Publicidade

Posts com a Tag Tragédia Santa Maria

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 Cidades | 16:35

Prefeitura de SP torna pública consulta a alvarás

Compartilhe: Twitter

A Prefeitura de São Paulo lançou em seu portal uma ferramenta de consulta sobre a situação de segurança dos locais fechados com lotação igual ou superior a 250 pessoas.

Nos casos em que o alvará foi solicitado, mas ainda não foi expedido, é possível verificar se o estabelecimento já apresentou o laudo técnico ou AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros).

De acordo com a prefeitura, os dados do site (que ainda está em fase de teste) serão atualizados semanalmente, às quintas.

Além da fiscalização pública, a população também pode verificar se os estabelecimentos obedecem às regras de segurança.

A Câmara também toma providências após a tragédia em Santa Maria (RS) que matou 238 pessoas. Uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para fiscalizar alvarás será instaurada.

Além disso, o Ministério Público vai investigar suspeitas de corrupção na concessão de alvarás de funcionamento das casas noturnas.

Segundo o capitão Marcos Palumbo, que comandou a vistoria de uma casa noturna na Vila Olímpia, zona sul da capital, na semana passada, mais da metade das 303 casas noturnas do Estado de São Paulo fiscalizadas na última quarta-feira (29) pelo Corpo de Bombeiros funcionavam com alguma irregularidade.

Autor: Tags: ,

terça-feira, 29 de janeiro de 2013 Cidades | 10:00

Fruet propõe estender medidas de segurança também para igrejas

Compartilhe: Twitter

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), sugeriu que medidas preventivas que devem ser adotadas por boates e casas noturnas para prevenir tragédias como as que ocorreu em Santa Maria sejam estendidas também para Igrejas e templos religiosos.

Fruet argumenta que todos os locais que têm grandes concentrações de pessoas merecem o mesmo tipo de fiscalização.

Assista:

Autor: Tags: ,

domingo, 27 de janeiro de 2013 Cidades | 19:11

‘90% dessas casas noturnas não estão regulares’, diz sindicalista

Compartilhe: Twitter

O presidente do Sintracon (Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias da Construção Civil de São Paulo), Antônio de Souza Ramalho, lamentou o incidente ocorrido na boate Kiss, em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, que resultou na morte de 232 jovens.

Ramalho diz que, como sindicalista da área de construção civil, já teve muito conhecimento relacionado a empresários do setor que usam do “jeitinho brasileiro” para viabilizar empreendimentos que nem sempre estão em conformidade com a legislação.

“90% das casas noturnas não estão regulares”, diz Ramalho. “Esse pessoal nunca consegue alvará, aí corrompe para lá, corrompe para cá”, acrescenta ele, ao dizer que entre muitas consequências, o despreparo de seguranças é apenas um dos reflexos. “Tudo é feito na base da gambiarra”, emenda.

Ramalho mesmo diz ter sido vítima de agressão por parte de policiais que trabalhavam como seguranças numa badalada casa de shows em São Paulo.

“Muitos deles (seguranças) são policiais que estão mais acostumados a tratar com bandido do que com gente. A preocupação do cara é somente se a pessoa paga ou não. E 2 ou 3 minutos é o suficiente para resultar numa tragédia”, afirma ele.

Segundo testemunhas, seguranças da boate teriam tentado segurar as portas e manter as pessoas dentro da boate para que não deixassem o local sem pagar.

O sindicalista faz uma recomendação para quem frequenta casas de shows e baladas.

“As pessoas precisam começar a denunciar. Ao chegar numa casa dessas, repare se há saídas de incêndio, sinalização, equipamentos e se o pessoal está preparado para lidar com situações como essa. Tem de denunciar. O Brasil precisa acabar com o ‘jeitinho’ da corrupção”.

Autor: Tags: , ,