Publicidade

Posts com a Tag segundo escalão

sexta-feira, 6 de março de 2015 Congresso | 08:00

Inflação chegou à fatura do apoio do PMDB ao governo

Compartilhe: Twitter
Mesa principal do jantar de aniversário do PMDB - Em sentido horário, de costas: Paes de Andrade, Eduardo Paes e Romero Jucá. de frente: Eduardo Braga, Henrique Eduardo Alves, renan Calheiros, Valdir Raupp, Sérgio Cabral, Michel Temer (em pé) e Rose de Freitas.

Líderes do PMDB, reunidos em comemoração ao aniversário do partido

Empenhados em apertar ao máximo o governo Dilma, setores do PMDB têm se esforçado em fazer chegar ao Planalto que fatura para acalmar os ânimos inflacionou.

É que, com o desgaste crescente da presidente, a oferta de cargos no segundo escalão tem que ser bem mais atraente.

“É a lei da oferta e da procura. Se a coisa vai mal, sai mais caro. Até porque, agora, não tá chovendo gente querendo se associar a esse governo”, resume um peemedebista.

Autor: Tags: , , ,

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015 Governo | 06:00

Dilma manda congelar indicações do segundo escalão

Compartilhe: Twitter
A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

A presidente Dilma Rousseff. (Foto: Alan Sampaio / iG Brasília)

Embora as negociações sigam a todo vapor, a presidente Dilma Rousseff mandou congelar as nomeações do segundo escalão até fevereiro. Quer amarrar bem o desenho nas principais estatais e postos estratégicos antes de começar formalmente a distribuição das cadeiras.

A conta não vale para os bancos públicos, que no xadrez governamental têm tanta importância quanto qualquer ministério. Mas dali para baixo, nada deve ser oficializado por enquanto.

A decisão tem, em parte, a ver com a disputa para a presidência da Câmara, cuja campanha rola solta até fevereiro.

Autor: Tags: , , ,

quarta-feira, 22 de junho de 2011 Governo | 09:53

Cid leva novamente ao Planalto a “lista de pleitos” do Ceará

Compartilhe: Twitter

O governador do Ceará, Cid Glomes, almoça com a bancada cearense hoje em Brasília.

Depois tem encontro marcado com a coordenadora política do governo, ministra Ideli Salvatti.

Vai entregar a lista de pedidos de cargos e verbas no Orçamento reivindicada pelos governistas do Ceará.

Isso já tinha sido entregue ao ex-ministro-chefe da Casa Civil Antonio Palocci.

Mas não se sabe se o homem saiu e levou a lista, ou se Ideli é que não confia na lista que ele deixou. O fato é que a ministra está refazendo praticamente todas as negociações.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 29 de abril de 2011 Governo | 15:35

Pessuti reivindica cadeira no conselho de Itaipu

Compartilhe: Twitter

O ex-governador do Paraná, Orlando Pessuti, pleiteia agora – depois de outras tentativas no Banco do Brasil e afins – uma cadeirinha no conselho administrativo de Itaipu Centrais Elétricas.

Todos os paranaenses aliados de Dilma Rousseff já estão sentados lá. São donos das cadeiras reservadas aos brasileiros na binacional: Celso Amorim, Alceu de Deus Collares, Luiz Pinguelli Rosa, João Vaccari Neto, Roberto Átila Amaral Vieira e José Muniz Lopes.

Pessuti, como se sabe, ainda não sentou em lugar nenhum porque é vetado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR), seu ex-aliado.

* Colaborou Luciana Cristo

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 31 de março de 2011 Governo | 13:18

A posse de Geddel na CEF

Compartilhe: Twitter

Geddel Vieira Lima (Foto: André Dusek/AE)

A ausência do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) da posse do presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, até agora é motivo de comentários de petistas e até peemedebistas.

Geddel, como se sabe, será nomeado vice-presidente de Pessoa Jurídica da CEF. Sua estratégia, segundo um peemedebista, é promover um solenidade de posse com um número de poderosos maior do que a festa do chefe.

Autor: Tags: , , ,

terça-feira, 29 de março de 2011 Governo | 08:01

Requião ameaça ir para a oposição caso Pessuti seja nomeado

Compartilhe: Twitter

Roberto Requião (Foto: Pablo Valadares/AE)

O senador Roberto Requião vetou a indicação de seu adversário político Orlando Pessuti, também do PMDB do Paraná, para cargo no segundo escalão do governo de Dilma Rousseff.

Requião já avisou ao Planalto que, se o ex-governador for nomeado, ele partirá definitivamente para a oposição.

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 3 de março de 2011 Governo | 19:58

Jaques Wagner faz lobby contra Geddel Vieira Lima

Compartilhe: Twitter

Geddel Vieira Lima (Foto: AE)

O ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, consultou o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), sobre uma possível nomeação de Geddel Vieira Lima (PMDB) para a vice-presidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal.

Geddel foi adversário de Wagner na eleição ao governo da Bahia. Brigaram muito e o peemedebista acabou a campanha em terceiro lugar.

E o vice-presidente da República, Michel Temer, vem tentando emplacar o aliado e amigo desde o início de governo Dilma.

Mas se depender do que o governador petista disse a Palocci, Temer continuará sem conseguir um emprego para Geddel.

Autor: Tags: , , , , , , , ,

terça-feira, 1 de março de 2011 Governo | 17:02

Segundo escalão: só quando o Carnaval passar

Compartilhe: Twitter

 Apesar da pressão dos aliados após a votação do salário mínimo, o ministro Antonio Palocci (Casa Civil) avisou que nomeações do segundo escalão deverão ocorrer  “só depois do Carnaval e olhe lá”.

Segundo um palaciano, as prioridades dos partidos têm sido, até agora, diferentes das prioridades do governo.

Autor: Tags: ,

Governo | 16:01

PMDB quer cargo apadrinhado por Gilberto Carvalho

Compartilhe: Twitter

O ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, é o principal padrinho da manutenção de Ricardo Oliveira na Vice-Presidência Institucional do Banco do Brasil.

Mas o PMDB comunicou oficialmente à presidenta Dilma Rousseff que quer o cargo para Leomar Quintanilha, ex-senador pelo Tocantis e derrotado na última eleição.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011 Governo | 14:02

Edinho Silva tem dificuldade para forçar PT a negociar em bloco

Compartilhe: Twitter

O presidente do PT paulista, Edinho Silva, bem que está tentando concentrar as reivindicações do partido no estado e negociar os cargos no segundo escalão com o governo federal de forma, digamos, orgânica.

Mas sempre tem um espertinho que acha que é da turma da maçaneta do Palácio do Planalto e fura o esquema. Essa situação tem agravado a guerra silenciosa das tendências do PT.

Autor: Tags: , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última