Publicidade

Posts com a Tag UGT

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015 Congresso | 17:39

Cunha reúne centrais sindicais para tentar barrar ajuste fiscal no Congresso

Compartilhe: Twitter
O líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (foto: divulgação)

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). (foto: divulgação)

Enquanto o governo federal tenta convencer os deputados da base aliada a defenderem o pacote de medidas que mexem nos benefícios previdenciários e trabalhistas, o presidente de Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), se reunirá com centrais sindicais para traçar a melhor estratégia pra derrubar as medidas provisórias 664 e 665.

Num café da manhã realizado na próxima quarta-feira, Cunha receberá dirigentes da CTB, UGT, NCST e Força Sindical para discutir o assunto. Tradicionalmente aliada ao PT, a CUT não foi convidada para a reunião, embora tenha se posicionado contra o pacote fiscal. Além das centrais, também participarão do encontro deputados de partidos como PMDB, Solidariedade, PP, PTB, PSC, PHS, PEN, DEM e PSDB.

No mesmo horário, os ministros Pepe Vargas (Relações Institucionais), Manoel Dias (Trabalho), Nelson Barbosa (Planejamento), Carlos Gabas (Previdência) e Miguel Rossetto (Secretaria-Geral da Presidência) farão um café da manhã com líderes da base aliada para tentar costurar uma estratégia favorável à aprovação das medidas. Na sequência, os ministros receberão as centrais para uma nova rodada de negociações.

Leia também: ‘É pra fechar contas, não para o trabalhador’, diz dirigente da CUT sobre mudança previdenciária

Autor: Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015 Partidos | 15:00

‘Manifestações ainda estão muito mornas’, diz presidente do PSOL

Compartilhe: Twitter
O presidente do PSOL, Luiz Araújo. (Foto: Divulgação / Facebook)

O presidente do PSOL, Luiz Araújo. (Foto: Divulgação / Facebook)

Na opinião do presidente nacional do PSOL, Luiz Araújo, ainda falta fôlego às primeiras reações dos movimentos sociais ao pacote de ajustes nas regras de acesso a benefícios trabalhistas e previdenciários anunciado pelo governo da presidente Dilma Rousseff, em dezembro.

“A reação às medidas impopulares do governo estão tímidas. As manifestações ainda estão muito mornas”, disse Araújo. “Se fosse em outros tempos, a reação seria mais rápida”, completa o dirigente, numa comparação entre a relação dos sindicatos com os governos petistas e com o do ex-presidente tucano, Fernando Henrique Cardoso.

Ao longo desta quarta-feira, serão realizados diversos atos pelo país, convocados pelas principais centrais sindicais no que foi definido como o Dia Nacional de Lutas contra as Medidas Provisórias 664 e 665. Editadas pelo governo federal no dia 30 de dezembro, as medidas mudam as regras de acesso ao seguro-desemprego, pensão por morte, auxílio-doença e ao abono salarial.

Leia também: Movimento sindical pode dificultar vida de Dilma na largada do 2º governo

Autor: Tags: , , , , , , , , , , ,

quarta-feira, 23 de julho de 2014 Eleições | 15:00

Central dá reforço a Dilma para promover decreto sobre conselhos de participação

Compartilhe: Twitter

O presidente da UGT, Ricardo Patah, tem feito o que pode para tentar aproximar a campanha da presidente Dilma Rousseff de sindicalistas de São Paulo. A UGT chamou representantes das demais centrais para um debate sobre a Política Nacional de Participação Social, estabelecida por um decreto da presidente enviado ao Congresso.

O debate está marcado para esta quinta-feira (24), na sede da UGT em São Paulo. Para defender a proposta, a UGT convidou o diretor de Participação Social, da Secretaria-Geral da Presidência da República, Pedro Pontual.

Autor: Tags: , , ,

segunda-feira, 28 de abril de 2014 Eleições | 07:00

Armando Monteiro ganha apoio de centrais sindicais para disputar em Pernambuco

Compartilhe: Twitter

O senador Armando Monteiro, pré-candidato do PTB ao governo de Pernambuco, conseguiu o apoio de três importantes centrais sindicais:  Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical e União Geral dos Trabalhadores (UGT).

O  deputado federal João Paulo (PT-PE) –que será candidato ao Senado na chapa de Monteiro- ajudou nas negociações.

