Publicidade

Posts com a Tag Segurança Pública

quinta-feira, 20 de agosto de 2015 Brasil, Congresso, Estados, Política | 14:51

Deputados querem acompanhar investigações sobre chacina de Osasco

Compartilhe: Twitter
Deputados querem acompanhar investigações sobre chacina em Osasco (Reprodução)

Deputados querem acompanhar investigações sobre chacina em Osasco (Reprodução)

Os deputados Valmir Prascidelli (PT-SP) e Reginaldo Lopes (PT- MG) querem que a criação de uma Comissão Externa para acompanhar as investigações sobre as mortes ocorridas em Osasco, no último dia 13 de agosto. Os dois parlamentares apresentaram o pedido à Mesa Diretora da Câmara.

Também devem integrar o grupo os parlamentares Erika Kokay (PT-DF), Orlando Silva (PCdoB-SP) e Rosângela Gomes (PRB-RJ), que foi relatora da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre o extermínio de Jovens Negros, que funcionou na Câmara durante o primeiro semestre.

“A segurança pública é responsabilidade do Governo Estadual, mas nós não podemos deixar que as investigações não cheguem aos responsáveis. Vamos acompanhar tudo de perto”, disse Prascidelli.

A suspeita é de que as mortes teriam ocorrido por ação de agentes do próprio Estado, daí a preocupação com a isenção das investigações. A justificativa para a criação da comissão indica que as execuções seguiram um padrão e que uma das linhas de apuração aponta para crime de vingança por parte de policiais, devido a morte de um colega.

“A gravidade dos fatos e a necessidade de apurar as reais motivações e descobrir os autores trazem a necessidade do acompanhamento de parlamentares federais para que as investigações e suas conclusões tenham um desfecho isento e transparente”, justificou Reginaldo Lopes.

 

Autor: Tags: , , , , , , ,

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015 Congresso | 07:30

‘Congresso precisa votar fim da maioridade penal’, diz Alberto Fraga

Compartilhe: Twitter

De volta à Câmara dos Deputados, o presidente do DEM no Distrito Federal, Alberto Fraga, tem se empenhado na recriação da Frente Parlamentar da Segurança Pública. Em uma semana, o deputado diz já ter obtido 328 assinaturas e pretende chegar a 400.

Leia também: Alberto Fraga pretende assumir comando da bancada da bala

“Vamos formar uma frente atuante, para dar uma resposta à sociedade”, diz o parlamentar. “O Congresso Nacional precisa de imediato votar alguns assuntos que a população não aceita mais a protelação, como a questão do menor. Temos que acabar com essa idade penal, o sistema prisional brasileiro não recupera ninguém”, diz o parlamentar que defende o fim completo da maioridade penal.

Assista:

Autor: Tags: , , , ,

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015 Governo | 17:30

‘Segurança pública será prioritária’, diz ministro da Justiça

Compartilhe: Twitter

Confirmado para continuar à frente do Ministério da Justiça, José Eduardo Cardozo afirmou que “a segurança pública será, sem sombra de dúvidas, um dos eixos principais da nova gestão”.

O mimistro disse ainda estar seguro de que o governo terá o apoio da maioria do Congresso Nacional, na próxima legislatura.

Assista:

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 26 de novembro de 2014 Estados | 16:30

Francischini é convidado para Secretaria de Segurança de Beto Richa

Compartilhe: Twitter
Deputado Fernando Francischini (SDD-PR) - Foto: divulgação

Deputado Fernando Francischini (SDD-PR) – Foto: divulgação

O delegado e deputado federal Fernando Francischini (SDD-PR) foi convidado para comandar a pasta de Segurança Pública no segundo mandato do governador reeleito do Paraná, Beto Richa (PSDB).

Nos últimos meses, Francischini ficou conhecido por sua posição ferrenha contra o governo federal, sobretudo pela atuação na CPMI da Petrobras e no acompanhamento da operação Lava Jato da Polícia Federal.

Ex-tucano, antes de se eleger deputado federal pela primeira vez Francischini também atuou como secretário municipal Antidrogas de Curitiba, quando Richa era prefeito.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 21 de novembro de 2014 Estados | 16:48

MST entra na Justiça contra desocupação em fazenda de Eunício Oliveira

Compartilhe: Twitter
MST em greve de fome na Assembleia Legislativa de Goiás. (Foto: Divulgação)

MST em greve de fome na Assembleia Legislativa de Goiás. (Foto: Divulgação)

O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra entrou hoje com uma nova ação na Justiça de Goiás para tentar impedir a reintegração de posse prevista para a próxima segunda-feira, em uma fazenda do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE). A área tem cerca de 24 mil hectares e fica em Corumbá de Goiás, a 150 quilômetros de Brasília.

