Publicidade

Posts com a Tag Secom

terça-feira, 12 de maio de 2015 Política | 12:25

Edinho Silva reforçou o estoque de energético

Compartilhe: Twitter
Edinho Silva (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Edinho Silva (Foto: Alan Sampaio/iG Brasília)

Edinho Silva virou consumidor ferrenho de bebidas energéticas desde que assumiu a Secretaria de Comunicação Social do governo.

Para compensar a esticada no horário, já que o ministro tem o hábito de acordar lá pelas 5h da manhã.

 

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 30 de março de 2015 Governo | 14:59

Thomas Traumann posta foto de cerveja: ‘a liberdade é dourada’

Compartilhe: Twitter
O ex-ministro da Secom, Thomas Traumann, sobre a saída do governo. (Foto: Reprodução / Twitter)

O ex-ministro da Secom, Thomas Traumann, sobre a saída do governo. (Foto: Reprodução / Twitter)

No fim de semana seguinte à sua saída da Secretaria de Comunicação Social da Presidência, Thomas Traumann embarcou na boa e velha cerveja.

No Twitter, o jornalista publicou a foto de um copo de uma loira geladinha e engatou: “a liberdade é dourada”. E citou Paulinho da Viola: “Vou imprimir novos rumos ao barco agitado que foi minha vida…”.

Autor: Tags: , ,

Governo | 11:51

Mesmo com PT na Secom, regulação da mídia segue fora da agenda

Compartilhe: Twitter

O fato de o PT ter assumido o controle da Secretaria de Comunicação Social do governo, com a nomeação de Edinho Silva, em nada deve interferir no andamento da proposta alardeada durante a campanha de regulação da mídia.

Todos por lá concordam que não há clima nenhum para falar no assunto.

Autor: Tags: , , ,

sexta-feira, 27 de março de 2015 Governo | 17:50

Com boa relação com Dilma, Edinho Silva põe PT de Lula no centro da comunicação do governo

Compartilhe: Twitter

Ao indicar o novo ministro da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, a presidente Dilma Rousseff atendeu diretamente a uma demanda do PT e ampliou o espaço do partido no Palácio do Planalto. Prevaleceu na escolha a ideia de devolver o perfil político à pasta, defendida há tempos pelo partido. Mais do que isso, a nomeação coloca no centro da política de comunicação do governo o PT mais ligado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ao mesmo tempo assegura que o interlocutor seja uma pessoa tenha boa relação de Dilma.

Relembre: ‘Fazer denúncia é fácil. É preciso provar’, diz Edinho Silva

O tesoureiro do PT, Edinho Silva (Foto: PT-SP)

O tesoureiro do PT, Edinho Silva (Foto: PT-SP)

Ex-prefeito de Araraquara e ex-deputado estadual por São Paulo, Edinho é próximo de Lula e traçou seu caminho dentro do PT sempre ligado a nomes da confiança do ex-presidente. Tem uma relação antiga, por exemplo, com o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gilberto Carvalho. No passado, teve apoio interno de nomes como José Dirceu e Antonio Palocci para crescer dentro da estrutura partidária.

Edinho é integrante da corrente petista Construindo um Novo Brasil, a mesma de Lula. Foi presidente do diretório paulista do partido com endosso direto do ex-presidente. Mas, nos últimos anos, conseguiu estabelecer uma boa relação com Dilma. Sua ligação com a presidente, entretanto, é bem mais recente. Ela se intensificou durante a última eleição, quando Edinho comandou as finanças da campanha à reeleição.

A indicação de Edinho pegou de surpresa até mesmo alguns integrantes do PT, que davam a alternativa como descartada.  Desde o fim da campanha, havia a expectativa de que Dilma encontrasse uma posição no governo para acomodar o ex-tesoureiro, que ficou sem mandato ao desistir de uma candidatura a deputado. Ele chegou a ser citado como opção para a própria Secom na virada para o segundo mandato, mas Dilma acabou optando por manter Traumann no posto.

Nas últimas semanas, tanto Dilma quanto Lula acompanharam de perto a busca por nomes para preencher a Secom. Cogitaram diversos jornalistas, em busca de um nome que pudesse apresentar um perfil semelhante ao que tinha o ex-ministro Franklin Martins. Insatisfeitos com o balanço da busca, acabaram se rendendo à tese defendida por alguns ministros de que o melhor era pensar numa indicação como a que colocou Luiz Gushiken no comando da Secom, durante o governo Lula.

Leia também: Em negociação para a Secom, governo fala em evitar atritos com a imprensa

Dentro desse modelo político para a pasta, a opção que circulava até ontem era o do deputado Alessandro Molon (PT-RJ). Aqui, entretanto, pesou a lógica interna do PT. Molon pertence à corrente Mensagem ao Partido, que é bem menos representativa no diretório nacional petista do que a CNB.  A ala majoritária se opôs imediatamente a essa alternativa, sob o argumento de que a Mensagem, que atua em conjunto com outro grupo, a Democracia Socialista, já tem três outros ministros na Esplanada: José Eduardo Cardozo (Justiça), Miguel Rossetto (Secretaria-Geral) e Pepe Vargas (Relações Institucionais).

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 26 de março de 2015 Governo | 17:38

Na negociação para a Secom, governo fala em evitar atritos com a imprensa

Compartilhe: Twitter
Presidente Dilma Rousseff. (Foto: Agência Brasil)

Presidente Dilma Rousseff. (Foto: Agência Brasil)

Nas conversas para preencher a vaga deixada em aberto com a saída do ministro da Comunicação Social, Thomas Traumann, auxiliares da presidente têm repetido à exaustão uma frase: não é hora de ter atritos com a imprensa.

