Publicidade

Posts com a Tag tarifa de ônibus

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014 Cidades | 09:00

Ninguém mexe na tarifa de ônibus em São Paulo

Compartilhe: Twitter
Fernando Haddad (Foto: Fábio Motta/AE)

Fernando Haddad (Foto: Fábio Motta/AE)

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, garante que a tarifa de ônibus não terá aumento na capital neste ano, seja qual for o cenário. A promessa vale independentemente de o governo assegurar algum tipo de auxílio aos municípios que tiverem dificuldade de conter os reajustes.

No início desta semana, o Ministério da Fazenda sinalizou que o governo não vai mesmo endossar o pedido de prefeitos por uma nova desoneração do setor, para conter o aumento da passagem.

Haddad garante que não precisa do reforço de caixa, mas nem por isso deixará de ajudar os colegas. A capital, diz ele, dará suporte à campanha de outros prefeitos que buscam uma fórmula para segurar a tarifa.

Leia também: Governo rejeita pedido de prefeitos por desoneração dos transportes

Autor: Tags: , ,

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 Brasil | 09:00

Para segurar tarifa de ônibus, prefeitos pedirão a Dilma nova desoneração

Compartilhe: Twitter

Um grupo de prefeitos tem reunião marcada para esta terça-feira, no Palácio do Planalto, para discutir uma nova desoneração dos transportes. O argumento que será colocado pelos chefes de Executivos municipais é o de que os orçamentos de várias cidades não oferece margem para segurar um aumento da tarifa de ônibus neste ano. Como é ano de eleição, a prioridade absoluta é evitar o reajuste.

Um dos pedidos será um esforço para que seja aprovado no Congresso o chamado o projeto que se arrasta há anos no Congresso e que cria um regime diferenciado de tributação para o setor. Até o ano passado, a ordem no Planalto era dificultar o andamento de qualquer proposta de novas desonerações. Mas a esperança dos prefeitos é que o clima de ida às urnas acabe falando mais alto.

Autor: Tags: , ,

sexta-feira, 21 de junho de 2013 Brasil | 10:00

Meses atrás, Haddad ouviu de colegas que precisava explicar melhor reajuste para população

Compartilhe: Twitter

Numa conversa reservada com um colega de partido ocorrida meses atrás, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, ouviu um conselho não solicitado: o de que deveria fazer de tudo para explicar claramente à população os motivos do reajuste da tarifa de ônibus que pretendia fazer. O prefeito foi lembrado da forma como o tema do transporte público atingiu em cheio a imagem de suas antecessoras no cargo, Luiza Erundina e Marta Suplicy. Em resumo, o segredo do sucesso do reajuste, conta o interlocutor, dependeria diretamente de uma boa comunicação.

Leia também: Prioridade foi preservar Dilma e abrir espaço para novo discurso no PT

Uma das dicas que recebeu foi a de deixar que a maior parte do desgaste – tido como natural diante de uma decisão como essa – para seu secretário de Transportes, Jilmar Tatto. “Nessas horas, quem tem que apanhar é o secretário, assim o prefeito fica ao menos um pouco mais protegido”, disse o petista.

Autor: Tags: , ,

quarta-feira, 19 de junho de 2013 Brasil | 06:00

Agora apoiado pelo governo, projeto que desonera o transporte está parado há uma década

Compartilhe: Twitter

Agora patrocinada pelo governo e por vários líderes no Congresso, a proposta que cria um regime tributário diferenciado para o transporte público em todo o País está parada no Congresso há praticamente uma década. O texto que estabelece o chamado Reitup (Regime Especial de Incentivos para o Transporte Coletivo Urbano de Passageiros) será discutido nesta quarta-feira no Senado, numa reunião para a qual foram convidados os prefeitos de São Paulo, Fernando Haddad,  e de Porto Alegre, José Fortunati.

A atual versão do projeto data de 2009. Trata-se, entretanto, de um compilado de propostas que circulam pela Câmara e pelo Senado desde o início dos anos 2000.

Entenda o projeto: Dilma dá sinal verde para desoneração do transporte público

Em abril, como informou o Poder Online, o projeto até chamou a atenção da presidente Dilma, que buscava uma ferramenta para estender ao transporte público a série de desonerações que vinham sendo comandadas pelo Palácio do Planalto. Na época, entretanto, acabou prevalecendo o entendimento de que seria mais rápido e simples enviar ao Congresso uma medida provisória isentando o setor da cobrança de PIS e Cofins. Ali, o projeto do Reitup acabou voltando para a gaveta.

Diante das sucessivas manifestações pela redução das tarifas de ônibus pelo País, não tardou para deputados e senadores envolvidos resgatarem o texto. Ontem, o presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), Lindbergh Farias, disparou telefonemas para colegas parlamentares, avisando que iria aproveitar o momento para colocar o texto em votação.

A questão é que, agora, o projeto ressurge como uma ferramenta para dividir a conta da desoneração do setor com Estados e municípios. Isso porque a proposta discutida no Congresso não trata apenas da isenção de PIS e Cofins. Prevê também isenções de cobranças estaduais e municipais. Na lista, estão, por exemplo, o ICMS e o ISS cobrados sobre várias etapas da cadeia do setor, como o óleo diesel e os pneus.

Autor: Tags: , , , ,