Publicidade

Posts com a Tag Sérgio Machado

segunda-feira, 27 de abril de 2015 Política | 15:51

Em guerra com Renan, Cunha articula convocar Sérgio Machado na CPI da Petrobras

Compartilhe: Twitter

Os atritos públicos entre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), têm sido vistos com preocupação por peemedebistas da cúpula do partido. No jogo de forças, integrantes do partido já apontam a articulação de Cunha para convocar o ex-diretor da Transpetro, Sérgio Machado, para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras, que funciona na Câmara, sob o controle de presidente da Casa.

Apadrinhado por Renan, Machado deixou o cargo no ano passado após ser citado na investigação que apura o esquema de corrupção instalado na estatal, investigado pela Operação Lava Jato.

Cunha já anunciou publicamente que vai embarreirar na Câmara a tramitação de matérias vindas do Senado, após Renan ter criticado a “pressa” da Câmara na aprovação da proposta que regulamenta a terceirização.

Autor: Tags: , , , , ,

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012 Governo | 15:23

Livre da demissão na Transpetro, Sérgio Machado esfria a cabeça em Paris

Compartilhe: Twitter

Toda essa história de que ele poderia ser demitido deve ter estressado o presidente da Transpetro, Sérgio Machado.

Tanto que ele foi esfriar a cabeça em Paris, onde chegou hoje para se hospedar no sofisticado Hôtel de Crillon, na Place de la Concorde, cujas diárias variam de 550 a 910 euros — algo entre R$ 1.240 e R$ 2.057.

Viagem particular, com parte da familia e alguns amigos.

Inclui uma passadinha na mais cara estação de esqui do mundo: Courchevel 1850, nos Alpes franceses, de onde retorna ao mesmo hotel para descansar por mais alguns dias.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012 Governo | 06:01

Dilma quer Maria das Graças Foster com mão de ferro sobre toda a diretoria da Petrobras

Compartilhe: Twitter

Apesar da permanência do presidente da Transpetro, Sérgio Machado — pelo menos por enquanto –, a presidenta Dilma Rousseff não desistiu de mexer no quadro de diretores da Petrobras.

Dilma ainda quer mexer com todos. Uns mais cedo, outros mais tarde.

Por quê? Porque acha que se estabeleceram na empresa feudos em cada diretoria.

Determinou, então, à futura presidenta da estatal, Maria das Graças Foster — com 30 anos na companhia e que conhece praticamente todo mundo –, que ela monte uma diretoria de pessoas de sua inteira confiança.

E mandou um recado aos atuais diretores:

“Essa empresa não funcionará mais com feudos autônomos. Terá agora um comando único, a Maria das Graças Fortes.”

Autor: Tags: , , , ,

terça-feira, 31 de janeiro de 2012 Governo | 09:01

E Sérgio Machado salvou Pimentel de depor no Senado

Compartilhe: Twitter

Tudo bem, o presidente da Transpetro, Sérgio Machado, ficará no cargo. Pelo menos por enquanto.

Mas o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), fez das tripas coração para mantê-lo, movimentando praticamente toda a bancada.

Ganhou porque foi minimamente discreto. Não agiu como o líder do partido na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), que desafiou publicamente a presidenta.

Mas ficaram sequelas.

Dilma Rousseff não gostou nem um pouco da ameaça velada de o PMDB permitir que a oposição aprovasse a convocação do ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento Indústria e Comércio), acusado de ter beneficiado empresas para as quais prestou consultoria.

Autor: Tags: , , , ,

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 Governo | 12:00

Maria das Graças Foster busca espaço para seu braço direito

Compartilhe: Twitter

O PMDB não quer nem ouvir falar na saída do ex-senador Sérgio Machado (CE) do comando da Transpetro. Ele é bancado pelo próprio líder do partido, Renan Calheiros (AL).

Mas ontem à noite, na sede Petrobras no Rio, o grande burburinho era a notícia de que a futura presidente da estatal, Maria das Graças Foster, tentará emplacar no cargo Richard Olm, seu braço direito na Diretoria de Gás e Energia.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012 Partidos | 17:59

Para Renan, Sérgio Machado fica na Transpetro

Compartilhe: Twitter

A propósito da nota Substituição de Gabrielli na Petrobras ameaça presidente da Transpetro, Sérgio Machado, publicada mais cedo pela coluna, o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), afirma:

— Esse assunto nunca entrou em discussão. Não creio na saída do Sérgio.

Autor: Tags: , , , ,

Governo | 09:57

Substituição de Gabrielli na Petrobras ameaça presidente da Transpetro, Sérgio Machado

Compartilhe: Twitter

No rastro da reformulação na Petrobrás, por conta da substituição do presidente da estatal, José Sérgio Gabrielli, por Maria da Graça Foster, outra mudança de peso é esperada: a saída do presidente da Transpetro, ex-senador Sérgio Machado (PMDB-CE).

O problema é que ele não está nada satisfeito com esta possibilidade e já acionou seus padrinhos políticos, o líder do partido no Senado, Renan Calheiros (AL), e o senador Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 24 de novembro de 2010 Governo | 06:08

PMDB indica Moreira, Lobão e Rossi. Sérgio Machado, Jobim e Helio Costa dependem mais de Dilma do que do partido

Compartilhe: Twitter

Moreira Franco

O PMDB vai indicar seus ministros à presidenta eleita Dilma Roussef dividindo a reperesentação do partido entre Câmara e Senado, como tem sido feito desde os tempos em que participou do governo do tucano Fernando Henrique Cardoso.

O nome do grupo da Câmara para a equipe ministerial é o do ex-governador do Rio de Janeiro Moreira Franco.

O nome do Senado deve ser o de Edison Lobão (MA). Mas o líder do partido, Renan Calheiros, ainda está tentando levar para a Esplanada o atual presidente da Transpetro, Sérgio Machado.

Se Dilma Roussef conceder duas vagas aos senadores, tudo bem. Caso contrário, Renan e o presidente do Senado terão que entrar em acordo entre Lobão ou Sérgio Machado, com franca vantagem para o primeiro.

O grupo da Câmara tenta emplacar um outro nome: o do atual ministro da Agricultura, Wagner Rossi, sob o argumento de que o vice-presidente da República, Michel Temer, teria sua cota pessoal de indicações.

Daí para a frente, o que vier é lucro.

Por exemplo: Se Dilma Rousseff quiser manter Nelson Jobim como ministro da Defesa, o partido assume a paternidade de bom grado. Só não aceita colocá-lo no lugar de algum dos nomes anteriores.

O ex-ministro das Comunicações Helio Costa, candidato derrotado ao governo de Minas Gerais, também está sem padrinho no PMDB. Pode virar ministro na cota de Dilma ou Lula. Ou então vai para o segundo escalão.

Autor: Tags: , , , , , , ,