Daí a demora da presidente em escolher exatamente qual será o perfil do novo ministro. Uma ala defende que seja um jornalista com nome bem consolidado na imprensa, outra defende um político para o posto.

Seja qual for a decisão final, a presidente Dilma Rousseff tem indicado que espera um perfil conciliador para o novo ministro.

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 10 de março de 2015 Governo | 07:00

Desgastada, Dilma cedeu à pressão por mudança na comunicação

Compartilhe: Twitter

Diante do panelaço que marcou seu pronunciamento na TV e da nova leva de críticas lançadas pela oposição, a presidente Dilma Rousseff finalmente cedeu às pressões para abrir mais a comunicação do governo. O apelo para que a presidente falasse mais com a imprensa e defendesse publicamente o governo já vinha sendo feito faz tempo pelos auxiliares da petista e pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas Dilma, até agora, insistia em deixar a tarefa principalmente a cargo de alguns de seus ministros.

Leia também: Investigação na Lava Jato eleva pressão por saída de Vaccari da tesouraria do PT

 Dilma Rousseff (Foto: Agência Brasil)

Dilma Rousseff (Foto: Agência Brasil)

Ontem, em um único dia, os temas do panelaço do fim de semana e das ameaças de pedidos de impeachment pautaram declarações à imprensa feitas pelo chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e pela própria presidente. Dilma deve intensificar esse modelo nas próximas semanas.

Ela deve abordar temas delicados principalmente em discursos e entrevistas que dará em viagens pelo país. A presidente estará em São Paulo nesta semana e já planeja visitas ao Acre e ao Rio de Janeiro, como parte do giro que fará pelo país, por sugestão do ex-presidente Lula.

Outro assunto que voltou a circular de maneira discreta nos corredores do Planalto é a possibilidade de troca de comando na Secretaria de Comunicação. Dilma já havia enterrado a ideia de tirar o ministro Thomas Traumann do cargo, mas os rumores de que ele poderia ser transferido para a comunicação da Petrobras circulavam novamente na tarde de ontem.

 

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 3 de março de 2015 Governo | 15:00

Clima está mais manso entre Dilma e ministro da Secom

Compartilhe: Twitter
O ministro da Secom, Thomas Traumann (Foto: EBC)

O ministro da Secom, Thomas Traumann (Foto: EBC)

Quem circula bem no Palácio do Planalto garante que o clima entre a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Secom, Thomas Traumann, melhorou.

Há algumas semanas, a versão que circulava era a de que a presidente andava torcendo o nariz para o auxiliar e mal despachava com ele. Deixava os acertos entre a Presidência e a Secom nas mãos do chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante.

 

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015 Governo | 15:00

Fluminense bomba no Portal Brasil

Compartilhe: Twitter
As chamadas do Portal Brasil, ontem à tarde. (Foto: Reprodução)

As chamadas do Portal Brasil, ontem à tarde. (Foto: Reprodução)

Entre notas sobre o ProUni e as Casas da Mulher Brasileira, pipocava ontem, no Portal Brasil, a chamada: “Fluminense vence Bangu por 2 a 1 em jogo equilibrado”.

Quem viu, fez piada. Até porque o ministro da Secom, Thomas Traumann, é tricolor até o último fio de cabelo.

 

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 27 de janeiro de 2015 Governo | 09:00

Dilma mantém comando da Secom em banho-maria

Compartilhe: Twitter
A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

A presidente Dilma Rousseff ainda não conseguiu definir o desenho que pretende dar à Secretaria de Comunicação Social do governo. E, pelo menos até segunda ordem, fica tudo como está.

A substituição do ministro Thomas Traumann segue na lista de alternativas, mas a troca ainda depende de outra decisão: o destino das verbas de publicidade do governo.

Dilma ainda não desistiu da ideia de transferir os recursos para o Ministério das Comunicações. Também indicou que não tem pressa de bater o martelo.

 

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015 Governo | 06:00

Comunicações ainda pode incorporar publicidade do governo

Compartilhe: Twitter

O governo federal ainda não desistiu totalmente de incorporar a gestão de suas gordas verbas de publicidade ao Ministério das Comunicações, que acaba de ser assumido pelo petista Ricardo Berzoini. A mudança chegou a ser cogitada logo antes da reforma ministerial, mas acabou caindo na gaveta depois do anúncio da nova equipe de governo.

Ricardo Berzoini

O ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini

Ainda sem um desenho claro de como ficaria a área de comunicação social do governo, Dilma optou por adiar a troca. Manteve o ministro da Secom, Thomas Traumann no cargo, mas a tese, neste momento, é que sua saída pode ocorrer já nas próximas semanas.

A dúvida, neste momento, é se a Secretaria de Comunicação Social manterá o perfil atual e ganhará um novo titular, ou se a publicidade passa para as mãos de Berzoini. Se a segunda opção prevalecer, o mais provável é que a Secretaria de Imprensa da Presidência seja mantida dentro do Palácio do Planalto, mas sem status de ministério.

A expectativa é de que a decisão final seja tomada antes da reunião ministerial marcada para o próximo dia 27. Dilma vem sinalizando que quer chegar ao encontro já com tudo certo no novo primeiro escalão.

Autor: Tags: , , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última