Leia também: MST se diz preparado para encarar Kátia Abreu no Ministério da Agricultura

“É uma tragédia anunciada, em um dos maiores complexos latifundiários improdutivos do país”, diz Valdir Misnerovicz, coordenador estadual do MST, sobre o possível confronto entre a Polícia Militar e as cerca de 3 mil pessoas da ocupação. Na noite de ontem, um grupo de sem-terras encerrou a greve de fome iniciada três dias antes, na Assembleia Legislativa de Goiás, após a notícia de que outra tentativa de evitar o despejo havia sido negada pela Justiça.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, foram realizadas quatro reuniões com representantes do movimento, do senador, da Ordem dos Advogados do Brasil e dos governos estatual e federal desde a ocupação da fazenda, em agosto. Sem acordo, a justiça determinou o cumprimento da reintegração de posse – que será a terceira no estado, desde a criação da Comissão de Conflitos Fundiários no estado, em 2012. Ao todo, a comissão já resolveu cerca de 30 conflitos neste período.

Autor: Tags: , , , , , ,

sexta-feira, 1 de agosto de 2014 Eleições | 06:00

Dilma coloca um pé na segurança pública

Compartilhe: Twitter
Dilma Rousseff: ideia é aproveitar clima de segurança da Copa (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

Dilma Rousseff: ideia é aproveitar clima de segurança da Copa (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)

O que circula no time próximo à presidente Dilma Rousseff é que está sendo preparada nos bastidores da campanha presidencial uma proposta de destaque na área de segurança pública.

A ideia é capitalizar o “sentimento de segurança” identificado na sociedade durante a realização da Copa do Mundo.

O governo sabe bem que se tratava de uma situação de exceção. Mas o plano é passar ao eleitor a ideia de que a Copa mostrou que o governo Dilma sabe como fazer.

 

Autor: Tags: ,

segunda-feira, 7 de julho de 2014 Congresso | 09:00

Sessão que discutirá projetos de segurança pública preocupa o Planalto

Compartilhe: Twitter

O Palácio do Planalto está preocupado c0m a sessão temática sobre segurança pública, que será realizada no dia 15 de julho, convocada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), a pedido dos secretários de segurança pública dos quatro estados do sudeste.

O medo é que o apelo eleitoral despertado por temas como maioridade penal e vandalismo – para citar alguns dos assuntos que serão debatidos – estimule os senadores a aproveitarem a sessão para votar a toque de caixa os projetos.

A torcida do Planalto é pela falta de quórum. O governo já age para convencer senadores como Armando Monteiro (PTB-PE) e Pedro Taques (PDT-MT) – que é candidato ao governo do Mato Grosso – a segurarem possíveis votações.

Autor: Tags: , , , , ,

quinta-feira, 3 de julho de 2014 Eleições | 18:00

Coordenador da campanha de Skaf diz ter informantes na equipe de Alckmin

Compartilhe: Twitter
O coordenador geral da campanha de Paulo Skaf (PMDB), Luiz Antônio Fleury Filho. (Foto: Divulgação)

O coordenador geral da campanha de Paulo Skaf (PMDB), Luiz Antônio Fleury Filho. (Foto: Divulgação)

Não é só Antonio Ferreira Pinto que foi acionado para montar o programa de governo para a área de segurança de Paulo Skaf (PMDB) na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes. Ao menos é o que diz o coordenador da campanha do peemedebista, o ex-governador Luiz Antônio Fleury Filho.

Leia mais: Ex-secretário de Alckmin dá dicas a Skaf na segurança pública

Além do ex-secretário de Segurança Pública do governador tucano Geraldo Alckmin, também foram recrutados integrantes da atual administração para desenhar o programa.

“Nós temos um grupo composto por várias pessoas, que inclusive fazem parte da atual Secretaria Estadual de Segurança Pública. Mas, por razões óbvias, não posso revelar os nomes, pois poderiam sofrer represálias”, explicou o coordenador de campanha de Skaf,  Luiz Antônio Fleury Filho.

Autor: Tags: , , , , ,

segunda-feira, 14 de abril de 2014 Eleições | 07:00

PSDB fará comparação dos índices de violência em SP e no Rio

Compartilhe: Twitter

O PSDB dá continuidade hoje aos encontros entre secretários do governo Geraldo Alckmin (PSDB-SP) e filiados para informarem as ações, programas e o cronograma de suas pastas para colaborarem com a campanha de reeleição do governador.

O secretário da vez é Fernando Grella (Segurança Pública). A estratégia tucana é comparar o uso do Exército pelo governo federal e apresentar os índices da pasta, comparando com os de outros estados, inclusive governados pelo PT.

Um dos exemplos que será usado é a violência do Rio de Janeiro, onde o Exército atua com frequência nas ruas. A iluminação pública deficiente da cidade de São Paulo -que é de responsabilidade da prefeitura de Fernando Haddad (PT)- também será usado.

Leia também: PSDB-SP coloca secretários para prestarem contas a filiados

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 11 de setembro de 2013 Justiça | 12:17

Governo dá fôlego à comunicação sobre segurança pública

Compartilhe: Twitter

O Ministério da Justiça acaba de criar um Grupo Executivo de Comunicação em Segurança Pública. O novo órgão terá a responsabilidade de gerenciar e organizar ações de comunicação específicas para este setor.

O órgão será composto por representantes de cada área da pasta relacionada à segurança e terá a tarefa de otimizar a apresentação de ações do governo em áreas como combate às drogas, grandes eventos, combate ao crime organizado, e assim por diante.

Uma das mudanças trazidas pela nova estrutura é estabelecer um ponto focal para o diálogo com outras instâncias de governo, como a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom).

 

Autor: Tags: ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. 3
  5. Última