Publicidade

Posts com a Tag royalties do petróleo

quarta-feira, 30 de novembro de 2011 Brasil | 08:06

Royalties do petróleo e escândalos com ONGs no carnaval

Compartilhe: Twitter

O tradicional bloco de rua do Rio de Janeiro Clube do Samba, fundado em 1979 pelo sambista João Nogueira, cantará no carnaval de 2012 marchinhas sobre a divisão dos royalties do petróleo e sobre os escândalos de convênios de ONGs com o governo federal.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 18 de novembro de 2011 Governo | 16:35

Royalties do petróleo: Crivela reclama com Lula

Compartilhe: Twitter

O senador Marcelo Crivela (PRB-RJ) visitou, ontem, o ex-presidente Lula, em São Bernardo do Campo. Reclamou do projeto de divisão dos royalties do petróleo.

Disse que o projeto deixado por Lula era muito melhor e este agora – prevendo divisão dos royalties já e não só o da produção futura e da camada pré-sal – é um “equívoco”.

Lula concordou plenamente.

Autor: Tags: , ,

quinta-feira, 10 de novembro de 2011 Congresso | 18:11

Cabral escreve prefácio de livro de Lindbergh sobre royalties

Compartilhe: Twitter

O primeiro livro do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que discute a polêmica redistribuição dos royalties, trará um prefácio recheado de afagos escrito pelo governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), seu ex-desafeto.

Lindbergh e Cabral não se bicavam até o ano passado, quando o então presidente Lula costurou com o PMDB o apoio à candidatura do petista ao Senado, se ele desistisse de concorrer ao governo do estado.

Escrito em dez dias, o livro tem o título provisório de “Royalties e o Pacto Federativo”, segundo disse Lindbergh ao Poder Online. A edição de 245 páginas está prevista para ser lançada no próximo dia 28, no Rio.

Ah, o livro é dedicado ao Lula, a quem Lindbergh classifica como “referência luminosa para o Brasil e para a minha vida”.

Autor: Tags: , , , , ,

Estados | 17:44

Wagner defende divisão dos royalties a partir do IDH

Compartilhe: Twitter

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), defendeu hoje, em Recife, a divisão dos royalties do petróleo a partir do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos estados e municípios.

Durante a 13ª reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, Wagner propôs que quanto menor o IDH de um estado e município, maior a fatia a receber de royalties resultantes da extração do petróleo do pré-sal. Segundo ele, a medida evitaria briga entre os estados produtores e não-produtores.

Além do governador baiano, participaram do encontro o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra; o secretário executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa; os governadores de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB); do Piauí, Wilson Martins (PSB); do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarline (DEM); além de vices e representantes dos demais estados.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 1 de novembro de 2011 Estados | 17:40

Sérgio Cabral troca um Picciani pelo outro

Compartilhe: Twitter

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), anuncia a troca de seu secretário estadual de Habitação. Sai Leonardo Picciani e entra Rafael Picciani.

Os dois são filhos do presidente do PMDB no estado, o ex-deputado Jorge Picciani. Deputado federal, Leonardo volta à Câmara para brigar pelos royalties do petróleo.

Autor: Tags: , , , , ,

Congresso | 10:55

Royalties X Receitas da União

Compartilhe: Twitter

Enquanto no Palácio do Planalto, o assunto único é Desvinculação das Receitas da União (DRU), na Câmara, as bancadas do Rio de Janeiro e do Espírito Santo estão reunidas, neste momento, para discutir, claro, royalties do petróleo.

Ou seja, cada um cuida de si.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 11 de outubro de 2011 Congresso | 11:32

Royalties do pré-sal: Bancada carioca decide sobre protesto na Cinelândia

Compartilhe: Twitter

Preocupada com o andar da carruagem nas negociações sobre a redistribuição dos royalties do petróleo, a bancada de deputados e senadores do Rio de Janeiro se reúne daqui a pouco, às 12h, no Congresso para definir novas estratégias em busca de um acordo.

Na reunião, os parlamentares vão decidir se organizarão ato público “em defesa do Rio” na próxima segunda-feira (17) na Cinelândia, centro da capital carioca.

Autor: Tags: , , , , ,

terça-feira, 4 de outubro de 2011 Congresso | 15:08

Com 35 líderes, Congresso tenta acordo sobre royalties

Compartilhe: Twitter

O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), acaba de tuitar:

– O número de lideranças presentes agora na reunião sobre royalties é o retrato do quadro partidário. Partidos demais.

Somando os 14 líderes na Câmara (sem contar o novo PSD), com os 18 do Senado e mais três líderes de governo (Câmara, Senado e Congresso) são 35 cabeças sentadas à mesa.

Vinte e três partidos (com o PSD), atualmente, têm representação no Congresso.

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 11 de julho de 2011 Estados | 09:46

Marta toma café da manhã com Alckmin

Compartilhe: Twitter

A senadora petista Marta Suplicy é uma das convidadas do café da manhã com o governador Geraldo Alckmin, que acontece agora no Palácio dos Bandeirantes.

Os senadores Eduardo Suplicy (PT) e Aloysio Nunes (PSDB), 40 deputados federais da bancada paulista e sete secretarios participam do encontro. Na pauta, royalties do petróleo, reforma tributária e regulamentação da emenda 29.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 7 de julho de 2011 Estados | 19:29

Alckmin convoca bancada paulista para discutir royalties, ICMS e saúde

Compartilhe: Twitter

O governador Geraldo Alckmin (Foto: Mônica Alves/AE)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, convidou toda a bancada paulista – os 70 deputados – para uma reunião na segunda-feira no Palácio dos Bandeirantes.

Alckmin quer discutir royalties do petróleo, reforma tributária e a regulamentação da emenda 29.

A proposta do governador é que os estados produtores (SP, Rio de Janeiro e Espírito Santo) aceitem, desde já, a divisão do bolo do pretróleo (não esperem pelo pré-sal) mas, em compensação, o que já foi licitado fica como está – ou seja, é daqui para a frente.

Na questão da reforma tributária, Alckmin acredita que a prioridade do governo federal será o ICMS, embora muito se tenha falado em desoneração da folha de pagamento. Sendo assim, a proposta é aceitar a cobrança do imposto no estado de destino, mas progressivamente em 12 anos – a cada ano, o estado produtor abre mão de um ponto percentual dos 12% cobrados hoje.

Quanto à emenda 29, que regulamenta percentual da receita corrente bruta das três instâncias de governo, Alckmin quer evitar que programas sociais e obras deixem de ser consideradas despesas de saúde.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 3
  3. 4
  4. 5
  5. 6
  6. 7
  7. Última