Leia também: Armando Monteiro tenta unificar PT pernambucano

Autor: Tags: , , , , , ,

terça-feira, 7 de janeiro de 2014 Política | 14:30

Centrais sindicais farão homenagem a vítimas da ditadura

Compartilhe: Twitter

As principais centrais sindicais do país preparam um ato em homenagem a trabalhadores e líderes sindicais que foram alvo de repressão durante o regime militar.

A iniciativa partiu de um grupo de sindicalistas ligados à Comissão Nacional da Verdade e será realizado no dia 1º de fevereiro, em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo.

Várias centrais participam do encontro, entre elas CUT, Força Sindical, UGT e CGTB.

 

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 28 de novembro de 2011 Governo | 11:23

Sem apoio da Força Sindical, Lupi vai atrás da UGT

Compartilhe: Twitter

Sem apoio da Força Sindical, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, está em busca de apoio de outras centrais.

Daqui a pouco, por volta das 15h, ele dá uma passadinha na plenária nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), que começou esta manhã num hotel em São Paulo.

Por lá estão sindicalistas de todo o país presididos por Ricardo Patah, recém filiado ao PSD, e oito deputados federais ligados a UGT.

Autor: Tags: , , , , , ,

segunda-feira, 7 de novembro de 2011 Partidos | 14:53

Deputado do PSD assume UGT de Minas Gerais

Compartilhe: Twitter

O prefeito Gilberto Kassab, presidente do PSD, e o governador Antônio Anastasia prestigiam hoje a posse da diretoria da União Geral dos Trabalhadores (UGT) de Minas Gerais, no Centro Cultural Sesc Palladium.

O presidente da seção Minas é o deputado federal Ademir Camilo que trocou o PDT pelo PSD, junto com o presidente nacional da central sindical, Ricardo Patah.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), também está na lista de autoridades confirmadas.

Autor: Tags: , , , , , ,

quarta-feira, 19 de outubro de 2011 Eleições | 08:04

Presidente da UGT projeta sua candidatura a deputado em 2014

Compartilhe: Twitter

Na última eleição, a Força Sindical, que acaba de comemorar com livro e tudo os seus 20 anos, elegeu apenas um deputado federal em 2010, o seu presidente, Paulo Pereira da Silva.

A UGT, com quatro anos de vida, tem hoje em sua direção uma bancada de quatro deputados federais. Todos filiados ao PSD do prefeito Gilberto Kassab.

Mas a maior novidade deve vir em 2014: o presidente da central, Ricardo Patah, esboça sua candidatura à Câmara.

Autor: Tags: , , , ,

sexta-feira, 14 de outubro de 2011 Economia | 14:29

UGT recorre ao Supremo para 90 dias valerem apenas para empresa

Compartilhe: Twitter

Confiante de que o pedido de retroatividade para o aviso prévio de 90 dias defendido pela Força Sindical (FS) tem poucas chances de vingar na Justiça, o presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, definiu agora há pouco que o melhor caminho jurídico para defender os direitos trabalhistas é recorrer ao Supremo Tribunal Federal para o novo prazo valer apenas para o empregador.

Patah recebeu hoje parecer sobre o tema do professor Renato Rua, da PUC-SP, encomendado pela UGT. No entendimento do especialista em Direito do Trabalho, a lei 12506/2001, sancionada por Dilma Rousseff, fere o artigo 7º da Constituição.

– A Constituição de 1988 rompeu com a simetria do aviso prévio entre empregador e empregado e, a partir de já, o trabalhador pode se recusar a cumprir os 90 dias em caso de dispensa voluntária. O aviso prévio passou a ser uma defesa do empregado – sustenta Ruas.

A UGT pretende entrar com uma declaração de constitucionalidade no Supremo para esclarecer juridicamente a questão.

Como se sabe, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) também não deve acompanhar o movimento da FS pela retroatividade.

Autor: Tags: , , , ,

segunda-feira, 3 de outubro de 2011 Partidos | 16:54

PSD ajuda Kassab na guerra contra shopping

Compartilhe: Twitter

Na primeira semana de existência, o PSD já foi útil para a administração do prefeito Gilberto Kassab. Nada a ver com influência no governo federal ou aprovação de propostas na Câmara Municipal.

O PSD se fez presente no embate do prefeito com o Shopping Center Norte. Por coincidência, o sindicato a favor da interdição do estabelecimento onde vaza gás é justamente o dos comerciários.

Ontem, na porta do shopping, estava lá o presidente do sindicato e da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, que vem a ser o braço sindical do PSD.

Autor: Tags: , , , ,

  1. Primeira
  2. 1
  3. 2
  4. Última