Publicidade

Posts com a Tag Sintracon-SP

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014 Economia | 09:00

Sindicalistas fazem as pazes e Sintracon permanecerá na Força Sindical

Compartilhe: Twitter

O clima azedo entre Paulinho da Força (SDD) e o deputado estadual paulista Antonio de Sousa Ramalho (PSDB) foi  superado. Ramalho, que é presidente do sindicato do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP), ameaçava desvincular a entidade da Força Sindical.

Leia também: Sindicato da Construção Civil de SP vai se desligar da Força Sindical

O movimento poderia custar caro para a Força, já que o Sintracon injeta na central sindical mais de R$ 1 milhão anualmente. A maior crítica do sindicato era a falta de espaço em postos de direção da Força. Aos poucos, os espaços foram sendo abertos depois da ameaça de mudança.

Na semana passada, Paulinho acolheu a indicação de Nelson Matias, feita por Ramalho, para assumir uma diretoria do Programa de Assistência ao Trabalhador da Secretaria Estadual do Trabalho de São Paulo, pasta que é controlada pelo Solidariedade.

Ramalho admite que, com mais esse movimento, o Sintracon deve mesmo ficar onde está.

Leia também: Paulinho da Força tenta reverter prejuízo com desfiliação de Sindicato da Construção

 

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013 Economia | 17:59

Sindicato da Construção Civil permanecerá na Força Sindical pelo menos até 2015, diz presidente

Compartilhe: Twitter

O presidente do sindicato do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo (Sintracon-SP), Antônio de Sousa Ramalho (PSDB), confirmou que permanecerá na Força Sindical, pelo menos até 2015.

Leia também: Sindicato da Construção Civil de SP vai se desligar da Força Sindical

Sintracon e Força Sindical viveram uma crise em função de uma queixa que os sindicalistas da construção civil tinham sobre a baixa representatividade que tinham nos postos de direção da Central.

Leia também: Paulinho da Força tenta reverter prejuízo com desfiliação de Sindicato da Construção

O problema foi remediado de forma paliativa e o Sintracon ainda ameaçava deixar a Força Sindical, o que poderia acarretar um corte de receitas de pelo menos R$ 1 milhão anual para a central.

Com a eleição do próximo ano, Ramalho, que será candidato a deputado estadual, admite que a prioridade será a campanha e que o assunto deve ficar na geladeira até 2015. “Pelo menos até 2015 ficaremos na Força”, resumiu Ramalho.

 

Autor: Tags: , , ,