocorreriam somente em 2022, sendo que presidente, governadores, senadores e deputados seriam eleitos para mandatos de quatro anos.

Autor: Tags: , ,

segunda-feira, 12 de agosto de 2013 Congresso | 17:30

PEC das domésticas deve passar por novas alterações na Câmara

Compartilhe: Twitter

Quem acompanha de pert0 a tramitação da regulamentação dos direitos de empregados domésticos já vislumbra possíveis alterações na Câmara. O relatório do senador Romero Jucá (PMDB-RR), aprovado no Senado no dia 11 de julho, aguarda apreciação em plenário pelos deputados.

A expectativa é de que pelo menos dois pontos do texto sejam descaracterizados. Um deles é o risco de ser reduzida na Câmara a aliquota de 8% de INSS, que ficou estabelecida no Senado.

O outro ponto diz respeito ao abatimento no Imposto de Renda do total pago pelos empregadores. Esse item ficou fora do relatório vindo do Senado.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 6 de junho de 2013 Congresso | 18:49

Comissão define regras de eleição indireta para presidente da República em caso de vacância

Compartilhe: Twitter

A Comissão Mista de Consolidação de Leis e Dispositivos Constitucionais regulamentou uma série de regras a serem aplicadas em caso de vacância do presidente da República e vice nos últimos dois anos do mandato.

O senador Romero Jucá (PMDB-RR) explicou alguns dos dispositivos aprovados pela comissão, entre eles, o que determina que o Congresso deverá convocar a eleição indireta do novo presidente da República em até 48 horas depois da vacância.

Entre as regras, também ficou determinada a realização de um segundo turno, caso nenhum dos candidatos apresentados obtenha maioria absoluta dos votos.

Assista:

[kml_flashembed movie="https://www.youtube.com/v/jIERCIbqCNQ" width="640" height="480" allowfullscreen="true" fvars="fs=1" /]

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 7 de março de 2013 Congresso | 00:25

Veja como foi o início caótico da sessão que definiu o futuro do veto dos royalties

Compartilhe: Twitter

Desde o início da sessão do Congresso Nacional que decidiu o futuro do veto que impede a distribuição, entre todos os estados, dos royalties do petróleo dos contratos vigentes o clima foi tenso.

O presidente Renan Calheiros (PMDB-AL) teve dificuldade de iniciar a sessão, enquanto as bancadas dos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo tentavam derrubá-la para evitar a derrota tida como certa na votação.

A votação foi concluída por volta da meia-noite, mas a apuração só será concluída e o resultado anunciado nesta quinta-feira.

Entre outros insultos, Renan foi chamado de “arbitrário” e Romero Jucá (PMDB-RR) teve dificuldades para fazer a leitura dos vetos, procedimento necessário para que os mesmos fossem apreciados no plenário.

Assista:

Autor: Tags: , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. 4
  6. 5
  7. Última